portal 103 – boletim informativo do instituto politécnico de portalegre

Download Portal 103 – Boletim Informativo do Instituto Politécnico de Portalegre

Post on 22-Jul-2016

221 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • Boletim informativo do Instituto Politcnico de Portalegre N. 103 | Ano 15 | 06/2015

    Apresentao dos CTeSP

    Um novo ciclo de estudos de ensino superior

    Presidente do CCISP/IPP na direo de associao mundial de politcnicos

    m representao do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politcnicos (CCISP), o Prof. Joaquim Mourato foi

    eleito para a direo da World Federation of Colleges and Polytechnics (WFCP), no passado dia 27 de maio, para um mandato de trs anos.Em comunicado, o CCISP constata que a WFCP a mais importante

    Secretrio de Estado do Ensino Superior participou na sesso de apresentao dos Cursos Tcnicos Superiores Profissionais

    (CTeSP), que teve lugar na Escola Superior de Tecnologia e Gesto, na tarde de 2 de junho. A iniciativa foi organizada no mbito da campanha de divulgao dos CTeSP, que a Secretaria de Estado do Ensino Superior foi concretizando, nos ltimos meses, nos estabelecimentos de ensino superior politcnico, de norte a sul do pas.O Prof. Jos Ferreira Gomes apresentou a nova oferta educativa uma garantia de xito para todos os que seguirem esta via dirigindo-se em particular aos alunos do ensino secundrio/ profissional, mas clarificando que os cursos tambm esto vocacionados para qualquer interessado em fazer uma qualificao ou uma requalificao. Um tcnico superior

    E

    O

    associao mundial de instituies politcnicas, com representao das instituies de todos os continentes, sendo a direo composta por doze membros de diversos pases. O presidente do IPP considera que este um importante passo que reconhece o trabalho realizado pelo CCISP a nvel nacional e internacional.

    profissional um quadro intermdio que vai entrar numa empresa, j preparado para ocupar o posto de trabalho (na empresa onde fez o estgio ou noutra empresa do mesmo ramo), descreveu. Uma vez concludo este ciclo, quem pretenda continuar estudos tem num curso de licenciatura a etapa seguinte do percurso escolar, estando prevista a existncia de vagas para titulares de um diploma de tcnico superior profissional, nos concursos especiais para acesso e ingresso no ensino superior.O Instituto Politcnico de Portalegre props para aprovao 22 Cursos Tcnicos Superiores Profissionais, para funcionarem em vrias localidades, designadamente: Estremoz, Borba, vora, Ponte de Sor, Alter do Cho, Portalegre e Elvas.Na sesso de apresentao dos CTeSP, o vice-presidente do IPP (Dr. Albano Silva) fez a contextualizao desta nova formao superior, que confere uma qualificao de nvel 5 do Quadro Nacional de Qualificaes. Os cursos, com uma forte componente prtica, tm a durao de dois anos e incluem um estgio de um semestre numa empresa. A preparao dos CTeSP motivou o estreitamento de relaes com o tecido empresarial e a Comunidade, que se concretizou na assinatura de 433 protocolos. Na ocasio, o presidente do IPP (Prof. Joaquim Mourato) valorizou as parcerias estabelecidas e constatou que: sozinho o Politcnico de Portalegre no capaz, nem conveniente que implemente esta oferta formativa. (continua na pgina 3)

  • PORTAL N. 103 | 06/20152

    OPINIO

    o ano em que comemoramos o trigsimo aniversrio da Escola Superior de Educao do Instituto Politcnico de Portalegre,

    olhamos para o futuro com a conscincia dos desafios, a convico das diretrizes que temos de seguir, e a inspirao que nasce dos trilhos percorridos e das novas misses que iremos ter no nosso horizonte.2015 um ano de mudana. Trazemos at esta data o esprito do Decreto-lei n 513-T/79 que cria a Escola Superior de Educao at ao ano de 1985, durante o qual se iniciam formalmente as atividades da Escola, no mbito da formao de professores em servio, tendo os seus primeiros estatutos sido publicados em 1996 (Despacho Presidente 9/96 publicado no Dirio da Repblica n.129, de 3 de junho). Continuamos a rever-nos nas nossas atribuies fundamentais:a) Formar estudantes altamente qualificados com preparao nos aspetos cultural, cientfico, pedaggico, artstico, tcnico e tico, criando, organizando e ministrando ciclos de estudos visando a atribuio de graus acadmicos, bem como cursos ps-secundrios, cursos de formao ps-graduada, mestrados ou outros, de acordo com a legislao em vigor; b) Implementar estratgias que estimulem a formao humana, cultural, cientfica, pedaggica, artstica e tcnica de todos os seus membros; c) Realizar atividades de investigao, visando a produo, aper-feioamento, desenvolvimento, aplicao e difuso do conhecimento; d) Promover a prestao de servios comunidade no mbito da sua atividade como contributo para o desenvolvimento regional, nacional e internacional; e) Promover a cooperao cultural, cientfica, artstica e tcnica com outras instituies, quer pblicas, quer privadas, nacionais ou estrangeiras. Contudo, os desafios que o atual paradigma do Ensino Superior em

