politica softpower do brasil.pdf

Download politica softpower do brasil.pdf

If you can't read please download the document

Post on 13-Apr-2018

227 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    1/206

    FUNDAO GETULIO VARGAS

    ESCOLA BRASILEIRA DE ADMINISTRAO PBLICA E DE EMPRESAS

    CENTRO DE FORMAO ACADMICA E PESQUISA

    CURSO DE MESTRADO EM ADMINISTRAO PBLICA

    VERSO PRELIMINAR DE DISSERTAO DE MESTRADO APRESENTADO POR

    RONALDO GUIMARES GUERALDI

    TTULO

    A APLICAO DO CONCEITO DE PODER BRANDO (SOFT POWER) NA

    POLTICA EXTERNA BRASILEIRA

    PROFESSORA ORIENTADORAACADMICA

    ANA LCIA GUEDES

    VERSO PRELIMINAR ACEITA,DE ACORDO COM O PROJETO APROVADO EM :

    DATA DA ACEITAO:______/_____/_____

    ________________________________________________

    ASSINATURA DA PROFESSORA ORIENTADORA ACADMICA

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    2/206

    SUMRIO

    LISTA DE TABELAS 3

    Captulo 1 INTRODUO 41.1 Contextualizao do tema 41.2 Tema, Pergunta e Objetivo 71.3 Delimitao do estudo 91.4 Relevncia do estudo 10

    1.4.1 Relevncia da poltica externa no mbito das Relaes Internacionais 161.4.2 Relevncia da poltica externa no mbito da Administrao Pblica 21

    Captulo 2 REFERENCIAL TERICO 28

    2.1 Paradigmas das Relaes Internacionais 282.2 Poder e hegemonia no sistema internacional 312.3 Autoridade e legitimidade do Estado 412.4 Insero Internacional do Brasil 432.5 Agenda Internacional e Domstica 552.6 Conceito de Poder Brando 65

    2.6.1 Fontes de Poder Brando 732.6.2 O Poder Brando difundido pelo mundo 772.6.3 Fortalecimento do Poder Brando 792.6.4 Diplomacia Pblica 812.6.5 Poder Brando e Poltica Externa 82

    2.7 Critrios, Categorias e Cdigos de Anlise 84

    Captulo 3 METODOLOGIA 89

    3.1 Tipo de pesquisa 893.2 Coleta de dados 91

    3.2.1 Anlise de contedo na produo acadmica em administrao pblica 913.2.2 Anlise de discurso 923.2.3 Anlise de contedo na mdia internacional 94

    3.3 Tratamento dos dados 973.4 Desenho de pesquisa 98

    Captulo 4 DESCRIO E ANLISE DOS DADOS 99

    4.1 Resultados da anlise de discurso da poltica externa brasileira 994.1.1 Discurso do Presidente Fernando Henrique Cardoso 1004.1.2 Discurso do Presidente Luiz Incio Lula da Silva 1044.1.3 Discurso do Ministro das Relaes Exteriores Celso Lafer 1084.1.4 Discurso do Ministro das Relaes Exteriores Celso Amorim 1114.1.5 Discurso do embaixador Osmar Vladimir Chofhi 1144.1.6 Discurso do embaixador Samuel Pinheiro Guimares 1154.1.7 Resumo do resultado da anlise de discurso 118

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    3/206

    4.2 Resultados da anlise de contedo na mdia internacional 1194.2.1 The Economist 1204.2.2 The New York Times 1254.2.3 Le Monde 132

    4.2.4 Resumo das anlises de contedo 1414.3 Resumo dos resultados das anlises de discurso e de contedo 142

    Captulo 5 CONCLUSES E SUGESTES PARA FUTURAS PESQUISAS 146

    5.1 Concluses 1465.2 Sugestes para futuras pesquisas 152

    REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS 154

    APNDICES 159

    Apndice 1 Critrios, categorias e cdigos de anlise em ingls 159Apndice 2 Critrios, categorias e cdigos de anlise em francs 160

    ANEXOS 161

    Anexo 1 - Discurso do Presidente Fernando Henrique Cardoso na ONU, em 2001 161Anexo 2 Discurso do Presidente Luiz Incio Lula da Silva na ONU, em 2004 165Anexo 3 Discurso do Ministro das Relaes Exteriores Celso Lafer em 2001 169Anexo 4 Discurso do Secretrio-geral do Itamaraty Osmar Chohfi, em 2002 174Anexo 5 Textos para a anlise de contedo da revista britnica The Economist 176Anexo 6 Textos para a anlise de contedo do jornal americano New York Times 186Anexo 7 Textos para a anlise de contedo do jornal francs Le Monde 193

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    4/206

    3

    LISTA DE TABELAS

    Tabela 1 Resultados dos levantamentos bibliogrficos 12Tabela 2 Resultados do levantamento na RAP 12

    Tabela 3 Relao de autores e suas definies de poder 40

    Tabela 4 Definio de autoridade de Weber 41Tabela 5 Dimenses de poder 72

    Tabela 6 Os trs tipos de poder 75

    Tabela 7 Critrios, categorias e cdigos de anlise 88Tabela 8 Total de artigos sobre o Brasil na The Economist 120

    Tabela 9 Anlise de contedo no primeiro artigo da The Economist 121Tabela 10 Anlise de contedo no segundo artigo da The Economist 122

    Tabela 11 Anlise de contedo no terceiro artigo da The Economist 122

    Tabela 12 Anlise de contedo no quarto artigo da The Economist 124Tabela 13 Anlise de contedo no quinto artigo da The Economist 125

