planejamento capoeira 2º semestre

Download PLANEJAMENTO CAPOEIRA 2º SEMESTRE

Post on 01-Jul-2015

2.488 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

ASSOCIAO DE PROMOO E AO SOCIAL APAS PROFESSOR: THIAGO ALVES AFONSO

PLANEJAMENTO SEMESTRAL OFICINA DE CAPOEIRA

MONTES CLAROS MG 2 Semestre de 2008

Quem quer fazer alguma coisa, encontra um meio. Quem no quer fazer nada, encontra uma desculpa Roberto Shinyachik

APRESENTAO A Capoeira surgiu de um movimento de libertao dos negros escravos, que utilizavam o prprio corpo para se defenderem. Ressalta-se, tambm, que nos momentos que esses cativos praticavam e aperfeioavam sua luta (disfarada em dana), havia um sentido de fortalecimento de sua identidade cultural, esta sempre oprimida pelo senhor de engenho. Ao longo dos anos, nossa arte passou por diferentes processos histricos, sempre em busca de sua afirmao dentro da sociedade. Pode-se dividir sua histria, de maneira mais simples, em trs fases: Perodo da escravido, onde a luta era usada no combate corpo a corpo, nas matas ou mesmo em revoltas e invases por negros fugidos; Perodo das maltas, quando os bandos de Capoeiras estavam associados a partidos polticos, a badernas e confuses, e mesmo como forma de sobrevivncia dos negros recm- libertados pela Lei urea; Perodo das academias, tendo em Mestre Bimba (Manoel dos Reis Machado) e Mestre Pastinha (Vicente Ferreira Pastinha) seus principais representantes, a Capoeira comea a adquirir um carter mais didtico e atingir as mais diversas classes sociais, principalmente com a sua descriminalizao, outorgada pelo Presidente Getlio Vargas. Pode-se afirmar que se inicia uma nova fase na histria da Capoeira, com a sua incluso em currculos escolares e como disciplina em vrias universidades. Conta-se, ainda, com sua difuso pelos cinco continentes, como cultura e folclore, luta, atividade fsica, terapia, msica, poesia e expresso corporal. Um dos mais importantes acontecimentos no mundo capoeirsitico na atualidade foi ocorrido no dia 15 de julho de 2008, marcado na memria dos Mestres de Capoeira, dos capoeiristas e de todos os admiradores de uma das maiores expresses culturais afro-brasileiras: a Capoeira. Essa a data em que a manifestao foi reconhecida como Patrimnio Cultural Brasileiro e registrada como Bem Cultural de Natureza Imaterial. Tendo em vista a grande riqueza de significados e a representao scio-cultural desta arte, pretende-se trabalhar com os alunos dos Centros de Convvio suas

possibilidades, fazendo uma leitura em todos seus aspectos, valorizando a cidadania e a convivncia, como eixos norteadores de nossas aulas.

PLANEJAMENTO SEMESTRAL A prtica da capoeira requer um aprendizado de sua linguagem corporal, musical e de seus fundamentos. A forma de contato com o corpo que ela possibilita, bastante diferente de muitas outras linguagens corporais, esportes e danas, pois requer a utilizao dos movimentos, golpes, da ginga de forma criativa para que acontea, de fato, o jogo corporal de perguntas e respostas caracterstico da capoeira. O ataque e a defesa, o enganar, o brincar, vo criando espontaneamente em tempo real as seqncias de jogo. Pensando nas referidas caractersticas foram traados nossos objetivos e nossa metodologia, para melhor aproveitamento das aulas. OBJETIVOS PARA O SEMESTRE Conhecer a histria da Capoeira como parte da histria do nosso povo; Identificar o significado cultural e poltico da luta de emancipao do negro e resignific-lo como jogo/dana; Reconhecer as diferenas (de raa, gnero, habilidades); Identificar diferentes estilos de jogo; Conhecer as noes de tempo, espao, fluncia; Reconhecer e utilizar movimentos corporais de ataque, defesa e mesmo floreios (movimentos mais acrobticos) no espao/tempo; Vivenciar, identificar e analisar na roda de Capoeira e seus elementos constitutivos: msica, dana, luta, respeito mtuo, alegria; Vivenciar, identificar e analisar manifestaes culturais que tambm fazem parte do folclore brasileiro, como o maculel, a puxada de rede e o samba de roda; Em todos objetivos acima citados sempre primar pelo bom comportamento, respeito ao prximo, respeito e zelo dentro do Centro de Convvio, regras da boa convivncia e valorizao da nossa cultura. Discutir a relao dos Direitos Humanos com a prpria histria dos negros escravos e a populao marginalizada no pas, assim como mostrar a importncia desses direitos em situaes cotidianas.

PLANEJAMENTO PARA O MS DE AGOSTO

DATA

ATIVIDADE

METODOLOGIA

REC.DIDTICO OBSERVAO Aparelho de som Cds de Capoeira Berimbau Pandeiro Atabaque Agog Explicar durante as aulas a importncia do cumprimento das regras das aulas de Capoeira e do Centro de Convivncia.

