Pré-História Revolução Industrial – Inglaterra 1760

Download Pré-História  Revolução  Industrial – Inglaterra 1760

Post on 05-Jan-2016

28 views

Category:

Documents

3 download

DESCRIPTION

Pr-Histria Revoluo Industrial Inglaterra 1760 Pai da Medicina do Trabalho Bernardino Ramazzini OIT (1919) Organizao Internacional do Trabalho No Brasil 1940 ABNT 1943 CLT 1944 CIPA (Decreto-lei n 7.036 de 10 de novembro de - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

  • Pr-Histria Revoluo Industrial Inglaterra 1760 Pai da Medicina do Trabalho Bernardino Ramazzini OIT (1919) Organizao Internacional do Trabalho No Brasil 1940 ABNT 1943 CLT 1944 CIPA (Decreto-lei n 7.036 de 10 de novembro de 1944 Criao da CIPA) 1966 FUNDACENTRO 1967 SESMT 1977 Lei 6.514 altera o Captulo V do Ttulo II da CLT Relativo a Segurana e Medicina do Trabalho 1978 Normas Regulamentadoras NR Portaria n 3.214/78

  • NR-1 Disposies Gerais NR-2 Inspeo Prvia NR-3 Embargo ou interdio NR-4 Servios Especializados e Engenharia de Segurana e em medicina do trabalho - SESMT NR-5 Comisso Interna de Preveno de Acidentes CIPA NR-6 Equipamento de Proteo Individual EPI NR-7 Programa de Controle Mdico de sade Ocupacional PCMSO NR-8 Edificaes NR-9 Programa de Preveno de Riscos Ambientais- PPRA NR-10 Instalaes e Servios em eletricidade NR-11 Transporte, movimentao, armazenamento e manuseio de materiais NR-12 Mquinas e equipamentos NR-13 Caldeiras e vasos de presso NR-14 FornosNormas regulamentadoras

  • NR-15 Atividades e operaes insalubre NR-16 Atividades e operaes perigosas NR-17 Ergonomia NR-18 Condies e meio ambiente de trabalho na indstria da construo NR-19 Explosivos NR-20 Lquidos combustveis e inflamveis NR-21 Trabalho a cu aberto NR-22 Trabalhos subterrneos NR-23 Proteo contra incndio NR-24 Condies sanitrias e de conforto nos locais de trabalho NR-25 Resduos industriais NR-26 Sinalizao de segurana NR-27 Registro profissional do tcnico de segurana do trabalho no Ministrio do Trabalho NR-28 Fiscalizao e penalidades NR-29 Segurana e sade no trabalho porturio

  • NRR-1 Disposies Gerais NRR-2 Servios especializados em Preveno de Acidentes do Trabalho Rural SEPATR NRR-3 Comisso interna de Preveno de Acidentes de Trabalho Rural NRR-4 Equipamentos de Proteo Individual - EPI NRR-5 Produtos qumicosNormas regulamentadoras rurais

  • Modelo de Gesto do SESMT Determinar que empresas privadas e pblicas que mantenham o Servio com a finalidade de promover a sade e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho Que o dimensionamento dos servios especializados esto vinculados gradao do risco da atividade principal e ao nmero total de empregados do estabelecimento.

    Servio especializado devem contar com a atuao de profissionais como Engenheiro de Segurana do Trabalho, Mdico do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho, Auxiliar de Enfermagem do Trabalho e Tcnico de Segurana do Trabalho.

  • MISSO

    O que ?

    a expresso da razo da existncia da empresa. o papel desempenhado pela empresa no seu negcio.Atua como uma mo invisvel que guia os funcionrios.Deve ter a cara da empresa; uma espcie de carteira de identidade.Deve ter flexibilidade para que possa acompanhar as mudanas.

  • MISSO

    Tem como ponto de partida as seguintes questes:

    O QUE a empresa deve fazer?PARA QUEM deve fazer?PARA QUE deve fazer?COMO deve fazer?ONDE deve fazer? QUAL sua responsabilidade social?

