proab 2013.1 direito processual do trabalho – aula 8 proab 2013.1 direito processual do...

Download PROAB 2013.1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO – AULA 8 PROAB 2013.1 DIREITO PROCESSUAL DO TRABALHO PROFESSORA: MARIA INÊS GERARDO Aula 8 PROAB 2013.1 DIREITO

If you can't read please download the document

Post on 07-Apr-2016

217 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    EMENTA AULA 8

    Aes especiais

    Dissdio Coletivo

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    Aes especiais

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO LEGAL: Art. 890 a 899 CPC OBJETIVO: Depositar em juzo as verbas da resciso para liberar o devedor da obrigao, e no incorrer em mora (multa do art. 477, 8, da CLT)COMPETNCIA: Juzes do Trabalho (Vara do Trabalho)AUTOR (CONSIGNANTE): EmpregadorRU (CONSIGNADO): Empregado / dependentes ou sucessores do empregado falecidoPEDIDO: O Consignante (empregador) deve requerer que o depsito da quantia ou da coisa seja efetivado em cinco dias, contados do deferimento. A notificao ser feita para que o Consignado (empregado) levante o dinheiro, ou oferea resposta (Contestao). AO DE CONSIGNAO EM PAGAMENTO

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO LEGAL: Art. 853 a 855 CLT OBJETIVO: romper o contrato de trabalho por justa causa COMPETNCIA: Juzes do Trabalho (Vara do Trabalho)AUTOR (REQUERENTE): EmpregadorRU (REQUERIDO): Empregado estvel decenal (Art. 492, CLT), dirigente sindical (S. 379, TST), empregado eleito diretor de cooperativa - OJ 253, SDI-I, TST, empregado nomeado para representar os trabalhadores no Conselho Nacional de Previdncia Social (art. 3, 7, Lei n 8.213/91) PRAZO: 30 dias contados da data da suspenso do empregado (art. 853, CLT) Prazo decadencial S. 62 do TST (no caso de abandono conta-se os 30 dias a partir do momento em que o empregado pretendeu seu retorno ao servio).INQURITO APURAO FALTA GRAVE

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO LEGAL: Art. 5,LXIX e LXX, CRFB e Lei n 12.016/09;OBJETIVO: conceder-se- mandado de segurana para proteger direito lquido e certo, no amparado por "habeas-corpus" ou "habeas-data", quando o responsvel pela ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pblica ou agente de pessoa jurdica no exerccio de atribuies do Poder Pblico (art. 5, LXIX, DA CRFB/88);COMPETNCIA: TRT (Art. 678, I, b, 3, CLT) quando a autoridade coatora foi o Juiz do Trabalho;

    JUZES DO TRABALHO VARA DO TRABALHO (quando a autoridade coatora no for Juiz do Trabalho. Ex.: agente do Ministrio do Trabalho

    MANDADO DE SEGURANA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    PRAZO: decadencial de 120 dias, contados da cincia do ato ilegal. A autoridade coatora ser notificada para prestar informaes;SM. 415, TST- EXIGNCIA DE PROVA DOCUMENTAL PRECONSTITUDA: a ausncia de documento indispensvel ou a sua autenticao no autoriza a concesso de prazo para sanar a irregularidade (inaplicvel o art. 284 CPC) SM. 631, STF - Extino do Processo de Mandado de Segurana - Citao do Litisconsorte Passivo Necessrio Prazo - Extingue-se o processo de mandado de segurana se o impetrante no promove, no prazo assinado, a citao do litisconsorte passivo necessrio.

    SM. 201, TST da deciso de TRT em MS cabe recurso ordinrio no prazo de 8 dias para o TST. MANDADO DE SEGURANA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA:

    SM.414 TST: ANTECIPAO DE TUTELA/ LIMINARI- CONCEDIDA NA SENTENA: NO CABE MS, MAS RECURSO ORDINRIO.II- CONCEDIDA ANTES DA SENTENA: CABE MS POIS NO H RECURSO PRPRIOIII- SUPERVENINCIA DA SENTENA: PERDA DO OBJETO DO MS QUE IMPUGNAVA A CONCESSO DA LIMINAR PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: CABIMENTO

    OJ N 63 SDI-II TST: comporta a impetrao de mandado de segurana o deferimento de reintegrao no emprego em ao cautelar

    OJ N 98 SDI-II TST: ilegal a exigncia de depsito prvio para custeio de honorrios periciais, dada a incompatibilidade do CPC com o Processo do Trabalho. Logo, cabe a impetrao do MS visando a realizao da percia independentemente de depsito

    OJ N 153 SDI-II TST: penhora de valores existentes em conta salrio, qualquer valor cabe MS para desbloqueio PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: NO CABIMENTO

    SM. N 33 TST: No cabe MS de deciso judicial transitada em julgado OJ N 99, SDI-II, TST. Esgotadas as vias recursais existentes, no cabe mandado de seguranaOJ N 140 SDI-II TST: No cabe MS para impugnar despacho que acolheu ou indeferiu liminar em outro MS. OJ N 92, SDI-II, TST. No cabe mandado de segurana contra deciso judicial passvel de reforma mediante recurso prprio, ainda que com efeito diferido.

    PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: NO CABIMENTO

    OJ N 66, SDI-II, TST. incabvel o mandado de segurana contra sentena homologatria de adjudicao, uma vez que existe meio prprio para impugnar o ato judicial, consistente nos embargos adjudicao (CPC, art. 746).

