Plantio pragas-doenças

Download Plantio pragas-doenças

Post on 09-Aug-2015

36 views

Category:

Documents

10 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ol><li> 1. l/ ,_LI. das -- como fazergora que voc j escolheu as plantas que vo fazer parte do seu jardim,mas ainda pretende aumentar o canteiro,fazer uma cerca viva ou apenas plantar mais uma rvore ou um arbusto,basta seguir o passo a passo de cada processo de propagao dados a seguir.Voc.11l1 .Qualquer recipiente pode ser usado como sementeira,desde que tenha pelo menos 15 cm de altura.No caso de caixas de madeira,preencha as frestas com pedriscos.Isso impede que o substrato escape e facilita a drenagem. l' V,nle . _.4. Para que a terra preparada fique bem distribuda,passe uma rgua nas laterais da sementeira. _LFJas7;;sementes que f : j se parecem com ' ' um p no devem ser colocadas em um papel,para depois deixar que caiam distribudas nas linhas previamente sulcadas. vai conhecer maneiras diferentes de conseguir novas mu- das,experimentando a gostosa sensao de Ver germi- nar,brotar ou em-aizar,plantas que se transformaro atra- vs dos anos.Alm disso,voc economiza o dinheiro que gastaria comprando as mudas. ,i ._ c* ( a'1: l u r u;i~ ' . ..K ' ven.. t_ _... .a at: 3 .Em seguida,mexa tudo,com as mos ou com uma pazinha,at conseguir uma mistura homognea.Preencha ento a sementeira com o substrato2. O substrato ideal para a semeadura deve conter partes iguais de terra comum de jardim,composto orgnico e areia de construo.Peneire muito bemtodas as partes utilizadas.formado com a mistura. 'r-l ll " ". . ,_ AL * a 6. Se as sementes forem pequenas,espalhe-as com a mo,na superficie do substrato. 5 .Em seguida,amasse (a ! erra tem de ficar firme e no compacta) com uma tbua ou algo semelhante. 'm i ~ _ r . r. .;2: ,_ 8. Se elas forem um pouco maiores,semelhantes a gros,proceda da seguinte forma:com um lpis,faa furinhos distanciados cerca de 4 ou 5 cm entre si,em linha reta,com a ajuda de uma rgua.Os furos devem ter uma proftmdidade de 3 vezes o dimetro da semente.Depois s colocar uma semente em cada um dos furos. Fator Bruno Selliner </li><li> 2. l9. Apsa,l_ g_ _ semeadura, ,l ' distribua uma _ i L. . ~ "/fina camada do w x q mesmocomposto sobreas sementes e,.a em seguida,molhe o solo,usando um ' q' borrifador degua.&amp;. .-4~~*^. "'i12. Uma outra forma de conseguir o efeito de uma estufa prender dois pedaos de arame na prpria terra,cruzando-os de um lado para o outro.10. Quem no tem estufa pode improvisar uma.Para isso,disponha 2 pedaos de madeir ~ um de cada lado da caixa.Eles vo servir de suporte para o vidro,que deve ser colocado em cima das ripas,em seguida._n -p- .r13. Cubra a armao com um plstico e coloque-a em local protegido e com baixa incidncia de luz.Feito isso,molhe a sementeira com borrifadas pela manh e tarde.11. S ento,cubra com uma folha de jomal,papel cra ou algo do gnero. que embora necessitem de calor,as sementesno podem ficar expostas ao excesso de luz. 14. Para ser transplantada,a muda deve estar com 5 ou 6 folhinhas.o que ocorre em cerca de 30 dias.As plantinhas mais frgeis ou danificadas no devem ser aproveitadas. Propagao de arbustos de grande porte e rvores132 mais comum que as mudas de rvores e arbustos de grande . porte sejam adquiridasj desenvolvidas,mas nada impede quel .Diretamente no saquinho,contendo a mesma mistura de solo utilizada na propagao de plantas anuais,enterre a semente.2. Cubra ento com uma camada de terra,no muito espessa. como fcil: , "v.b_ _ r . com pouca gua. 3. Boirife gua ou molhe delicadamente - semprevoc faa mudas a partir de sementes ou estacas.Veja a seguir 4. Quando a muda estiver desenvolvida,com cerca de lO centimetros, j possivel transplant-la para o local definitivo. </li><li> 3. -r v-~ y ,.. .._,. a_ _g . 