planejamento governamental (ppa, ldo, loa) orçamento de ?· 2017-08-07 · incentivo e...

Download Planejamento Governamental (PPA, LDO, LOA) Orçamento de ?· 2017-08-07 · incentivo e planejamento,…

Post on 30-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Planejamento Governamental (PPA, LDO, LOA)

    Oramento de 2014 ECA e Lei 12.696/12 (Conselhos Tutelares)

    Prestao de Contas Anual

  • Planejamento Governamental

    a definio de objetivos e o estabelecimento dos meios para atingi-los. Base Legal CF/88:

    Art. 174, que diz: Como agente normativo e regulador da atividade

    econmica, o Estado exercer, na forma da lei, as funes de fiscalizao, incentivo e planejamento, sendo este determinante para o setor pblico e indicativo para o setor privado.

    Art. 165: apresenta os instrumentos de planejamento: PPA, LDO e LOA.

  • Exigncias Atuais

    Participao Social Fundamentos: Art. 1 da CF/88 - Estado Democrtico de Direitos

    Art. 48, Pargrafo nico da LRF - participao popular na elaborao e discusso dos planos e oramentos

    nfase nas Realizaes e Resultados Fundamento: Oramento Moderno - nfase nos fins (sociedade) e no nos meios

    (administrao)

    Deve Refletir a Realidade Fundamentos: LRF (princpio do equilbrio das contas pblicas e metas realistas)

  • Instrumentos Fundamentais de Planejamento/Oramento:

    PPA, LDO e LOA (Art. 165, I, II e III da CF)

    PPAPPA

    Conjunto de

    Programas

    p/ 4 anos

    LDOPriorizao

    anual dos

    programas

    Metas Fiscais

    Oramento

    Anual

    Alocao de

    recursos para

    execuo dos

    programas

  • PPA

    LDO

    LOA

    A lei que instituir o Plano Plurianual estabelecer, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administrao pblica federal para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de durao continuada. (Art. 165, 1)

    A lei de diretrizes oramentrias compreender as metas e prioridades da administrao Pblica federal, incluindo as despesas de capital para o exerccio financeiro subseqente, orientar a elaborao da lei oramentria anual, dispor sobre as alteraes na legislao tributria (....). (Art.. 165, 2).

    A lei oramentria anual compreender: I - o oramento fiscal dos Poderes, rgos e demais entidades da administrao direta e indireta; II - o oramento de investimento das empresas III - o oramento da seguridade social. (Art.165,5).

    Contedo Bsico

    http://1.bp.blogspot.com/-gxktaJi4hmw/TZ9Ux1sVtUI/AAAAAAAAACg/UHgiId7i2Gg/s1600/capa+CF.gif

  • PODER EXECUTIVO

    Prefeito

    PPA at 31/08 LDO at 15/04 LOA at 31/08

    PPA at 22/12 LDO at 17/07 LOA at 22/12

    PODER LEGISLATIVO

    Cmara Municipal

    PRAZOS

  • A compatibilidade da LOA com o PPA e com a LDO

    Programas/Aes com suas metas (LDO e PPA) requerem recursos.

    Dotaes da LOA: provm recursos para as aes.

    Sistema de codificaes permite identificar se h compatibilidade

    O Processo Oramentrio - os trs instrumentos de

    planejamento

    PPAPPA

    LDOLDO

    LOALOAExeExe--cucuoo

    PrograProgra. . FinancFinanc..

    O Marco Legal do PPA

  • Instrumento de Integrao: o Programa

    PLANEJAMENTO ORAMENTO

    PROGRAMA

    GESTO

  • Prtica Atual: o Oramento-Programa

    O oramento programa um instrumento de planejamento que permite identificar os programas, os projetos e as atividades que o Governo pretende realizar, alm de estabelecer os objetivos, as metas, os custos e os resultados esperados e oferecer maior transparncia dos gastos pblicos.

    http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://3.bp.blogspot.com/_QFVi84uXb-4/S8i1hmTyEPI/AAAAAAAAAZY/Wo95EMsDD_U/s1600/balanca_impostos.png&imgrefurl=http://blogdavivianemonteiro.blogspot.com/2010_04_01_archive.html&usg=__ryhVs4lJqg5hRoeYUKzmE5M3mNs=&h=1503&w=1365&sz=285&hl=pt-BR&start=92&zoom=1&tbnid=13UlmlA-IWqCuM:&tbnh=150&tbnw=136&ei=Q-ZOTsbpCrOFsALq8bTOBg&prev=/images?q=imagem+impostos&start=84&hl=pt-BR&sa=N&tbm=isch&itbs=1

  • Foi introduzido com o Decreto-Lei n 200/67, porm entrou efetivamente em atividade a partir de 2000, por efeito da Portaria n 42/99 que introduziu a classificao gerencial da despesa: funcional e programtica.

    Caractersticas: - Integrao planejamento-oramento; - quantificao dos objetivos e fixao de metas; - relao insumo-produto; - alternativas programticas; -acompanhamento fsico financeiro; - avaliao de resultados e gerncia por objetivos.

  • LGICA DA CONSTRUO DE UM PROGRAMA

  • Instrumento de organizao da Ao Governamental

    Cada programa identifica as AES necessrias para atingir os seus OBJETIVOS, sob forma de PROJETOS, ATIVIDADES e OPERAES ESPECIAIS, especificando os respectivos VALORES e METAS.

