primeira guerra mundial

Download Primeira guerra mundial

Post on 10-Jul-2015

1.950 views

Category:

Education

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

1914-1918PRIMEIRA GUERRA MUNDIALPROFESSORA CRISTIANE SECCHI LUCENO

REDISTRIBUIO INTERNACIONAL DE MERCADOS

RIVALIDADES E TENSES

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

CONCORRNCIA ECONMICAInglaterra X AlemanhaDISPUTA COLONIAL frica e sia (garantia de novos mercados e fontes de matrias-primas).CONFLITOS NACIONALISTAS:1. Movimentos ideolgicos.2. Interesses econmicos.

FATORESAmbio imperialistaNacionalismo exaltadoTensesAgressividadeRisco de guerraProduo de armasFortalecimento dos exrcitos

PAZ ARMADA - FATORES:TRPLICE ALIANA:AlemanhaImprio Austro-HngaroItlia

TRPLICE ENTENTE:InglaterraFranaRssia

POLTICA DE ALIANAS:1. (1914-1915) Guerra de movimentos

2. (1915-1918) Guerra de trincheiras (etapa mais cruel da guerra)

3. (1917) Retirada da Rssia da guerra (Revoluo Russa) e entrada dos E U A.

4. (1918) Rendio da Alemanha

ETAPAS:

Mais de dez milhes de mortos30 milhes de feridosElevado custo econmicoDiminuio na produoEndividamento dos pases beligerantes (guerreiros)

FIM DA GUERRA:Entregar a Alscia-Lorena FranaCeder outras regies Blgica, Dinamarca e Frana.Entregar seus navios Frana, Inglaterra e Blgica.Indenizar os pases vencedoresReduzir o poderio do exrcitoNo possuir aviao militar

TRATADO DE VERSALHES (IMPOSTO ALEMANHA):DESMEMBRAMENTOS:Imprio Autro-HngaroImprio Turco-Otomano

CRIAO DA LIGA DAS NAES:Mediar conflitos internacionaisE U A no participou (veto do senado)Alemanha no pertencia ligaA Unio Sovitica foi excluda

A partir dos cartazes da Primeira Guerra Mundial, podemos avaliar quais elementos so explorados em diferentes propagandas de governo fabricadas nessa poca. Para avaliar as propagandas governamentais preciso ter em mente:-as ideologias correntes nesse perodo(movimentos nacionalistas);- que muitos soldados se lanavam nos campos de batalha defendendo, acima de tudo, a soberania de sua nao;- que em uma guerra um pas precisa ampliar seus contingentes militares rapidamente e racionar seus recursos por conta da devastao dos conflitos, entrando ai o papel importante da propaganda.ALISE DE PSTERS SOBRE A PRIMEIRA GUERRA

Unio do Imprio Britnico: Uma vez alemo sempre alemoO uso da xenofobia como crtica aos inimigos de guerra.

Pster 01

Preserve os produtos perecveis. Se voc tem um pomar, voc deve fabricar conservasO racionamento como forma de suportar as dificuldades impostas pelos conflitos militares.

Pster 02

Quatro razes para comprar bnus de guerraA utilizao da imagem dos inimigos de guerra para buscar a ajuda financeira da populao canadense.

Pster 03

Por que eu no vou? O 148 Batalho precisa de mim.O dever cvico sendo utilizando como forma de convencimento ao alistamento militar voluntrio.Pster 04

"Mulheres da Gr-Bretanha, digam: V!Produzido pelo governo britnico. A dimenso da guerra necessitava de um grande esforo de recrutamento de homens e que era preciso fazer com que toda a populao estivesse envolvida. Com a ausncia masculina, as mulheres assumiram importantes papis na economia e na sociedade dos pases europeus.

Pster 05

"Homens da Inglaterra! Vocs aceitaro isto? Setenta e oito mulheres e crianas foram mortas e 228 mulheres e crianas foram feridas pelos soldados alemes. Aliste-se agora" Governo BritnicoO esforo da populao para ajudar as tropas, o uso de tecnologias nos combates e a preocupao com alvos civis.

Pster 06

Gr-Bretanha conclamando as pessoas a guerra.

Os cartazes oficiais foram largamente utilizados para conclamar a participao dos europeus na Primeira Guerra Mundial.

