pina bausch adentra o cotidiano escolar

Download Pina Bausch adentra o cotidiano escolar

Post on 08-Jan-2017

226 views

Category:

Documents

6 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS

    CENTRO DE EDUCAO PROGRAMA DE PS-GRADUAO EM EDUCAO

    Paulo Nin Ferreira

    "A GENTE T FAZENDO UM FEITIO": CULTURA DE PARES E EXPERINCIA ESTTICA NO ATELI DE ARTES PLSTICAS EM CONTEXTO DE EDUCAO

    INFANTIL

    Macei

    2016

  • PAULO NIN FERREIRA

    "A GENTE T FAZENDO UM FEITIO": CULTURA DE PARES E EXPERINCIA ESTTICA NO ATELI DE ARTES PLSTICAS EM CONTEXTO DE EDUCAO

    INFANTIL

    Tese apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Educao da Universidade Federal de Alagoas, como requisito parcial para obteno do Grau de Doutor em Educao. Orientadora: Prof. Dr. Lenira Haddad

    Macei

    2016

  • Catalogao na fonte Universidade Federal de Alagoas

    Biblioteca Central Diviso de Tratamento Tcnico

    Bibliotecria Responsvel: Helena Cristina Pimentel do Vale F383g Ferreira, Paulo Nin. A gente t fazendo um feitio": cultura de pares e experincia esttica no ateli de artes plsticas em contexto de educao infantil / Paulo Nin Ferreira. 2016. 202 f. : il. Orientador: Lenira Haddad. Tese (doutorado em Educao) Universidade Federal de Alagoas. Centro de Educao, Macei, 2016. Bibliografia: f. 190-199. Anexos: f. 200-202.

    1. Interao social. 2. Educao infantil. 3. Cultura. 4. Crianas. 5. Arte I. Ttulo.

    CDU: 372-053.2

  • Mariana Lanari (in memorian)

  • Agradecimentos

    Aos meus filhos, Joo Pedro, Dhyana e Francisco, por compreenderem as

    razes da minha ausncia e por no permitirem que a distncia geogrfica

    instalasse a separao de nossos afetos.

    orientadora, professora Lenira Haddad, com quem tive o prazer de partilhar

    este trabalho, contar com sua grande experincia na pesquisa com crianas e pelas

    suas contribuies relevantes em todo o processo da pesquisa.

    Aos professores Isabel Pedrosa e Walter Matias, pelas significativas

    contribuies das disciplinas e durante o momento da qualificao, indispensveis

    para a realizao da tese.

    s minhas colegas de curso, Renata Maynard e ricka, pelos momentos em

    que dividimos nossas apreenses e ideias sobre as pesquisas.

    direo e aos professores da instituio de campo da pesquisa, por terem

    permitido que eu realizasse as oficinas que oportunizaram este trabalho.

    SEMED, por permitir que a pesquisa fosse realizada numa instituio de

    educao infantil da rede, instalando o dilogo e a confiana para novos trabalhos.

    A Akau Basili, ex-aluno, com quem pude contar inmeras vezes como

    auxiliar de pesquisa durante as oficinas, pois sem ele eu no as teria realizado, e

    pela grande ajuda na transcrio dos episdios.

    Flvia Ferreira, minha cunhada, comadre e amiga, com quem tive a

    coincidncia de ingressar no doutorado no mesmo perodo, embora em instituies

    diferentes, e dividir as angstias e as descobertas no processo de escrita da tese.

    Dhyana, minha filha querida, pela ajuda nas tradues do ingls e nas

    transcries dos episdios.

    A Felipe Pimenta, meu enteado e amigo, com quem pude contar em inmeros

    momentos para diferentes tarefas da vida cotidiana que sobrecarregam quem est

  • no transe de elaborao de uma tese e pela traduo do resumo para o espanhol

    deste trabalho.

    A Claudio Ribeiro Barros, meu amigo, companheiro de estrada e interlocutor,

    que, h vinte anos divide comigo ideias sobre a arte, enquanto criao, e sobre o

    seu ensino, to necessrio formao das pessoas.

    Rosngela Pimenta, minha esposa, que com seu amor e alegria tornou

    essa caminhada mais suave e possvel de ser realizada.

    Gostaria de fazer um agradecimento especial s crianas participantes das

    oficinas, que permitiram que eu escutasse as suas vozes, to fundamentais e

    necessrias para este trabalho.