    OJ N 54, SDI-II, TST. Ajuizados embargos de terceiro (art. 1046 do CPC) para pleitear a desconstituio da penhora, incabvel a interposio de mandado de segurana com a mesma finalidade. PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: NO FERE DIREITO LQUIDO E CERTOSM. 418 TST: no concesso de liminar e no homologao de acordo pelo juiz: FACULDADE! DO JUIZ!!! SM. 417, I, TST. Penhora em dinheiro em execuo definitiva, pois obedece a gradao do art. 655, do CPC. SM. 417, II, TST- Havendo discordncia do credor, em execuo definitiva, no tem o executado direito lquido e certo a que os valores penhorados em dinheiro fiquem depositados no prprio banco, ainda que atenda aos requisitos do art. 666, I, do CPC. PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    MANDADO DE SEGURANA: NO FERE DIREITO LQUIDO E CERTO

    OJ NS 64 e 65, SDI-II TST: reintegrao de estveis.OJ N 67, SDI-II, TST - No fere direito lquido e certo a concesso de liminar obstativa de transferncia de empregado, em face da previso do inciso IX do art. 659 da CLT.OJ N 93 SDI-II TST: penhora sobre renda mensal ou faturamento da empresa, limitada a determinado percentual, desde que no comprometa o desenvolvimento regular de suas atividades PRINCIPAIS SM. E OJ TST

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    FUNDAMENTO LEGAL: Art. 836 CLT (depsito prvio de 20% valor causa exceto: gratuidade justia) e Art. 485 a 495 CPC OBJETIVO: desconstituio de sentena/acrdo de mrito transitado em julgado JUZO RESCINDENTE = desconstitui a deciso de mrito JUZO RESCISRIO = substitui a deciso por outra novo julgamento

    PRAZO: decadencial de 2 anos a partir do trnsito em julgado da deciso ou da homologao do acordo (SM. 259,TST) AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    COMPETNCIA: TRT- (ART. 678, I, c, 2, CLT) ou TST (ART. 3, I, a, Lei n 7.701/88)

    S. 192, TST

    COMPETNCIA DO TRT = recurso de revista ou embargos no conhecidos pelo TST.

    COMPETNCIA DO TST = recurso de revista ou embargos no conhecido, mas que analisa violao lei ou decide conforme Smula de direito material ou iterativa, notria e atual jurisprudncia de direito material (OJ) = examina o mrito da causa;AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    SM. 299, TST - AO RESCISRIA. DECISO RESCINDENDA. TRNSITO EM JULGADO. COMPROVAO. EFEITOS

    I - indispensvel ao processamento da ao rescisria a prova do trnsito em julgado da deciso rescindenda.II - Verificando o relator que a parte interessada no juntou inicial o documento comprobatrio, abrir prazo de 10 (dez) dias para que o faa, sob pena de indeferimento. AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OJ 21, SDI-II, TST incabvel ao rescisria para desconstituir sentena ainda no transitada em julgado, porque no submetida ao duplo grau de jurisdio DL 779/69; OJ 150, SDI-II, TST. AO RESCISRIA. DECISO RESCINDENDA QUE EXTINGUE O PROCESSO SEM RESOLUO DE MRITO POR ACOLHIMENTO DA EXCEO DE COISA JULGADA. CONTEDO MERAMENTE PROCESSUAL. IMPOSSIBILIDADE JURDICA DO PEDIDO.Reputa-se juridicamente impossvel o pedido de corte rescisrio de deciso que, reconhecendo a configurao de coisa julgada, nos termos do art. 267, V, do CPC, extingue o processo sem resoluo de mrito, o que, ante o seu contedo meramente processual, a torna insuscetvel de produzir a coisa julgada material.AO RESCISRIA

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AO RESCISRIA SMULA 410, TST. a ao rescisria calcada em violao de lei no admite reexame de fatos e provas do processo que originou a deciso rescindenda. SMULA 412, TST. AO RESCISRIA. SENTENA DE MRITO. QUESTO PROCESSUALPode uma questo processual ser objeto de resciso desde que consista em pressuposto de validade de uma sentena de mrito

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    AO RESCISRIA SM. 100, TSTI - O prazo de decadncia, na ao rescisria, conta-se do dia imediatamente subsequente ao trnsito em julgado da ltima deciso proferida na causa, seja de mrito ou no. II - Salvo se houver dvida razovel, a interposio de recurso intempestivo ou a interposio de recurso incabvel no protrai o termo inicial do prazo decadencial.IX - Prorroga-se at o primeiro dia til, imediatamente subsequente, o prazo decadencial para ajuizamento de ao rescisria quando expira em frias forenses, feriados, finais de semana ou em dia em que no houver expediente forense. Aplicao do art. 775 da CLT

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    OJ 132, SDI-II, TST. AO RESCISRIA. ACORDO HOMOLOGADO. ALCANCE. OFENSA COISA JULGADAAcordo celebrado - homologado judicialmente - em que o empregado d plena e ampla quitao, sem qualquer ressalva, alcana no s o objeto da inicial, como tambm todas as demais parcelas referentes ao extinto contrato de trabalho, violando a coisa julgada, a propositura de nova reclamao trabalhista.AO RESCISRIA SMULA 259, TST. s por ao rescisria impugnvel o termo de conciliao previsto no pargrafo nico do art. 831, da CLT. SM. 100, TST - V - O acordo homologado judicialmente tem fora de deciso irrecorrvel, na forma do art. 831 da CLT. Assim sendo, o termo conciliatrio transita em julgado na data da sua homologao judicial.

    RESPONSABILIDADE CIVILAULA 1

    SMULA 398, TST. AO RESCISRIA. AUSNCIA DE DEFESA. INAPLICVEIS OS EFEITOS DA