Principais Doenas e Pragas da Melancia Citrillus vulgaris L.Ficha ...

Download Principais Doenas e Pragas da Melancia Citrillus vulgaris L.Ficha ...

Post on 08-Jan-2017

231 views

Category:

Documents

12 download

TRANSCRIPT

  • Principais Doenas e Pragas da Melancia Citrillus vulgaris L. Ficha Tcnica N 3 / EACB /2012

    DOENAS Odio (Sphaerotheca fuliginea) Esta doena causada pelo fungo Oidium sp. A parte area da planta apresenta-se coberta por um p branco na superfcie das folhas (Fig. 1), que vai cobrindo toda a parte vegetativa chegando a atingir a totalidade da folha, talos e pecolos. As primeiras folhas a apresentar sintomas so as mais velhas, que secam da extremidade do limbo para o centro. A doena favorecida por temperaturas volta de 26C e humidade relativa de 70%.

    Fig.1: Sintomas de odio em folha de melancia Antracnose (Colletotrichum orbiculare) A antracnose causada pelo fungo Colletotrichum orbiculare. Na melancia as manchas so irregulares e aparecem em primeiro lugar nas folhas, junto s nervuras secundrias, apresentando no incio uma cor clara que depois vai escurecendo com contorno acentuado. Quando o ataque intenso, as plantas ficam com aspecto queimado. Os sintomas nos frutos so pequenas depresses, que podem atingir at 1 cm de dimetro (Fig. 2). As temperaturas e humidades elevadas favorecem o desenvolvimento desta doena.

    Alternaria (Alternaria cucumerina) Este fungo ataca principalmente as folhas mais velhas da planta, provocando o aparecimento de pequenas manchas castanhas escuras (Fig.3). Esta doena ocorre com maior frequncia com temperaturas acima de 25C e orvalhadas ou quando a rega por asperso.

    Fig.3: Manchas de alternaria em folha de melancia Fusariose vascular (Fusarium oxysporum) Nas jovens plantas causa a podrido das razes. Nas plantas adultas observa-se clorose e murchido que comea pelas folhas da base, progride, atinge a planta inteira, levando-a morte. Nos caules pode observar-se a formao de gotas de goma. Os sintomas so mais severos durante os dias quentes de vero (Fig.4). No existe substncia activa homologada para esta finalidade. A luta cultural aconselha eliminar as plantas doentes, alternar a parcela da cultura e utilizar sementes ss.

    Fig.2: Manchas de antracnose em fruto

    Fig.4: Sintomas de fusariose em folhas

  • PRAGAS caros (Tetranychus urticae e Tetranychus turkestani) A melancia atacada por caros do gnero T. urticae (Fig. 4) e T. turkestani (Fig. 5), que atacam as folhas causando descoloraes pontilhadas ou manchas amareladas, que podem ser vistas como os primeiros sintomas. Quando este ataque grande provocam bronzeamento devido morte dos tecidos, conferindo planta um aspeto crestado e posteriormente uma desfoliao. Os ataques mais graves verificam-se no incio do ciclo vegetativo. As altas temperaturas e a baixa humidade relativa favorecem o desenvolvimento da praga. Quando o grau de infestao muito grande at os frutos podem ser afetados.

    Fig.4: T. urticae Fig.5: T. turkestani Afdeos (Aphis gossypii, Myzus persicae) Os afdeos (Fig.6eFig.7) constituem um problema fitossanitrio devido sua enorme capacidade de reproduo e atividade alimentar causando graves prejuzos na cultura. Os afdeos alimentam-se da seiva da planta, originando folhas enroladas e manchas amareladas. Lagartas (

