prad.sites.ufms. viewrepblica federativa do brasil ministrio da educao fundao universidade federal...

Download prad.sites.ufms. viewRepblica Federativa do Brasil Ministrio da Educao Fundao Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Coordenadoria de Gesto de Materiais (CGM/PRAD/UFMS) Rua Senador

Post on 22-Apr-2018

213 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Repblica Federativa do Brasil

Ministrio da Educao

Fundao Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

PREGO ELETRNICO

SISTEMA DE REGISTRO DE PREOS

PREGO ELETRNICO N 49/2016

Processo Administrativo n. 23446.000625/2016-11

Torna-se pblico, para conhecimento dos interessados, que a Fundao Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, por meio da Coordenadoria de Gesto de Materiais da Pr-reitoria de Administrao da UFMS, realizar licitao para REGISTRO DE PREOS, na modalidade PREGO, na forma ELETRNICA, do tipo MENOR PREO, nos termos da Lei n 10.520, de 17 de julho de 2002, do Decreto n 5.450, de 31 de maio de 2005, do Decreto n 7.892, de 23 de janeiro de 2013, da Instruo Normativa SLTI/MPOG n 2, de 11 de outubro de 2010, da Lei Complementar n 123, de 14 de dezembro de 2006, e alteraes, da Lei n 11.488, de 15 de junho de 2007, do Decreto n 6.204, de 05 de setembro de 2007, aplicando-se, subsidiariamente, a Lei n 8.666, de 21 de junho de 1993, as exigncias estabelecidas neste Edital e demais normas pertinentes ao objeto.

Data da sesso: 13/10/2016.

Horrio: 09:30 h (horrio de Braslia-DF).

Local: COMPRASNET / Portal de Compras Governamentais MPOG.

1. DO OBJETO

0. O objeto da presente licitao o registro de preos de Instrumentos de preciso, medio e orientao, equipamentos para laboratrio em geral e outros, conforme condies, quantidades e exigncias estabelecidas neste Edital e seus anexos.

0. A licitao ser dividida em itens, conforme tabela constante do Termo de Referncia, facultando-se ao licitante a participao em quantos itens for de seu interesse.

1. DO RGO GERENCIADOR E RGOS PARTICIPANTES

1. O rgo gerenciador ser a Fundao Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

1. DA ADESO ATA DE REGISTRO DE PREOS

0. A ata de registro de preos, durante sua validade, poder ser utilizada por qualquer rgo ou entidade da administrao pblica que no tenha participado do certame licitatrio, mediante anuncia do rgo gerenciador, desde que devidamente justificada a vantagem e respeitadas, no que couber, as condies e as regras estabelecidas na Lei n 8.666, de 1993 e no Decreto n 7.892, de 2013.

a) Caber ao fornecedor beneficirio da Ata de Registro de Preos, observadas as condies nela estabelecidas, optar pela aceitao ou no do fornecimento, desde que este fornecimento no prejudique as obrigaes anteriormente assumidas com o rgo gerenciador e rgos participantes.

b) Os pedidos de autorizao para adeso a Ata de Registro de Preos ao rgo gestor devem ser encaminhados ao e-mail cgm.prad@ufms.br e confirmado via contato telefnico (67) 3345-3501.

c) A unidade gestora da Ata de Registro de preos responder ao pedido de adeso em at 5 dias teis aps a cincia do pedido enviado pela Uasg requerente.

0. As aquisies ou contrataes adicionais a que se refere este item no podero exceder, por rgo ou entidade, a cem por cento dos quantitativos dos itens do instrumento convocatrio e registrados na ata de registro de preos para o rgo gerenciador e rgos participantes.

0. As adeses ata de registro de preos so limitadas, na totalidade, ao dobro (2 vezes) do quantitativo de cada item registrado na ata de registro de preos para o rgo gerenciador e rgos participantes, independente do nmero de rgos no participantes que eventualmente aderirem.

0. Ao rgo no participante que aderir ata competem os atos relativos cobrana do cumprimento pelo fornecedor das obrigaes contratualmente assumidas e a aplicao, observada a ampla defesa e o contraditrio, de eventuais penalidades decorrentes do descumprimento de clusulas contratuais, em relao as suas prprias contrataes, informando as ocorrncias ao rgo gerenciador.

0. Aps a autorizao do rgo gerenciador, o rgo no participante dever efetivar a contratao solicitada em at noventa dias, observado o prazo de validade da Ata de Registro de Preos.

1. DO CREDENCIAMENTO

1. O Credenciamento o nvel bsico do registro cadastral no SICAF, que permite a participao dos interessados na modalidade licitatria Prego, em sua forma eletrnica.

1. O cadastro no SICAF poder ser iniciado no Portal de Compras do Governo Federal Comprasnet, no stio www.comprasnet.gov.br, com a solicitao de login e senha pelo interessado.

1. O credenciamento junto ao provedor do sistema implica a responsabilidade do licitante ou de seu representante legal e a presuno de sua capacidade tcnica para realizao das transaes inerentes a este Prego.