    Portugal nos coloca, nomeadamente no que concerne ao subsistema do Ensino Superior Politcnico impelem-nos a encarar este ano como uma oportunidade para uma refundao da Escola, orientada pelos seguintes princpios:1. Uma oferta formativa alicerada nas nossas reas principais (Educao e Formao de Professores, Turismo, Interveno e Mediao Social, Cincias da Comunicao, e Artes), perspetivada em linha com as formaes regionais do ensino secundrio e profissional de nvel 4, apostando nos novos Cursos Tcnicos Superiores Profissionais de nvel 5, consolidando as licenciaturas de nvel 6 e fortalecendo a oferta formativa dos mestrados de nvel 7;2. Investigao aplicada s reas de interveno da Escola, sua oferta formativa e s necessidades da regio, com forte contributo na transferncia de conhecimento, cooperao em rede, prestao de servios, e produo cientfica com impacto e reconhecimento nacional e internacional;3. Internacionalizao e mobilidade focada nas reas fulcrais da Escola, favorecendo a cooperao com instituies internacionais de reconhecido mrito, de modo a criar oportunidades nas reas formativa, investigao e desenvolvimento;4. Aprofundamento das relaes de parceria com a regio e com a comunidade, fortalecendo dinmicas colaborativas nos domnios cientfico, social e cultural.A conscincia da mudana deve sempre ser suportada por uma viso estratgica coesa, estruturada pelos valores e pelos recursos, mas tambm pela forte crena na oportunidade de fazer convergir saber, vontade e resilincia na criao de uma linha de pensamento e de atuao que perspetive um progresso com rosto humano e uma inovao com discernimento e qualidade, de modo a criarmos um projeto consentneo com as aspiraes de modernidade e sustentabilidade.Este o nosso esprito e o nosso desgnio, pelos quais pautaremos o nosso discurso e as nossas aes, a bem do futuro comum da nossa Escola e do Instituto, dos nossos alunos, docentes e colaboradores no docentes.Neste ano de celebrao, aqui deixamos, com convico, a certeza de que podem contar com o nosso absoluto e inequvoco compromisso com o futuro e com a esperana.

    Lus Miguel Oliveira de Barros CardosoDiretor da Escola Superior de Educao

    Uma Escola para o Futuro

    N

    A visita enquadra-se num programa da Secretaria de Estado do Ensino Superior (SEES), para analisar as instituies e fazer propostas de gesto que vo ao encontro de ganhos de eficincia.

    SEES realiza consultoria de gesto

    e 21 a 23 de abril, decorreu uma consultoria de gesto ao IPP, coordenada pelo Chefe de Gabinete do Secretrio de

    Estado do Ensino Superior e realizada por uma equipa de quadros superiores do Ministrio da Educao e Cincia.

    D

  • PORTAL N. 103 | 06/2015 3

    Politcnico de Portalegre esteve perto de si

    IPP voltou a visitar todos os concelhos do distrito de Portalegre, no mbito da ao de divulgao Politcnico de Portalegre perto

    de si.Em cada municpio, foram esclarecidas dvidas sobre regimes de ingresso, oferta formativa, apoios sociais, propinas, etc.Esta iniciativa decorreu entre 20 de abril e 11 de maio e contou com o apoio das 15 cmaras municipais do distrito.

    O

    Bolsas de estudo por mrito entregues aos melhores alunos

    Dias abertos: IPP mostra recursos e divulga oferta formativa

    Instituto Politcnico de Portalegre realizou a cerimnia pblica de entrega das bolsas de estudo por mrito (ano letivo 2012/2013), na

    tarde de 6 de maio, no auditrio dos Servios Centrais.Pelas classificaes obtidas no ano letivo de 2011/2012 foram distinguidos os alunos: Cristina Mira Lus (licenciatura em Educao Bsica); Andreia Pereira (CET Produo Enolgica); Anette Reintjes (licenciatura em Enfermagem Veterinria); Joo Guimares (mestrado em Jornalismo, Comunicao e Cultura) e Joana Reis (licenciatura em Higiene Oral).Com a entrega das bolsas de estudo por mrito procura-se reconhecer o trabalho dos estudantes que tenham tido um aproveitamento escolar excecional. Cada bolsa corresponde a cinco vezes o valor do salrio mnimo nacional e a sua atribuio feita com base nos critrios fixados pelo Ministrio da tutela.

    Instituto Politcnico de Portalegre levou a cabo a iniciativa Dias abertos, de 13 a 16 de abril.

    O evento foi dirigido, em particular, a alunos finalistas do ensino secundrio/ profissional. Atravs de mostras e atividades prticas diversificadas procurou-se fomentar a proximidade com alunos e professores do IPP, os quais dinamizaram a apresentao da oferta formativa.Durante as visitas foi possvel conhecer as Escolas do Instituto, o Centro de Lnguas e Culturas e as Residncias de Estudantes. Foi tambm uma oportunidade para obter esclarecimentos do Gabinete de Acesso ao Ensino Superior; receber informao sobre o processo de candidatura e os regimes de ingresso; bolsas de estudo; programas de apoio ao estudante e mobilidade internacional.

    O

    O

    Dirigido a alunos e professores de escolas secundrias e profissionais, empresas, autarquias e demais parceiros que vo possibilitar a concretizao dos CTeSP, o evento contou com testemunhos representativos destes parceiros.A ligao ao tecido empresar

Recommended

View more >