    Tabela 14 Resumo da anlise de contedo na The Economist 125

    Tabela 15 Total de artigos sobre o Brasil no NYT 126

    Tabela 16 Brasil nas editorias doNew York Times 126Tabela 17 Anlise de contedo no primeiro artigo doNew York Times 128

    Tabela 18 Anlise de contedo no segundo artigo doNew York Times 129

    Tabela 19 Anlise de contedo no terceiro artigo doNew York Times 130Tabela 20 Anlise de contedo no quarto artigo doNew York Times 131

    Tabela 21 Anlise de contedo no quinto artigo doNew York Times 131

    Tabela 22 Resumo da anlise de contedo noNew York Times 132Tabela 23 Artigos com Brasil no ttulo noLe Monde 132

    Tabela 24 Palavras mais freqentes nos textos doLe Mondesobre o Brasil 135

    Tabela 25 Anlise de contedo no primeiro artigo doLe Monde 136Tabela 26 Anlise de contedo no segundo artigo doLe Monde 137

    Tabela 27 Anlise de contedo no terceiro artigo doLe Monde 138

    Tabela 28 Anlise de contedo no quarto artigo doLe Monde 139

    Tabela 29 Anlise de contedo no quinto artigo doLe Monde 140Tabela 30 Resumo da anlise de contedo noLe Monde 140

    Tabela 31 Resumo da freqncia dos cdigos na mdia internacional 142

    Tabela 32 Critrios, categorias e cdigos de anlise em ingls 159Tabela 33 Critrios, categorias e cdigos de anlise em francs 160

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    5/206

    4

    Captulo 1 - INTRODUO

    Esse primeiro captulo introdutrio apresenta o tema e os objetivos a serem

    alcanados nesta pesquisa, assim como sua delimitao e relevncia para o estudo da

    administrao pblica. A proposta do estudo verificar, seguindo as perspectivas de

    administrao pblica e de relaes internacionais, como o conceito terico, chamado

    de poder brando, aplicado poltica externa brasileira. Uma justificativa para tal

    abordagem vai ser apresentada e detalhada a seguir.

    1.1Contextualizao do tema

    A ditadura militar que governou os brasileiros de 1964 a 1984 incentivou o

    slogande que o Brasil o pas do futuro. Quarenta anos se passaram e esse futuro

    ainda no chegou. Um novo prazo de 40 anos foi estipulado com o estudo da Goldman

    Sachs sobre os BRICs1. A palavra composta pelas iniciais de Brasil, Rssia, ndia e

    China, pases que o banco americano de investimentos aposta que estaro entre as seis

    maiores economias do mundo em 2040, ao lado das duas maiores da atualidade:

    Estados Unidos e Japo. A palavra tambm sugere uma interpretao curiosa, pois

    BRIC significa tijolo em ingls, ou seja, a base da construo de um novo centro

    poltico, econmico e social do mundo. Essa perspectiva de crescimento dos quatro

    pases foi corroborada no Frum Econmico Mundial2em Davos, na Sua, em janeiro

    de 2004. Como os pases perifricos costumam valorizar conceitos e teorias

    estrangeiras3(como o Consenso de Washington4, na dcada de 1990), a probabilidade

    de o Brasil estar no centro de gravidade do mundo em 40 anos ganha peso. Apesar da

    aposta nos BRICs, o estudo da Goldman Sachs alerta para os problemas e obstculos

    contemporneos dos quatro pases, em termos econmico, social ou poltico.

    1http://www.goldmansachs.com/insight/research/reports/99.pdf, acesso em 12/12/20032 Frum Econmico Mundial ocorre anualmente, em janeiro, em Davs, na Sua. A exceo foi em 2002,quando o evento foi realizado em Nova York, nos Estados Unidos, devido aos atentados terroristas ocorridos nacidade em 11/09/2001. O Evento rene chefes-de-estado, ministros da rea econmica e representantes do setorprivado para discutir tendncias e diretrizes da economia mundial.3Ver Guimares (2002).4Consenso de Washington - trata-se de uma srie de princpios, propostos pelos Estados Unidos, que deveriamguiar os pases subdesenvolvidos em direo ao ajuste econmico-poltico do novo capitalismo global, comoprivatizaes, controle das contas pblicas, desregulamentao e abertura dos mercados internacionais. O

    principal argumento pr-reformas estruturais seria que elas passariam a dar suporte financeiro ao Estado,possibilitando o crescimento econmico e a eqidade social. O termo foi cunhado por John Williamson,economista ingls radicado nos EUA, em 1989.

  • 7/26/2019 politica softpower do brasil.pdf

    6/206

    5

    Afastando um pouco o foco de anlise do contexto econmico possvel observar

    semelhanas de outras naturezas geopolticas entre os quatro pases, sendo esse mbito

    que pretendo desenvolver nessa proposta de pesquisa.

    A abordagem de anlise selecionada focada no conceito terico de poder

    brando, cunhado pelo americano Joseph Nye no fim da dcada de 1980 e que ganhou

    flego e prestgio desde os atentados de 11 de setembro de 2001. O termo

    originalmente em ingls soft power e j encontrei tradues dessa teoria como

    poder suave (revista Veja da editora Abril), com a qual discordo. Prefiro adotar o

    termo poder brando pois dessa forma que se encontra no referencial terico

    traduzido (Nye, 2002).

    Nye foi escolhido recentemente diretor da Escola de Governo John F.

    Kennedy, da Universidade de Harvard, e comps o conselho da secretaria de Defesa

    dos Estados Unidos na administrao Clinton (1993-2000). Ele tem experincia tanto

    na vida acadmica quanto na prtica da administrao pblica e, em ambas atividades,

    esteve em centros de prestgio e excelncia mundial, logo,