priscila eunice ascensão lopo 2º ciclo de estudos em ...· 6.3.1 – abordagem exploratória

Download Priscila Eunice Ascensão Lopo 2º Ciclo de Estudos em ...· 6.3.1 – Abordagem Exploratória

Post on 09-Feb-2019

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

FACULDADE DE LETRAS UNIVERSIDADE DO PORTO

Priscila Eunice Ascenso Lopo

2 Ciclo de Estudos em Sociologia

DESPIR A CIDADE:

Espao vivido na baixa do Porto um estudo de caso

2014

Orientador: Prof. Doutor Joo Miguel Trancoso Vaz Teixeira Lopes

Classificao: Ciclo de estudos:

Dissertao/relatrio/Projeto/IPP:

Verso definitiva

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

ii

[E

sc

re

va

u

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

iii

Ah! Ver o Porto

Ver o Porto sempre ou quase um ajuste de contas.

um acertar das nossas percepes com as imagens de certa forma de perenidade que

guardamos num recanto da memria (ou talvez da fantasia), dentro de ns.

Imagens das escurides eivadas de sobressaltos e inquietudes (ou solides) quando

anoitece. Quando anoitece e aumenta aquela impresso subjectiva ser do granito e das

morrinhas ou apenas sentimento? da cidade sombria e hmida, da cidade agreste e

desabrida. Imagens de tonalidades frias dos invernos do noroeste, mesclados de azul

esbranquiado e verde, em transparncias, em velaturas de suaves e quase imperceptveis

gradaes. Imagens concretas. Imagens afirmativas dos lugares onde a Histria assentou

razes. Nas marcas dos tempos, nas evocaes das crnicas e lendas retidas no imaginrio

persistente nos habitantes. Imagens de ruas e travessas, escadas e recantos, vielas, becos e

esquinas com referncias, com esprito e razo sedimentados nos sculos.

Hlder Pacheco

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

iv

[E

sc

re

va

u

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

v

Resumo

Servindo-nos do espao urbano referente Rua dos Caldeireiros, situada nas

freguesias da S e Vitria, da cidade do Porto, vamos, ao longo desta dissertao, percebe-lo

enquanto espao vivido, como produto e produtor de um conjunto de relaes e prticas

sociais, sendo construdo e reconstruido pelos usos e sentidos a ele atribudos pelos sujeitos,

moradores e comerciantes deste contexto espacial.

Podemos at certa medida concluir, igualmente, que as apropriaes e representaes

deste espao so condicionadas pelas prticas e relaes sociais que os sujeitos desenvolvem

em torno do mesmo, no podendo ser categorizadas meramente numa diviso entre moradores

e comerciantes, encontrando-se, necessariamente, no seio de cada um dos grupos, suma serie

de oposies.

Este vai ser portanto, apresentado como um territrio mais que urbano, um espao

social, de representaes, ele prprio que limita e potencializa determinados usos de si

mesmo, bem como todo o leque de relaes sociais das quais palco, tendo em conta o seu

carter singular e especfico face aos demais espaos que podemos encontrar na cidade do

Porto.

Palavras-chave: espao urbano; espao social/vivido; representaes sociais

sentidos - do espao; apropriaes usos - do espao.

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

vi

Summary

Using the urban space relative to the Caldeireiros street, situated in the parishes of S

and Vitria, on Oporto city, were going to understand it during this dissertation as lived

space, as product and producer of a set of social relations and practices, being constructed and

reconstructed by the uses and meanings attributed by the subjects, residents and traders on

this spatial context.

We can also conclude, in certain measure, that the appropriations and representations

of this space are conditioned by social practices and relationships that these individuals

develop around the same. So, it cant be categorized merely on a division between locals and

traders, lying, necessarily, within each group, a couple of oppositions.

This will be, therefore, introduced as a space that is more than urban, a social space, of

representations, limiting and potentiating certain uses of himself, as well as the whole range

of social relations of which is main stage, taking into account his unique and specific

character compared to other spaces that we can find in the city of Oporto.

Keywords: urban space; social/lived space; social representations - senses - of space;

appropriations - uses of space.

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

vii

Rsum

Desservant l'espace urbain sur le Rua dos Caldeireiros, situes dans les paroisses de S

et Vitria, la ville de Porto, nous allons, tout au long de cette thse, qu'il peroit comme un

espace vcu, comme produit et producteur d'un ensemble de relations et pratiques sociales,

tant construit et reconstruit par les usages et les significations assignes par le sujet, les

rsidents et les commerants de ce contexte spatial.

Dans une certaine mesure, nous concluons galement que les appropriations et les

reprsentations de cet espace sont conditionnes par les relations sociales et pratiques que les

sujets se dveloppent autour de la mme.

Ce sera, donc, prsent comme un territoire plus urbain, un espace social des

reprsentations, il mme qui limite et amliore certaines utilisations de lui-mme, ainsi que

l'ensemble des relations sociales dont est scne, compte tenu de son caractre unique et

spcifique vis-vis autres espaces que nous pouvons trouver dans la ville de Porto.

Mots-cls: espace urbain; espace social/vcu; reprsentations sociales - directions - de

l'espace; appropriations utilisations - de lespace.

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

viii

[E

sc

re

va

u

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

ix

Agradecimentos

Ao chegar ao fim de uma fase to importante quanto esta, no meu percurso acadmico,

como crist o meu agradecimento vai primeiramente e acima de tudo para Deus, sem Ele no

teria feito tudo o que fiz at agora, nem seria metade daquilo que sou.

Apenas posso agradecer a orientao, conselhos e prontido em ajudar e em esclarecer

do meu orientador neste processo de investigao. Um muito obrigado ao Prof. Doutor Joo

Miguel Trancoso Vaz Teixeira Lopes, por todo o apoio prestado.

minha famlia agradeo a pacincia demonstrada ao longo de todo este percurso.

Tenho de te agradecer tambm a ti Joo, porque foste incansvel em ouvir, a motivar e

a orientar, sempre que me foi necessrio. Obrigado por todo o amor e carinho.

Um obrigado especial a todos os comerciantes e moradores da Rua dos Caldeireiros

que colaboraram com este projeto de investigao, sem os mesmos esta dissertao de

mestrado no seria exequvel.

Por fim, um obrigado a todos os elementos do projeto NU Porto, em particular ao

Pedro Aibo, fundador do mesmo, por fazer parte desta equipa e projeto.

A todos,

Presto os meus sinceros agradecimentos.

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

x

[E

sc

re

va

u

DESPIR A CIDADE: Espao vivido na baixa do Porto, um estudo de caso

xi

Sumrio

Pgina

ndice de Anexos .................................................................................................................... xiii

ndice de Figuras ..................................................................................................................... xiv

ndice de Tabelas ...................................................................................................................... xv

Listagem de Abreviaes ........................................................................................................ xvi

1 - Notas Introdutrias ................................................................................................................ 1

2 - Relaes entre estruturas sociais e prticas espaciais ........................................................... 3

3 - Mudanas no urbanismo contemporneo 2. metade do seculo XX at agora ................ 15

4 - Porto e revitalizao do centro principais mudanas ....................................................... 23

5 - NU Porto [open MY city] - enquadramento do projeto por detrs da dissertao ............... 29

6- Espao vivido: o caso dos Caldeireiros ............................................................................... 33

6.1 Perceber os usos e sentidos do espao urbano ............................................................. 33

6.2 Modelo de anlise ........................................................................................................ 35

6.3 Procedimentos de pesquisa .......................................................................................... 38

6.3.1 Abordagem Exploratria ....................................................................................... 38

6.3.2 Aprofundamento e Verificao .................................