  • MISSO

    Tem como ponto de partida as seguintes questes:

    Qual a RAZO de ser da existncia da organizao para: o ACIONISTA ou os SCIOS os EMPREGADOS os CLIENTES o MERCADO a COMUNIDADE

  • MISSO

    Exemplo:

    EMBRAPA

    Sua misso viabilizar solues de pesquisa, desenvolvimento e inovao para a sustentabilidade da agricultura , em benefcio da sociedade brasileira.

  • MISSO

    Exemplo:

    BANCO CENTRAL DO BRASIL

    Assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro slido e eficiente.

  • MISSO

    Exemplo:

    PORTO SEGURO

    Nossa misso assumir riscos e prestar servios, garantindo agilidade, por meio de um atendimento familiar que supere expectativas, a custos competitivos.

  • VISODefinindo as dimenses da VISO:

    Qual impulso ou foco para o desenvolvimento da empresa?Qual o escopo de produtos e mercados a serem, ou no, considerados?Que prioridade e mix de produtos e mercados se encaixam nesse escopo?Quais os principais recursos necessrios para transformar a viso estratgica em ao.Quais as implicaes dessa viso para expectativa de crescimento e retorno?A viso deve ser clara e quantificada.

  • VISO

    Exemplo:

    PORTOBELLO

    Ser uma empresa global, reconhecida como lder brasileira em solues inovadoras e em excelncia comercial, no segmento de revestimentos cermicos.

  • VISO

    Exemplo:

    BANCO DO BRASIL

    Sermos o primeiro banco dos brasileiros no Brasil e no exterior, o melhor banco para trabalhar e referncia em desempenho, negcios sustentveis e responsabilidade socioambiental.

  • VISO

    Exemplo:

    FIAT

    Estar entre os principais do mercado e ser referncia de excelncia em produtos e servios automobilsticos.

  • POLTICA

    Conjunto de objetivos que desenvolvem um programa de ao em uma organizao.

    No caso de gesto integrada, a poltica deve atender :

    qualidade,meio ambiente,sade e segurana do trabalho e ainda,responsabilidade social.

    A poltica deve ser condizente cultura, valores, misso e viso de uma organizao.

  • A organizao pode ser visualizada como um sistema que realiza seu trabalho atravs de um conjunto de atividades inter-relacionadas, que consomem recursos e produzem bens e servios, denominados PROCESSOS.SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • Os processos chaves tm impacto direto no cumprimento da misso da organizao, isto , so fundamentais para a execuo de sua estratgia e suas atividades de rotina.

    Se houver falha num processo desse tipo o sucesso da organizao estar comprometido. PROCESSOS CHAVES(ORIENTADOS A CLIENTES)SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • So aqueles que impactam diretamente o cliente externo. Se houver falha num processo desse tipo o cliente perceber imediatamente. Por exemplo: O processo de PRODUO de uma fbrica de molas.PROCESSOS CHAVES(ORIENTADOS A CLIENTES)SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • So aqueles que sustentam os processos chaves e impactam indiretamente o cliente externo. Se houver falha num processo desse tipo o cliente no perceber imediatamente. Exemplo:Prestao de servios de apoio de informtica;Instruo do pessoal;Distribuio de material pelo almoxarifado. PROCESSOS DE APOIOSISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • So necessrios para coordenar as atividades de apoio e os processos chaves.

    PROCESSOS DE GESTOSISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • EntradaSadaTransformao uma srie de tarefas que recebem insumos (materiais, informaes, pessoas, mquinas, mtodos) e geram produtos (bens, informaes, servios). SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOS

  • SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOSESTRUTURA TRADICIONAL (HIERRQUICA)EMPRESAVendasProduoFinanceiroR. Humanos

  • SISTEMA DE GESTO BASEADO EM PROCESSOSLEVANTANDO OS PROCESSOSEMPRESAVendasProduoFinanceiroR. HumanosAnalisar todos os processos que passam nos departamentos (at a entrega do produto)

Recommended

View more >