  • RESUMO

    Este trabalho tem por objetivo refletir sobre o papel das interaes sociais de crianas para o processo de construo de produes artsticas em dinmicas ldicas e imaginativas, compreendidas como parte integrante da cultura de pares, em ambiente de ateli de artes plsticas em escola de Educao Infantil. Busca compreender o papel das interaes de pares de crianas na expresso de suas linguagens plsticas, no momento em que as criam de forma compartilhada, partindo do princpio de que a socializao e as culturas infantis so fenmenos situados, isto , "acontecem" em contextos sociais, histricos, culturalmente determinados. A pesquisa se apoia na perspectiva psicoetolgica de Ana Maria Almeida Carvalho e Maria Isabel Pedrosa, na Sociologia da infncia de Willian Corsaro e em conceitos sobre a imaginao de Tania Zittoun e Frdric Cerchia. A tese aqui defendida que as produes visuais de crianas, compreendidas como parte constitutiva da cultura infantil, so construes instadas em interaes sociais de pares, uma vez que estas propiciam processos de significaes eivados de imaginao, em espao pedaggico adequado s exigncias das crianas, ou seja, circunscritos pela concepo de que elas so agentes de seus desenvolvimentos, criaes, apropriaes e transmisses da cultura. A pesquisa de campo, de tipo interpretativo, foi realizada em uma escola de educao infantil da rede pblica municipal de Macei, Alagoas, com 11 crianas de 4 a 5 anos de idade. Uma das salas ambiente da escola, utilizada para leitura e vdeo, foi reorganizada para fins da pesquisa com a introduo de um espao de ateli de artes plsticas, com mobilirio e materiais necessrios para a produo pelas crianas de trabalhos de desenho, colagem, pintura, modelagem e construo. Foram realizadas 12 sesses, no formato de oficina de artes plsticas, com durao de 45 minutos cada, duas vezes por semana, entre os meses de julho e outubro de 2016, onde as crianas atuaram na produo compartilhada de objetos visuais, em duas etapas. Uma etapa de apropriao do ateli na qual o grupo foi dividido em dois subgrupos, e uma etapa final de estabilizao, com todas as crianas. Em todas as sesses as aes e falas das crianas foram videogravadas e as produes visuais fotografadas. Aps o exame das sesses, foram selecionados alguns episdios para serem transcritos na ntegra, cujas narrativas descrevem as aes, gestos, olhares, expresses faciais e falas. Estas transcries serviram de base para uma microanlise das interaes entre os diversos atores, no contexto de ateli de artes plsticas para crianas com seus materiais especficos. A anlise evidenciou que as significaes construdas pelas crianas so afetadas pelas disposies concretas do espao e dos materiais, indicando a importncia do contexto para as trocas simblicas e a construo da cultura de pares, incitando a imaginao em processos de compartilhamento que se configuram como uma cultura visual de pares. Palavras-chave:Interao social. Infncia. Cultura infantil. Educao infantil. Arte

  • ABSTRACT

    This paper aims to reflect on the role of social interactions between children in the process of building artistic productions in playful and imaginative dynamics, understood as an integral part of the peer culture in settings of art studios in preschools. It seeks to understand the role of childrens peer interactions in the expression of their plastic languages, at the time children create them in a shared manner, assuming that socialization and childrens cultures are situated phenomena, i.e., they happen in social, historical, and culturally determined contexts. The research is based on the psychoethological perspective of Ana Maria Almeida Carvalho and Maria Isabel Pedrosa, on childrens sociology of William Corsaro and on concepts about the imagination of Tania Zittoun and FrdricCerchia. My thesis is that the visual productions of children, understood as a constituent part of childrens culture, are urged constructions in social peer-to-peer interactions, as they propitiate signification processes riddled with imagination in a teaching space adequate to the needs of children, i.e., processes circumscribed by the notion that children are agents of their own development, creations, appropriations and cultural transmission. The interpretative field research, was conducted in a public municipal preschool of Macei, Alagoas, with eleven 4- to 5-year-old children. One of the school classrooms, used as a reading and video room, was reorganized for the purpose of this research with the introduction of a space for an art studio, with furniture and materials needed for childrens production of drawings, collage, paintings, modeling, and construction. Twelve 45-minute long sessions were held in the format of art class, twice a week, between July and October 2016, where children worked in the shared production of visual objects, in two phases. The first, a familiarization phase of the art studio in which the group was divided into two subgroups, and a final phase, in which all children were brought together. In all sessions, childrens actions and conversations of were videotaped and the visual productions were photographed. After examining the se