plano de recuperaÇÃo judicial aprovado em ?· glossÁrio administrador judiciai administrador...

Download PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL APROVADO EM ?· GLOSSÁRIO Administrador Judiciai Administrador Judicial…

Post on 08-Nov-2018

216 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • c;N

    9^ 39

    PLANO DE RECUPERAO JUDICIAL APROVADO EM

    ASSEMBLIA GERAL DE CREDORES E CONSOLIDADO

    Fertilizantes Aliana EIRELI

    S ri"

  • tt s

    " Turnaround 5.300Consultins\ ASSOC lAl I S

    7^,

    "A recuperao judicial tem por objetivo viabilizar a

    superao da situao de crise econmico-financeira do

    devedor, a fim de permitir a manuteno da fonte

    produtora, do emprego dos trabalhadores e dos interesses

    dos credores, promovendo, assim, a preservao da

    empresa, sua funo social e o estmulo atividade

    econmica".

    Art. 47, Lei n. 11.101/2005

  • Turnaround ^^.2301./1 Consulting

    ' \ ASSCH IA I 1S ^

    PLANO DE RECUPERAO JUDICIALCONSOLIDADO

    O presente Plano de Recuperao Judicial ("Plano"), consolida todas as mudanas

    efetuadas nos 1 e 2 Aditivos apresentados no processo de RJ, aos ajustes

    apresentados no documento denominado de "Ajustes ao Piano de Recuperao

    Judicial" que fora apresentado no dia da aprovao do Plano em Assemblia Geral de

    Credores realizada no dia 12 de dezembro de 2017, assim como as modificaes que

    constam nas Atas das Assemblias.

    O presente "Plano de Recuperao Judicial Consolidado", passa a ser o nico

    instrumento vlido para a recuperanda "Fertilizantes Aliana EIRELI", documento este

    aprovado em Assembieia Gerai de Credores e que passar a er validade perante a

    todos os envolvidos, uma vez homologado pela Justia do Estado de Gois.

  • TiirnaroundConsulting.v AS soe I A I ! S

    ,S >!i4:S

    h

    GLOSSRIO

    Administrador

    Judiciai

    Administrador Judicial nomeado pelo Juzo da Recuperao

    Judicial, nos termos do Captulo II, Seo III, da Lei de

    Recuperao e Falncias, Lei rf 11.101/2005.

    Alienao

    Amortizao

    ANBIfVIA

    Arrendamento

    a transferncia de domnio de bens de um indivduo ou

    empresa para terceiros.

    a) Reconhecimento contbil de despesas diferidas,

    usualmente relacionadas a investimentos e estoques; b)

    Amortizao de dvidas: pagamento de parte do principal.

    Associao Brasileira das Entidades dos Mercados

    Financeiro e de Capitais.

    Um contrato de aluguel a longo prazo, com clusulas e

    caractersticas prprias e particulares.

    Assemblia Geral de Assemblia Geral de Credores nos termos do Captulo II,Credores ou "AGC" o - u/ -j o h h

    Seo IV, da Lei n 11.101/2005.

    Ativo

    Ativos no

    Operacionais

    Conjunto de valores que representa as aplicaes do

    patrimnio e de capital de uma empresa. No caso de

    empresas em geral inclui saldos bancrios, aplicaes

    financeiras, estoques de produtos, pagamentos a receber de

    clientes, veculos, prdios, mquinas, marca, etc. No

    Balano, subdividido em Ativo Circulante, Ativo No

    Circulante, e Ativo Permanente.

    Todo e qualquer ativo imobilizado que no possua,

    precipuamente, a finalidade produtiva.

  • TurnarounciConsulting\ ASSOC I A I I S

    7< . 5.303

    Aumento de Capital

    Balano

    Bovespa Mais

    Capex

    Ciso

    Incorporao de novos recursos ou reservas ao capital da

    Empresa, aprovada por Assemblia Geral Extraordinria -

    AGE. O aumento de capital normalmente realizado por meio

    de bonificao (ou aumento do valor nominal das aes) e/ou

    direitos de subscrio para os acionistas, mas pode tambm

    ser realizado pela incorporao de outras empresas, ingresso

    de novos scios, dentre outros.

    Designao de levantamento contbil, abrangente de um

    perodo de um ano, demonstrativo da situao econmica,

    financeira e patrimonial de uma empresa e que constitui o

    documento oficial com o qual se consideram encerradas as

    operaes contbeis do chamado exerccio social. Os saldos

    das contas no aparecem como crdito e dbito (como no

    balancete), mas como ativo e passivo; o Balano s tem valor

    legal quando extrado dos livros oficiais da empresa e quando

    assinado pelos scios ou diretores e por contador. No caso

    de levantamento contbil abrangendo determinado perodo

    (um ms, trimestre ou semestre), a designao correta

    balancete.

    Segmento da BM&FBOVESPA que tem como objetivo

    fomentar o crescimento de pequenas e mdias companhias

    via mercado de capitais.

    Capitai Expenditure - Investimento em Ativos Fixos.

    a operao por meio da qual a empresa transfere parcelas

    do seu patrimnio para uma ou mais Sociedades

    constitudas para este fim ou j existentes, extinguindo-se a

    empresa cindida, se houver verso de todo o seu patrimnio,

    ou dividindo-se o seu capital, se parcial a transferncia.

