pimenta capsicum

Download Pimenta Capsicum

Post on 20-Dec-2014

302 views

Category:

Education

6 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

As pimenteiras desse gênero são pequenos arbustos anuais, bem conformados, de belo aspecto, de 0,80 a 2,00 m de altura. Na época da floração, enchem de pequeninas estrelas brancas isoladas ou quando os frutinhos maduros, amarelos, laranja ou vermelhos, contrastam com o denso verde da folhagem. As sementes vêm protegidas pelo fruto carnoso, sendo relativamente grandes. No aspecto botânico, a pimenta tem uma definição como uma baga, de estrutura oca e forma lembrando uma cápsula. A grande variabilidade morfológica apresentada pelos frutos são destacadas pelas múltiplas formas, tamanhos, colorações e pungências. As pimentas apresentam com formatos variados e paladar predominantemente picante.

TRANSCRIPT

  • 1. PIMENTA Capsicum

2. Nome cientfico: Capsicum annuum cerasiforme Miller pimenta-de-cheiro Capsicum frutescens linnaeus pimenta- malagueta Famlia das Solonceas. Sinnimos: Pimennto picante (espanhol) piment (francs); peperone forte (italiano) ; hot pepper, chili (ingls) ; scharfer pfeffer (alemo) ; filfilun (rabe). Muitas so as espcies das pimentas ardidas, frutinhas lustrosas, e cores vivas, vermelhas, sabor muito forte e picante, apreciadas e mesmo indispensveis em algumas mesas. 3. Descrio As pimenteiras desse gnero so pequenos arbustos anuais, bem conformados, de belo aspecto, de 0,80 a 2,00 m de altura. Na poca da florao, enchem de pequeninas estrelas brancas isoladas ou quando os frutinhos maduros, amarelos, laranja ou vermelhos, contrastam com o denso verde da folhagem. As sementes vm protegidas pelo fruto carnoso, sendo relativamente grandes. 4. ESCOLHA E TCNICA DE IMPLANTAO DE REAS CULTIVVEIS No aspecto botnico, a pimenta tem uma definio como uma baga, de estrutura oca e forma lembrando uma cpsula. A grande variabilidade morfolgica apresentada pelos frutos so destacadas pelas mltiplas formas, tamanhos, coloraes e pungncias. As pimentas apresentam com formatos variados e paladar predominantemente picante. 5. A altura e forma de crescimento destas plantas variam de acordo com a espcie e as condies de cultivo. O sistema radicular pivotante, com um nmero elevado de ramificaes laterais, podendo chegar a profundidades de 70-120 cm. As folhas apresentam tamanho, colorao, formato e pilosidade variveis. A colorao tipicamente verde, mas existem folhas violetas; quanto ao formato, pode variar de ovalado, lanceolado. 6. As flores tpicas so hermafroditas, possuem clice com 5 (em alguns casos 6-8) spalas e a corola com 5 (em alguns casos 6-8) ptalas. Para a identificao das espcies, os taxonomistas examinam principalmente as flores. Caractersticas morfolgicas como o nmero de flores por n, posio da flor e do pedicelo, colorao da corola e da antera, presena ou ausncias de manchas nos lobos das ptalas e margem do clice, variam de espcie para espcie e, por meio destas, podemos identificar as principais espcies domesticadas do gnero. 7. Preparo do solo Exige-se solos profundos, leves, drenados, preferencialmente frteis, com pH entre 5,5 a 7,0. Devem ser evitados solos salinos ou com elevada salinidade, uma vez que as pimentas, assim como pimento, so moderadamente sensveis. Em reas onde foram cultivadas nos ltimos 3-4 anos com outras plantas da famlia das Solanceas (como batata, tomate, berinjela, pimenta) ou Cucurbitceas (como abbora, pepino, melo e melancia). No so recomendveis. Como reas preferenciais a de cultivos anteriores de gramneas, leguminosas. 