Perfil do Grupo Andrade Gutierrez - 10/documents/Andrade... · O Grupo Andrade Gutierrez é um dos…

Download Perfil do Grupo Andrade Gutierrez - 10/documents/Andrade... · O Grupo Andrade Gutierrez é um dos…

Post on 09-Nov-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

TRANSCRIPT

  • Relatrio Anual 2004

    Rela

    tri

    o Anu

    al 2

    004

    And

    rade

    Gut

    ierr

    ez S

    .A.

    Perf

    il do

    Gru

    po A

    ndra

    de G

    utie

    rrez

    O Grupo Andrade Gutierrez um dos maiores conglomerados privados da Amrica

    Latina, com receita bruta, em 2004, de R$ 4,371 bilhes. Ns somos uma organizao

    que tem os olhos voltados para o futuro. Aps mais de meio sculo de existncia,

    continuamos empenhados na constante modernizao de nossa gesto, por meio

    do aperfeioamento de nossas prticas de governana corporativa. Alm disso,

    continuamos a nos orgulhar da importncia que tem para ns a responsabilidade

    social. Tendo, como nosso guia, fortes valores e o foco em pessoas, estamos

    passando por um vigoroso processo de revitalizao, e registramos altos ndices

    de performance, excelncia e competitividade, tanto no Brasil como no Exterior.

    Nossos alicerces esto em trs grandes reas de negcios: Engenharia e Construo,

    Concesses de Servios Pblicos e Telecomunicaes. Cada uma dessas operaes

    atua de forma independente, porm sinrgica, o que garante maior agilidade e

    retorno sobre o investimento.

    AG Engenharia e Construo Com atuao no Brasil e no Exterior.

    AG Concesses A empresa atua nos setores rodovirio, aeroporturio e de gua

    e saneamento ambiental.

    AG Telecomunicaes A misso da holding gerenciar as participaes do Grupo

    nas empresas do setor e identificar novas oportunidades de negcios.

    TelecomunicaesConcessesEngenharia

    Telefonia Fixa Telefonia Mvel Comunicao de Dados Contact Center Internet

    Presidncia e Vice-Presidncia Finanas Controle Corporativo Estratgia de Negcios Desenvolvimento Jurdico Corporativo Comit de Negcios

    Rodovias Saneamento Aeroportos

    Brasil Internacional

    Andrade Gutierrez S.A.

    Conselho de Administrao

  • Relatrio Anual 2004

    Rela

    tri

    o Anu

    al 2

    004

    And

    rade

    Gut

    ierr

    ez S

    .A.

    Perf

    il do

    Gru

    po A

    ndra

    de G

    utie

    rrez

    O Grupo Andrade Gutierrez um dos maiores conglomerados privados da Amrica

    Latina, com receita bruta, em 2004, de R$ 4,371 bilhes. Ns somos uma organizao

    que tem os olhos voltados para o futuro. Aps mais de meio sculo de existncia,

    continuamos empenhados na constante modernizao de nossa gesto, por meio

    do aperfeioamento de nossas prticas de governana corporativa. Alm disso,

    continuamos a nos orgulhar da importncia que tem para ns a responsabilidade

    social. Tendo, como nosso guia, fortes valores e o foco em pessoas, estamos

    passando por um vigoroso processo de revitalizao, e registramos altos ndices

    de performance, excelncia e competitividade, tanto no Brasil como no Exterior.

    Nossos alicerces esto em trs grandes reas de negcios: Engenharia e Construo,

    Concesses de Servios Pblicos e Telecomunicaes. Cada uma dessas operaes

    atua de forma independente, porm sinrgica, o que garante maior agilidade e

    retorno sobre o investimento.

    AG Engenharia e Construo Com atuao no Brasil e no Exterior.

    AG Concesses A empresa atua nos setores rodovirio, aeroporturio e de gua

    e saneamento ambiental.

    AG Telecomunicaes A misso da holding gerenciar as participaes do Grupo

    nas empresas do setor e identificar novas oportunidades de negcios.

    TelecomunicaesConcessesEngenharia

    Telefonia Fixa Telefonia Mvel Comunicao de Dados Contact Center Internet

    Presidncia e Vice-Presidncia Finanas Controle Corporativo Estratgia de Negcios Desenvolvimento Jurdico Corporativo Comit de Negcios

    Rodovias Saneamento Aeroportos

    Brasil Internacional

    Andrade Gutierrez S.A.

    Conselho de Administrao

  • Indicadores AG

    Indicadores Econmicos e Financeiros (R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 2.686 3.108 3.456 3.850 4.371

    Receita Operacional Lquida 2.326 2.638 2.904 3.180 3.643

    Resultado Operacional Bruto 684 708 730 1.011 1.259

    EBITDA 642 654 773 902 961

    Resultado Financeiro Lquido 90 71 (79) (38) (101)

    Lucro Lquido do Exerccio (54) 141 47 342 58

    Ativos Totais 6.401 8.252 8.058 8.411 7.962

    Patrimnio Lquido 2.666 2.826 2.846 3.039 3.070

    Endividamento Lquido 778 1.492 1.954 1.303 872

    2000: pro forma.

    EBITDA(R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    642

    654 7

    73

    902 96

    1

    Composio da Receita Bruta (em %)

    39

    9

    52

    Concesses

    Engenharia

    Telecomunicaes

    Receita Operacional Bruta (R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    2.68

    6 3.10

    8

    3.45

    6 3.85

    0 4.37

    1

  • Indicadores AG

    Indicadores Econmicos e Financeiros (R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 2.686 3.108 3.456 3.850 4.371

    Receita Operacional Lquida 2.326 2.638 2.904 3.180 3.643

    Resultado Operacional Bruto 684 708 730 1.011 1.259

    EBITDA 642 654 773 902 961

    Resultado Financeiro Lquido 90 71 (79) (38) (101)

    Lucro Lquido do Exerccio (54) 141 47 342 58

    Ativos Totais 6.401 8.252 8.058 8.411 7.962

    Patrimnio Lquido 2.666 2.826 2.846 3.039 3.070

    Endividamento Lquido 778 1.492 1.954 1.303 872

    2000: pro forma.