  • TurnaroimdConsiilting.v AS soe I A I I S

    \ \y

    ,

  • TurnaroundCnsul ting\ ASSOCIA I I S

    G j X

    3.-

    /V

    Debntures

    Depreciao

    Desgio

    DespesasOperacionais

    Disponibilidades

    Data da Deciso

    Homologatria do

    PRJ

    Quando uma empresa quer captar recursos para investir e/ou

    pagar dvidas, pode emitir ttulos denominados debntures.

    Os investidores que compram debntures, em troca, recebem

    juros fixos ou variveis sobre o valor emprestado.

    Diminuio do valor dos bens corpreos que integram o ativo

    permanente, em decorrncia de desgaste ou perda de

    utilidade pelo uso, ao da natureza ou obsolescncia.

    Depreciao do valor nominal de um ttulo ou do preo de

    tabela de uma mercadoria em relao ao seu valor real no

    mercado.

    As Despesas Operacionais podem ser subdivididas em

    Despesas Administrativas (salrios do pessoal

    administrativo, aluguel do escritrio, conta de telefone e luz

    do escritrio, dentre outros) e Despesas de Vendas

    (marketing, divulgao, descontos, comisses, alm de

    outros). Assim, as Despesas Operacionais so todas as

    despesas relativas s atividades da empresa, porm que

    incidem de forma indireta.

    uma conta do Ativo, no Balano de uma empresa. So os

    recursos que esto lquidos, disponveis para a empresa

    como dinheiro, fundos de investimento ou ttulos de imediata

    comercializao.

    Deciso judicial que conceder a Recuperao Judicial, nos

    termos do art. 58, caput e pargrafo 1 da Lei n 11.101/2005.

  • TurnaroundConsLilting\ AS soe I A I S

    j. 2 '3C*&

    Dividendos

    Drivers

    EBITDA

    Parcela de lucro que corresponde a cada ao: verificado o

    lucro da companhia, pelo balano contbil, durante o

    exerccio social fixado no estatuto, a administrao da

    sociedade deve propor assemblia geral o destino que lhe

    deve dar. Se for esse lucro distribudo aos acionistas, tendo

    em vista as aes, surge o dividendo.

    Os drivers so reas de desempenho sobre os quais se deve

    atuar.

    Earnings bafore Interest, Taxes, Depreciation and

    Amortization, com traduo, em (LAJIDA) Lucro antes de

    Juros, Impostos, Depreciao e Amortizao, tambm

    muitas vezes designado por cash-fow (Fluxo de Caixa)

    operacional. Representa o dinheiro gerado pela empresa e

    disponvel para:

    a) Financiar os investimentos em bens de capital (CAPEX);

    b) Financiar as necessidades de capital de giro;

    c) Efetuar o pagamento de impostos;

    d) Cumprir os encargos com a dvida;

    e) Criar reservas;

    f) Remunerar os acionistas atravs de dividendos;

    g) E outros.

    8i

  • TurnaroiindConsLilting^ ASSC H I A ! I S

    Fluxo de Caixa Define a movimentao de entradas e sadas do numerrio no

    caixa de uma empresa. Tambm intitula um quadro

    demonstrativo e cronolgico de previso dos ingressos e

    sadas dos recursos de caixa num perodo futuro (podendo ser

    em dias, meses ou anos) que constitui instrumento de

    fundamental importncia para programao financeira de uma

    empresa em operao ou para a implantao de um projeto.

    Neste ltimo caso, a anlise do fluxo de caixa permite a

    definio do ponto de equilbrio do empreendimento.

    Financiamento DIP

    Fuso

    O financiamento DIP ou ''Debtor In Possessior' um

    emprstimo atribudo a uma empresa, durante o seu plano de

    reestruturao.

    a operao pela qual se unem 02 (duas) ou mais sociedades

    para formar sociedade nova, que lhes suceder em todos os

    direitos e obrigaes (Lei das S.A. - Lei n. 6.404, de 1976, art.

    228; Cdigo Civil - Lei n. 10.406, de 2002, art. 1119). Com a

    fuso desaparecem todas as sociedades anteriores para dar

    lugar a uma s, na qual todas elas se fundem, extinguindo-se

    todas as pessoas ju.rdioas 0X!St0.ntes, su.rgi.ndo out.ra em seu

    lugar. A sociedade que surge assumir todas as obrigaes

    ativas Q passivas das sociedades fusionadas.

    Incorporao a operao pela qual uma ou mais sociedades so

    absorvidas por outra, que lhes sucede em todos os direitos e

    obrigaes (Lei das S.A. - Lei n. 6.404, de 1976, art. 227;

    Cdigo Civil - Lei n. 10.406, de 2002, art. 1116).

    Desaparecem as sociedades incorporadas, permanecendo,

    porm, com a sua natureza jurdica inalterada, a sociedade

    incorporadora.

  • ['Jii C^vN

    TurnaroundConsulting^ AS soe I A I I S

    5.301'n

    Joint Venture

    Juro

    Associao entre empresas para o desenvolvimento e

    execuo de um projeto especfico. Cada empresa, durante a

    vigncia da joint venture, responsvel pela totalidade do

    projeto.

    Remunerao que o tomador de um emprstimo deve pagar

    ao proprietrio do capital emprestado.

    Laudo de Avaliao o Laudo de Avaliao dos bens e ativos da Recuperanda,de Bens e Ativos . .

    com base no critrio patrimonial.

    Leasing Back

    LFRE

    Lucro Operacional

    um contrato atravs do qual a

Recommended

View more >