    Programa

    Aes

    Projetos Atividades Operaes Especiais

    Valores Metas

  • Programa

    Programa

    Instrumento de ao

    governamental

    Articula iniciativas pblicas e privadas

    Visam soluo de problema ou demanda da

    sociedade

    Mensurado por indicadores, metas e custos

    estabelecidos no PPA

    Fonte: STN

  • Aes

    Aes

    Contribuem para atender ao objetivo de

    um programa

    Operaes das quais resultam produtos (bens ou

    servios)

    Operaes Especiais

    Projetos

    Atividades

    Fonte: STN

  • Projeto

    Projeto

    limitado no tempo

    Resulta em produto que aperfeioa ou expande ao

    do governo

    Geralmente d origem a atividades ou

    expande/aperfeioa as existentes

    Fonte: STN

  • Atividade

    Atividade

    Resulta em produto necessrio

    manuteno de ao do governo

    permanente e contnua no tempo

    Visa manuteno dos servios pblicos ou

    administrativos j existentes

    Fonte: STN

  • Legislao TCM

    PPA, LDO e LOA

    Art. 1 1 - diz que devero ser encaminhadas ao TCM, por meio da internet, em at 30 dias contados da sua publicao;

    Contendo a documentao exigida nos I e II do Art. 1, da IN 15/12.

  • PONTOS DE ATENO

    Previso oramentria para os Fundos, inclusive FMDCA;

    Processos encaminhados contendo:

    * anexos de Metas e Riscos Fiscais- incompletos ou com erro;

    * Publicao;

    * Autorizao de crditos adicionais suplementares de at 100%

  • PONTOS DE ATENO

    Art. 3 O artigo 2 da Instruo Normativa n 015/2012 passa a vigorar com a seguinte alterao: (alterao dada pela 005/13)

    Art. 2 Devero ser prestadas ao Tribunal, por meio da Internet, em at 45 (quarenta e cinco) dias do encerramento de cada ms, as contas de gesto, separadamente:

    I do chefe do Poder Executivo, quando gestor, ou do gestor legalmente designado, em conjunto com os demais gestores integrantes do Poder Executivo;(NR)

    II do chefe do Poder Legislativo, quando gestor, ou do gestor legalmente designado;(NR)

    III dos gestores das autarquias e fundaes institudas e mantidas pelo Poder Pblico Municipal; (NR)

  • PONTOS DE ATENO

    IV dos gestores dos fundos: Fundo de Manuteno e Desenvolvimento da Educao Bsica e de Valorizao dos Profissionais da Educao - FUNDEB, Fundo Municipal dos Direitos da Criana e do Adolescente - FMDCA, Fundo Municipal da Sade - FMS, Fundo Municipal da Educao - FME, Fundo Municipal da Habitao - FMH, Fundo Municipal de Assistncia Social FMAS; (AC)

    V dos gestores responsveis pelo Regime Prprio de Previdncia Social - RPPS, sejam como fundo, autarquia ou outra forma jurdica; (AC)

    VI dos gestores dos demais fundos, no citados no inciso IV, as quais podero ser entregues separadamente ou em conjunto com a prestao de contas do Poder Executivo como Unidade Oramentria; (AC)

  • PONTOS DE ATENO

    Lei 12.696/12 - Previso oramentria pagamento de conselheiros ECA.

    Art. 134 ...

    Pargrafo nico Constar da lei oramentria municipal e da do Distrito Federal previso dos recursos necessrios ao funcionamento do Conselho Tutelar e remunerao e formao continuada dos conselheiros tutelares. (NR)

  • Resoluo CONANDA 137 DE 21/01/10: Art. 16... Pargrafo nico Alm das condies estabelecidas no caput, deve

    ser vedada ainda a utilizao dos recursos do Fundo dos Direitos da Criana e do Adolescente para:

    I ... II pagamento, manuteno e funcionamento do Conselho Tutelar; III manuteno e funcionamento dos Conselhos dos Direitos da

    Criana e do Adolescente; IV ... V ...

  • PRESTAO DE CONTAS

    Constituio Federal

    Art.70, ..............................................

    Pargrafo nico. Prestar contas qualquer pessoa fsica ou jurdica, pblica ou privada, que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores pblicos ou pelos quais a Unio responda, ou que, em nome desta, assuma obrigaes de natureza pecuniria. (Redao dada pela Emenda Constitucional n. 19, de 04.06.1998)

  • PRESTAO DE CONTAS

    MENSAL:

    Observar a documentao exigida nos artigos 2 (IN 015/12 alterado pela IN 005/13) e 5 da IN 015/12;

    Aplicao do PCASP na execuo de 2013;

    Reenvio de dados;

  • PRESTAO DE CONTAS

    ANUAL (Balano Geral):

    Observar a documentao exigida no artigo 28 da IN 015/12;

    Cancelamento de Restos a Pagar Processados;

    Insuficincia financeira (art. 42 da LRF);

    Saldo Inicial do exerccio em anlise divergente do saldo final apresentado anteriormente;

  • PRESTAO DE CONTAS

    ANUAL (Balano Geral):

    Divergncia de dados apresentados fisicamente com os enviados eletronicamente;

    Dvida Ativa;

    Extratos Bancrios, Conciliaes Bancrias;

    Balancete de Verificao

  • Obrigado,

    Petrnio Pires de Pa

Recommended

View more >