    EBITDA(R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    642

    654 7

    73

    902 96

    1

    Composio da Receita Bruta (em %)

    39

    9

    52

    Concesses

    Engenharia

    Telecomunicaes

    Receita Operacional Bruta (R$ milhes)

    2000 2001 2002 2003 2004

    2.68

    6 3.10

    8

    3.45

    6 3.85

    0 4.37

    1

  • 1

    sumrioN

    egc

    ios

    02 Histria

    03 Valores AG

    04 Mensagem da Administrao

    06 Engenharia e Construo

    16 Concesses

    24 Telecomunicaes

    32 Governana Corporativa

    34 Sistemas de GestoGesto Financeira

    Gesto de Riscos

    Gesto de Ativos Intangveis

    Gesto Integrada

    42 Responsabilidade Social e AmbientalMeio Ambiente

    Gesto de Pessoas

    Investimento Social

    52 Desempenho Econmico-Financeiro

    54 Informaes Corporativas

    57 Demonstraes Contbeis Auditadas

  • 2

    1948

    Dcada de 50

    Dcada de 60

    Dcada de 70

    Dcada de 80

    Dcada de 90

    Anos 2000

    His

    tri

    aFlvio Gutierrez, Gabriel Andrade e Roberto Andrade tinham um trator e uma idia na cabea: construir estradas pelo Brasil afora. Em 2 de setembro, nascia a ConstrutoraAndrade Gutierrez S.A., em Belo Horizonte (MG). Inicialmente, fazamos pequenos servios de urbanizao na capital mineira.

    Com a BR 3, que ligava o Rio de Janeiro a Belo Horizonte, partimos definitivamentepara a construo de estradas. Desde ento, passamos a investir cada vez maisna capacitao tcnica e administrativa de nossa empresa, sempre buscando osmais altos nveis de excelncia e profissionalismo.

    A Rodovia Castelo Branco, alm de ter sido um grande desafio do ponto de vistatcnico, foi a obra que marcou nossa entrada no mercado de So Paulo. Em 1968,em meio a chuvas constantes e a solos encharcados, comearamos a construir aBR 319 (ManausPorto Velho), que viria a ser mais uma grande demonstrao denossa competncia e habilidade de contornar os mais difceis obstculos.

    Em franca expanso, o Brasil investia como nunca em infra-estrutura, energia e transportes. Graas a nosso pioneirismo no desenvolvimento de tecnologia de ponta, erguemos usinas hidreltricas como Itaipu, Salto Osrio e Foz de Areia e realizamos grandes obras, como a Ferrovia do Ao, entre Minas Gerais e o Rio de Janeiro.

    O desaquecimento da economia exigiu de ns uma nova postura. Aprendemos a utilizarnossa experincia acumulada para diversificar nossas operaes para atividades como minerao, indstria qumica e prospeco de petrleo no Brasil. Decidimos, alm disso,que era hora de conquistar o mercado externo. O projeto de estria foi uma estrada no Congo, frica. Ainda na dcada de 80, executamos o primeiro contrato em regime de turn key: a construo do complexo industrial de Porto Trombetas, no Par.

    A dcada de 90 foi marcada pelo avano da iniciativa privada nos setores de infra-estrutura. Modernizamos, ento, nosso modelo de gesto e adequamos nossa estrutura de negcios nova realidade. Confirmando nosso perfil cada vez mais forte de grupo investidor em empresas de infra-estrutura, passamos a fazer parte do controle de grandes grupos, como Telemar (telecomunicaes), Sanepar (sanea-mento) e CCR Companhia de Concesses Rodovirias (rodovias).

    O sculo 21 comeou com a criao da holding Andrade Gutierrez S.A. e a definio dofoco do grupo em Engenharia e Construo,Telecomunicaes e Concesses Pblicas.Em 2001, a entrada do International Finance Corporation (IFC), brao do Banco Mundial,no capital da AG Concesses fortaleceu a posio da empresa, tanto no relacionamentoinstitucional como em sua capacidade de investimento.

  • 3

    PaixoFazemos as coisas com paixo, com vontade e com determinao. Ns nos envolvemos em cada

    projeto, empregando nossas mentes e coraes para fazer um trabalho bem-feito, para construir

    um motivo de orgulho, para nos emocionar ao vermos que estamos construindo grandeza.

    No final, o nosso amor pelo que fazemos que far com que saiamos vitoriosos. o prazer de

    trabalhar em equipe com nossos colegas. O prazer de ver um cliente sorrindo. O orgulho de fazer

    parte de uma coisa grandiosa. O orgulho de fazer parte da Famlia Andrade Gutierrez.

    ExcelnciaNs, como empresa, e cada um de ns, como indivduo, seremos os melhores e jamais nos conformaremos

    com nada menos do que isso. Somos pessoas de iniciativa e temos fixao por estar sempre criando e

    perseguindo novas oportunidades de lucro e crescimento para ns e nossos clientes. Somos inconformados

    em nossa busca por excelncia, competncia, e perfeio, tanto como indivduos quanto como empresa.

    Sermos os melhores a nica coisa que nos manter sempre frente.

    Desempenho EconmicoNs estamos aqui para criar lucro econmico (EVA). O lucro a forma

    mais precisa e abrangente de saber se estamos sendo os melhores.

    O tamanho de nosso lucro mede quanto nossos clientes valorizam

    nossos servios e nossa eficincia ao prest-los. O lucro beneficia a

    todos ns. o lucro que d retorno aos acionistas e gera recursos para

    as participaes de executivos, gerentes e funcionrios. Mais importante:

    o lucro nossa fonte para investimentos que geram crescimento que,

    por sua vez, cria gratificantes oportunidades de carreira. Quando

    o lucro diminui, todos ns sofremos.

    O Grupo Andrade Gutierrez movido pelo trip Paixo, Excelncia e Desempenho Econmico.

    Sob a bandeira de cada uma dessas palavras, o Grupo AG pavimenta a sua estratgia de atuao

    e de expanso no Brasil e no Exterior. Pautada pelo trip AG, a companhia avana no mercado com

    eficincia, transparncia e viso de longo prazo.

    Valores AG

  • 4

    Com mais de meio sculo de existncia, o Grupo

    Andrade Gutierrez cresceu com a convico

    de que necessrio estar capacitado para bus-

    car resultados diante de todas as conjunturas

    econmicas. Por conta dessa postura, superamos

    os cenrios adversos dos anos anteriores sem

    deixar de investir e apostar em negcios com

    potencial de crescimento sustentvel. Em 2004,

    colhemos os frutos de nossa viso de longo

    prazo. O ano marcou a retomada da economia

    brasileira, com crescimento do Produto Interno

    Bruto (PIB) de 5,2%. Os bons ventos dessa

    expanso a maior desde 1994, ano do incio

    do Plano Real foram ainda mais positivos no

    setor da construo civil, que teve incremento

    de 5,7%. Ns alcanamos uma receita de

    R$ 4,4 bilhes, com EBITDA de R$ 961

    milhes e lucro de R$ 58 milhes.