1 semana Aula de Reviso do de Agosto Contedo do 1 Semestre

Conversa inicial sobre as perspectivas para o semestre que se inicia; O professor estimula os alunos a relatarem o que aprenderam e sugerirem novas abordagens para que as aulas se tornem interessantes; Aula prtica: golpes (meia lua, martelo, bno, queixada, armada, rabo de arraia) e defesas (cocorinha, queda de quatro, esquiva bsica e esquiva da cadeira); Roda treino e explicao sobre aspectos fundamentais da roda; Relaxamento final. 2 Semana Aula prtica de Inicia-se a aula com de Agosto Capoeira; alongamento e aquecimento, Aula introdutria posteriormente de Maculel. ensinam-se movimentos mais avanados (ponte, macaco e o au, com

Aparelho de som Notificar a importncia do Cds de Capoeira Maculel como Atabaque movimento Bastes de folclrico no maculel Recncavo Baiano.

3 Semana deAgosto

suas variaes), depois faz-ze uma releitura dos movimentos da ginga; Explica-se os fundamentos e histria do maculel e em seguida faz-se aula prtica com sua ginga e deslocamentos bsicos; Finaliza-se a aula, com abordagem dos alunos sobre o aprendizado do dia. Aula prtica Explicao de Maculel sobre a para importncia da montagem de expressividade coreografia. dentro do Maculel, j que simboliza uma guerra entre duas tribos; Alongamento e aquecimento utilizando os bastes; Ginga, deslocamentos, passos bsicos individualmente, passos bsicos em dupla; Forma-se uma roda, ensina-se uma tradicional cantiga e ao ritmo do atabaque os alunos tentam executar os passos aprendidos na aula; Volta calma, com opinies dos alunos para

Bastes Maculel Atabaque Agog Apostila msicas

de

de

Escolher o aluno mais dedicado para ser o guerreiro Maculel na coreografia.

montagem coreogrfica.

4 Semana de Agosto

Aula prtica de Capoeira Aula de ritmo para coreografia de Maculel Ensaio da coreografia

Inicia-se a aula com alongamento e aquecimento, logo depois se faz treinamento em duplas de golpes e suas respectivas defesas, depois individualmente treinam-se os floreios: ponte, macaco, au(e suas variaes); Logo depois se realiza ensaio geral da coreografia do Maculel Finaliza-se a aula com conversa a respeito dos erros e acertos durante o ensaio.

Aparelho de som Cds de Capoeira Berimbau Atabaque Agog

Combinar as marcaes para saber a hora de mudar os passos.

PLANEJAMENTO PARA O MS DE SETEMBRO

DATA1 semana de Setembro

ATIVIDADE Ensaio da Coreografia de Maculel; Aula prtica de Capoeira, com nfase na realizao de seqncias mais elaboradas de golpes e floreios.

METODOLOGIA Aquecimento e alongamento com os bastes de Maculel; ensaio da coreografia; Seqncias para movimentao na roda de Capoeira: rabo de arraia com au solto, armada com au amazonas e macaco em p, meia lua de compasso com macaquinho; Relaxamento final. Aula prtica: alongamento/ aquecimento; seqncia de golpes e floreios- meia lua com ponte e sada na negativa, rabode-arraia e au solto, armada com macaco, meia lua com armada e raiz; Explica-se a histria e os fundamentos da Puxada de Rede e em seguida fazem-se exerccios para encenao do teatro-dana e

REC.DIDTICO OBSERVAO Aparelho de som Cds de Capoeira Berimbau Pandeiro Atabaque Agog Bastes de Maculel Explanar sobre a importncia de realizar seqncias de movimentos, para melhor coordenao no jogo.

2 Semana Aula prtica de de Setembro Capoeira; Aula introdutria de Puxada de Rede.

Aparelho de som Cds de Capoeira Atabaque Rede de pesca Chapus de palha Saias de lavadeira Peneiras Remos

Notificar a importncia da Puxada de Rede como manifestao folclrica que simboliza a vida do pescador, seus costumes e suas crenas.

ensaio das msicas; Finaliza-se a aula, com abordagem dos alunos sobre o aprendizado do dia. 3 Semana deSetembro

Aula prtica de Puxada de Rede para montagem de coreografia; Aula prtica de Capoeira: treinamento em duplas

4 Semana de Setembro

Aula prtica de Capoeira Aula de ritmo para coreografia da Puxada de Rede Ensaio da coreografia

Explicao sobre a importncia da expressividade dentro da Puxada de Rede, simbolizando um meio de sobrevivncia em regies litorneas e ribeirinhas; Alongamento e aquecimento, usando movimentos prprios da Puxada de rede e ensaio geral; Aula Prtica de Capoeira: treinamento de golpes, contragolpes, esquivas e negaas, treinamento em dupla durante toda a aula; Volta calma: relaxamento com msicas da Puxada de Rede. Inicia-se a aula com alongamento e aquecimento, logo depois fazse treinamento em duplas de golpes e suas respectivas defesas, depois individualmente

Aparelho de som Cds de Capoeira Atabaque Rede de pesca Chapus de palha Saias de lavadeira Peneiras Remos

Selecionar os alunos mais assduos para serem os mestres da rede.

Aparelho de som Cds de Capoeira Atabaque Rede de pesca Chapus de palha Saias de lavadeira Peneiras Remos

Combinar as marcaes para saber a hora de mudar os passos.

treinam-se os floreios: ponte, macaco, au(e suas variaes); Logo depois realiza-se ensaio geral da coreografia da Puxada de Rede Finaliza-se a aula com dilogo sobre correes.

PLANEJAMENTO PARA O MS DE OUTUBRO

DATA1 semana de outubro

ATIVIDADE Ensaio da Coreografia