Populismo 1945 1964

Download Populismo 1945   1964

Post on 06-Jun-2015

186 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li> 1. O Populismo;A Repblica Liberal;Perodo Democrtico.(1946 1964)</li></ul> <p> 2. Constituio de 1946 Princpios Bsicos: Regime poltico: Democracia, Forma degoverno: Repblica, Forma de Estado:Federao e sistema de Governo:Presidencialismo. Cinco anos de mandato para o presidente; Garantia de liberdade de expresso; Voto secreto e universal (excluindo-se analfabetos,soldados e cabos). Direitos Trabalhistas: Legislao da Era Vargasfoi preservada; Sindicatos atrelados ao governo restries a greves. 3. Governo Dutra (1946-1950) Contexto: Guerra Fria e anticomunismo. Promulgao da Constituio de 1946; Abertura econmica; Alinhamento internacional com os EUA(Guerra Fria): Rompimento de relaes com URSS. 1947 cancelamento do PCB. Liberalismo econmico facilidades paraimportaes. Esgotamento de reservas financeiras. Retrao da indstria nacional. Endividamento. Arrocho salarial = Reduo do poder de compra dos salrios; Descontentamento de trabalhadores. 4. Governo Dutra (1946-1950) Estabelecimento do Plano SALTE; Poltica de investimentos em setores pblicosconsiderados prioritrios: Sade,Alimentao, Transporte e Energia. Sem dinheiro suficiente e competnciaadministrativa, o governo realizou pouco dosobjetivos. Concluso da rodovia Rio-So Paulo, denominadaRodovia Presidente Dutra. 5. A Volta de Vargas: 1951-1954. Nacionalismo econmico e polticatrabalhista. Getlio (48,7%) venceu Eduardo Gomes(29,7%) da UDN. Procurou apagar a imagem de ditador econstruiu uma nova: de homemdemocrtico: Eleito pelo voto direto nos braos dopovo. 6. Oposio de Getlio: UDN (Unio Democrtica Nacional): Segunda maior fora poltica. Antigetulistas. Contra a interveno do Estado na economia. Contra as leis trabalhistas. Apoiavam o liberalismo e o alinhamento com os EUA. Banqueiros, grandes empresrios ligados aos EUA,donos de veculos de comunicao. Exemplos: Carlos Lacerda, Assis Chateaubriand,Jlio Mesquita, famlia Marinho, Jos Sarney, AntnioCarlos Magalhes. 7. NACIONALISMO: Para Vargas, era preciso atacar a exploraodas foras internacionais para que o pasconquistasse sua independncia econmica. Nacionalismo era combatido porrepresentantes do EUA e de empresasestrangeiras instaladas no Brasil. Muitos adeptos desta poltica atuavam na mdia eno Congresso, ficaram chamados deInternacionalistas ou entreguistas. 8. NACIONALISMO: Campanha o Petrleo nosso! Os nacionalistas queriam que a extrao dopetrleo fosse realizada por uma empresa estatalbrasileira, seus oponentes defendiam aexplorao por grupos internacionais. Campanha favorvel aos nacionalistas, com afundao em 1953 da Petrobrs. Governo ainda props a Lei dos LucrosExtraordinrios (1953); Limitando a remessa de lucros da empresasestrangeiras ao exterior. Lei foi barrada no Congresso, devido a pressode grupos internacionais. 9. Campanha O petrleo nosso e criaoda Petrobras 10. Outras realizaes: Criao do BNDE - investimentos industriaisnacionais. Criao da Eletrobrs.TRABALHISMO: Aumento de 100% para o salrio mnimo(MAI/1954). Atendendo proposta do Ministro do Trabalho JooGoulart (Jango). Reforo do sindicalismo; Apoio aos trabalhadores. 11. Crise poltica: Crticas generalizadas da oposio. UDN (Carlos Lacerda), empresrios ligados aos EUA,setores das foras armadas (ESG) e dos meios decomunicao (Assis Chateaubriand). Denncias de corrupo! Atentado da Rua Toneleros, no Rio de Janeiro(05/08/1954). Lacerda escapou com vida, mas o major da aeronuticaRubem Vaz morreu. Repblica do Galeo = Investigaes conduzidas pelaaeronutica indicaram que o assassino cumpria ordens dochefe da guarda presidencial (Gregrio Fortunato). 