7 -7 V. A 1 .Consiste em cortar uma estaca comi l '_ 3 .uns 20 ccentmetros de comprimento (no l caso de rvores bom que tenha 40x ' " centmetros),que contenha pelo menos ' 5 gemas (olhos).Propagao por estaquiaEste processo e' um modo rpido e eciente de propagar,principalmente,arbustos e trepadeiras.Ele pode ser feito pela ponta dos ramos ou por estacas de galho.Bruno Sellmer Juss Lento2. No caso de.3,~'Y i 3. Dica:corte as4. Para apressar oSilvestre Silva*' s;A' 'i5;Depois e' sBriino Sallmer6. Em pouco tempo, estaquia da ponta dos pontas das estacas em enraizamento,molhe" enterrar uns cerca de 15 a 30 dias,a ramos,tire as folhas bisel.O chanfrado na emhormnio enraizador 5 centmetros na estaca j estar da base e corte pela base acelera o a ponta da estaca que mesma mistura de solo enraizada,podendo metade as que se enraizamento.J o ser enterrada.Para citada anteriormente.ser transplantada no encontram na ponta.bisel,feito na ponta evitar doenas pode- local definitivo.superior,evita o se misturar fungicida acmulo de gua.ao hominioPropagao por enxertiadoenas,e que retira facilmente os nutrientes do solo).Deste modo,consegue-se frutos uniformes,vindos de frutferas resistentes.Voc vai aprender a seguir duas maneiras de enxeitar plantas:a garfagem e a borbulhia. Este processo,mais freqentemente utilizado para reproduzir rvores frutferas, o casamento entre o cavaleird (estaca de uma variedade que interessa para o cultiva) e o porta-enxerto ou cavalo (variedade que pode ser resistente s pragas eGarfagem r tem como objetivo promover uma solda entre o porta-enxerto e o cavaleiro.Neste caso,a ponta de um ramo deve ter em geral de 5 a 10 cm e de 2 a 3 gemas salientes. e e :e"nrt? ,-u p.i :7 -- __ __1 .Em primeiro lugar,2. Abra uma fenda em 3. Com uma faca bem 4. Em seguida,encaixe a corte a metade do ramo forma de V",bem no meio afiada,corte a planta a ser estaca no cavalo.do cavalo.da estaca (cavalo).enxertada;em bisel. </li><li> 4. Fotos Bruno ellmevruins JUSSI Lentarolos _Quilo Sellmerl 5. Com um fitilho de plstico,fixe a unio de cavalo e cavaleiro,de modo que no fique vulnervelBorbiilliiu x Uau_ yf; 1, g ln..</li><li> 5. Propagao por alporquiatll f4;' , a I f l.A l; l Sl te l .a _ 1. Selecione uma 2. Envolva o corte com 3. Para que o musgo no 4. Em cerca de dois meses.extremidade de ramo lateral uma boa quantidade de saia,permitindo o muitas razes tero se saudvel.Calcule de 30 a 50 musgo umedecdo.Assim enraizamento,use um formado.A s retirar o centmetros,a partir da ponta a fixao ocorre de pedao de plstico plstico com cuidado, do ramo.Ento,descasque maneira mais rpida e fcil.transparente envolvendo-o.seccionando o galho com uma pequena parte do galho Prenda nas duas pontas para uma tesoura bem afiada,logo (4 ou 5 centimetros).que forme um saquinho.abaixo da bola de esfagno. Diviso de touceiras- , Y _ k l Ii,*.*e N ' -- - se*.- 1:3. 'i' . - V. v . . i 1. Com a ajuda de um estilete ou faca 2. Em seguida,separe as duas partes 3. Depois s tirar o excesso de terra,bem afiada,faa um corte inicial no meio da touceira com a mo.cortar as razes mortas e plantar as da touceira.novas mudas. TutoramentoPara que a muda cresa firme,s vezes, necessrio que se faa um tutoramento.O macete consiste em enterrar no cho,ao lado da planta,um pedao de madeira,ferro ou algo que sirva de suporte. Valerio Romana Valerio RomanaDepois s amarrar a planta ao tutor.Para garantir que a planta crescer segura,sem que fique presa deve-se usar amarrilhos especiais ou ento fazer um 8 com arame encapado. Basta separar os bulbos grudados com as mos.Geralmente,e' fcil destaca-los,mas,se precisar.divida-os com uma faca bem afiada. </li><li> 6. Fotos Valerio RomarinValerio RomahnBruno SellmeiNo caso de pragas e doenas, sempre melhor prevenir do que remediar.Por isso,veja a seguir,como identificar cada um deles, lcaros e no podem ser vistos a olho