    Lagartas (Spodoptera exgua e S. litorallis, Autographa gamma) A maioria dos lepidpteros considerados pragas das hortcolas pertence famlia Noctuidae. uma famlia muito importante do ponto de vista agrcola, pois causam graves prejuzos econmicos s culturas. Atendendo ao comportamento alimentar estas so lagartas das folhas. no estado larvar que provocam os estragos (Fig. 8), mais importantes nas culturas. Fig 8: Adulto de S. exgua e estragos causados pela larva Larvas mineiras (Liriomyza trifolii) Os adultos das larvas mineiras so pequenas moscas de colorao amarela e negra (Fig.9). As posturas so efectuadas pelas fmeas no interior do tecido das folhas jovens, onde se desenvolvem. As larvas ao alimentarem-se originam galerias ou minas nas folhas (Fig. 10). A forma das galerias diferente entre as espcies. Logo que as larvas atingem o mximo desenvolvimento, saem das folhas para pupar. A fase de pupa ocorre frequentemente no solo, e mais tarde as pupas do origem a novos adultos.

    Fig.9: Adultode Liriomyza Fig.10: Folha com galeria de trifolii minei

    Fig. 6: Folha com afideos Fig. 7: Afideos

    Direco de Servios de Agricultura e Pescas Diviso de Proteco e Qualidade da Produo

    Estao de Avisos de Castelo Branco R. Amato Lusitano Lote N 3

    Apartado 107 6001 - 909 Castelo Branco Telefone: 272 348 600 Fax: 272 348 625

    E-mail: eacastelobranco@drapc.min-agricultura.pt

  • Proteco Fitossanitria da Melancia

    Doenas / Pragas /

    Infestantes

    Substncias activas

    Modo de Aco Nome Comercial

    N de

    aplicaes

    Observaes/

    Medidas Culturais

    folpete

    Actua como preventivo FOLPAN 500 SC, FOLPAN 80 WDG, FOLPETIS WG, FOLPEC 50 AZUL, BELPRON F-50,FOLPEC 50,FOLPAN 50 WP.

    Aplicar aps emergncia enquanto tempo decorre hmido Evitar rega por asperso Eliminar plantas atacadas

    Antracnose

    e Cladospo-

    riose mancozebe Actua como preventivo

    VARIOS PRODUTOS Max. 2 aplica. consecutivas

    Usar sementes tratadas base de tirame

    bupirimato Sistmico: Actua com preventivo e curativo

    NIMROD

    Aplicaes devem ser feitas a partir do aparecimento dos 1s focos de odio

    DO

    EN

    AS

    Odio

    enxofre

    Inorgnico: Actua com preventivo e curativo

    VARIOS PRODUTOS

    Iniciar as aplicaes quando as plantas tiverem 3-5 folhas definitivas Usar plantas resistentes

    caros

    hexitiazox

    Acaricida especfico que actua por contacto (especialmente como ovicida; tem tambm aco sobre larvas). NISSORUN, DIABLO,

    TENOR,

    Max.1 aplicao

    Eliminar as infestantes. Realizar rotaes culturais. Eliminar os restos da cultura Tratar quando se observam as primeiras formas moveis dos caros

    caros Tetraniquideos

    etaxazole Acaricida de contacto: ovicida e larvicida BORNEO

    Efetuar apenas 1 aplicao por ciclo cultural

    acetamiprida

    Sistmico. Atua por contacto e ingesto

    EPIK SG, GAZELLE SG, GAZELLE, EPIK

    Max.2 aplicaes

    imidaclopride Sistmico. Atua por contacto e ingesto

    CONFIDOR O-TEQ Max.2 aplicaes

    alfa- cipermetrina

    Piretroide actua por contacto e ingesto

    FASTAC Max.2 aplicaes

    pirimetrozina Insecticida sistmico que actua por contacto e ingesto PLENUM 50 WG

    Max.3 aplicaes

    Afdeos

    tiametoxame Sistmico. Atua por contacto e ingesto ACTARA 25 WG

    Max.2 aplicaes

    Tratar ao aparecimento da praga. Eliminar as infestantes Eliminar os restos da cultura Realizar rotaes culturais

    clorantranilipol

    Sistmico, atua por contacto e ingesto

    ALTACOR

    Max.2 aplicaes por ciclo cultural

    bifentrina Piretride: atua por contacto e ingesto. TALSTAR

    Max.2 aplicaes

    indoxacarbe Oxidiazina: Atua por contacto e ingesto

    STEWARD, EXPLICIT WG

    Max.4 aplicaes

    Lagartas

    spinozade Spinosina. Atua por contacto e ingesto. SPINTOR

    Max.2 aplicaes

    Mobilizar o solo Tratar ao aparecimento da praga. Eliminar as infestantes Eliminar os restos da cultura Realizar rotaes culturais

    PRA

    GA

    S

    Mosca branca

    alfa-cipermetrina

    Piretride: atua por contacto e ingesto.