12. Atentado contra Carlos Lacerda 13. Crise poltica: O crime teve grande repercusso, a oposiomultiplicava os ataques ao governo federal etramava derrubar o presidente. 22 e 23 de agosto manifestaes de oficias emilitares que exigiam a renncia de Getlio Vargas. Isolado politicamente, escreveu uma carta-testamentoao povo brasileiro e, em seguida,suicidou-se com um tiro no corao no dia 24 deagosto de 1954. 14. Suicdio de Vargas 15. A MORTE DE VARGAS: 16. O FINAL DO MANDATO DE VARGAS(1954 1956): Caf Filho (PSD vice): aproximao com UDN. Afastamento por doena. Carlos Luz (PSD - Presidente doCongresso Nacional) assume: Tentativa de golpe. Impedido pelo Marechal Henrique T. Lott Nereu Ramos (Presidente do Senado)completa o mandato (de 11 de novembro de1955 a 31 de janeiro de 1956). 17. Governo Juscelino Kubitschek(1956-1961) PSD + PTB Democrata, hbil politicamente. Presidente Bossa Nova. Clima de liberdade poltica. Desenvolvimentismo. 50 anos em 5 Plano de Metas nfase na indstria. Mas prometia investimentos na produo de energia,transportes, alimentos, indstria de base e educao. 18. Governo Juscelino Kubitschek(1956-1961) Construo de 20 mil km de estradas entre elas Belm-Braslia Usinas: Furnas e Trs Marias. Implantao da Industria automobilstica, que produzia mais de 300 mil veculos por ano Ampliao da produo de petrleo de 2 milhes para 5,4milhes de barris; Criao do Conselho Nacional de Energia Nuclear; Criao da SUDENE Superintendncia do Desenvolvimento do Nordeste. Tentativa de desenvolver o Nordeste (fracasso). 19. Construo de Braslia: Plano urbanstico traado por LcioCosta e os projetos arquitetnicoscoordenados por Oscar Niemayer. Trs anos de obras, milhares detrabalhadores (Candangos) envolvidos diae noite. Inaugurao 21 de abril de 1960. 20. UMA NOVA CAPITAL SURGEDO NADA 21. Consequncias da polticadesenvolvimentista: Urbanizao intensa e desordenada, o Oeste e o Sudestepassaram ser o destino de milhares de brasileiros. Em 1960, 45% da populao total do pas vivia nas cidades. Emprstimos endividamento externo. Multinacionais controlaram importantes setores daindstria (eletrodomsticos, automveis, produtos qumicos,farmacuticos e cigarros). Inflao e concentrao de renda, aumento dasdisparidades regionais. 1960 Rompimento com FMI. Emisso monetria. 22. A cultura nos anos 1950 e1960 no Brasil: Anos Dourados: Incio da Televiso no Brasil; Conquistas do futebol brasileiro; Surgimento da Bossa Nova. 23. Governo Jnio Quadros(1961): Jnio Quadros do PTN (apoiado pela UDN) PTN (Partido Trabalhista Nacional), derepresentao inexpressiva. venceu o marechal Henrique Teixeira Lottcandidato PTB-PSD. Joo Goulart, do PTB, foi eleito para vice. Herdeiro poltico do getulismo; 24. Vassoura: smbolo dacampanha eleitoral: Jnio chegou presidncia da repblicacoroando uma carreira poltica rpida erepleta de sucessos. Fenmeno poltico; Poltico personalista e carismtico; Defesa da austeridade nos gastos pblicos; Combate inflao; Apoio da classe mdia e do proletariado; 25. Governo Jnio Quadros(1961): Poltica interna: conservadorismo econmico Congelamento de salrios. Corte de subsdios para o trigo e o petrleo. Inflao. Moralismo: Proibio de brigas de galo. Proibio de corridas de cavalo em dias teis. Proibio do uso do biquni. 26. Governo Jnio Quadros (1961): Poltica externa independente no alinhamento. Reatou relaes diplomticas com URSS, CHINA e CUBA. Em 19 de agosto de 1961 condecorou Ernesto Ch Guevara coma Ordem do Cruzeiro do Sul. Diante de tais atitudes, a UDN rompeu com ogoverno. Tambm fica sem apoio dos grandes empresrio e dosgrupos que dominavam a Imprensa. Em 25 de agosto de 1961, uma atitude inesperada:a Renncia! 