    Para ns, esse desempenho sinaliza que estamos

    no caminho certo ao apostar em nossa estrat-

    gia de expanso com foco em trs setores:

    Engenharia e Construo, Telecomunicaes e

    Concesses de Servios Pblicos. Em todas essas

    reas, o ano de 2004 foi positivo, com resultados

    consistentes e perspectivas de crescimento. E, na

    verdade, isso nos deixa cada vez mais prximos

    de nossa misso de construir e cuidar da infra-

    estrutura de nosso planeta.

    A filosofia do Grupo, baseada no Trip AG

    (paixo, excelncia e desempenho econmico),

    esteve mais presente do que nunca em 2004.

    Nosso foco cada vez maior em pessoas nos

    trouxe grandes resultados em produtividade e

    eficincia e nos deixa orgulhosos de ter o que

    , em nossa opinio, o melhor time do Brasil. E

    esse time foi fundamental para superarmos os

    resultados almejados.

    A Construtora Andrade Gutierrez obteve em

    2004 importante evoluo nos principais indi-

    cadores, alcanando um resultado operacional

    bruto de R$ 383 milhes, que representa um

    valor 41% superior ao registrado em 2003, alm

    do excelente resultado de gerao operacional

    de caixa (EBITDA), que atingiu R$ 143 milhes.

    Na diviso de Engenharia Internacional, consoli-

    damos nossa participao no Exterior, com obras

    no Peru, Equador e Repblica Dominicana so-

    mando-se forte atuao em Portugal. No Brasil,

    a empresa manteve sua posio de destaque,

    Mensagem da Administrao

  • 5

    com obras como a ampliao da Refinaria

    Alberto Pasqualini, a usina hidreltrica de Peixe,

    no rio Tocantins, e a construo do alto-forno 3

    da Companhia Siderrgica de Tubaro (CST).

    O ano de 2004 marcou, tambm, a Andrade

    Gutierrez Concesses, que conquistou seu

    primeiro contrato no Exterior ao ingressar no

    capital da Corporacin Quiport S.A., empresa

    responsvel pela implantao do novo aeroporto

    da cidade de Quito, no Equador. No segmento de

    rodovias, a Companhia de Concesses Rodovirias

    (CCR), empresa da qual participamos do controle,

    incorporou a Viaoeste e consolidou a posio

    de maior empresa do setor na Amrica Latina.

    Atenta ao pblico que trafega em suas rodovias

    e s comunidades prximas, a CCR desenvolveu

    programas sociais e ambientais reconhecidos

    nacional e internacionalmente.

    No setor de telecomunicaes, tambm h muito

    o que comemorar. A Tele Norte Leste Participaes

    Telemar, holding da qual a Andrade Gutierrez

    participa no grupo de controle, j ultrapassa a

    marca de 20 milhes de clientes, alm de receber

    prmios importantes, como o de Empresa do Ano,

    concedido pelo Anurio Telecom. A Oi, criada

    h pouco mais de dois anos, registrou o impressio-

    nante crescimento de 76,3% em relao a 2003.

    A Contax, lder no mercado brasileiro de call

    center, est entre as maiores empregadoras do

    Pas e a maior do ramo.

    Para ns, a responsabilidade social no apenas

    exigncia dos tempos modernos, mas uma im-

    portante base para o desenvolvimento de nossa

    empresa. No estar atento a isso seria deixar de

    atuar em favor da perpetuao de nosso Grupo.

    Sabemos que qualidade ambiental e qualidade

    de vida devem evoluir em conjunto com o

    crescimento econmico. O Grupo Andrade

    Gutierrez est voltado para o sculo 21 e, por isso,

    somos pioneiros quando o assunto qualidade,

    meio ambiente, sade e segurana ocupacional.

    Em 2005, vamos ampliar nossas conquistas.

    Usaremos o ano de forma sbia para abrir

    caminho para o futuro, sem jamais deixar

    de fortalecer cada vez mais nossas bases: a

    paixo, a excelncia e o desempenho econ-

    mico. Faremos isso usando a maior e mais

    poderosa de nossas ferramentas: nosso time.

  • 6

    Engenharia e O ano de 2004 foi altamente positivo

    para a Construtora Andrade Gutierrez.

    Houve significativa evoluo nos

    principais indicadores. O resultado

    operacional bruto somou R$ 383

    milhes, o que representa 41% acima

    do que foi registrado em 2003 e

    116,1% em comparao com 2002.

    A receita operacional bruta totalizou

    R$ 1,7 bilho, desempenho 26,8%

    acima do registrado em 2003.

    Esse resultado reflete uma estratgia

    de atuao estruturada a partir de

    avaliaes criteriosas do mercado e

    de um planejamento eficaz e din-

    mico. Essa postura permitiu que,

    nos ltimos anos, a empresa fizesse

    ajustes, tanto comerciais como ope-

    racionais, que resultaram em claros

    efeitos positivos em 2004.

    Para agregar ainda mais valor a

    nossos j altssimos padres de

    excelncia e de competitividade, a

    Construtora Andrade Gutierrez ini-

    ciou, em 2004, a implantao do

    Balanced Scorecard, uma das mais

    respeitadas ferramentas de gesto

    estratgica empresarial. O principal

    objetivo direcionar os esforos de

    nossos colaboradores, definindo cla-

    ramente metas, objetivos e respon-

    sabilidades para cada um de ns. A

    nova ferramenta de gesto est sen-

    do implantada em toda a organiza-

    o, no Brasil e no Exterior.

    Em 2004, a carteira de contratos foi

    renovada e alcanou o mesmo nvel

    de 2003, ou seja, R$ 4,6 bilhes.

    A competncia da Construtora

    Andrade Gutierrez foi reconhecida

    pelo mercado internacional com

    premiaes importantes, em 2004,

    como o 1- lugar no Prmio de Quali-

    dade da Petrobras/Engenharia/IERC,

    alcanado pelo segundo ano conse-

    cutivo, e o 1- lugar no Prmio de SMS

    da Petrobras/Engenharia/IERC, com a

    obra de Hidrotratamento de Diesel

    da REDUC. A obra de ampliao do

    Aeroporto da Ilha da Madeira, reali-

    zada por um consrcio liderado pela

    Zagope, subsidiria da Andrade

    Gutierrez em Portugal, conquistou o

    Prmio IABSE Ostra 2004, concedido

    pela IABSE International Association

    For Bridge and Structural Engineering.

    A Construtora recebeu o Prmio Nas-

    cente do Rio Tiet, concedido a todas

    as empresas de So Paulo certificadas

    pela norma ISO 14001, que, com isso,

    buscam e reconhecem a gesto am-

    biental como ferramenta indispens-

    vel para a sustentabilidade.

