planejamento participativo

Download Planejamento participativo

Post on 05-Dec-2014

26.028 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO A POSIO DO PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO ENTRE AS FERRAMENTAS DE INTERVENO NA REALIDADE Danilo Gandin
  • 2. PARTICIPAO:
    • Distribuio do Poder e a possibilidade de decidir na construo no apenas do como ou do com qu fazer, mas tambm o qu e do para qu fazer;
    • Busca interferir na realidade social , para transform-la e para constru-la numa direo estabelecida em conjunto por todos os que participam da instituio, grupo ou movimento.
  • 3. PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO:
    • Participao das pessoas;
    • Ferramentas para intervir na realidade;
    • Tem uma filosofia prpria, conceitos, modelos, tcnicas e instrumentos especficos.
  • 4. Caractersticas Distintivas do Planejamento Participativo:
    • Foi desenvolvido para instituies, grupos e movimentos cuja misso primeira NO o lucro, a competitividade e a sobrevivncia Visa a construo da Realidade Social;
    • Parte da Verificao de que no existe Participao Real em nossas sociedades; as pessoas no dispem dos recursos mnimos necessrios aos seus bem-estares que tais aspectos carenciais e alienadores so conseqncia da organizao estrutural injusta destas mesmas sociedades;
  • 5. Caractersticas Distintivas do Planejamento Participativo:
    • Apresenta-se como ferramenta para as instituies, grupos e movimentos para a ocorrncia de uma ao e direcionamento com vistas construo externa da realidade;
    • Constri conceitos, modelos, tcnicas e instrumentos com processos cientficos e ideolgicos para organizar a participao e intervir na realidade, em uma direo conjuntamente estabelecida.
  • 6. Situaes de Planejamento:
    • H vrias teorias e enfoques sobre o planejamento segundo a natureza dos problemas e casos;
    • H nveis nas correntes que constroem paradigmas Cautela com determinadas ferramentas e suas limitaes / abrangncias / delimitaes.
    • A pessoas humana possui uma estrutura bsica que a leva a divisar o futuro, a analisar a realidade e a propor aes e atitudes para transform-la:
    • 5 Exemplos a seguir:
  • 7. I - Consertar Mquinas: (3 passos)
    • A) Compreenso do padro de funcionamento da mquina;
    • B) Diagnstico Diferena entre o Padro e o real funcionamento Problemas Avaliao de recursos e possibilidades; e
    • C) Deciso do que se vai fazer aes diretas de soluo do problema e/ou orientaes (propostas como estratgias) do uso da mquina.
  • 8. II - Administrar Servios Pblicos:
    • Surge alm dos padres esperados, idias de segurana, bem-estar, bom atendimento, rapidez, etc. Geram critrios (indicadores) para o servio:
    • 1- Compreenso do padro + complementao no sentido de buscar mais satisfao dos usurios;
    • 2- Diagnstico identificar problemas + existncia e extenso dos mesmos (graus de satisfao);
    • 3- Deciso mais abrangente em funo dos acrscimos estratgias focadas no comportamento e na qualidade dos servios.
  • 9. III Posies Estratgicas:
    • Aumento da anlise da realidade social;
    • Alargamento da misso;
    • Inclui noo de bem-estar de pessoas e grupos;
    • Requer a construo de estratgias mais claras.
  • 10. IV- rgos Governamentais:
    • Precisam estabelecer seus horizontes;
    • Precisam ser inteiramente pblicos;
    • Adoo de tcnicas e instrumentos de participao que permitam a construo conjunta de rumos e caminhos;
    • Precisam definir o tipo de sociedade que querem como horizonte de suas prticas;
    • Deve ser feito pelos Administradores Pblicos e pelo povo todo representado;
    • Compete ao Administrador abrir esta possibilidade e coordenar sua prtica.
  • 11. V O Sonho e a Prtica da Escola, do Partido Poltico, do Sindicato, etc.
    • Muitos escritos sobre o Planejamento Governamental assemelhando-o ao Gerenciamento Empresarial;
    • Poucos escritos sobre Planejamento de instituies cuja finalidade a gerao de riqueza no-material (capital social);
    • Pensa-se que planejar administrar uso de ferramentas empresariais em instituies cuja finalidade deveria ser contribuir para a construo do ser humano;
    • Muitos escritos sobre a participao das pessoas no planejamento, mas SEM a operacionalidade necessria prtica;
    • O modelo de planejamento o mesmo, o que h de novo a Abrangncia Social Planejamento Participativo oferece a ferramenta para a prtica.
  • 12. Os Caminhos do Planejamento:
    • O Planejamento Participativo pretende ser mais que uma ferramenta para a Administrao;
    • Busca atravs da organizao, definir que resultados alcanar;
    • NO busca transformar tudo em gerncia;
    • Deseja ser o Planejamento de decidir quais as coisas certas a fazer e quais os motivos que nos levam a faz-las;
    • No renuncia aos instrumentos e s tcnicas que permitam faz-las bem.
  • 13. Viso do Planejamento Participativo:
    • O Planejamento Participativo nasce a partir da Anlise Situacional que v uma sociedade organizada de forma Injusta;
    • Injustia que se caracteriza pela falta de participao;
    • Participao enquanto possibilidade de todos usufrurem dos bens (naturais e produzidos).
  • 14. Viso do Planejamento Participativo:
    • O Gerenciamento da Qualidade Total (GQT) e o Planejamento Estratgico (PE) no podem ter a mesma proposta para a questo da Participao;
    • Ambas tendncias servem s empresas concepo capitalista elemento de poder = Dinheiro nas mos de alguns dificulta a participao;
    • Estratgias Neo-liberais buscam criar a aceitao pacfica, via senso comum, da atual distribuio de recursos e poder.
    • Necessidade de mudanas na cosmoviso pronta e determinada necessidade de construir a cada momento uma viso de mundo;
    • Todos temos esta sabedoria para descobrir caminhos e esse direito no pode ser subtrado das pessoas.
  • 15. 3 Desastres Graves na Participao nos Dias de Hoje:
    • 1) Manipulao das Pessoas pelas autoridades, via simulacro de Participao;
    • 2) Uso de Metodologias inadequadas Desgaste da Idia; e
    • 3) Falta de Compreenso abrangente da idia de participao.
  • 16. Nveis de Participao que Podem Ser Exercidos: (3 nveis)
    • 1.) COLABORAO : a mais freqente, nvel em que a autoridade chama as pessoas a a trazerem suas contribuies para o alcance do que esta mesma autoridade decidiu como proposta, sem que haja alterao no status quo ;
    • Pensamento Senhor Sdito, Rei Povo.
    • Pode ser entendido muitas vezes como sendo o nico modo de se fazer participao.
  • 17. Nveis de Participao que Podem Ser Exercidos: (3 nveis)
    • 2. NVEL DE DECISO : Vai alm da colaborao, o chefe decide que todos vo decidir;
    • Em geral, so tratados aspectos menores, desconectados de uma proposta mais ampla;
    • Satisfazer-se com este nvel de participao diminui a fora transformadora e adia a verdadeira participao.
  • 18. Nveis de Participao que Podem Ser Exercidos: (3 nveis)
    • 3. CONSTRUO EM CONJUNTO : Muito pouco freqente em funo de que todo o sistema social est construdo sobre outras premissas;
    • O prprio pensamento das pessoas No est orientado para esse modo de convivncia;
    • As pessoas, em geral, no acreditam na igualdade fundamental que tm entre si;

Recommended

View more >