    FASTAC

    Max.1 aplicao

    Eliminar as infestantes Eliminar os restos da cultura Realizar rotaes culturais

  • azadiractina

    Inseticida. Regulador de crescimento. Produto indicado para utilizao exclusiva em agricultura biolgica

    ALIGN, FORTUNE AZA

    pimetrozina

    Sistmico: Atua por contacto e ingesto

    PLENUM 50 WG Max.3 aplicaes

    Mosca branca

    flonicamida Nicotinoide. Atua por contacto e ingesto

    TEPPEKI Max.2 aplicaes

    abamectina Inseticida e acaricida. Atua por contacto e ingesto VERTIMEC 18EC Max.2 aplicaes Larvas

    mineiras ciromazina Inseticida regulador crescimento com ao sistmica e translaminar

    TRIGARD 75 WP ----

    Tripes

    fometanato (hidrocloreto)

    Carbamato: Atua por contacto e ingesto.

    DICARZOL Max.1 aplicao

    Eliminar as infestantes Eliminar os restos da cultura Realizar rotaes culturais

    alfa-cipermetrina

    Piretride: atua por contacto e ingesto FASTAC

    Max.2 aplicaes

    Noctuas

    azadiractina Inseticida Regulador de crescimento Produto indicado para utilizao em agricultura biolgica.

    . ALIGN, FORTUNE AZA.

    Eliminar as infestantes Eliminar os restos da cultura Realizar rotaes culturais Mobilizar o solo

    Monocotile dneas

    quizalope-P-etilo

    Sistmico: absorvido pelas folhas.

    TARGA GOLD

    Aplicar em ps-emergncia da cultura e das infestantes

    Monocotile dneas Dicotiledneas

    diquato Absorvido pelas folhas.

    REGLONE

    Aplicar antes da instalao da cultura ou em ps sementeira/plantao desde que seja feita na entrelinha com campnula para no atingir a cultura IN

    FEST

    AN

    TES

    Monocotile dneas Dicotiledneas Glifosato (sal de

    amnio) Absorvido pelas folhas e

    caules.

    TOUCHDOWN

    PREMIUM, TORNADO

    Aplicar antes da instalao da cultura, quando as infestantes se encontram em crescimento ativo.

    Notas: 1 Antes de aplicar qualquer produto fitofarmacutico, leia atentamente o rtulo da respetiva embalagem, dele constam as indicaes para a sua correta aplicao. 2 Os produtos comerciais com base nas substncias ativas constam da lista de produtos fitofarmacuticos divulgada pela Direo Geral de Alimentao e Veterinria (DGAV).

    Fontes - Circular tcnica 61; Braslia, DF Julho, 2008; Autor: Carlos Alberto Lotes, Pesquisador; Monografia de la Sanda Comission Veracruzana de Comercializacion Agropecuaria; Embrasa Seminrio, Sistemas de Produo, 6 ISSN 1807-0027 Verso Electronica Agos/2008; Produo Integrada em Hortcolas - Famlia das Cucurbitceas DGPC (2006); www. agrolink.com.br; www.dgav.pt;

    Direco de Servios de Agricultura e Pescas Diviso de Proteco e Qualidade da Produo

    Estao de Avisos de Castelo Branco R. Amato Lusitano Lote N 3

    Apartado 107 6001 - 909 Castelo Branco Telefone: 272 348 600 Fax: 272 348 625

    E-mail: eacastelobranco@drapc.min-agricultura.pt

Recommended

View more >