povo de deus

Download Povo de  Deus

If you can't read please download the document

Post on 06-Apr-2016

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Boletim Informativo da Paróquia São Judas Tadeu - Itu/SP - Diocese de Jundiaí.

TRANSCRIPT

  • Pgina 1

  • Pgina 2

    Expediente:

    Povo de DeusBoletim informativo mensal da Parquia

    So Judas Tadeu. Proco: Pe. Paulo Eduardo F. Souza

    Jornalista Responsvel, diagramao e edio.:

    Jornalista Tadeu Eduardo Italiani

    Mtb.: 47.674 Revisora: Vanda Mazurchi Impresso: AMS Grfica

    Tiragem: 2000 exemplares Endereo: Praa. Jlio

    Mesquita Filho, 45 Bairro Rancho Grande CEP 13306-159 Itu - SP Fone (11) 4024-0416 - Diocese de Jundia,

    Atendimento na Secretaria Paroquial

    Segunda, Quarta e Sbado, das 08h s 12h;

    Tera, Quinta e Sexta, das 08h s 12h e das 13h s 17h.

    Atendimento do Proco Padre Paulo Eduardo

    - Confisses: Tera-Feira.

    Das 15h s 17h30min;Sexta-Feira.

    Das 09h30min s 11h30min;

    - Atendimento de Direo Espiritual:

    Tera-Feira.Das 09h30min s

    11h30min;Sbado.

    Das 09h30min s 11h30min;

    (O atendimento ser feito mediante agendamento na

    Secretaria Paroquial;)

    Celebraes na Igreja Paroquial

    2 a Sbado: 19h. Domingo: 07h, 09h e

    18h30 3 Sexta - feira do ms:

    Missa com os enfermos: 15h

    Celebraes nas Comunidades

    - Nossa Senhora Auxiliadora: Sbado, 19h;

    Domingo, 9h.

    - Santa Clara: Sbado 19h - Domingo: 09h

    Elaborado pela

    Pastoral da Comunicao PASCOM

    Queridos irmos e irms, graa e paz da parte do Senhor Jesus!

    O ano de 2014 j se aproxima de seu desfecho: como o tempo passa! Agra-deamos ao Senhor todos os benefcios que temos recebido de Sua bondade in-finita.

    De agosto para c, foram muitas tam-bm as iniciativas pastorais de nossa Parquia. Destacamos a realizao do I Workshop, com a exposio de to-dos os trabalhos desenvolvidos pelos

    diversos movimentos, ministrios, pastorais, confrarias e associaes que compem nossa vida comunitria. Foi muito edificante ver, de maneira muito concreta, a vitalidade de nossa Parquia. No nos podemos esquecer nunca de que tudo isso tem origem na Santssima Eucaristia e para l nos conduz nova-mente. Que o Senhor continue dando nimo aos paroquianos que se colocaram a servio da comunidade!

    Quero, com muito carinho, dirigir uma palavra aos meus co-ordenadores ou representantes de pastorais: continuem firmes! No permitam que as incompreenses lhes tirem a vontade e o entusias-mo de servir na vinha do Senhor! Sempre que nos propomos a fazer a vontade de Deus, aparecem obstculos e dificuldades. as-sim mesmo! Recordemos o exemplo infatigvel do apstolo Paulo: Porm, temos este tesouro em vasos de barro, para que transpare-a claramente que este poder extraordinrio provm de Deus e no de ns. Em tudo somos oprimidos, mas no sucumbimos. Vivemos em completa penria, mas no desesperamos. Somos perseguidos, mas no ficamos desamparados. Somos abatidos, mas no somos destrudos. Trazemos sempre em nosso corpo os traos da morte de Jesus para que tambm a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. Estando embora vivos, somos a toda hora entregues morte por causa de Jesus, para que tambm a vida de Jesus aparea em nossa carne mortal. Assim em ns opera a morte, e em vs a vida (2Cor 4,7-12). A nossa doao, que, s vezes, nos custa tanto, Deus a transforma em vida para a nossa comunidade!

    Parabenizo tambm a comunidade da Igreja Santa Clara que preparou um festa to bonita para sua padroeira. Que todos ns,

  • Pgina 3

    ndice

    Vox Parochi Parquia em Movimento 2

    Tu s Pedro 4

    Do Recinto de So Pedro 6

    O Pastor fala com seu rebanho 8

    Duc in Altum 10

    Papa Paulo VI beatificado 11

    Workshop apresentou atividades da Parquia So Judas Tadeu 12

    Comunidade de Santa Clara celebrou Padroeira 13

    O que um Snodo dos Bispos? 14

    Mensagem do Dzimo 15

    Espao da Catequese 16

    Cristos celebram Dia do Nascituro em Itu 17

    A Reencarnao: uma ideia crist ou pag? II 18

    Conhecendo a Parquia 20

    Programao da Festa do Padroeiro 24

    ajudados por sua intercesso, sigamos os passos de simplicidade e autenticidade de Clara de Assis!

    Outro momento importante que merece destaque o encontro do MIC (Movimento de Irmos em Cristo) para homens. Realizado em meio a algumas dificuldades de ordem pr-tica, como, por exemplo, a falta de gua e um menor nmero de agentes trabalhando. Esse movimento, que teve origem em nossa parquia, anunciou e proporcionou a experincia do Amor do Senhor a cerca de 35 homens. Agradeo coordenao do MIC e a todos os que tra-balharam no encontro, o empenho e a dedicao com que conduziram essa misso! Deus os abenoe!

    No mais, preparemo-nos para a novena e festa de So Judas Tadeu, nosso padroeiro. Que Deus derrame Suas mais escolhidas bnos sobre nossa Parquia nesse perodo de ver-dadeiro retiro espiritual!

