politicas juventude 2009

Download Politicas Juventude 2009

Post on 21-Jun-2015

41 views

Category:

News & Politics

1 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Documento de propostas políticas da JS para o concelho da Maia (ano 2009)

TRANSCRIPT

  • 1. Polticas de Juventude 2009

2. 2Polticas de Juventude Introduo Em Novembro de 2003, a Juventude Socialista lanava, na Maia, um documento sobre Polticas de Juventude. No se limitava a falar de festivais de msica e equipamentos de desporto, ousando, com uma irreverncia saudvel, abordar outros domnios que so igualmente importantes para ns, jovens. Com ambio, mas mantendo os ps assentes na terra, os Socialistas Maiatos marcavam uma nova etapa no percurso das juventudes partidrias do concelho. Elevmos a fasquia. O ano de 2009 um ano muito importante para a Maia e para o pas. um ano de decises. A JS Maia no poderia deixar de dar o seu contributo, expondo neste documento propostas e ideias ambiciosas que, no pretendendo ser exaustivas, constituem uma viso de progresso e desenvolvimento para a Maia. Com este trabalho no quisemos abranger todas as reas da governao local: optamos por seleccionar algumas das temticas onde sentimos que a nossa opinio poderia ser mais til. Este documento complementa a actividade poltica desenvolvida ao longo dos ltimos dois anos, tendo tido a participao de muitos militantes da Juventude Socialista, mas tambm de alguns jovens independentes. E retoma, num novo contexto, algumas das ideias do trabalho que a JS Maia apresentou em 2003. Passaram seis anos. Contudo, h ainda muito a fazer. A Maia um concelho cada vez mais estagnado, onde as assimetrias sociais so muito significativas. Perdeu notoriedade e muitos investimentos importantes neste ltimo mandato. Encaramos a mudana no como um fim em si mesmo, mas como uma ferramenta para dar um novo rumo ao concelho. Apoiamos, naturalmente, o Partido Socialista neste combate difcil que ser travado em Outubro. Mas a deciso caber, claro est, aos cidados eleitores do concelho, aos quais cabe a responsabilidade de elegerem os novos autarcas para os prximos quatro anos. A JS Maia apresenta aqui humildemente os seus pontos de vista. No deixamos de ser crticos, mas propomos alternativas, como nossa obrigao. Acreditamos que a actividade poltica que desenvolvemos voluntariamente tem dignificado o concelho da Maia, porque feita com trabalho, dedicao e um grande amor pela nossa terra. Uma vez mais, estamos altura dos jovens maiatos. Joo Torres Coordenador Concelhio da JS Maia 3. 3Polticas de Juventude Ambiente e Sustentabilidade O mundo enfrenta hoje novos desafios que merecem toda a nossa ateno e a canalizao das nossas foras. Trs quartos dos recursos naturais do planeta Terra so explorados por apenas um quarto da populao mundial, que habita nos pases desenvolvidos. A Maia parte integrante desta realidade e a JS Maia no se alheia das suas responsabilidades, alertando para os problemas e tentando encontrar solues para os mesmos. O ambiente e a sustentabilidade esto no topo das preocupaes da nossa estrutura. O concelho da Maia, pelo seu grau de desenvolvimento e pelo nmero de habitantes que alberga, deve possuir um plano consertado, detalhado e exequvel para o ambiente. A sustentabilidade ambiental deve ser uma preocupao dos nossos governantes autrquicos, at porque, segundo um inqurito do Eurobarmetro de Abril de 2005, os cidados europeus no tm confiana nos governos locais. A conquista desta confiana parte dos agentes polticos, mas parte, tambm, das juventudes partidrias e, em particular, da JS Maia. A JS Maia acredita que, apesar de a Cmara Municipal da Maia desenvolver algumas actividades no sentido de promover a educao ambiental, fundamental fomentar ainda mais a cidadania ambiental, para que esta seja transversal a todas as faixas etrias. A JS Maia prope a realizao de cursos, workshops, roteiros, seminrios e fruns ligados s diversas temticas ambientais, mas com divulgao digna das respectivas temticas junto da comunidade. Levar a cabo estes eventos sem a devida promoo como no faz-los. A Cmara Municipal da Maia deve promover, de igual forma, o associativismo ambiental e o voluntariado entre os maiatos, nesta matria. Devemos tambm publicitar, ao mximo, a poltica dos 3Rs (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) e incentivar um menor desperdcio de gua e um menor gasto energtico nas casas dos maiatos, assim como distribuir, nas casas dos muncipes, folhetos peridicos informativos, na tentativa de cultivar uma maior cidadania ambiental. A JS Maia acredita que importante dar o exemplo. Nesse sentido, deve ser apoiada a implementao de painis fotovoltaicos em edifcios pblicos. A Cmara Municipal da Maia deve ser lder na aposta nas energias renovveis, reduzindo assim a sua factura energtica e promovendo boas prticas que se devem disseminar tambm para os lares e empresas, havendo, nestes casos, incentivos significativos por parte do Estado. A aposta no ambiente tambm passa pela aposta na mobilidade. Nesse sentido, reforamos a importncia da criao de faixas exclusivas para a circulao de bicicletas e a restruturao da oferta de transportes pblicos, que manifestamente insuficiente. Alm disso, os muncipes devem ser sensibilizados para uma maior utilizao destes transportes e para a utilizao de combustveis alternativos para os seus veculos automveis. Neste domnio, defendemos que a frota de veculos a integrar a futura rede de transportes municipal da Maia tenha emisses de dixido de carbono reduzidas, o que significa excluir, desde logo, a utilizao exclusiva de combustveis fsseis. 