1. O uso da senha de acesso pelo licitante de sua responsabilidade exclusiva, incluindo qualquer transao efetuada diretamente ou por seu representante, no cabendo ao provedor do sistema, ou ao rgo ou entidade responsvel por esta licitao, responsabilidade por eventuais danos decorrentes de uso indevido da senha, ainda que por terceiros.

1. A perda da senha ou a quebra de sigilo devero ser comunicadas imediatamente ao provedor do sistema para imediato bloqueio de acesso.

1. DA PARTICIPAO NO PREGO.

2. Podero participar deste Prego interessados cujo ramo de atividade seja compatvel com o objeto desta licitao, e que estejam com Credenciamento regular no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores SICAF, conforme disposto no 3 do artigo 8 da Instruo Normativa SLTI/MPOG n 2, de 11.10.10.

2. No podero participar desta licitao os interessados:

1. Proibidas de participar de licitaes e celebrar contratos administrativos, na forma da legislao vigente;

1. Estrangeiras que no tenham representao legal no Brasil com poderes expressos para receber citao e responder administrativa ou judicialmente;

1. Que se enquadrem nas vedaes previstas no artigo 9 da Lei n 8.666, de 1993;

1. Que estejam sob falncia, em recuperao judicial ou extrajudicial, concurso de credores, concordata ou insolvncia, em processo de dissoluo ou liquidao;

1. Entidades empresariais que estejam reunidas em consrcio;

1. Entidades empresariais controladoras, coligadas ou subsidirias entre si;

1. OSCIPs..

2. Como condio para participao no Prego, a licitante assinalar sim ou no em campo prprio do sistema eletrnico, relativo s seguintes declaraes:

2. Que cumpre os requisitos estabelecidos no artigo 3 da Lei Complementar n 123, de 2006, estando apta a usufruir do tratamento favorecido estabelecido em seus arts. 42 a 49.

2. A assinalao do campo no apenas produzir o efeito de o licitante no ter direito ao tratamento favorecido previsto na Lei Complementar n 123, de 2006, mesmo que microempresa, empresa de pequeno porte ou sociedade cooperativa;

2. Que est ciente e concorda com as condies contidas no Edital e seus anexos, bem como de que cumpre plenamente os requisitos de habilitao definidos no Edital;

2. Que inexistem fatos impeditivos para sua habilitao no certame, ciente da obrigatoriedade de declarar ocorrncias posteriores;

2. Que no emprega menor de 18 anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e no emprega menor de 16 anos, salvo menor, a partir de 14 anos, na condio de aprendiz, nos termos do artigo 7, XXXIII, da Constituio.

2. Que a proposta foi elaborada de forma independente, nos termos da Instruo Normativa SLTI/MPOG n 2, de 16 de setembro de 2009.

1. DO ENVIO DA PROPOSTA

0. O licitante dever encaminhar a proposta por meio do sistema eletrnico at a data e horrio marcados para abertura da sesso, quando, ento, encerrar-se- automaticamente a fase de recebimento de propostas.

0. Todas as referncias de tempo no Edital, no aviso e durante a sesso pblica observaro o horrio de Braslia DF.

0. O licitante ser responsvel por todas as transaes que forem efetuadas em seu nome no sistema eletrnico, assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances.

0. Incumbir ao licitante acompanhar as operaes no sistema eletrnico durante a sesso pblica do Prego, ficando responsvel pelo nus decorrente da perda de negcios, diante da inobservncia de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexo.

0. At a abertura da sesso, os licitantes podero retirar ou substituir as propostas apresentadas.

0. O licitante dever enviar sua proposta mediante o preenchimento, no sistema eletrnico, dos seguintes campos:

5. Valor unitrio;

5. A quantidade de unidades, observada a quantidade mnima fixada no Termo de Referncia para cada item;

1. Em no havendo quantidade mnima fixada, dever ser cotada a quantidade total prevista para o item.

5. Marca;

5. Fabricante;

5. Descrio detalhada do objeto: indicando, no que for aplicvel, o modelo, prazo de validade ou de garantia, nmero do registro ou inscrio do bem no rgo competente, quando for o caso.

0. Todas as especificaes do objeto contidas na proposta vinculam o fornecedor registrado.

0. Nos valores propostos estaro inclusos todos os custos operacionais, encargos previdencirios, trabalhistas, tributrios, comerciais e quaisquer outros que incidam direta ou indiretamente no fornecimento dos bens.

0. O prazo de validade da proposta no ser inferior a 60 (sessenta) dias, a contar da data de sua apresentao.

1. DAS PROPOSTAS E FORMULAO DE LANCES

1. A abertura da presente licitao dar-se- em sesso pblica, por meio de sistema eletrnico, na data, horrio e local indicados neste Edital.

1. O Pregoeiro verificar as propostas apresentadas, desclassificando desde logo aquelas que no estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos neste Edital (no ser aceito o termo conforme edital ou qualquer outro que no a descrio do objeto), contenham vcios insanveis ou no apresentem as especificaes tcnicas exigidas no Termo de Referncia.

1. A desclassificao ser sempre fundamenta