27. Ernesto Ch Guevara com a Ordem do Cruzeiro do Sul. 28. A Crise para a posse: Joo Goulart (1961-1964) Joo Goulart estava em visita oficial Chinacomunista, A presidncia foi entregue ao Presidente da Cmara dosDeputados, Ranieri Mazzilli. Forte oposio dos militares e de setores conservadores(UDN e grandes empresrios nacionais e estrangeiros); MEDO DO COMUNISMO!! Formao da campanha da legalidade ou FrenteLegalista: Liderada por Leonel Brizola (governador RS) e ocomandante do III Exrcito, Gen. Machado Lopes. defesa pelo direito de posse de Jango; Lderes sindicais, trabalhadores, profissionais liberais, 29. A Crise para a posse: Joo Goulart (1961-1964) O confronto parecia encaminhar para umGuerra Civil. Para que isso no ocorresse, foinegociado a Implementao doParlamentarismo (1961); Jango assumiria a presidncia com podereslimitados e vigiados pelo Congresso Nacional. Tancredo Neves era o primeiro-ministro. Realizao do plebiscito de 1963: vitriado presidencialismo; 30. Joo Goulart (1961-1964) Adoo de uma poltica nacionalista ereformista; Plano Trienal de Desenvolvimento. Organizado por Celso Furtado. Desapropriar latifundios improdutivos, encampar as refinarias particulares de petrleo, reduzir a dvida externa, diminuir a inflao e manter o crescimento econmico sem sacrificaros trabalhadores. 31. Joo Goulart (1961-1964) Atuao intensa dos movimentos sociais: Ligas Camponesas ( de Francisco Julio);(UNE) Unio Nacional dos Estudantes, (JUC)Juventude Universitria Catlica, (CGT)Central Geral dos Trabalhadores. Reivindicaes sociais populares com ainteno de transformar o Brasil numasociedade mais justa e igualitria. 32. Movimentos Sociais:www.memoriaviva.com.brManifestao das Ligas Camponesas criadas porFrancisco Julio, no municpio de Vitria de SantoAnto em 1955 em Pernambuco. 33. Forte oposio: da UDN; Polticos de oposio recebiam verbas para ascampanhas e depois de eleitos, eram subornadospara votar contra Jango. Em oposio aos movimentos sociais surgemassociaes polticas, financiadas porempresrios brasileiros e estrangeiros. IBAD Instituto Brasileiro de Ao Democrtica; IPEAS Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais. Propaganda contra o governo por meio de: Livros, jornais,revistas, rdio e televiso. 34. Joo Goulart (1961-1964) Em 13 de maio de 1964, comcio da Central do Brasil. Presena de 300 mil pessoas. Anunciou as Reformas de Base: AGRRIA: facilitar o acesso terra e melhorar a condio de vida no campo. EDUCACIONAL: Matricular todas as crianas brasileiras e combater o analfabetismo. ELEITOAL: Dar analfabeto o direito TRIBUTRIA: Corrigir as desigualdades sociais na distribuio dos deveres entre ricos epobres, patres e empregados. Lei de Remessa de Lucros: Descontentamento dos EUA e da oposio ligada a UDN. 35. Comcio da Central doBrasil 36. Marcha da famlia com Deus e pela Liberdade; Manifestao organizada no dia 19 de maro de 1964, em SoPaulo. Contrria ao governo. Participaram: 500 mil pessoas. Entre 19 de maro a 8 de junho de 1964, 49 marchas pelo pas. 37. Joo Goulart (1961-1964) Agitao poltica e socialtomava corpo no pas: Rebelio dos sargentos (emBraslia) que exigiam odireito de voto; Crescente nmero degreves: Militares responsabilizaramo governo pelo clima dedesordem. 38. GOLPE DE 1964o Em 31 de maro de 1964 eclodiu a rebelio dasforas armadas contra o governo de JooGoulart.o O movimento contou com o apoio dosgovernadores:o Adhemar de Barros (So Paulo), Magalhes Pinto,(Minas Gerais), e Carlos Lacerda (estado daGuanabara).o Sem condies de resistir, Joo Goulart deixouBraslia rumo ao Uruguai como exilado poltico </p>