politicas publicas meio ambiente sustentabilidade

Download Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

Post on 07-Jul-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    1/30

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    2/30

    Presidente da Mantenedora

    Prof. Edevaldo Alves da Silva

    Reitora

    Drª. Labibi Elias Alves da Silva

    Vice-Reitor Executivo Prof. Arthur Sperandéo de Macedo

    Vice-Reitor Acadêmico

    Prof. Dr. Arthur Roquete de Macedo

    Gerente de Marketing

    Paula Cristina do Carmo

    Diretor de Infraestrutura Roque Luiz Mollo

    Diretora de Estratégia & TI

    Mônica Violim

    Centro de Educação a Distância

    Diretora

    Profª. Carina Alves

    Coordenadora de Tecnologia

    Educacional

    Profª. Lusana Verissimo

    Coordenador de Mídias Digitais

    Prof. Marcio Oliverio

    Coordenadora Acadêmica

    Profª. Juliana Alves

    Assessora Acadêmica

    Fabiana Bana

    Supervisor de Parcerias

    Celso Filho

    Revisão

    Tággidi Ribeiro

    Web Designer Sênior

    Maurício Moraes

    Web Designer Pleno e Ilustrador

    Lucas Mendes Martini

    Web Designer e Videografsmo

    Glauco Berti

    DiagramaçãoCamila Siciliano Diogo Botelho Tiago Trujillo

    Complexo Educacional FMU

    Centro de Educação a Distância

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    3/30

    Claudia Bittencourt

    Atualmente sou aluna do Programa de Pós-graduação em Energia

    Nuclear no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN) e

    doutoranda em conjunto com o Instituto de Biociências da USP (IB/USP).

    Sou especialista em Tratamento de Esgotos pela Universidade Técnica

    de Hamburgo/Alemanha, Especialista em Engenharia de Controle da Poluição Ambiental pela Faculdade de Saúde FSP/USP e formada em

    Engenharia Química nas Faculdades Oswaldo Cruz. Trabalho na Sabesp

    desde 1992, atuando no momento na área de Assuntos Regulatórios.

    Profiro palestras e cursos voltados ao terceiro setor nos últimos 15 anos,

    com enfoque em sustentabilidade e educação ambiental. Sou docente

    da FMU nos cursos presenciais de especialização, MBA de Engenharia

    Ambiental e Sustentabilidade e de graduação de engenharia, além

    de preparar conteúdos para a Educação a Distância para os cursos de especialização em engenharia.

    sobre a autora

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    4/30

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    5/30

    Para possibilitar o pleno aproveitamento dos módulos oferecidos é muito importante que você leia todos os textos, acesse todos os links, leia os livros e assista aos lmes indicados no sentido de garantir o melhor aproveitamento do conteúdo da disciplina. Lembre-se de que a Educação a Distância prevê a sua autonomia e dedicação ao autoestudo.

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    6/30

    POLÍTICAS PÚBLICAS, MEIO AMBIENTE E  SUSTENTABILIDADE

    Sustentabilidade Sustentabilidade é um conceito objetivo na medida em que alcança o ápice de sua signicância quando vivenciado, tanto nas pequenas como nas grandes ações. Por outro lado, é necessário que as ações sejam pensadas e executadas de forma objetiva, pois boas intenções sem foco na problemática ambiental não minimizam resultados catastrócos.

    Hoje, é possível armar, mais do que nunca, que urge a necessidade de estabelecimento de objetivos claros e as respectivas estratégias, bem como a disponibilização de recursos necessários para o atendimento

    das necessidades ambientais. Porém, como garantir que os impactos gerados pela forma adotada de progresso não comprometa o ambiente no momento atual e no futuro?

    Para aproximar você da resposta a esta questão, a partir da abordagem deste tema, serão apresentadas ferramentas para a compreensão da conceituação de sustentabilidade, bem as formas de exercício sustentável das atividades humanas.

    Você transitará pela história na qual a construção da visão atual de meio ambiente e sustentabilidade foram consolidadas. Terá também a oportunidade de visualizar formas de aplicação do conceito de sustentabilidade no cotidiano. Sem esquecer que serão apresentadas a você formas de tratamento objetivo da sustentabilidade através da utilização de indicadores.

    Apresentação do conteúdo:

    tema 1

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    7/30

    C O N E X Ã O   F M U

    Conteúdo: Neste tema, você estudará:

    • Conceituação e histórico da sustentabilidade.

