priscilla aquino batista noé

Download Priscilla Aquino Batista Noé

Post on 09-Jan-2017

215 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PRISCILLA APARECIDA DE AQUINO BATISA NO

    TEORIA DA MENTE E COMPREENSO LEITORA: UM ESTUDO COM ALUNOS PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE

    DESENVOLVIMENTO SOCIOCOGNITIVO.

    Dissertao apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora como requisito parcial obteno do grau de Mestre em Psicologia por Priscilla Aparecida de Aquino Batista No.

    Orientadora: Prof. Dra. Marisa Cosenza Rodrigues

    JUIZ DE FORA 2011

  • PRISCILLA APARECIDA DE AQUINO BATISTA NO

    TEORIA DA MENTE E COMPREENSO LEITORA: UM ESTUDO COM ALUNOS PARTICIPANTES DE UM PROGRAMA DE

    DESENVOLVIMENTO SOCIOCOGNITIVO.

    Dissertao apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Psicologia da Universidade Federal de Juiz de Fora como requisito parcial obteno do grau de Mestre em Psicologia por Priscilla Aparecida de Aquino Batista No.

    Dissertao defendida e aprovada em vinte e cinco de maro de dois mil e onze, pela banca constituda por:

    _____________________________________ Presidente: Prof. Dra. Mrcia Maria Peruzzi Elia da Mota

    Universidade Estadual do Rio de Janeiro

    ______________________________________ Orientadora: Prof. Dra. Marisa Cosenza Rodrigues

    Universidade Federal de Juiz de Fora

    _____________________________________ Titular: Prof. Dra. Accia Aparecida Angeli dos Santos

    Universidade So Francisco

  • Clara, que apimentou essa trajetria com desafios e que com seu doce sorriso me motiva a superar cada dificuldade. A voc que amo tanto, dedico essa conquista.

  • AGRADECIMENTOS

    No sei se chamo de meta, objetivo, ou sonho... Apenas sei que o mestrado era muito

    desejado. Mas o que era misterioso pra mim era o fato de que para concluir essa etapa, eu

    precisaria da ajuda de tanta gente... Por isso, neste momento, preciso agradecer aqueles que

    direta ou indiretamente, intelectualmente ou emocionalmente subsidiaram a realizao deste

    projeto.

    Agradeo a minha orientadora Prof. Dra. Marisa, por arriscar-se novamente comigo, por

    despertar em mim o interesse pela rea de Teoria da Mente e pela oportunidade de crescer

    academicamente, atravs de seu exemplo em busca de excelncia. E a minha amiga Marisa,

    agradeo por acolher minhas angstias, por respeitar o meu tempo e por dividir comigo o

    xito desta dissertao.

    professora Dra. Accia Aparecida Angeli dos Santos pela disponibilidade em

    participar da minha qualificao, na qual apontou valiosas contribuies, pela generosidade

    em disponibilizar os testes de Cloze e por ter aceito o convite em participar da minha defesa.

    professora Dra. Mrcia Motta, agradeo o carinho com que me recebeu no mestrado,

    por ter aceito participar da minha defesa e pelas importantes sugestes oferecidas na poca da

    qualificao.

    Aos meus pais, Angelo e Joselha, agradeo pelo apoio incondicional, pelas palavras de

    motivao e principalmente, pelo olhar de confiana. As expectativas de vocs sempre me

    estimulam a alar novos vos, sabendo, no entanto, que se algo der errado, tenho pra onde

    voltar.

    Ao meu marido, Jnior, agradeo pelo incentivo, companheirismo e por tornar mais

    fcil essa difcil caminhada, mostrando-me o quanto era capaz de realiz-la. Agradeo

    tambm pela tolerncia e por ter me suportado de diversas formas...

    Aos meus irmos, Jnior e Diego, e minha cunhada Aline, agradeo pela credibilidade e

    incentivo.

    Pela torcida, oraes constantes e por me acompanharem em todos os meus momentos,

    tornando-os sempre mais aucarados, agradeo aos meus padrinhos R e Clo.

    s meninas da UFJF, Anna Paula, Deyse e Nathalie agradeo pelo auxlio na coleta de

    dados e discusses sobre o tema. Luisa Pires, sou grata pelo suporte bibliogrfico, pela

    ajuda na fase final da dissertao e especialmente, por sua generosidade e por ter sido capaz

    de me ajudar tantas vezes a confiar novamente em minhas habilidades.

  • Agradeo s minhas amigas Rbia Zancanela, Ju Gutierrez, Adriana Mascarenhas e

    Ariella Mangia, por terem incitado em mim a crena de que esse era um sonho possvel e pela

    pacincia em todos os dias em que estive distante e ausente.

    Ao meu amigo, Rodrigo Lopes, pela ajuda em garimpar os artigos internacionais, mas

    especialmente, agradeo pela escuta constante e pelas orientaes para que eu no me

    perdesse de mim mesma.

