processo civil 10

Download Processo civil 10

Post on 20-Jul-2015

133 views

Category:

Education

7 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Av. Marqus de So Vicente, 1697 CEP 01139-904 Barra Funda SoPaulo-SP

    Vendas: (11) 3613-3344 (tel.) / (11) 3611-3268 (fax) SAC: (11) 3613-3210(Grande SP) / 0800557688

    (outras localidades)saraivajur@editorasaraiva.com.brAcesse www.saraivajur.com.br

    FILIAIS

    AMAZONAS/RONDNIA/RORAIMA/ACRERua Costa Azevedo, 56 Centro Fone: (92) 3633-4227 Fax: (92) 3633-

    4782 Manaus

    BAHIA/SERGIPERua Agripino Drea, 23 Brotas Fone: (71) 3381-5854 / 3381-5895 Fax:

    (71) 3381-0959 Salvador

    BAURU (SO PAULO)Rua Monsenhor Claro, 2-55/2-57 Centro Fone: (14) 3234-5643 Fax:

    (14) 3234-7401 Bauru

    CEAR/PIAU/MARANHOAv. Filomeno Gomes, 670 Jacarecanga Fone: (85) 3238-2323 / 3238-1384

    Fax: (85) 3238-1331 Fortaleza

    DISTRITO FEDERALSIA/SUL Trecho 2 Lote 850 Setor de Indstria e Abastecimento Fone:

    (61) 3344-2920 / 3344-2951 Fax: (61) 3344-1709 Braslia

    GOIS/TOCANTINS

  • Av. Independncia, 5330 Setor Aeroporto Fone: (62) 3225-2882 / 3212-

    2806 Fax: (62) 3224-3016 Goinia

    MATO GROSSO DO SUL/MATO GROSSORua 14 de Julho, 3148 Centro Fone: (67) 3382-3682 Fax: (67) 3382-

    0112 Campo Grande

    MINAS GERAISRua Alm Paraba, 449 Lagoinha Fone: (31) 3429-8300 Fax: (31) 3429-

    8310 Belo Horizonte

    PAR/AMAPTravessa Apinags, 186 Batista Campos Fone: (91) 3222-9034 / 3224-

    9038 Fax: (91) 3241-0499 Belm

    PARAN/SANTA CATARINARua Conselheiro Laurindo, 2895 Prado Velho Fone/Fax: (41) 3332-4894

    Curitiba

    PERNAMBUCO/PARABA/R. G. DO NORTE/ALAGOASRua Corredor do Bispo, 185 Boa Vista Fone: (81) 3421-4246 Fax: (81)

    3421-4510 Recife

    RIBEIRO PRETO (SO PAULO)Av. Francisco Junqueira, 1255 Centro Fone: (16) 3610-5843 Fax: (16)

    3610-8284 Ribeiro Preto

    RIO DE JANEIRO/ESPRITO SANTORua Visconde de Santa Isabel, 113 a 119 Vila Isabel Fone: (21) 2577-

    9494 Fax: (21) 2577-8867 / 2577-9565 Rio de Janeiro

    RIO GRANDE DO SULAv. A. J. Renner, 231 Farrapos Fone/Fax: (51) 3371-4001 / 3371-1467 /

    3371-1567 Porto Alegre

    SO PAULOAv. Antrtica, 92 Barra Funda Fone: PABX (11) 3616-3666 So Paulo

  • ISBN 978-85-02-14789-8Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)

    (Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

    Bueno, CassioScarpinellaA nova etapa da reformado cdigo de processocivil,vol. 2 : comentriossistemticos s Leis n.11.276, de 7-2-2006, 11.277, de 7-2-2006, e 11.280, de 16-2-2006 / CassioScarpinella Bueno. 2.ed. rev., atual. e ampl. So Paulo: Saraiva, 2006. 06-5520 CDU-347.9(81)(094.4).001.73

    ndice para catlogo sistemtico:

  • 1. Cdigo de processo civil : Brasil : Reforma347.9(81) (094.4).001.73

    Data de fechamento daedio: 20-7-2006.