    • Vínculo entre sustentabilidade e as atividades humanas cotidianas.

    • Introdução aos indicadores de sustentabilidade.

    Introdução ao Tema: O viver sustentável é um desao na medida em que no planeta Terra as pessoas consomem como se houvessem recursos naturais disponíveis equivalentes a dois planetas e meio.

    A abrangência da consciência ambiental atual não atende às necessidades do planeta na medida em que novos e intensos impactos negativos têm sido observados, os quais possuem origem diversa como o consumo exacerbado de recursos naturais e a adoção de métodos produtivos impactantes.

    O progresso tecnológico permite uma gama de possibilidades que se iniciam na oferta denovas formas de recuperação ambiental, passando pela produção menos impactante e nalizando com a ocorrência de novos e mais intensos impactos. As escolhas, portanto, passam a depender do grau de consciência e conhecimento ambiental, da capacidade de planejamento, implementação e acompanhamento de práticas ambientalmente adequadas.

    leitura digital:

    Você certamente teve a oportunidade de observar o progresso tecnológico da humanidade através da oferta cada vez maior de aparelhos eletrônicos e do aumento da oferta de produtos nas prateleiras com custos cada vez mais acessíveis.

    Chegou-se a imaginar um futuro no qual a capacidade de produção garantiria a extinção da fome e um padrão elevado de qualidade de vida para as populações. As questões tecnológicas demonstraram até o momento sua incapacidade para a erradicação da fome e da pobreza e questões sociais e econômicas continuam apresentando distorções que mantêm parcelas signicativas da população à mercê de condições precárias de habitação, saneamento, saúde e acesso a informação e a educação. Para ilustrar esta demanda, será utilizado como

    exemplo o acesso aos meios de comunicação digital.

    Os computadores se tornaram cada vez mais portáteis e versáteis, atingindo potencialmente todas as camadas da sociedade, pois os equipamentos antigos, mesmo que funcionais, têm valores mínimos em função da pressão exercida pelos modelos mais novos e da funcionalidade

  • 8/19/2019 Politicas Publicas Meio Ambiente Sustentabilidade

    8/30

    POLÍTICAS PÚBLICAS, MEIO AMBIENTE E  SUSTENTABILIDADE

    reduzida acarretada pela evolução das redes de comunicação. Como consequência de questões econômicas (mercadológicas), culturais e sociais, a exclusão digital é reconhecidamente uma realidade, que no Brasil é objeto de políticas públicas para reversão do quadro excludente.

    Considerando a questão ambiental associada às tecnologias digitais, o acesso às informações necessárias à elucidação de aspectos associados às questões ambientais é facilitado, porém, a motivação para a busca destas informações e o entendimento por parte do pesquisador não são garantidos no processo de

    universalização de dados. A qualidade das informações circulantes também não é assegurada. O volume crescente de equipamentos digitais obsoletos se acumula sem que a destinação adequada seja garantida pelos fabricantes ou pelo poder público através da operação dos sistemas de coleta de resíduos sólidos, diculdade esta que leva à ocorrência identicada de exportação clandestina de resíduos desta natureza, como forma de disposição a custos reduzidos.

    Para facilitar o seu trânsito pelas questões associadas à visão de sustentabilidade necessária ao tratamento adequado de questões como as descritas, serão

    apresentados conceitos e históricos. 1. O ambiente

    É possível classicar os ambientes com relação ao nível de interferência exercida pelo homem. Um ecossistema primitivo está sujeito a interferências mínimas ou inexistentes considerando a atividade humana, ou seja, a ação antrópica. Os ecossistemas rurais são responsáveis por alterações ambientais signicativas, pois convertem sistemas primitivos em sistemas exportadores de sua produção, modicando sua capacidade e tipologia de produção original e importando energia

    para manutenção do equilíbrio produtivo na forma de fertilizantes, combustíveis e energia elétrica para a movimentação de máquinas e equipamentos agrícolas e transporte de insumos e produtos. Ocorre também importação biótica a partir do aporte das espécies vegetais utilizadas no cultivo, geralmente originárias de outras regiões que, para o seu plantio, demandam a retirada das espécies nativas, parcial ou totalmente.

    Os ecossistemas urbanos são sujeitos aos maiores níveis de interferência antrópica, sendo caracterizados por elevada densidade populacional, relação

    desproporcional entre áreas verdes e áreas construídas, grande importaçãode energia par