8. O preparo consiste de limpeza da rea, arao a uma profundidade de 30 cm, seguida de gradagem de nivelamento. O plantio pode ser feito em canteiros, o mais comum o plantio em sulcos, que devem ter 30 a 40 cm de largura e 20 a 25 cm de profundidade. A distncia entre os sulcos deve ser de 80 cm. Aps a incorporao de matria orgnica (uma semana antes do plantio) e dos fertilizantes (um dia antes do plantio), o sulco ficar com a forma de U. 9. Adubao A pimenta longa se adapta bem em solos cidos e ligeiramente bsicos, com altas produtividades em reas onde o pH encontra-se acima de 5,0. A prtica da cobertura morta muito importante para manuteno e aproveitamento da umidade do solo, principalmente no perodo de estiagem, alm de fornecer, com sua decomposio, matria orgnica e nutrientes minerais ao solo. Recomenda-se, aps os cortes, retornar os resduos da biomassa destilada da pimenta longa para a rea original de cultivo. 10. At a fase de florescimento, as adubaes de cobertura so feitas com adubo nitrogenado e durante a frutificao com uma mistura de adubo nitrogenado com potssico, em intervalos de 30-45 dias. No caso das pimentas, em que a colheita pode prolongar-se por mais de um ano, as adubaes de cobertura devem ser feitas at o final do ciclo com base em observaes no crescimento ou aparecimento de sintomas de deficincias nutricionais. 11. Seleo das variedades e obteno de mudas Os cultivares de pimentas plantadas no Brasil na sua maioria: Malagueta (C. frutescens), Dedo-de-Moa (C. baccatum) Cumari (C. baccatum var. praetermissum) De Cheiro e Bode (C. chinense) So consideradas variedades botnicas ou grupos varietais, com caractersticas de frutos bem definidas. 12. As pimentas dos tipos Jalapeo e Cayenne podem ser consumidas frescas, ou na forma de molhos lquidos (frutos maduros e vermelhos), desidratados na forma de flocos ou p, ou ainda em conservas (verdes) e escabeches. Estas pimentas so cultivadas principalmente nos estados de So Paulo, Minas Gerais e Gois. Os tipos mais comuns e cultivados da espcie C. baccatum no Brasil so as pimentas Dedo-de-Moa, Cambuci (tambm conhecida como Chapu de Frade). Neste grupo de pimentas, a pungncia dos frutos menos intensa; h inclusive cultivares de pimenta Cambuci que so doces. 13. Capiscum chinense a mais brasileira das espcies domesticadas e caracteriza-se pelo aroma acentuado dos seus frutos. H tipos varietais desta espcie com frutos extremamente picantes, como a pimenta Habanero, muito popular no Mxico. H tambm, dentro da espcie, uma expressiva variabilidade de formatos e cores de frutos. A pimenta De Cheiro, que predomina no Norte do pas, possui frutos de tom amarelo-leitoso, amarelo- claro, amarelo-forte, alaranjado, salmo, vermelho e at preto. 14. A espcie C. frutescens representada pelo tipo de pimenta mais conhecido e consumido no Brasil, a pimenta Malagueta. Estas pimentas so extremamente picantes, possuem frutos pequenos de formato alongado e de colorao vermelha quando maduros. Poucas companhias de sementes existentes no Brasil comercializam sementes de pimenta e aquelas que o fazem restringe-se a alguns tipos especficos, como cultivares de pimenta do tipo Jalapeo (sementes importadas), Cambuci ou Chapu de Frade, Malagueta e Dedo-de-Moa. 15. PRODUO DE MUDAS A colheita de sementes deve ser retirando-se manualmente as espiguetas que so mergulhadas por 24 horas em um recipiente com gua. Decorrido esse tempo, faz-se a macerao em peneira, seguida de sucessivas lavagens at as sementes ficarem bem limpas, submetendo-as, em seguida, secagem, sobre papel jornal, em local sombreado e ventilado, durante 