processo civil: procedimentos - fgv direito rio | escola de direito do rio de 2014-12-12آ ...

Download PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS - FGV DIREITO RIO | Escola de Direito do Rio de 2014-12-12آ  PROCESSO

Post on 17-Jul-2020

0 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Graduação 2014.1

    PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    REVISÃO: LUIZ ROBERTO AYOUB ATUALIZAÇÃO: JULIANO OLIVEIRA BRANDIS E JOSÉ AUGUSTO GARCIA DE SOUSA

  • Sumário Processo Civil: Procedimentos

    INTRODUÇÃO ..................................................................................................................................................... 3

    AULAS 01, 02 E 03. AS TUTELAS DE URGÊNCIA — ANTECIPADA E CAUTELAR — E A TUTELA INIBITÓRIA ................................... 6

    AULAS 04 E 05. PETIÇÃO INICIAL (ARTS. 282 E SEGUINTES DO CPC) E SENTENÇA DE IMPROCEDÊNCIA LIMINAR (ART. 285-A DO CPC) ................................................................................... 23

    AULA 06 E 07. ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL: CITAÇÃO, INTIMAÇÃO E CARTAS (PRECATÓRIA, ROGATÓRIA E DE ORDEM) ... 43

    AULAS 08 E 09. RESPOSTA DO RÉU E REVELIA ........................................................................................................... 56

    AULAS 10, 11 E 12. INTERVENÇÃO DE TERCEIROS E LITISCONSÓRCIO .............................................................................. 72

    AULAS 13 E 14. PROVIDÊNCIAS PRELIMINARES E JULGAMENTO CONFORME O ESTADO DO PROCESSO ..................................... 91

    AULAS 15, 16 E 17. PROVAS: TEORIA GERAL E ESPÉCIES ............................................................................................ 102

    AULA 18. AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO E JULGAMENTO ............................................................................................... 131

    AULAS 19, 20 E 21. SENTENÇA ............................................................................................................................ 137

    AULAS 22, 23 E 24. COISA JULGADA ...................................................................................................................... 148

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 3

    INTRODUÇÃO

    1 — VISÃO GERAL DA DISCIPLINA:

    O direito processual civil é um ramo da ciência jurídica e uma das áreas do direto público que estabelece as normas que disciplinam o exercício do poder estatal na prestação da jurisdição, que pode ser confl ituosa ou não. Esse conjunto de normas visa estabelecer a efetividade da tutela jurisdicional, discriminando as atuações das partes e do Estado-Juiz, desde a concepção da ação e defi nindo vários elementos que deverão reger a prestação jurisdicional, visto que o exercício da jurisdição deve obedecer a regras que viabilizem a concretização das garantias dos indivíduos prescritas na Constituição.

    O Código de Processo Civil é hábil a reger questões de direito privado (civil e empresarial), público (tributário, internacional, militar etc.), além do direito previdenciário e trabalhista, garantindo elementos formadores do devido processo legal.

    Destaque-se que o estabelecimento de normas disciplinadoras do proces- samento das ações decorre de tempos bem recuados. Desde o período colo- nial no Brasil, já havia o exercício da jurisdição na solução de confl itos.

    Naquela oportunidade, regiam o nosso sistema as leis processuais dos co- lonizadores. Eram as Ordenações Filipinas, cujo processo civil era descrito no Livro V e que vigeram no Brasil até o advento do Código Civil em 1916, já que este código também cuidava de algumas questões processuais. Em 1939 foi fi nalmente editado o Código Brasileiro de Processo Civil, seguido do ain- da vigente Código de Ritos, introduzido na sistemática nacional em 1973, por meio da Lei nº. 5.869.

    Apesar de o nosso Código em vigor ser o mesmo de 1973, muitas modi- fi cações foram inseridas no texto normativo, em especial nos últimos anos, dando início ao chamado ciclo de reformas.

    Feitas essas observações introdutórias, vale declinar a sequência do nosso curso.

    Ele será aberto com o tema das tutelas de urgência, um tema de grande transcendência nos dias atuais. Juntamente com as tutelas de urgência, discu- tiremos também a tutela inibitória.

    Depois, cuidaremos de outro tema de indiscutível relevância prática, a petição inicial. Trata-se de instrumento que deve respeitar várias regras na sua elaboração, sob pena de ser rejeitada. Tão logo proposta a demanda, o juiz observará a petição inicial e se manifestará por meio do chamado despacho liminar, que poderá determinar a citação do réu, mandar o autor emendar a inicial, sanando algum vício, ou mesmo rejeitar liminarmente a petição. Teremos então a primeira manifestação judicial no processo, e novamente

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 4

    depararemos com o ciclo de reformas do CPC brasileiro, visto que, nesse mo- mento, o Estado-Juiz poderá prolatar a chamada sentença liminar, autorizada pelo novel art. 285-A do CPC.

