ponto de impacto - dan brown

Download Ponto de Impacto - Dan Brown

Post on 15-Jun-2015

1.421 views

Category:

Education

16 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Quando um novo satélite da NASA encontra um estranho objeto escondido nas profundezas do Ártico, a agência espacial aproveita a descoberta para contornar uma série crise econômica e de credibilidade, gerando sérias implicações para a política espacial norte-americana e, sobretudo, para a iminente eleição presidencial. Com o objetivo de verificar a autenticidade da descoberta, a Casa Branca envia a analista de Inteligência Rachel Sexton para o local. Acompanhada por uma equipe de especialistas, incluindo o carismático pesquisador Michael Tolland, Rachel se depara com indícios de uma fraude científica que ameaça abalar o planeta com uma profunda revelação. Antes que Rachel possa falar com o presidente dos Estados Unidos, ela e Michael são perseguidos por assassinos profissionais controlados por uma pessoa que é capaz de tudo para encobrir a verdade. Em uma fuga desesperada para salvar suas vidas, a única chance de sobrevivência para Rachel e Michael é desvendar a identidade de quem se esconde por trás de uma conspiração sem precedentes.

TRANSCRIPT

  • 1. PONTO DE IMPACTO Dan Brown Traduo de Carlos Irineu da Costa Rio de Janeiro Sextante 2005 Orelha do livro Quando um novo satlite da NASA encontra um estranho objeto escondido nas profundezas do rtico, a agncia espacial aproveita o impacto da sua descoberta para contornar uma grave crise financeira e de credibilidade. Com o objetivo de verificar a autenticidade da descoberta, a Casa Branca envia a analista de inteligncia Rachel Sexton para a desolada geleira Mune. Acompanhada por uma equipe de especialistas, incluindo o carismtico pesquisador Michael Tolland, a revelao acarreta srias implicaes para a poltica espacial norte-americana Rachel se depara com indcios de uma fraude cientfica que ameaa abalar o planeta. Antes que Rachel possa falar com o presidente dos Estados Unidos sobre suas suspeitas, ela e Michael so perseguidos por assassinos profissionais controlados por uma pessoa que capaz de tudo para encobrir a verdade. Em uma fuga desesperada para salvar suas vidas, a nica chance de sobrevivncia para Rachel e Michael desvendar a identidade de quem se esconde por trs de uma conspirao sem precedentes. Com fascinantes informaes sobre a NASA, a comunidade de inteligncia e os bastidores da poltica americana, sem falar na polmica discusso sobre a possibilidade de vida extraterrestre, Ponto de Impacto revela o amadurecimento de Dan Brown como escritor reunindo todas as qualidades que o transformariam em um fenmeno mundial com o livro seguinte, O Cdigo Da Vinci. Ttulo original: Deception Point Copyright (c) 2001 por Dan Brown Copyright da traduo (c) 2005 por Editora Sextante Ltda. Todos os direitos reservados. AGRADECIMENTOS Meus sinceros agradecimentos a Jason Kaufman, por sua fantstica orientao e suas preciosas habilidades editoriais; a Blythe Brown, por sua incansvel pesquisa e opinies criativas; ao meu grande amigo Jake Elwell, na Wieser & Wieser; ao Arquivo de Segurana Nacional; ao Departamento de Relaes Pblicas da NASA; a Stan Planton, que continua sendo uma grande fonte de informaes para tudo; Agncia de Segurana Nacional; ao glaciologista Martin O. Jeffries; e s mentes privilegiadas de Brett Trotter, Thomas D. Nadeau e Jim Barrington. Gostaria tambm de agradecer a Connie e Dick Brown, ao Projeto de Documentao da Poltica de Inteligncia Norte-Americana, a Suzanne O'Neill, Margie Wachtel, Morey Stettner, Owen King,