  • 7

    ConstruoEnauro Garcia de Oliveira,

    funcionrio da ETE Ona(BH): um dos ganhadores

    do prmio Paixo em 2004

    Excelncia e competitividade global

  • 8

    Atuando de forma gil e competente,

    conseguimos aproveitar o aqueci-

    mento da economia brasileira para

    conquistar um importante aumento

    na receita operacional bruta dos neg-

    cios realizados no Brasil, que totalizou

    R$ 910,6 milhes. Comparado com

    2003, o crescimento foi da ordem de

    54%. Em termos de gerao operacio-

    nal de caixa (pelo conceito EBITDA),

    tambm conseguimos uma brilhante

    recuperao: atingimos R$ 71,7 milhes

    em 2004, diante do resultado negativo

    de R$ 21,2 milhes do ano anterior.

    A seguir, os principais projetos que

    esto em execuo.

    OBRAS INDUSTRIAIS

    Ampliao da Refinaria

    Alberto Pasqualini (REFAP S.A.),

    da Petrobras. Inclui servios de

    construo civil, montagem eletro-

    mecnica, testes, condicionamento,

    assistncia pr-operao e partida

    e operao assistida das unidades

    off-sites e suas interligaes. O

    contrato foi assinado em 2003 e

    a concluso est prevista para 2005.

    BrasilBrasil

    Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul

    Engenharia Consolidado Principais Indicadores(R$ milhes)

    2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 1.278 1.297 1.346 1.708

    EBITDA 72 77 84 143

    Resultado Operacional Bruto 222 177 272 383

    Evoluo da Carteira de Contratos (R$ milhes)

    1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004

    1.91

    7 2.45

    7 2.96

    2 3.5

    83

    5.22

    3

    4.62

    1

    4.55

    6

    1.675

    242

    1.707

    750

    2.166

    796

    2.745

    838

    3.262

    1.961

    3.309

    1.312

    3.462

    1.094

    Construo Brasil

    Construo Exterior

    Construtora Andrade Gutierrez

    InternacionalBrasil

  • 9

    Interligao da Refinaria Duque de Caxias (RJ), da Petrobras, com o ponto Ada

    UFL Fase III. Fornecimento de matria-prima para o plo de gs qumico,

    incluindo os materiais e equipamentos, construo civil, montagem eletrome-

    cnica, pr-operao e operao assistida das interligaes. O contrato foi assinado

    em 2004 e a concluso est prevista para abril de 2005.

    Alto-Forno III da Companhia Siderrgica de Tubaro (CST), no municpio

    de Serra (ES). Execuo das obras civis e servios complementares do alto-forno

    nmero 3, o que exigir 31 mil m3 de concreto e 80 mil m3 de escavao. O contrato

    foi assinado em maio de 2004 e a concluso est prevista para julho de 2006.

    Usina de Carajs (PA), da Companhia Vale do Rio Doce. Compreende obra de

    repotenciamento de Carajs, com servios de reforma da usina, instalao de equipa-

    mentos e interligao de sistemas, visando ampliao da capacidade de produo

    e transporte de minrio de 60 para 70 milhes de toneladas/ano. O contrato foi

    assinado em junho de 2004 e a concluso est prevista para setembro de 2005.

    Metr deCopacabana,no Rio de Janeiro

    Estao deTratamento

    de EsgotoOna , em

    Minas Gerais

    Diviso dos Clientes emPercentual do Faturamento2004

    47

    33

    Pblicos no Brasil

    Privados no Brasil

    Exterior

    20

  • SANEAMENTO

    Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte (MG).

    Recuperao ambiental da Bacia da Pampulha, contratada

    pela Prefeitura de Belo Horizonte, alm da execuo de

    um novo vertedouro, da canalizao do crrego Engenho

    Nogueira e do ribeiro Pampulha e do desassoreamento

    da lagoa. O contrato foi assinado em 2001 e a concluso

    est prevista para 2005.

    HIDRELTRICAS

    Usina Hidreltrica de Irap, da Cemig, localizada no

    rio Jequitinhonha (MG). Compreende as obras civis na

    usina, com potncia instalada de 360 MW. A barragem em

    enrocamento (rocha), com 205 metros de altura, a mais

    alta do Brasil. O comprimento atinge 551 metros na crista, e

    o volume total de mais de 7 milhes de m3. O contrato

    foi assinado em 2002 e a concluso est prevista para o

    final de 2005.

    Usina Hidreltrica de Peixe, da Energias de Portugal,

    localizada no rio Tocantins (TO). Inclui obras civis

    na hidreltrica, com potncia instalada de 452 MW.

    O contrato foi assinado em 2002 e a concluso est

    prevista para o final de 2006.

    Complexo Energtico Capim Branco I e II, da

    Companhia Vale do Rio Doce, Cemig, Paineiras e

    CMM, localizado no rio Araguari, entre os municpios

    de Uberlndia e Araguari (MG). Construo do comple-

    xo, que ter potncia instalada de 450 MW 240MW de

    Capim Branco I e 210 MW de Capim Branco II. O volume

    de energia suficiente para abastecer uma cidade de

    900 mil habitantes. O contrato foi assinado em 2002 e

    a concluso est prevista para 2007.

    METR

    Metr Copacabana, no Rio de Janeiro. Execuo de

    240 metros de tnel com seo de 37 m2 sob a rua Tone-

    leiros, alm da execuo de jet grouting, da estao Siqueira

    Campos e de dois acessos estao Siqueira Campos.

    O contrato foi assinado em 2002 e a concluso est

    prevista para 2006.

    Lote 1 da Linha II Verde do Metr de So Paulo. Esca-

    vao de dois tneis de 1.300 metros pelo mtodo NATM, e

    estao Chcara Klabin com 60 metros x 40 metros em pare-

    de diafragma, escavada pelo mtodo cut and cover invertido.

    Aps o fim das obras nos Lotes 1 e 2 e iniciada a operao

    at a estao Ipiranga, ser possvel atender a um movimen-

    to mdio de 318 mil pessoas por dia. A ordem de servio foi

    assinada em 2004 e a concluso est prevista para 2006.

    Lote 3 da Linha IV Amarela do Metr de So Paulo.

    Execuo do ptio de manobras e estacionamento da Vila

    Snia, o que exigir 273 mil m3 de escavao e 12 mil m3

    de concreto. O contrato foi assinado em 2003 e a concluso

    est prevista para 2008.

