pol­ticas pblicas, inclus£o e igualdade de g© campos pinto...  2....

Download Pol­ticas Pblicas, Inclus£o e Igualdade de G© Campos Pinto...  2. Intersecionalidade, politicas

Post on 25-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

Polticas Pblicas, Inclusoe Igualdade de Gnero

Anlia TorresPaula Campos Pinto

Dlia Costa

Encontro Cincia 2016Lisboa, 4, 5 e 6 de Julho 2016

Centro de Congressos de Lisboa

Sumrio

1. Incluso polticas pblicas e igualdade de gnero

2. Intersecionalidade, politicas pblicas e incluso

3. Similitudes e assimetrias - Homens e Mulheres face ao trabalho, famlia, aos ganhos e ocupao do tempo.

4. Integrar as perspetivas de gnero e classe social no desenho de polticas pblicas de incluso.

Taxa risco de pobreza, por sexo e grupo etrio, Portugal 2007

0

5

10

15

20

25

30

total 18-64 mais 65

Homens

Mulheres

Fonte: Sobre a Pobreza, as Desigualdades e a Privao Material em Portugal, INE 2010

Taxa de risco de pobreza aps transferncias sociais por nvel de escolaridade completo, Portugal 2008

0 5 10 15 20

Ensino Bsico

Secundrio e Ps-secundrio

Superior

Fonte: Sobre a Pobreza, as Desigualdades e a Privao Material em Portugal, INE 2010

Interseccionalidade

Classe

Gnero

Interseccionalidade

A anlise intersecional procuracompreender o que experienciado na interseode 2 ou mais eixos dedominao.

Reconhece a naturezamultidimensional e relacionaldas posies sociais e colocaas experincias vividas, as foras sociais e os sistemas de opresso no centro da anlise.

Importncia da Teoria da Interseccionalidade para o Campo das Polticas Pblicas

Maior eficcia das polticas pblicas

Uma forma diferente de olhar para as PP:

Na definio do problema

No desenvolvimento de solues

Na avaliao das polticas

Integrar a voz dos pblicos-alvo

Um Modelo de Integrao da Intersecionalidade em Polticas Pblicas

(Hankivsky and Cormier, 2010, baseados em Bishwakarma, Hunt e Zajicek 2007)

Agenda

Anlise histrica

Anlise situacional

Formulao da Poltica

Que resultados desejados?

A poltica susceptvel de perpetuar desvantagens?

Implement.

Participao de diferentes grupos alvo na implementao da poltica?

Avaliao

Quem beneficiou?

Quem perdeu?

Vejamos melhor a importncia de integrar a perspetiva de gnero no desenho e na implementao das polticas pblicas de incluso.

Quando para as atitudes e prticas de homens e mulheres num conjunto de aspetos no plano nacional e internacional damos conta de uma assimetria transversal:

a aspiraes e atitudes muito semelhantes face ao trabalho e famlia correspondem, na prtica, experincias de vida, recursos e ocupao do tempo disponvel muito diferentes.

Quanto do seu tempo passado em famlia, agradvel e/ou stressante (opinies de homens e mulheres)

0,00

0,50

1,00

1,50

2,00

2,50

3,00

3,50

4,00

4,50

5,00

5,50

6,00

Noru

ega

Suc

ia

Finl

ndi

a

Dina

mar

ca

Rein

o Un

ido

Alem

anha

Fran

a

ust

ria

Hola

nda

Blg

ica

Su

a

Irlan

da

Hung

ria

Pol

nia

Eslo

vni

a

Eslo

vqu

ia

Est

nia

Bulg

ria

Ucr

nia

Chip

re

Rss

ia

Espa

nha

Port

ugal

Agradvel (Homens) Stressante (Homens)

Agradvel (Mulheres) Stressante (Mulheres)

Fonte: ESS, round3, 2006

Diferenas maiores entre pases, nalguns itens (ex. stressante), do queentre homens e mulheres

Quanto do seu tempo passado em famlia, interessante/stressante (opinies de homens e mulheres)

Fonte: ESS, round3, 2006

Diferenas maiores entre pases, nalguns itens (ex. stressante), do que entre homens e mulheres

Horas gastas por semana (pessoalmente) a fazer tarefas domsticas, por pessoas que estavam a trabalhar

ESS (round 5) 2010

Assimetrias de ganhos to claras porqu? Perspetiva de gnero para as perceber, quando a regra a trabalho igual/salrio igual

Desvalorizao do volume e da importncia (econmica, em tempo gasto e em desgaste dirio) do trabalho no pago (cuidados s crianas e trabalho domstico). Conclui-se, num estudo muito recente em Portugal, que as mulheres ocupam diariamente em mdia mais 1h45m do que os homens nesta atividade (Perista etal. 2016).

Desvalorizao do volume e da centralidade do trabalho pago das mulheres os homens s gastam mais 27 minutos do que as mulheres, diariamente, em trabalho pago (Perista et al. 2016).

Constrangimentos impostos por uma ideologia de gnero quando trabalham profissionalmente, caso da esmagadora maioria em PT, as mulheres continuam a assumir como sua responsabilidade o trabalho no pago e os homens no se responsabilizam por estas atividades (com algumas excees mais recentes relativamente aos cuidados com os filhos). Efeitos de uma ideologia do que ser mulher e homem adequados, realidade transversal mas com formas diferentes de a viver de acordo com as classes sociais.

O efeito so as diferenas de ganhos que vimos, que tem efeito ao longa da vida mas tambm diferenas de poder entre mulheres e homens no espao pblico, nos postos de deciso, na cidadania.

Cruzando ainda a perspetiva de gnero e da classe social, vejamos alguns efeitos no desenho das polticas de incluso.

Exemplos: medidas apoio chamada conciliao trabalho famlia podem ser mal concebidas se forem pensadas como medidas para as mulheres acabando por ter ter efeitos perversos a prazo.

Ex: promoo do part time: o que as pesquisas nacionais e internacionais mostram que as pessoas (homens e mulheres) querem reduzir o tempo de trabalho quando o consideram excessivo, mas no querem trabalho a tempo parcial que , em geral, mal pago e sem direitos; a maioria das que o tm dizem que no tiveram oportunidade de ter outro. Penalizao a prazo das mulheres, dependncia quando no pobreza.

Para conciliar trabalho e famlia prefere-se equipamentos de apoio 1 e 2 infncia, a preos acessveis. Ex: da rejeio do cash for care.

decisivo ter os homens como alvo das polticas polticas dirigidas a homens para aumentar o seu envolvimento na esfera familiar e domstica foi decisivo noutros pases; aumento das licenas para pais homens irrenunciveis tambm essencial.

Conciliao trabalho/famlia e promoo da natalidade: medidas de poltica para populao mais carenciada pode ser aumento dos abonos (pode tirar crianas da pobreza) mas para as chamadas classes mdias a reduo dos custos dos equipamentos pode ser muito mais importante (ex. dos 300 do custo de criana em creche at aos 3 anos).

Muito Obrigada

pela vossa ateno!