2. Alison McKinnell, Mary e Stephen Gorman. E ainda ao Dr. Karl Singer; ao Dr. Michael I. Latz, do Instituto de Oceanografia Scripps; a April, da Micron Electronics; a Esther Sung; ao Museu Nacional Aeroespacial; ao Dr. Gene Allmendinger; inigualvel Heide Lange, da Sanford J. Greenburger Associates; e a John Pike, da Federao dos Cientistas Americanos. NOTA DO AUTOR A Fora Delta, o NRO e a Space Frontier Foundation so organizaes reais. Todas as tecnologias descritas neste livro existem de fato. Prlogo "Se esta descoberta for confirmada, com certeza ser uma das mais incrveis revelaes sobre nosso universo j feitas pela cincia. Suas implicaes so to vastas e impressionantes que ultrapassam nossa imaginao. Ao mesmo tempo que promete responder a algumas de nossas mais antigas perguntas, ela nos coloca diante de outras ainda mais fundamentais. - Presidente Bill Clinton, em uma coletiva de imprensa aps a descoberta conhecida como ALH84001 no dia 7 de agosto de 1997. A morte, naquele lugar deserto e esquecido por todos, podia ter infinitas formas. O gelogo Charles Brophy havia enfrentado o esplendor selvagem daquele terreno durante anos, mas, ainda assim, nada poderia prepar-lo para um destino to brbaro e antinatural quanto aquele que em breve encontraria. Os quatro huskies siberianos que puxavam seu tren pela tundra subitamente reduziram a marcha, olhando para o cu. - O que h rapazes? - perguntou Brophy, descendo do tren carregado com equipamentos geolgicos. Atravessando as pesadas nuvens que anunciavam uma tempestade, um helicptero de transporte de dois rotores passou entre os picos glaciais com preciso militar, manobrando em direo ao solo. Estranho, ele pensou. Nunca havia visto helicpteros to ao norte. A aeronave pousou a uns 50 metros, levantando um jato de neve granulada. Os cachorros ganiram assustados. As portas se abriram e dois homens desceram. Vestidos com uniformes militares brancos apropriados para o frio e armados com rifles, eles caminharam na direo de Brophy com determinao. - Dr. Brophy? O gelogo ficou paralisado. - Como sabe meu nome? Quem so vocs? - Pegue seu rdio, por favor. - O qu? - Faa o que eu disse. Perplexo, Brophy puxou o rdio de dentro de sua parca. - Precisamos que voc transmita um comunicado de emergncia. Ajuste sua freqncia de transmisso para 100 kHz. 100 kHz? Brophy no estava entendendo nada. Ningum pode receber nada em uma freqncia to baixa. - Houve algum acidente? 3. O outro homem levantou seu rifle e apontou-o para a cabea de Brophy. - No h tempo para explicar. Apenas obedea. Tremendo, Brophy ajustou sua freqncia de transmisso. O homem que havia falado primeiro lhe passou um papel com algumas linhas impressas. - Transmita esta mensagem. Agora. Brophy olhou para o papel. - No entendo. Isto aqui est errado. Eu no... O homem pressionou o rifle com fora contra a cabea do gelogo. A voz de Brophy estava trmula ao enviar a estranha mensagem. - Muito bem - disse o homem. - Agora pegue seus ces e vamos para o helicptero. Sob a mira do rifle, Brophy relutantemente levou seus ces em direo aeronave e subiu por uma rampa para dentro do compartimento de carga. Assim que se acomodaram, o helicptero partiu na direo oeste. - Afinal, quem so vocs? - protestou Brophy, suando frio por baixo de sua parca. E qual era o sentido daquela mensagem? Os homens permaneceram em silncio. medida que o helicptero ganhava altitude, o vento que entrava pela porta aberta tornava-se insuportavelmente cortante. Os quatro huskies de Brophy, ainda atrelados ao tren, uivavam baixinho. - Pelo menos fechem a maldita porta - exigiu o gelogo. - Meus cachorros esto assustados, vocs no esto vendo? Eles nada disseram. Quando o helicptero passou de mil metros de altitude e inclinou-se fortemente sobre uma srie de precipcios e fendas no gelo, os homens