    Dvidas?Acesse www.saraivajur.com.br

    Nenhuma parte desta publicao poder ser reproduzida por qualquermeio ou forma sem a prvia autorizao da Editora Saraiva.

    A violao dos direitos autorais crime estabelecido na Lei n. 9.610/98e punido pelo artigo 184 do Cdigo Penal.

  • Ainda quero, com este trabalho, como boa continuaodo volume 1 que , homenagear o Instituto Brasileiro de DireitoProcessual, instituio decisiva no aprimoramento do direitoprocessual civil brasileiro e na realizao concreta da tonecessria efetividade do processo.

    Fao-o na pessoa de alguns de seus ilustres membros quesabem conjugar exemplarmente o conhecimento cientfico eacadmico com as necessidades prticas do dia-a-dia do foro eque tm papel fundamental na Reforma do Cdigo de ProcessoCivil: Ada Pellegrini Grinover, Athos Gusmo Carneiro, CarlosAlberto Carmona, Petrnio Calmon Filho, Slvio de FigueiredoTeixeira e Teresa Arruda Alvim Wambier.

  • SUMRIO

    UMA BREVE APRESENTAOUMA NOTA PARA A 2 EDIO

    CAPTULO 1 COMENTRIOS LEI N. 11.276, DE 7-2-2006INTERPOSIO DE RECURSOS, SANEAMENTO DE NULIDADESPROCESSUAIS E RECEBIMENTO DO RECURSO DE APELAO

    Comentrios ao art. 504 (irrecorribilidade dos despachos)1.A irrecorribilidade de ontem e de hoje dos despachos2.Direito intertemporalComentrios ao art. 506 (intimao de acrdo)3.Introduo4.Publicao do dispositivo do acrdo5.Formas de interposio do recurso6.Direito intertemporalComentrios ao art. 515, 4 (saneamento de nulidade em graurecursal)7.A razo de ser do 4 do art. 5158.Nulidade sanvel9.Faculdade do Tribunal?10.Necessria intimao das partes11.O prosseguimento do julgamento da apelao12.Aplicao da regra aos demais recursos13.Atuao monocrtica e atuao colegiada14.Direito intertemporalComentrios ao art. 518, 1 e 2 (smula impeditiva de recursose juzo de admissibilidade da apelao)15.Consideraes iniciais sobre a chamada smula impeditiva derecursos no 1 do art. 51816. Uma proposta de interpretao conforme da smulaimpeditiva de recursos17.O no-recebimento do recurso de apelao

    17.1 A oitiva do apelado para aplicao do 1 doart. 518

  • 17.2 O no-recebimento de outros recursos que no o deapelao

    18.Conformidade com smula do STJ ou do STF19.A inadmisso do recurso e as atitudes a serem toma das pelorecorrente20.O 1 do art. 518 e o art. 285-A21.A retratao do juzo de admissibilidade do recurso22.Direito intertemporal

    CAPTULO 2 COMENTRIOS LEI N. 11.277, DE 7-2-2006REJEIO LIMINAR DA PETIO INICIAL

    Comentrios ao art. 285-A (improcedncia prima facie deprocessos repetitivos)1.Consideraes iniciais: uma proposta de interpreta o para o caputdo art. 285-A2.A constitucionalidade do dispositivo: a necessidade de prvio debate3.Anlise dos pressupostos de incidncia do art. 285-A

    3.1Matria controvertida unicamente de direito3.2 Sentena de total improcedncia em casos idnticos3.3Dever ou faculdade do juiz da rejeio da inicial?3.4Sentena definitiva ou terminativa?

    4.A apelao do autor5.A citao do ru6.Direito intertemporal

    CAPTULO 3 COMENTRIOS LEI N. 11.280,DE 16-2-2006INCOMPETNCIA RELATIVA, MEIOS ELETRNICOS, PRESCRIO,DISTRIBUIO POR DEPENDNCIA, EXCEO DE INCOMPETNCIA,REVELIA, CARTA PRECATRIA E ROGATRIA, AO RESCISRIAE VISTA DOS AUTOS

    Comentrios ao art. 112, pargrafo nico (declarao de nulidadede clusula de eleio de foro)1.Declarao de nulidade de foro de eleio2.Dinmica da aplicao do dispositivo

