ppp - música cariri

Download PPP - Música Cariri

Post on 26-Jun-2015

485 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEAR CAMPUS DO CARIRI

Educao Musical Licenciatura Projeto Pedaggico Para Implantao

Elaborado por: Maria Izara Silvino Moraes, Elvis de Azevedo Matos, Erwin Schrader e Luiz Botelho de Albuquerque.

Maro, 2009

2 1. Apresentao O presente projeto trata da implantao de um Curso de Educao Musical na Universidade Federal do Cear Campus do Cariri, a ser implantado a partir do primeiro semestre letivo do ano de 2010 (Vestibular para acesso em 2009). Na perspectiva de contemplar: a) as resolues do Ministrio da Educao para cursos de licenciatura e b) Lei 11.769/08, que legisla sobre a obrigatoriedade do ensino da Msica nas escolas de ensino fundamental, este Curso de Educao Musical licenciatura plena ter tempo ideal de permanncia do aluno de quatro anos oito semestres perodo no qual, aps a concluso de trs mil duzentas e vinte e seis horas de aula, o estudante obter o grau de licenciado em Educao Musical. A permanncia mxima do estudante no curso ser de seis anos. A carga horria total ser dividida de maneira a contemplar as atividades tericas e prticas, sendo, nessa diviso, mil quatrocentas e sessenta e duas horas para a parte terica e mil cento e cinqenta e seis horas para as atividades de carter prtico. Ao estgio curricular sero destinadas quatrocentas e oito horas distribudas a partir do quinto semestre do curso. Alm da carga horria acima citada ainda sero integralizadas duzentas horas para as atividades acadmicas de carter complementar. Alm das quatro disciplinas obrigatrias de estgio, na integralizao curricular constaro trinta e sete disciplinas de carter obrigatrio e vinte e duas de cunho opcional. O Curso ser implantado para funcionar no perodo diurno; com aulas acontecendo no horrio compreendido entre 7 e 12 horas e 14 e 18 horas; a serem realizadas em Salas de Aula no Campus de Juazeiro do Norte, onde dar-se- a convivncia acadmica com o Curso de Licenciatura em Filosofia. Poder ter disposio o acervo bibliogrfico do Campus, compartilhando os professores das disciplinas de carter pedaggico com outros cursos de Licenciatura. Em seu primeiro momento o Curso de Educao Musical da UFC Campus do Cariri receber uma turma anual de 30 (trinta) estudantes, podendo este nmero ser aumentado de acordo com as condies recursos humanos e fsicos disponveis.

2

3 O Curso poder dar ensejo a aes de Extenso, como elemento ampliador de uma cultura artstica integradora, dentro do Campus, com ressonncia para toda a Regio do Cariri, uma regio que, por suas caractersticas histrico-culturais, por seu acervo e expressividade plena da humanidade de seus habitantes, j um excelente campo disposio do olhar investigativo de qualquer Pesquisador.

2. Justificativa 2.1. A msica na UFC um breve histrico As atividades musicais da Universidade Federal do Cear viveram um perodo muito frtil quando, na dcada de 80, havia na Pr-Reitoria de Extenso, uma Casa de Cultura Artstica que era o ponto de aglutinao de todas as atividades artsticas da UFC. Uma Casa de Cultura Artstica, dividida em vrios setores, dentre eles o Setor de Msica, que era encarregado do funcionamento da Camerata e do Coral da UFC. O Setor de Msica da Casa de Cultura Artstica dedicava-se promoo de cursos e seminrios para os integrantes da Camerata e do Coral. Tais cursos, tambm, atendiam a demanda de significativa parcela da comunidade de Fortaleza que no estava vinculada s atividades musicais da UFC. A maioria desses eventos ocorria no ms de julho quando, em convnio com a FUNARTE (Fundao Nacional de Arte), a Pr-Reitoria de Extenso promovia um grande encontro musical denominado Nordeste. Foram realizadas cinco edies do referido encontro: Nordeste 82; Nordeste 83; Nordeste 84; Nordeste 85 e Nordeste 86. Durante esses encontros, que seguiam os modelos dos festivais de frias como os que acontecem em Braslia, Londrina, Viosa do Cear, s para citar alguns, os msicos da UFC, viveram, talvez, os momentos de maior efervescncia musical desta Universidade e, certamente, os amantes e praticantes da arte musical que no se vinculavam nem ao Coral nem a Camerata, tambm se beneficiaram.