    10

    Usina Hidreltrica de Peixe, na divisa do Tocantins com o Par

  • 11

    Barragem do Castanho, no Cear Usina Hidreltrica de Irap, em Minas Gerais

    Obras relevantes em 2004

    Hidreltricas Irap

    Peixe

    Capim Branco I e II

    Termeltricas Norte Fluminense

    Fortaleza

    Barragens Joo Leite

    Irrigao Tabuleiros de Russas

    Industriais Refinaria Duque de Caxias

    Usina de Carajs

    Refinaria Alberto Pasqualini

    Alto-Forno III CST

    Saneamento Recuperao Ambiental da Lagoa da Pampulha

    Estao de Tratamento de Esgotos do Ribeiro do Ona

    Rebaixamento da Calha do Rio Tiet

    Igaraps de Manaus

    Metr Copacabana

    So Paulo Linha II

    So Paulo Linha IV

    Salvador

    Estao da Luz SP

    Rodovias Restaurao e Duplicao da Rodovia BR 232

    RS 471 Barros Cassal-Herveiras

    Porturias Santos Brasil Terminal de Veculos

  • 12

    Inte

    rnac

    iona

    l

    A performance da Engenharia e Construo Internacional em 2004 foi ligeira-

    mente superior do ano anterior, com aumento de 2,5% e receita operacional

    bruta total de R$ 797,1 milhes. Isso reflete a consolidao das operaes

    no Exterior, principalmente levando em conta que em 2003 a receita bruta

    cresceu 72,6% em relao a 2002.

    Na Engenharia Internacional, destacam-se os seguintes projetos.

    REPBLICA DOMINICANA

    Implantao do Aqueduto Noroeste do Instituto Nacional de Aguas

    Potables y Alcantarillados INAPA. Com 250 quilmetros de extenso,

    levar gua potvel para aproximadamente 6% da populao dominicana

    (700 mil pessoas), situada em uma das regies mais ridas do pas. O

    contrato foi assinado em 2003 e a obra foi concluda em dezembro de 2004.

    Aqueduto Noroeste, na Repblica Dominicana

    Obras relevantes em 2004

    Equador Ponte Rafael Mendoza Avils

    Repblica Dominicana Aqueduto Noroeste

    Peru Estrada JuanjuiTocache

    Portugal

    CONTINENTE Viaduto s/ Ribeira do Muge (Auto-Estrada A13)

    Tnel de Portela

    Tnel SabugalMeimoa (gua para Irrigao)

    Plataformas e Caminhos Aeroporto do Porto

    ILHA DA MADEIRA Nova Ligao Rodoviria CanioCamacha

    Via Rpida MachicoCanial

    Terminal Martimo do Canial

    Troo Faial Santana

  • 13

    EQUADOR

    Ponte Rafael Mendoza Avils, sobre o rio Daule, do Ministrio de

    Obras Pblicas (MOP), na cidade de Guayaquil. Com extenso total

    de 1.034 metros e fundaes com estacas que chegam a 2,5 metros de

    dimetro e 60 metros de profundidade. Essa ponte receber trfego

    de 50 mil veculos/dia. O contrato foi assinado em 2002 e o trmino

    est previsto para 2006.

    PERU

    Obra de reabilitao da estrada que liga as cidades de

    Tocache e Juanjui, na regio amaznica do Peru, contratada pelo

    Exrcito Norte-Americano. Com melhoria do traado da estrada,

    execuo de 140 obras de arte corrente e especial, alm de drena-

    gem, em um trecho com 91quilmetros de extenso. O contrato foi

    assinado em 2004 e o trmino est previsto para o final de 2005.

    PORTUGAL

    Via Rpida MachicoCanial Trecho N do CanialRotunda

    do Canial da Secretaria Regional do Equipamento Social e

    Transportes SREST. Com 2.100 metros de extenso, duas faixas de

    rodagem, dois tneis rodovirios paralelos com 675 metros cada e

    largura de 9 metros. H ainda outros dois tneis tambm paralelos

    com 875 metros cada e largura de 9,60 metros e uma ponte de 220

    metros com largura de 11 metros. O contrato foi assinado em 2003 e

    o trmino ocorreu no incio de 2005.

    Nova Ligao Rodoviria Canio (Cancela)Camacha (Nogueira),

    da Secretaria Regional do Equipamento Social e Transportes

    SREST. Com 3.810 metros de extenso. Seu traado formado por

    quatro tneis, com extenses que variam de 383 a 876 metros, alm

    de trs viadutos (de 135 a 150 metros de comprimento). O contrato

    foi assinado em 2003 e o trmino ocorreu no incio de 2005.

    Terminal Martimo do Canial, da Administrao dos Portos

    da Regio Autnoma da Madeira APRAM, com construo do

    molhe exterior. a terceira fase da obra e inclui a instalao, em mar

    aberto, de uma estrutura mista para abrigo do porto e simultaneamen-

    te atracao de navios no lado interno, com calado de 13 metros. A

    zona de implantao apresenta profundidade de 15 a 30 metros. O

    contrato foi assinado em 2002 e o trmino est previsto para 2005.

    Ponte RafaelMendozaAvils, noEquador

    EstradaTocache-

    Juanjui,no Peru

    Via RpidaMachico

    Canial, emPortugal

  • 14

    Com a retomada do crescimento do PIB j em 2004

    e a boa performance da economia brasileira no

    incio de 2005, a expectativa de significativo au-

    mento dos investimentos, tanto no setor privado

    como no pblico. No caso da Construtora Andrade

    Gutierrez, os sinais de que este ser um excelente

    ano esto materializados em grandes negcios,

    como a construo da Usina Termoeltrica

    de Tubaro (UTT), na cidade de Serra (ES), cujo

    contrato com a Companhia Siderrgica de Tubaro

    (CST) foi fechado em 20 de dezembro de 2004.

    No setor pblico, a expectativa de novos aportes de

    capital tambm grande, principalmente em decor-

    rncia da urgncia na retomada de recuperao e

    ampliao da malha rodoviria, necessria para garan-

    tir o transporte da produo agrcola e industrial. Para

    viabilizar o crescimento do Pas, a ampliao dos inves-

    timentos em infra-estrutura energtica tambm ser

    indispensvel. Finalmente, no setor de transportes ur-

    banos, h a expectativa de que o estrangulamento do

    trnsito nas principais capitais resulte na retomada das

    obras metrovirias e de adequao das vias urbanas.

    A Andrade Gutierrez internacionalmente reconhe-

    cida por sua vasta experincia e constante busca por

    novas solues tecnolgicas. Por isso, no Exterior, a

    empresa amplia cada vez mais sua atuao voltada

    para novos mercados capazes de absorver servios

    de alta qualidade e segurana.