Pster 07

Os ideais de patriotismo, bravura e dio nem sempre abraam todos os aspectos desse conflito.

O relato de muitos homens que participaram de lados opostos desse conflito pode mostrar como o medo, o cansao e a desolao fazem parte das pequenas histrias contidas em dirios perdidos nos campos de batalha.

O QUE NOS REVELAM OS RELATOS DE COMBATENTES DA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL? A mesma velha trincheira, a mesma paisagem... Os mesmos ratos, crescendo como mato... Os mesmos abrigos, nada de novo... Os mesmos e velhos cheiros, tudo na mesma... Os mesmos cadveres no front... A mesma metralha, das duas s quatro... Como sempre cavando, como sempre caando... A mesma velha guerra dos diabos. (soldado ingls)

DEPOIMENTOS SOLDADO INGLS Estamos to exaustos que dormimos, mesmo sob intenso barulho. A melhor coisa que poderia acontecer seria os ingleses avanarem e nos fazerem prisioneiros. Ningum se importa conosco. No seremos substitudos. Os avies lanam projteis sobre ns. Ningum mais consegue pensar. As raes esto esgotadas po, conservas, biscoitos, tudo terminou! No h uma nica gota de gua. o prprio inferno. (soldado alemo).

DEPOIMENTO SOLDADO ALEMO...Com os ps enterrados, sacudo pedaos de barro gelado que me pesam nas mos... Retomo a minha marcha, as pernas abertas, atravessando a terra mole desbarrancada, sondando prudentemente a lama que esconde buracos.Apesar de tudo, s vezes, o lugar onde lancei meu impulso se desmancha, o barro puxa minha perna, a agarra, a paralisa; tenho que fazer um grande esforo para libert-la. Do fundo do buraco que logo se encheu de gua, meu p tira uma confuso de fios onde reconheo a linha telefnica.Justamente a aparece o telefonista encarregado de consertar as linhas, tem o rosto contrado pelas agulhas geladas da chuva:"Que caos! No sobrou nada a dentro! S barro e cadveres!". Sim, cadveres. Os mortos nos combates de outono, que haviam sido enterrados superficialmente na barreira de proteo da trincheira, aparecem aos pedaos nos desprendimentos de terra".Fonte: Texto adaptado de Paul Tuffrau. 1914-1918, quatre annes sur le front : Carnets d'un combattant. Paris: Imago, 2004.

DEPOIMENTO SOLDADO NA TRINCHEIRA DE VERDUM"Apareceram primeiro uns esqueletos de companhia, conduzidos as vezes por um oficial sobrevivente que se apoiava num basto; todos andavam, ou melhor avanavam passo a passo, com os joelhos dobrados, inclinados sobre si mesmos e cambalhando como se estivessem bbados (...) iam com a cabea baixa, o olhar sombrio, encurvados pelo peso da mochila e do fuzil. A cor de seus rostos no se diferenciava dos capotes, de tal maneira estavam cobertos e recobertos de barro seco; os uniformes com a pele, estavam totalmente incrustados desse barro. Os automveis precipitavam-se com seus roncos em colunas cerradas esparramando esta lamentvel mar de sobreviventes da grande hecatombe, mas eles no diziam nada, nem sequer gemiam porque haviam perdido a fora inclusive para queixar-se. Quando esses forados da guerra levantavam a cabea para os telhados da aldeia se admirava neles, em seus olhares, um incrvel abismo de dor e, neste gesto, suas expresses pareciam fixadas pelo p e tensos pelo sofrimento, parecia que esses rostos mudos gritavam alguma coisa aterradora: o horror incrvel do seu martrio. Alguns soldados da segunda reserva que os estavam olhando ao meu lado, permaneciam pensativos e dois deles choravam em silncio..." - Gaudy, subtenente, preparando-se para a substituio na batalha de Verdun em 1916.

Uma comovente impresso sobre um grupo sobreviventeQUAL O CONTEXTO DESTA FOTOGRAFIA? Onde esto os soldados? O que esto fazendo? Em que condies est o local?

Procure imaginar a voc mesmo em uma trincheira da 1 Guerra Mundial. Quais seriam as suas reaes? Como voc se comportaria? Como voc veria a Primeira Guerra Mundial?ATIVIDADE:

Recommended

View more >