    Em Cristo, o Senhor,

    Pe. Paulo Eduardo F. de SouzaProco

  • Pgina 4

    Nas leituras de hoje, usada a imagem da vinha do Senhor tanto pelo profeta Isaas como pelo Evangelho. A vinha do Senhor o seu sonho, o projeto que Ele cultiva com todo o seu amor, como um agricultor cuida do seu vinhedo. A videira uma planta que requer muitos cuidados!

    O sonho de Deus o seu povo: Ele plantou-o e cultiva-o, com amor paciente e fiel, para se tornar um povo santo, um povo que produza muitos e bons frutos de justia.

    Mas, tanto na antiga profecia como na parbola de Jesus, o sonho de Deus fica frustrado. Isaas diz que a vinha, to amada e cuida-da, produziu uvas selvagens (5, 2.4), enquanto Deus esperava a justia, e eis que s h injustia; esperava a retido, e eis que s h lamentaes (5, 7). Por sua vez, no Evangelho, so os agricultores que arrunam o projeto do Senhor: no trabalham para o Senhor, mas s pensam nos seus interesses.

    Atravs da sua parbola, Jesus dirige-se aos sumos sacer-dotes e aos ancios do povo, isto , aos sbios, classe dirigente. Foi a eles, de modo particular, que Deus confiou o seu sonho, isto , o seu povo, para que o cultivem, cui-dem dele e o guardem dos animais selvagens. Esta a tarefa dos lderes do povo: cultivar a vinha com liberdade, criati-

    vidade e diligncia.Mas Jesus diz que aqueles agricultores se apodera-

    ram da vinha; pela sua ganncia e soberba, que-rem fazer dela aquilo que lhes apetece e, assim, ti-ram a Deus a possibilida-de de realizar o seu sonho

    a respeito do povo que Ele escolheu.

    A tentao da gann-cia est sempre presente. Encontramo-la tambm na

    grande profecia de Ezequiel sobre os pastores (cf. cap. 34),

    comentada por Santo Agostinho num famoso Discurso que lemos, ainda nestes dias, na Liturgia das Horas. Gann-cia de dinheiro e de poder. E, para saciar

    Um Snodo para cuidar da vinha do SenhorPublicamos a ntegra da homilia do Santo Padre o Papa Francisco, pronunciada no dia 05 de outubro,

    quando da abertura do Snodo (reunio de Bispos de diversas partes do mundo) sobre os desafios pastorais das famlias no contexto da evangelizao.

    dirigo ,rticu, pais seinha

    s aga gaem lhesramde drespscolA ia encoandee osda iscuLituo e d

    da, produziu uvas selvagens (5, 2.4), enjustia, e eis que s h injustia; esperavlamentaes (5, 7). Por sua vez, no Evanque arrunam o projeto do Senhor: no mas s pensam nos seus interesses.p

    Atravs da sua parbola, Jesus ddotes e aos ancios do povo, istodirigente. Foi a eles, de modo paro seu sonho, isto , o seu povo, dem dele e o guardem dos animaidos lderes do povo: cultivar a vin

    vidade e diligncia.Mas Jesus diz que aqueles

    ram da vinha; pela suarelrd

    a res

    AciEn

    gransobre

    comentadnum famoso Disnestes dias, na Lcia de dinheiro

  • Pgina 5

    esta ganncia, os maus pastores carregam sobre os ombros do povo pesos insuportveis, que eles prprios no pem nem um dedo para os deslocar (cf. Mt 23, 4).

    Tambm ns somos chamados a trabalhar para a vinha do Senhor, no Snodo dos Bispos. As assembleias sinodais no servem para dis-cutir ideias bonitas e originais, nem para ver quem mais inteligen-te Servem para cultivar e guardar melhor a vinha do Senhor, para cooperar no seu sonho, no seu projeto de amor a respeito do seu povo. Neste caso, o Senhor pede-nos para cuidarmos da famlia, que, desde os primrdios, parte integrante do desgnio de amor que ele tem para a humanidade.

    Ns somos todos pecadores e tambm nos pode vir a tentao de nos apoderarmos da vinha, por causa da ganncia que nunca falta em ns, seres humanos. O sonho de Deus sempre se embate com a hipocrisia de alguns dos seus servidores. Podemos frustrar o sonho de Deus, se no nos deixarmos guiar pelo Esprito Santo. O Esprito d-nos a sabedoria, que supera a cincia, para trabalharmos genero-samente com verdadeira liberdade e humilde criatividade.

    Irmos sinodais, para cultivar e guardar bem a vinha, preciso que os nossos coraes e as nossas mentes sejam guardados em Cristo Jesus pela paz de Deus que ultrapassa toda a inteligncia (Fl 4, 7). Assim, os nossos pensamentos e os nossos projetos estaro de acordo com o sonho de Deus: formar para Si um povo santo que Lhe perten-a e produza os frutos do Reino de Deus (cf. Mt 21, 43).

    Mas Jesus diz que aqueles agricultores se apoderaram da vinha;

    pela sua ganncia e soberba, querem

    fazer dela aquilo que lhes

    apetece e, assim, tiram a Deus a

    possibilidade de realizar o seu

    sonho a respeito do povo que Ele

    escolheu.A tentao da ganncia est

    sempre presente. Encontramo-la

    tambm na grande profecia

    de Ezequiel sobre os pastores (cf. cap. 34).

  • Pgina 6

    Famlia: imagem do Deus Uno e TrinoAbaixo, reproduzimos trecho da homilia do dia 03 de junho de 2012, solenidade da Santssima

    Trindade, do ento reinante Papa Bento XVI.

    (...) No s a Igreja que chamada a ser imagem do Deus Uno em Trs Pessoas, mas tambm a