    Viadutosobre Ribeira do Muge(Auto-EstradaA13), emPortugal

    Linha 2 doMetr deSo Paulo

    Perspectivas

  • 15

    Refinaria Duque de Caxias, no Rio de Janeiro

    Perspectiva artstica da Usina Termoeltrica de Tubaro no Esprito Santo

    Para a implantao de sua nova coqueria, a CST introduzir no Brasil a tecnologia Heat Recovery, considerada

    uma das mais avanadas do mundo, que diminui o impacto ambiental, pois, alm de gerar energia eltrica, o

    processo retira calor e poluentes dos gases quentes por meio da lavagem e filtragem destes. A Construtora

    Andrade Gutierrez foi a parceira escolhida pela CST, em processo de licitao internacional, para a construo

    da Usina Termeltrica de Tubaro (196 MW). Contratada sob o regime de EPC, a Construtora Andrade Gutierrez

    empregar toda a experincia adquirida na construo das termeltricas de Maca Merchant (928 MW), Norte

    Fluminense (780 MW) e Fortaleza (310 MW) na implantao dessa termeltrica, que utilizar oito caldeiras de

    recuperao de calor e duas turbinas a vapor.

    TECNOLOGIA DE PONTA EM TUBARO

  • 16

    Em 2004, a AG Concesses fechou um importante

    contrato para a implantao e explorao por 35

    anos, sob concesso, do novo aeroporto de Quito,

    no Equador. A participao da AGC com 34,125%

    do capital da Corporacin Quiport S.A., empresa

    criada para gerir a concesso, representa um

    grande marco na companhia: a primeira inves-

    tida na rea de concesses no Exterior e tambm

    no segmento de aeroportos.

    Criada no incio da dcada de 1990 para atuar

    no setor de concesses de servios pblicos, a

    AGC tem participaes societrias nos segmentos

    de rodovias com pedgio, de saneamento

    bsico gua, esgoto e resduos slidos e

    agora tambm no de aeroportos.

    No mercado interno, a companhia integra o

    grupo que controla a Companhia de Concesses

    Rodovirias (CCR), a maior empresa do setor na

    Amrica Latina e uma das dez maiores do mundo.

    No segmento de saneamento ambiental, participa

    da Domin Holdings S.A. scia estratgica da

    Companhia de Saneamento do Estado do Paran

    (Sanepar) , controla a Water Port S.A. Engenharia

    e Saneamento e participa da Activa Servios

    Ambientais S.A.

    Os acionistas da Andrade Gutierrez Concesses

    so a Andrade Gutierrez S.A., que detm 81,97%

    do capital da companhia, o International Finance

    Corporation (IFC) brao do Banco Mundial

    (Bird) para o setor privado , com 8,16%, e o

    Krill Fundo de Investimentos em Aes,

    administrado pela Fundao Sistel, com 9,87%

    do capital. Em 2004, foi realizada a primeira

    distribuio de dividendos aos acionistas. Conc

    ess

    es

    RoselaineTavaresZargon,

    funcionria do Centro de

    Controle deOperaes

    da AutoBAn

  • Liderana no desenvolvimento de servios de infra-estrutura

    17

  • Composio da Receita 2004

    Saneamento

    Rodovias

    73%

    27%

    18

    Para 2005, esto previstos novos

    aportes de capital do IFC na com-

    panhia, o que elevar sua partici-

    pao a 13,48% do capital. Com

    isso, a Andrade Gutierrez S.A. e o

    Krill reduziro sua participao

    para 77,22% e 9,29%, respectiva-

    mente. A presena do IFC e do

    Krill fortalecem a estratgia da

    AG Concesses para a realizao

    de novos investimentos, alm de

    reforar as aes nos campos

    ambiental e social. Essas partici-

    paes demonstram tambm o

    reconhecimento da consistncia

    do portflio e da capacidade de

    gesto da AG Concesses.

    Concesses - Principais Indicadores (R$ milhes)

    2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 256 279 306 390

    EBITDA 115 117 130 165

    Resultado Operacional Bruto 126 130 138 186

    Ponte Rio-Niteri

    Andrade Gutierrez Concesses S.A.

    QuiportWater PortCCR

    AutoBAn Ponte NovaDutra Via Lagos Rodonorte Viaoeste Sanepar

    Domin Holdings

  • 19

    As concessionrias controladas pela CCR administram

    cinco das mais importantes ligaes rodovirias do Pas:

    Sistema Anhangera-Bandeirantes (AutoBAn); Rodovia

    Presidente Dutra (NovaDutra); ligao Curitiba-Ponta

    Grossa-Apucarana/ Jaguariava (Rodonorte); Ponte

    Rio-Niteri (Ponte S.A.); e Rodovia dos Lagos ligao

    Rio Bonito-So Pedro da Aldeia (Via Lagos). Juntas, elas

    somam 1.290 quilmetros de rodovias, que correspon-

    dem a 14% da extenso e a 34,4% da receita da malha

    rodoviria concedida iniciativa privada no Brasil.

    Com o objetivo de ampliar sua atuao, a CCR adquiriu,

    em 2004, a totalidade das aes da Concessionria de

    Rodovias do Oeste de So Paulo Viaoeste S.A., que

    opera o Sistema Castelo Branco/Raposo Tavares, em

    So Paulo. Aps as necessrias autorizaes do Governo

    e dos bancos financiadores para a transferncia das

    aes o que est previsto para o primeiro trimestre

    de 2005 , a CCR assumir definitivamente a gesto.

    Com a incorporao da Viaoeste, a CCR passar a admi-

    nistrar um total de 1.452 quilmetros, correspondentes

    a 16% da extenso e 40% da receita da malha rodoviria

    concedida, consolidando-se como uma das gigantes

    do setor no mundo.

    O bloco de controle da CCR composto por quatro

    acionistas, que detm participaes iguais: Andrade

    Gutierrez Concesses, Camargo Corra Transportes,

    Serveng-Civilsan (fundadores da companhia) e a

    empresa portuguesa Brisa, uma das maiores operadoras

    Rodovias

    Treinamento de atendimentomdico de emergncia ao

    usurio da Rodonorte

    Rodonorte

    CCR - Principais Indicadores (R$ milhes)

    2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 932 1.074 1.229 1.568

    EBITDA 441 472 571 759

    Investimentos 514 292 230 177

    Nmero de Empregados 3.478 3.467 3.356 3.461

    Caractersticas das Rodovias

    Concessionria Trfego Extensoveculos equivalentes (km)pagantes/dia (mil)

    NovaDutra 227 402

    AutoBAn 230 317

    Rodonorte 144 488

    Ponte 73 23

    Via Lagos 13 60

    Total 687 1.290

  • 20

    de rodovias no mundo, que ingressou em 2001. A AG Concesses mantinha, em 31 de

    dezembro de 2004, 16,843% de participao no capital total da companhia.