levantaram-se bruscamente, agarraram o tren e jogaram-no porta afora. Brophy olhou, aterrorizado, enquanto seus cachorros se debatiam inutilmente, puxados pelo enorme peso do tren. Em poucos instantes os animais haviam sumido de vista, seus uivos desesperados ecoando ao longe. Brophy estava de p, gritando, quando os homens tambm o pegaram e o empurraram em direo porta. Em pnico, tentou livrar-se das mos firmes que procuravam jog-lo para fora. Seu esforo foi em vo. Poucos instantes depois ele tambm despencou, espao abaixo, em direo s profundezas do gelo. CAPTULO 1 Local predileto para o mais refinado caf da manh dos executivos e polticos de Washington, o restaurante Toulos, prximo ao Capitol Hill, ostenta, com um toque de ironia, um menu politicamente incorreto que inclui at carpaccio de cavalo. Naquela manh o Toulos estava movimentado - uma cacofonia de prataria sendo remexida, mquinas de caf expresso em ao e pessoas falando em seus celulares. O maitre estava bebericando disfaradamente seu Bloody Mary matinal quando a mulher entrou. Ele se virou, com um sorriso profissional. - Bom dia. Posso ajud-la? Era uma mulher atraente, dos seus trinta e poucos anos, usando uma cala de flanela cinza, blusa de grife marfim e discretos sapatos de salto baixo. Tinha uma postura alinhada e o queixo levemente levantado - o suficiente para demonstrar fora sem, contudo, ser arrogante. Seu cabelo era castanho- claro, cortado no estilo "jornal das oito", o mais popular daquele momento em Washington; elegantemente desfiado e curvado para dentro na altura dos ombros. Longo o bastante para parecer 4. sensual, curto o suficiente para transmitir a quem olhasse a ntida impresso de que a mais inteligente ali era ela. - Estou um pouco atrasada - disse a mulher. - Marquei um caf da manh com o senador Sexton. O maitre sentiu um frio na espinha. O senador Sedgewick Sexton. Era um cliente habitual da casa e, naquele momento, um dos homens mais famosos do pas. Na semana anterior, aps ter levado a melhor em todas as 12 eleies primrias dos republicanos, o senador havia praticamente garantido sua indicao pelo partido para presidente dos Estados Unidos. Muitos acreditavam que, nas prximas eleies, ele tinha uma tima chance de vencer a disputa pela Casa Branca contra o atual presidente. Ultimamente o rosto de Sexton parecia estar em todas as revistas, e seu slogan de campanha estava espalhado por todo o pas: "Chega de gastar, hora de reformar. - O senador Sexton est em seu reservado - disse o maitre. - A quem devo anunciar? - Rachel Sexton. Sou filha dele. Mas que burrice a minha, ele pensou. As semelhanas eram evidentes. A mulher tinha os mesmos olhos penetrantes do senador e a mesma altivez - aquele ar polido de uma nobreza jovial. Era bvio que a beleza clssica do senador havia sido transmitida gerao seguinte, ainda que Rachel Sexton parecesse lidar com a graa natural que lhe havia sido concedida com uma dignidade recatada que seu pai no possua. - um prazer receb-la, senhorita Sexton. O maitre acompanhou a filha do senador atravs do salo, um pouco incomodado com o fogo cruzado de olhares masculinos que a seguiam, com maior ou menor discrio. Poucas mulheres freqentavam o Toulos, e raramente se via uma to bela quanto Rachel. - Belas curvas - sussurrou um cliente. - Ser que Sexton finalmente conseguiu arrumar uma nova mulher? - Aquela a filha dele, seu idiota - respondeu um outro. O primeiro homem deu uma risadinha e completou: - Se conheo Sexton, ele provavelmente transaria com ela mesmo assim. Quando Rachel chegou mesa de seu pai, o senador estava falando em seu celular, bem alto, sobre mais um de seus recentes sucessos. Olhou para ela brevemente, apenas o suficiente para dar um tapinha em seu relgio Cartier, lembrando-a de que estava atrasada. Tambm senti sua