4. 4Polticas de Juventude A Maia produz milhes de toneladas de resduos, dos quais uma fraco muito significativa proveniente da indstria metalrgica. A Cmara Municipal da Maia tem uma responsabilidade acrescida na tentativa de reduo da produo de resduos e na promoo de bons hbitos ambientais junto das indstrias do concelho. A este nvel, o que se passa na Siderurgia Nacional preocupa a JS. Reconhecemos os esforos de alguns autarcas no sentido de se resolver esta questo, mas sublinhamos que esta carece de uma resposta imediata. A suposta aposta da Cmara Municipal da Maia na resoluo da problemtica do Rio Lea um fracasso. Os maiatos esto cansados de falsas esperanas. A Maia dispensa propaganda mascarada de promessas vs. Enquanto jovens socialistas e detentores de sensibilidade ecolgica, exigimos uma atitude pr- activa na resoluo desta questo. O Rio Lea merece um projecto exequvel, eficaz e urgente, a cargo de especialistas, para resolver o problema de uma vez por todas. A Maia pode e deve ser o promotor de um entendimento alargado entre todas as autarquias por onde passa este recurso hdrico, potenciando um acordo abrangente e com um calendrio bem definido para a despoluio do rio e das suas margens, num perodo de tempo razovel. O Jardim Zoolgico da Maia , igualmente, uma das questes que preocupa a JS Maia, sendo a estrutura favorvel sua existncia. Damos a cara pela resoluo dos problemas que se abatem sobre este cone da cidade. Reforamos o que j vimos defendendo h muito tempo: o Jardim Zoolgico da Maia necessita de um modelo de gesto adequado e de uma maior formao dos seus recursos humanos. Preocupa-nos, em primeiro lugar, a condio em que se encontram os seus animais, mas vemos tambm neste espao um equipamento turstico de valor acrescentado para a regio que no pode ser tratado com desprezo e irresponsabilidade. Garantidas as obras de ampliao desta infra-estrutura, acompanharemos com cuidado esta situao no futuro, semelhana do que temos feito at agora. Propomos a criao de mais espaos verdes no concelho e a plantao de mais rvores nos espaos verdes existentes. Nesse sentido, lanamos uma ideia que nos parece ser interessante e inovadora em Portugal: Um Click, uma rvore. Trata-se de um projecto anual em que cada click num site da Internet criado para o efeito corresponderia plantao de uma rvore no concelho, podendo cada cidado fazer um click atravs do registo num site. O custo da plantao das rvores seria suportado pelas empresas patrocinadoras associadas iniciativa, at um limite estabelecido de acordo com o financiamento previsto. Os patrocinadores, em contrapartida, fariam publicidade no site onde se fizessem os registos, no qual poderia ainda ser adicionada informao com o intuito de sensibilizar os internautas para a necessidade de preservar o meio ambiente. A JS Maia acredita que preciso promover o patrimnio ecolgico, apostando num crescimento sustentado e no desmesurado. Exigimos maior preocupao, rigor, conscincia e humanismo no tratamento destas questes, apelando mudana de comportamentos e tendo em conta que um bom planeamento ambiental um passo para o progresso da Maia e do pas. As foras polticas devem aliar- se e assumir um compromisso para com o meio ambiente e para com os cidados, lutando pela adopo de medidas que garantam um melhor equilbrio entre o Homem e o espao fsico que o rodeia. 5. 5Polticas de Juventude Desporto, Lazer e Bem-estar O desporto e o lazer so duas reas importantes que se encontram intrinsecamente ligadas e que se complementam, sendo transversais a todas as idades, raas, ideologias e estratos sociais. Ns, socialistas, queremos que nesta rea exista qualidade, conscincia cvica, rigor, igualdade e liberdade. Promover polticas adequados no mbito do desporto, lazer e bem-estar possibilita a reduo da excluso social, o melhoramento da sade pblica e um acrscimo de qualidade de vida para a populao. O desporto, o lazer e o bem-estar devem ser vistos como objecto para a formao dos homens e mulheres de amanh. Deve ser devidamente atendido o seu papel no combate excluso social, como meio de socializao e de fomento de laos humanos e ainda como medida de melhoramento da sade pblica. Como socialistas, no podemos renegar os princpios bsicos pelos quais nos regemos. Na sociedade actual, mais do que nunca, os nossos princpios enquadram-se perfeitamente nas temticas que abordamos neste documento. Exige-se mais justia, igualdade e equidade no acesso ao desporto, com as nossas preocupaes a centrarem-se principalmente nos incapacitados, nos jovens, nos idosos, nos mais desfavorecidos economicamente e em todas as pessoas que se sentem desintegradas da sociedade.