    Em 2004, a CCR implantou o Projeto Ousar e consolidou a estratgia iniciada em 2003

    de otimizao da estrutura administrativo-financeira, tcnica e operacional e do mo-

    delo de governana da holding e das concessionrias. Os esforos da CCR ampliaram

    as aes destinadas a manter um modelo de excelncia de gesto e transparncia no

    relacionamento com o mercado de capitais, compromisso assumido em 2002, quando

    a companhia foi a primeira a integrar o Novo Mercado da BOVESPA, voltado para em-

    presas com timas prticas de boa governana.

    Em 2004, a CCR e suas controladas receberam os seguintes prmios:

    Holding CCR Melhor Holding de Rodovias, concedido pela Revista Transporte Moderno;

    Prmio Destaques 2004, na categoria Novo Mercado Companhia Aberta,

    concedido pela BOVESPA, que premiou as companhias abertas, corretoras, bancos

    e investidores que mais contriburam para a popularizao e o desenvolvimento

    do mercado de capitais.

    Rodonorte Prmio TOP OF MIND PARAN Edio 2004, concedido pela Revista Amanh

    para a Empresa Concessionria de Rodovias mais Conhecida no Paran;

    Prmio FAE/FIEP de Responsabilidade Social 2004, concedido pela Federao

    das Indstrias do Paran (FIEP) e pela FAE Business School, pela prtica de Gesto com

    Responsabilidade Social;

    Dois Prmios Zilda Arns de Responsabilidade Social Top Social/ADVB 2004,

    nas Categorias Sade, pelo programa Parto Humanizado, e Apoio Criana e Adoles-

    cente, pelo programa De Volta Pra Casa.

    AutoBAn A Rodovia dos Bandeirantes foi reconhecida como a Melhor Rodovia do

    Brasil na Pesquisa Rodoviria/2004 da CNT Confederao Nacional do Transporte;

    Eleita a Melhor Concessionria do Brasil pela NTC Associao Nacional do

    Transporte de Cargas.

    Ponte Rio-Niteri: Melhor Concessionria Federal, no primeiro relatrio Nvel de Satisfao do

    Cidado-Usurio com as Empresas Reguladas, produzido pela ANTT Agncia

    Nacional de Transportes Terrestres com base nos relatrios de sua ouvidoria.

    NovaDutra

    Via Lagos

    AutoBAn

  • 21

    SaneamentoSaneamento

    A Andrade Gutierrez Concesses investe em sanea-

    mento bsico no Brasil desde 1998, quando, por

    meio da Domin Holdings S.A., adquiriu 39,7% do

    capital votante e 34,7% do capital total da Compa-

    nhia de Saneamento do Paran S.A. (Sanepar).

    A Sanepar foi a primeira empresa da rea de sanea-

    mento em toda a Amrica Latina a obter o certificado

    ISO 9002 para um sistema produtor de gua (Itaqui-

    Campo Largo). A companhia atende 342 dos 399

    municpios paranaenses. Em sua rea de atuao,

    99% dos domiclios tm acesso gua tratada, e

    45% contam com tratamento de esgotos coletados.

    Do esgoto coletado, 97% tratado, o melhor

    ndice do Pas. A companhia tem investido pesada-

    mente na universalizao do atendimento de esgoto.

    No ano de 2004, a Sanepar recebeu os seguintes

    prmios:

    Empresa do Ano em Saneamento Ambiental,

    concedido pela revista Saneamento Ambiental;

    Prmio Valor 1000, como melhor empresa

    concessionria de servios pblicos, pelo segundo

    ano consecutivo;

    Sanepar Estao de Tratamento de gua Cafezal, em Londrina (PR)

    Sanepar - Principais Indicadores (R$ milhes)

    2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 768 925 1.004 1.105

    EBITDA 389 470 487 497

    Investimentos 275 266 251 297

    Nmero de Empregados 3.933 4.246 4.447 4.669

    Sanepar - Principais Servios Prestados

    2003 2004 variao

    Ligaes de gua (mil) 2.067 2.131 3%

    Rede de gua (mil km) 35,9 36,5 2%

    Volume de gua Faturado (m3) 419.053 425.496 2%

    Ligaes de Esgoto (mil) 824 857 4%

    Rede de Esgoto (mil km) 16,0 17,5 9%

    Volume de Esgoto Faturado (m3) 202.140 206.344 2%

  • 22

    Em 2004, a Andrade Gutierrez Concesses ingressou, com 34,125% de participao, no capital da

    Corporacin Quiport S.A., empresa concessionria responsvel pela implantao do novo aeroporto

    da cidade de Quito, capital do Equador. Os demais acionistas da concessionria so a Aecon Group

    Inc., empresa canadense que atua nos segmentos de construo e de desenvolvimento de infra-

    estrutura, a ADC Airport Development Corporation , empresa canadense operadora de aeroportos,

    e a HASDC Houston Airport System Development Corporation , empresa norte-americana de

    desenvolvimento de negcios e operadora de aeroportos.

    O investimento na construo do novo aeroporto ser de US$ 412 milhes. A concesso tem prazo

    de 35 anos, e as obras, que comearam em dezembro de 2004, devem ser concludas em fevereiro

    de 2009. At l, a Quiport operar o Aeroporto Mariscal Sucre, que hoje atende a cidade de Quito.

    O funding do projeto ser de US$ 598 milhes, e os contratos de financiamento devero ser assinados

    no primeiro trimestre de 2005.

    Prmio Nacional de Qualidade em Sanea-

    mento PNQS, para a unidade de Ponta Grossa,

    concedido pela Associao Brasileira de Engenharia

    Sanitria e Ambiental ABES;

    Prmio Top of Mind, como terceira mais

    lembrada na categoria grande empresa e marca

    do Paran, concedido pelo Instituto Bonilha e pela

    Revista Amanh.

    A aquisio da Water Port, em 2003, marcou o

    avano da AGC nos negcios do setor de sanea-

    mento no Brasil. A empresa j concluiu o projeto

    executivo dos investimentos que realizar para

    a instalao de uma rede de fornecimento de

    gua e coleta de esgoto para a margem direita

    do Porto de Santos e tomou as providncias

    necessrias ao licenciamento ambiental do

    projeto. Obtidas as licenas, as obras devero

    ser executadas ao longo de 2005.

    Aeroportos

    Estao deTratamentode EfluentesVerde, emPonta Grossa

    Estao deTratamentode guaIguau, emCuritiba

  • 23

    Pers

    pect

    ivas

    A performance e a estrutura da Andrade Gutierrez Concesses

    e de suas controladas permitem que tambm se prevejam

    bons resultados.