nu.Eles atacam comumente a parte inferior da folha,deixando-a com cor de ferrugem. Combate:pulverizaes de calda bordaleza a cada 15 dias.Lagartas _ elas alimentam-se de folhas e,dependendo da quantidade,chegam a destruir plantas inteiras. Combate:catao manual.Use luvas,pois algumas espciespodem queimar a pele.3x. : l . _- i,_ .1 f, *s l* 'l s,oi,si'Pulgcs - fixam-se em caules e folhas novas,para sugar a seiva da planta. Combate:pulverizaes de calda de fumo com sabo,a cada 20 dias.Sehouver infestao,tir-los com algodo Pmhphidn em lnnnlValerio RomahnValerio RomahnPragas e doenasFungos - em geral,se alastram na superficie das folhas. comum interferrem na colorao das folhas,tanto na parte superior quanto na inferior.Lesmas e caracois - causam os mesmos danos que as lagartas,atacando,principalmente,plantas de baixo porte ou rasteiras. Combate:catao manual.. V z ri-l Pulgo ceroso - recebe este nome pelo fato de excretar substncia cerosa fofa,na cor branca acinzentada.Atacam geralmente os cactos. Combate:pulverizaes de calda de fumo com sabo.a cada 20 dias. para depois fazer um controle.Lembre-se: sempre melhor utili- zar mtodos naturais. Valerio RomanaBruno SellmerCochonilhas-verdes,farinosas,de carapua e outras- - elas sugam a seiva da planta,afetando o crescimento.As folhas ficam destorcidas. Combate:devem ser retiradas com algodo ou pano embebidos em lcool. Bruno SellmerFormigas r as cortadeiras so as mais prejudicias.Elas cortam as folhas e levam ao formigueiro,para nutrir os fungos,dos quais se alimentam. Combate:espalhar sementes de gergelim sobre o formigueiro,pois ele intoxica o tal fungo. Bruno Sellmeilvloscas-da-fruta ~~ atacam as frutas,deixando-as perfuradas e fracas a ponto de carem no cho. Combate:acondicionar os frutos em saquinhos porosos fabricados para este fim. </li><li> 7. Fotos Valerio RomahnValerio RomahnBruno SellmerNo caso de pragas e doenas, sempre melhor prevenir do que remediar.Por isso,veja a seguir,como identificar cada um deles, lcaros e no podem ser vistos a olho nu.Eles atacam comumente a parte inferior da folha,deixando-a com cor de ferrugem. Combate:pulverizaes de calda bordaleza a cada 15 dias.Lagartas _ elas alimentam-se de folhas e,dependendo da quantidade,chegam a destruir plantas inteiras. Combate:catao manual.Use luvas,pois algumas espciespodem queimar a pele."M,i o. _- x,_ .1 f, *s l* 4*.'x oi,m'Pulgcs - fixam-se em caules e folhas novas,para sugar a seiva da planta. Combate:pulverizaes de calda de fumo com sabo,a cada 20 dias.Sehouver infestao,tir-los com algodo Pmhphidn em lnnnlValerio RomahnValerio RomahnPragas e doenasFungos - em geral,se alastram na superficie das folhas. comum interferrem na colorao das folhas,tanto na parte superior quanto na inferior.Lesmas e caracois - causam os mesmos danos que as lagartas,atacando,principalmente,plantas de baixo porte ou rasteiras. Combate:catao manual.. V z CL-i Pulgo ceroso - recebe este nome pelo fato de excretar substncia cerosa fofa,na cor branca acinzentada.Atacam geralmente os cactos. Combate:pulverizaes de calda de fumo com sabo.a cada 20 dias. para depois fazer um controle.Lembre-se: sempre melhor utili- zar mtodos naturais. Valeno RomahnBruno SellmerCochonilhas-verdes,farinosas,de carapaa e outras- - elas sugam a seiva da planta,afetando o crescimento.As folhas ficam destorcidas. Combate:devem ser retiradas com algodo ou pano embebidos em lcool. Bruno SellmerFormigas r as cortadeiras so as mais prejudicias.Elas cortam as folhas e levam ao formigueiro,para nutrir os fungos,dos quais se alimentam. Combate:espalhar sementes de gergelim sobre o formigueiro,pois ele intoxica o tal fungo. Bruno SellmevMoscas-da-fruta ~~ atacam as frutas,deixando-as perfuradas e fracas a ponto de carem no cho. Combate:acondicionar os frutos em saquinhos porosos fabricados para este tim.</li></ol>