3 dias. As sementes devem ser acondicionadas em sacos plsticos e conservadas em geladeira por um perodo de 25 dias. 16. Semeadura e Preparo do Substrato As mudas de pimenta longa podem ser produzidas de duas maneiras: Em copinhos de plstico ou e m bandejas de isopor. Em ambos os casos, aps 2 a 3 dias de irrigao, deve-se efetuar a semeadura direta, colocando-se trs a quatro sementes por copinho ou clula. Proceder a irrigao com pulverizador de 20 litros, evitando encharcamento do substrato. Aps a semeadura as sementes devero ficar protegidas da luz, por uma cobertura feita de material da regio a uma altura de 20 cm. 17. Conduo do Viveiro A mudas devem ser regadas periodicamente, para favorecer o crescimento normal das plantas. Para produo de mudas em bandejas recomenda-se a irrigao controlada por micro asperso. Iniciada a germinao, quando as plntulas atingirem 2 cm de altura, efetuar o desbaste deixando apenas uma planta. As plantas invasoras devem ser retiradas dos recipientes, para que no ocorra competio ou perda de mudas. Recomenda-se retirar gradualmente a cobertura de palha, a fim de que as plantas estejam aclimatadas para ocasio do plantio definitivo. Aps 60 dias no viveiro ou quando apresentar 5 cm de altura, a muda deve ser transplantada para o local definitivo. 18. Em sementeiras As sementeiras devem ser preparadas com revolvimento da terra, destorroamento e correo da fertilidade com base na anlise qumica do solo. Os canteiros devem ter de 1,0 a 1,2 m de largura, 0,20 a 0,25 m de altura e comprimento de acordo com a necessidade de mudas. As sementes devem ser distribudas uniformemente em sulcos transversais ao canteiro, distanciados 0,10 m um do outro e com 1,5 a 2,0 cm de abertura e 1,0 a 1,5 cm de profundidade. Gastam-se de 3 a 5 gramas de sementes por metro quadrado de sementeira. Aps a distribuio, as sementes devem ser cobertas com terra do sulco A colocao de uma cobertura com saco de aniagem sobre o canteiro evita que o impacto das gotas da gua de irrigao ou de chuva desenterrem ou afundem as sementes, prejudicando a germinao ou a emergncia. O nmero de sementes de aproximadamente 200 por grama. A rea da sementeira deve ser calculada com base na rea que ser plantada e no espaamento a ser utilizado. 19. Local para plantio Na escolha da rea para implantao da pimenta longa devem- se considerar as seguintes caractersticas: A rea no deve ter declividade acima de 30% para facilitar a aplicao dos tratos culturais. Selecionar reas no encharcadas para evitar o aparecimento de doenas. Evitar o plantio em reas anteriormente cultivadas com solanceas (tomate, berinjela, etc.) para evitar o aparecimento de doenas bacterianas. Evitar o plantio em solos de textura arenosa, a fim de reduzir o estresse hdrico durante o perodo seco e, conseqentemente, diminuir a produo de leo essencial, dando preferncia a solos de textura mdia. Facilidade no acesso rea, favorecendo o transporte de mudas para o local definitivo, bem como o da biomassa de pimenta longa para beneficiamento. 20. Preparo da rea Aps o preparo do terreno, deve-se iniciar a marcao das covas, que devero ser alinhadas em nvel. As covas devem ser feitas, no mnimo, 30 dias antes do plantio, com dimenses de 20 x 20 x 20 cm. Aps a abertura, misturar o solo com adubos qumicos e orgnicos, conforme recomendao, e colocar esta mistura dentro das covas. O plantio deve ser realizado no perodo chuvoso, espaamento de 1 x 1 m, utilizando plantas vigorosas e sem defeitos, colocando-se uma por cova. Durante a retirada das plantas dos copinhos, evitar a quebra de razes. A