    Sou grata s crianas que participaram deste estudo com entusiasmo e disposio e aos

    profissionais da escola que acolheram meu projeto com interesse.

    Preciso agradecer imensamente Sirlei e Joselha, por compartilharem comigo os

    cuidados com a Clarinha e por me proporcionarem momentos de tranquilidade para escrever.

    Sem estas Lindas Mulheres a realizao deste trabalho no seria possvel.

    Enfim, agradeo a Deus que me capacita, me ampara e me abenoa com belas

    oportunidades de aprendizagem. Agradeo tambm a Ele, a presena destas pessoas que

    foram, indubitavelmente, fundamentais para essa conquista.

  • RESUMO

    A capacidade da criana para fazer inferncias sobre estados mentais, oferecendo explicaes

    para o comportamento alheio, denominada de teoria da mente. A linguagem assume um

    importante papel no desenvolvimento desta habilidade sociocognitiva, pois o uso de um

    vocabulrio mentalista pode promover o entendimento infantil acerca dos pensamentos,

    sentimentos e desejos das pessoas a sua volta e dos personagens das histrias, facilitando a

    adaptao ao meio social e a compreenso de leitura. Para a realizao deste estudo,

    delimitaram-se trs objetivos, a saber: a) avaliar e comparar o desempenho em tarefas de

    teoria da mente, compreenso de leitura (Cloze II e Cloze III) e subteste de leitura do TDE em

    crianas participantes e no participantes de um programa de desenvolvimento

    sociocognitivo; b) correlacionar o desempenho dos dois grupos no tocante aos trs

    instrumentos de avaliao aplicados e; c) delimitar e comparar as categorias de termos

    mentais evocados pelos dois grupos mediante a utilizao da tcnica de Cloze. Em seu

    ambiente escolar, as 77 crianas realizaram as tarefas da Escala de Teoria da Mente, o

    subteste de leitura do TDE os testes de Cloze aplicados. Os resultados indicaram que no

    houve diferena significante entre o desempenho das crianas participantes e no participantes

    em relao aos trs instrumentos aplicados, sugerindo que fatores individuais, que no foram

    aqui abordados, possam ter contribudo, em parte, para a ocorrncia de desempenhos similares

    entre os dois grupos. Alm disso, possvel que o programa desenvolvido no tenha efeito

    sobre a habilidade de compreenso de leitura e alguns aspectos da teoria da mente. Foram

    encontradas fortes correlaes entre: o Cloze II e o Cloze III e o subteste de leitura do TDE e;

    o Cloze III e o subteste de leitura do TDE. Correlaes fracas entre a Escala de Teoria da

    Mente e o Cloze III e o subteste de leitura do TDE foram constatadas. A categoria de termos

    emocionais foi a mais frequente nos dois grupos. Contudo, o grupo de participantes evocou

    um nmero maior de termos emocionais que o grupo no participante, indicando que o

    referido programa pode ter influenciado, em parte, na utilizao de um repertrio mais

    sofisticado de termos mentais. Os dados sugerem que tanto o perfil das medidas de avaliao

    utilizadas quanto os fatores relacionados a experincias individuais e culturais podem ter

    influenciado na diversidade de resultados encontrados.

    Palavras-chaves: teoria da mente, linguagem, estados mentais, compreenso de leitura.

  • ABSTRACT

    The capacity of the child to interfere over mental states, offering explications to the behavior

    of the others is called the theory of the mind. The language plays an important role in the

    development of sociocognitive ability, because the use of a mentalistic vocabulary can

    promote the childs understanding about the thoughts, feelings and wishes of the people

    around her and oh the characters from the stories, facilitating the social adjustment and

    reading comprehension. For this study was delimited three goals, to know: a) evaluate and

    compare performance on tasks of theory of the mind, reading comprehension (Cloze 2 and 3)

    and reading subtest of the TDE in children participating and not participating in a program of

    social cognitive development; b) to correlate the performance of two groups regarding the

    three instruments of evaluation applied; and c) define and compare the categories of mental

    terms evoked by the two groups using the cloze technique. In theyre school environment, 77

    children performed the tasks of the Theory of Mind Scale, the Reading subtest of the TDE

    Cloze tests applied. The results showed no significant difference between the performance of

    children participating and not participating in the three instruments applied, suggesting that

    individual factors, that were not addressed here, could have contributed, partly , to the

    occurrence of similar performance between the two groups and that the developed the

    program had no effect on the ability of reading comprehension and some aspects of theory of

    mind. Strong correlations were found between: the Cloze 2 and 3 and the reading subtest of

    the TDE, the Cloze 3 and the reading subtest of the TDE. Weak correlations between the scale

    of Theory of Mind, Cloze 3 and reading subtest of the TDE were found. The category of

    emotional terms was most frequent in bo