  • 3.Direito intertemporalComentrios ao art. 114 (prorrogao de competncia)4.Prorrogao de competncia5.Direito intertemporalComentrios ao art. 154, pargrafo nico (prtica de atos ecomunicaes processuais por meioseletrnicos)6. Prtica e comunicao de atos processuais por meios eletrnicos7.Direito intertemporalComentrios ao art. 219, 5 (declarao de ofcio da prescrio)8.A declarao de ofcio da prescrio9.Instante procedimental do reconhecimento da prescrio

    9.1. A imprescindibilidade do contraditrio prvio para oreconhecimento da prescrio

    10.Direito intertemporalComentrios ao art. 253, II e III (preveno do juzo pela repetioparcial ou total de demanda j proposta)11.Um novo critrio para a preveno12.O novo inciso II do art. 25313. Preveno no caso de ajuizamento de aes idnticas14.Direito intertemporalComentrios ao art. 305, pargrafo nico (apresentao daexceo de incompetncia)15.Apresentao da exceo de incompetncia16. Dificuldades prticas na aplicao do pargrafo nico do art.305. Propostas de superao17.Excees de suspeio e impedimento18.Direito intertemporalComentrios ao art. 322 (intimao do revel assistido poradvogado)19.A revelia e suas conseqncias no plano do processo20.O pargrafo nico do art. 32221.Direito intertemporalComentrios ao art. 338 (suspenso do processo e cartasprecatria ou rogatria)22.A suspenso do processo e cartas precatria ou rogatria

  • 23.Direito intertemporalComentrios ao art. 489 (tutela de urgncia na ao rescisria)24.Ao rescisria e execuo da sentena rescindenda: o art. 489antes da Lei n. 11.280/200625.O novo texto do art. 48926.Competncia para apreciao do pedido de tutela de urgncia27.Direito intertemporalComentrios ao art. 555, 2 e 3 (pedido de vista nos Tribunais)28.Pedido de vista29.A dispensa da publicao de nova pauta30.A no-devoluo dos autos31.Direito intertemporal

    APNDICELEGISLAODOUTRINA

    Bibliografia consultada

  • Uma Breve Apresentao

    A razo de ser deste trabalho repousa na razo de ser do que lhe imediatamente anterior, e que a Editora Saraiva e eu optamos por denominarvolume 1 da nova etapa da Reforma do Cdigo de Processo Civil, voltado anlise das Leis n. 11.187/2005 (recurso de agravo) e 11.232/2005 (cumprimentoda sentena). Trata-se, por isto mesmo, de uma verdadeira continuao daqueletrabalho que veio a pblico antes da concluso deste.

    O volume 2 volta-se, dada a sua gnese, a apresentar, da forma maisdireta e didtica possvel, comentrios sistemticos das mais recentes leis quetrouxeram substanciais modificaes ao Cdigo de Processo Civil. Ele se volta aoexame da Lei n. 11.276, de 7 de fevereiro de 2006, da Lei n. 11.277, de 7 defevereiro de 2006, e da Lei n. 11.280, de 16 de fevereiro de 2006.

    Aqui, como no volume 1, os comentrios sistemticos devem serentendidos como a proposta de apresentar solues para os problemas que dasnovas leis surgiro, deixando para um segundo plano eventuais crticas quepodem ser feitas queles trs diplomas legislativos. E l, como aqui, aapresentao das solues que propugno saem, todas elas, de um ponto de partidacomum de reflexo, o modelo constitucional do processo, buscando dar, namedida em que isto seja necessrio, um pouco de unidade, de coeso, desistematizao, enfim, leitura, interpretao e aplicao das normas relativasao direito processual civil.

    De outro lado, seguindo os meus prprios passos anteriores, quis elaborarum trabalho o mais prtico possvel, um trabalho que quer apontar as dificuldadesque decorrero da interpretao e, sobretudo, da aplicao prtica das diversas eprofundas modificaes contidas nas trs novas leis de alterao do Cdigo deProcesso Civil e apresentar, para cada uma delas, as solues possveis.

    Este volume 2 est dividido em trs captulos e