    Em seguida, trataremos das comunicações dos atos processuais, com ên- fase na citação do réu. A citação é um momento crucial no processo, eis que qualquer vício na realização da mesma acarretará a nulidade dos atos pratica- dos posteriormente.

    O réu, chamado a se manifestar no processo, poderá apresentar várias modalidades de resposta, as quais estudaremos com atenção, também mere- cendo análise o importante instituto da revelia, cuja sistemática, no processo civil brasileiro, é bastante criticada.

    Acompanhando a trilha do procedimento ordinário, após os temas da res- posta do réu e da revelia abordaremos as “providências preliminares” e o “jul- gamento conforme o estado do processo”, capítulos igualmente importantes.

    Em sequência, ingressaremos no direito probatório, matéria de grande interesse não só para o direito processual mas também para o direito consti- tucional. Oportuna será a compreensão da inversão do ônus da prova, que é uma exceção à regra geral do Código de Processo Civil, e da teoria da carga dinâmica da prova, cada vez mais prestigiada entre nós.

    Uma nova etapa processual inicia-se por meio da audiência de instrução e julgamento, a AIJ. Conheceremos os elementos que constituem a mesma, que engloba diversos atos processuais de forma quase simultânea. Nela ocor- rerão a produção de prova oral e os debates, podendo até mesmo haver o proferimento da sentença.

    Exatamente a sentença é o nosso próximo ponto. A sentença é composta de elementos obrigatórios, como o relatório, a fundamentação, a parte dispo- sitiva e a assinatura. Conheceremos a razão da necessidade de cada um desses elementos e as consequências do seu não atendimento.

    Na aula seguinte, a derradeira do semestre, será a vez da coisa julgada, oportunidade em que estudaremos a preclusão e a distinção entre esta e aque- la. A coisa julgada pode ser material ou formal e tem limites objetivos e sub- jetivos. Além da dogmática tradicional da coisa julgada, não descuidaremos da discussão sobre a possibilidade de relativização da coisa julgada, extrema- mente acesa na processualística contemporânea.

    2 — OBJETIVOS GERAIS DA DISCIPLINA

    Com o estudo dos temas supracitados, os alunos já serão capazes de com- preender a dinâmica básica do processo civil brasileiro, bem como seus prin- cípios mais relevantes.

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 5

    Fundamentalmente, pretende-se mostrar que o processo civil, nos dias atuais, não é mais um amontoado de formas e prazos, mas existe para mate- rializar direitos e valores fundamentais, sendo íntima a relação entre os direi- tos processual e constitucional.

    3 — METODOLOGIA

    A metodologia do nosso curso será a participativa, dando-se bastante ên- fase à discussão de casos e julgados.

    4 — FORMA DE AVALIAÇÃO

    As avaliações serão feitas por meio de provas escritas com questões discur- sivas e objetivas, a critério do professor. Participações do aluno em sala de aula também serão consideradas.

    Serão duas avaliações e uma terceira para aqueles alunos que não tenham obtido a média para aprovação. O conteúdo das provas será cumulativo e assim abordará qualquer matéria lecionada até a data da prova, mesmo que já tenha sido tema de discussão em prova anterior.

  • PROCESSO CIVIL: PROCEDIMENTOS

    FGV DIREITO RIO 6

    AULAS 01, 02 E 03. AS TUTELAS DE URGÊNCIA — ANTECIPADA E CAUTELAR — E A TUTELA INIBITÓRIA

    CASO

    Maria faz uso de medicamento imprescindível à manutenção de sua vida, o qual recebe do Poder Público. Comparecendo ao posto de saúde, como de praxe, recebe a negativa no fornecimento do medicamento, o que motivou a procura por um advogado, que propôs ação de obrigação de fazer com base no artigo 461 do CPC. Em suas alegações, o advogado de Maria informa o fato de o medicamento ser indispensável à manutenção da vida da autora, um bem jurídico garantido pela Constituição. O juiz, de ofício, concede a tutela liminar determinando o imediato bloqueio da conta bancária da Fa- zenda Pública, sob pena de aplicação de multa diária pelo inadimplemento, ao fundamento de que o direito à saúde deve prevalecer sobre o princípio da impenhorabilidade dos recursos públicos, buscando com o bloqueio das verbas a efetivação do direito mais relevante.

    Diante deste caso:

    a) Responda fundamentadamente se o juiz poderia agir de ofício de- terminando a antecipação de tutela e a aplicação de multa sem que a parte autora tivesse requerido tal ato.

    b) Refl ita sobre a razoabilidade

Recommended

View more >