3

4 Em sua ltima edio (Nordeste 86) o encontro j contava com a participao de vrios msicos oriundos de estados vizinhos, uma vez que aquele era o nico evento do tipo na regio. Normalmente, no encerramento do encontro, acontecia uma apresentao conjunta da Camerata e do Coral da UFC que se via ampliado por todos os participantes do curso de Ambientao Coral. A regncia do "Concerto de Encerramento" ficava a cargo do maestro que havia ministrado o curso de Ambientao Coral. O mesmo maestro ministrava, tambm durante o encontro, o Curso de Regncia. A partir de 1987 os Encontros Musicais da UFC deixaram de ocorrer e, paulatinamente, o Setor de Musica e a Casa de Cultura Artstica deixaram de existir. Conseqentemente, as atividades musicais da Universidade Federal do Cear sofreram um considervel enfraquecimento. Fazendo-se uma anlise dessa recente histria, ser possvel observar que no houve como evitar alguns fenmenos que muito contriburam para o arrefecimento da vida musical fomentada, no Cear, pela UFC. Dentre eles destacamos o "xodo" de vrios msicos da Camerata para orquestras de outros estados e mesmo de outros pases. Isso significa que a UFC formou e exportou msicos instrumentistas sem, contudo, conseguir solidificar a sua prpria orquestra. Por sua vez, o Coral da UFC formou vrios dos regentes que hoje atuam no Movimento Coral do Estado do Cear e que acabaram por viabilizar a existncia de um Movimento Coral interno na UFC que, apesar da falta inicial de lastro institucional, existe e atua com destaque no cenrio musical local e internacional, tendo sido, esse movimento, sensivelmente incrementado com a criao, em Fortaleza no ano de 2005 do Curso de Licenciatura em Educao Musical. 2.2. Realidade Artstico-Musical no Cariri - Breve Histrico A regio do Cariri Cearense pode ser considerada centro do nordeste, porque est situada a, mais ou menos, 600 quilmetros de distncia de cada capital dos estados nordestinos. Uma regio privilegiada, por seu clima ameno, por sua beleza e riqueza topogrfica e perenidade de guas uma espcie de osis no meio do serto

4

5 cearense tem como seus principais municpios: Altaneira, Araripina, Assar, Barbalha, Caririau, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Jardim, Juazeiro do Norte, Mauriti, Misso Velha, Nova Olinda, Porteiras e Santana do Cariri. A vida da Regio amplia-se na vivncia e compartilha de sua riqueza com os estados do Piau, Paraba e Pernambuco. Os primeiros movimentos de formao humana atravs de escolas, na regio, datam do final do sculo XIX. Ao final da terceira dcada do sculo XX a regio j possua escolas primrias e secundrias em suas principais cidades, bem como um seminrio de ensino superior, religioso. Juazeiro do Norte, o segundo maior centro urbano do Cear, fundou, nos anos trinta do sculo passado, a primeira Escola Rural do Brasil e a Sociedade Lrica do Belmonte, localizada em Distrito do Crato, mantm, h quarenta anos, a primeira Escola Rural de Msica do Brasil. O desenrolar da Histria da Regio desdobrou-se em atos e fatos culturais importantes, gerados em seus segmentos e dimenses sociais, deixando nomes de projeo, exemplares e emblemticos, tanto pela dignidade de personalidades marcantes, como pelos feitos e obras, pioneiros e conseqentes: Brbara de Alencar, J. de Figueiredo Filho, Padre Ccero Romo Batista, Jos Joaquim Teles Marrocos, Antnio Martins Filho (idealizador e 1 Reitor da UFC), Patativa do Assar, Padre gio Augusto Moreira, dentre muitos outros. Com uma populao estimada em cerca de oitocentos mil habitantes, delimita os estados do Cear, Pernambuco e Piau. A diversidade cultural da Regio do Cariri Cearense mpar, complexa e de alto teor expressivo, comunicador da capacidade inteligente do homem e da mulher desta Regio, da capacidade expressiva e do imaginrio desse homem e dessa mulher, atravs de fatos, obras e objetos de significados estticos to prprios de si, que se particularizaram como identificadores do pensamento cultural regional. Situando sua dimenso musical, buscando sentidos no pensamento esttico regional do povo chamado iletrado, pode se catalogar manifestaes originais que vo desde seus benditos, reisados, hinos e cantigas; festas de padroeiros, danas, bandas cabaais, excelenas; rabecas, pfaros, zabumbas; poetas, emboladores, rabequeiros, cantadores, repentistas, animadores de 5

6 feiras; cantigas de trabalho, de feiras, de procisses, de penitentes, de hinrio religioso; forrozeiros, sanfoneiros, festas e festivais vrios. Um todo, fruto dos entrelaamentos gestados nos tecidos sociais historicamente localizados, com origens que remontam ao pensamento medieval europeu, aos sentidos de tempo no medido da frica e aos sentimentos e Histria dos indgenas, habitantes originais da Regio. Todas as cidades da Regio possuem sua Banda de Msica, alm da existncia de Grupos Vocais e Instrumentais e de trs Orquestras formada por jovens instrumentistas. Um todo igual ao todo de outras regies de qualquer lugar do mundo, nos seus elementos expressivos. Mas inteiramente diferente, em seus aspectos e significaes prprios. Um todo diferente de quase todas as regies cearenses. A Regio do Cariri Cearense, no que tange s iniciativas individuais ou de instituies privadas, tem vivenciado experincias, projetos, planos e programas artsticos, musicais e educacionais, revolucionrios. Voltados para a formao humana, todos eles marco de possibilidades ampliadas de crescimento, expresso de desejo e de f na ao proativa, na vida, de amor terra onde se nasce, acontecidos fora da esfera dos sistemas institucionais pblicos de educao. Dentre tais iniciativas destacamos: Projeto Cabaas e Cordas, Grupo Musical Notas ao Vento, Orquestra Filarmnica Chapada do Araripe, Orquestra de Meninos (Araripe); Projeto Casa Grande (Nova Olinda); Sociedade Lrica do Belmonte (que abriga uma escola de msica, u