    Por outro lado, cada vez mais evidente a necessidade que o

    Brasil e outros pases em desenvolvimento tm de promover

    parcerias com a iniciativa privada para viabilizar investimentos

    em obras de infra-estrutura indispensveis. A Andrade Gutierrez

    Concesses est estruturada para desenvolver as oportunida-

    des de negcios e agregar recursos, experincia e pessoal

    altamente qualificado a cada um desses projetos.

    Diversos projetos esto sendo desenvolvidos nos segmentos

    de transportes, saneamento ambiental, aeroportos e portos,

    o que anuncia um cenrio de crescimento do portflio da

    Andrade Gutierrez Concesses num futuro prximo.

    Prestao de servio ao usurio da Rodovia Bandeirantes AutoBAn, em So Paulo

  • O Grupo Andrade Gutierrez, um dos grandes investidores em

    telecomunicaes do Brasil, comemorou em 2004, por meio

    de sua subsidiria, a AG Telecom, uma srie de conquistas.

    A AG Telecom atua no setor principalmente pela sua partici-

    pao no controle da Telemar, a maior companhia de teleco-

    municaes do Pas, que controla direta ou indiretamente a

    Telemar Norte Leste, Oi, Contax e Pegasus.

    A Telemar chegou a 22,6 milhes de clientes, alm de receber

    vrios prmios importantes, como o Anurio Telecom, em que

    foi escolhida Empresa do Ano entre 160 companhias. A Oi,

    criada h pouco mais de dois anos, ganhou 2,97 milhes de

    clientes em 2004, um crescimento de 76,3% em relao a 2003.

    E a Contax, lder no mercado de call center brasileiro, conquis-

    tou o contrato com a Orbitall, a maior do gnero no Pas.

    Apesar da magnitude de suas atuaes, a AG Telecom uma

    empresa com estrutura enxuta, o que garante agilidade na

    tomada de decises estratgicas. O desempenho do grupo

    em 2004 foi o seguinte: receita bruta de R$ 2,3 bilhes

    (R$ 2,2 bilhes em 2003) e gerao operacional de caixa

    (pelo conceito EBITDA) de R$ 655 milhes, ante R$ 693 milhes

    no ano anterior.

    TelecoCrescimento sustentado econvergncia de servios

    24

  • municaes

    Dbora Costa Nivardo, uma das atendentes de telemarketing da Contax (SP)

    25

  • A AG Telecom participa da Telemar

    Participaes S.A., holding controla-

    dora da Tele Norte Leste Participaes

    S.A. (TNL). Esta, por sua vez, controla

    diretamente a Telemar Norte Leste

    S.A. (TMAR) e a Contax Participaes

    S.A. A TNL controla, ainda, indireta-

    mente a Oi, primeira operadora de

    telefonia mvel com tecnologia GSM

    do mercado brasileiro, e a Pegasus,

    prestadora de servios de telecomu-

    nicaes e transmisso de dados em

    redes privadas em mbito nacional.

    26

    Tele Norte Leste Participaes S.A. (TNL)

    Telemar Participaes S.A.

    Andrade Gutierrez Telecomunicaes S.A. (AG Telecom) Demais Scios-Controladores

    Telemar Norte Leste S.A. (TMAR)

    TNL PCS S.A. (Oi) Pegasus Telecomunicaes S.A. TNL Contax S.A. (Contax)

    Contax Participaes S.A.

    Centro de controle operacional da Telemar (RJ)

    Telecomunicaes - Principais Indicadores(R$ milhes)

    2001 2002 2003 2004

    Receita Operacional Bruta 1.562 1.866 2.190 2.273

    EBITDA 465 588 693 655

    Resultado Operacional Bruto 365 426 600 690

    A AG Telecom detm 10,275% da Telemar Participaes S.A.

  • 27

    Ao fim de 2004, o Grupo Telemar registrou uma base de

    22,6 milhes de clientes, 17,2% acima dos 19,3 milhes

    de 2003. Foram 15,2 milhes na telefonia fixa, 6,9 milhes

    na telefonia mvel e 496 mil em banda larga (ADSL).

    A empresa apresentou crescimento em todos os

    segmentos, agregando 3,3 milhes de novos clientes

    em 2004, dos quais 2,97 milhes na telefonia mvel

    (+76,3%), 279 mil no Velox/ADSL (+128,6%) e 69 mil

    na telefonia fixa (+0,5%).

    A receita bruta consolidada atingiu R$ 22,1 bilhes em

    2004, superando em 14% os R$ 19,4 bilhes do ano ante-

    rior. Contribuiu significativamente para esse crescimento

    a ampliao em 81% da receita dos servios de telefonia

    mvel, de 27% em longa distncia nacional e internacional

    e de 36% em transmisso de dados. A receita lquida conso-

    lidada totalizou R$ 15,8 bilhes, 13% maior que a de 2003.

    A gerao operacional de caixa, segundo o conceito

    EBITDA, totalizou R$ 6,5 bilhes, superando em 6% o ano

    anterior, com margem de 41,2% sobre a Receita Lquida.

    O expressivo desempenho nas diversas frentes de negcios

    gerou um lucro lquido consolidado de R$ 751 milhes em

    2004, um crescimento de mais de 250% sobre o lucro de

    R$ 213 milhes do ano anterior.

    Evoluo Trimestral da Base de Clientes(milhes)

    dez./03 mar./04 jun./04 set./04 dez./04

    19,8

    20,6

    21,4 22

    ,6

    0,2

    3,9

    15,2 15,2 15,2 15,2 15,2

    0,3

    4,4

    0,3

    5,1

    0,4

    5,7

    0,5

    6,9

    Velox

    Mvel

    Fixa

    19,3

    Receita Bruta x Receita Lquida(R$ bilhes)

    1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004

    6,95,2

    8,4

    6,2

    10,9

    13,7

    10,1

    16,1

    11,9

    19,4

    14,0

    22,1

    15,8

    8,1

    Receita Bruta

    Receita Lquida

    Tcnico em operaode cabeamento

    telefnico na Telemar (RJ)

    Font

    e: T

    elem

    ar.

    Font

    e: T

    elem

    ar.

  • 28

    Apoiado principalmente pelo forte crescimento da

    Contax, o Grupo Telemar encerrou o ano com 47.107

    colaboradores, distribudos entre as diversas empresas

    controladas, um aumento de 25% em relao a 2003.

    A dvida bruta consolidada totalizou R$ 12.014 mi-

    lhes ao fim de 2004. O saldo de caixa e aplicaes

    financeiras foi de R$ 5.472 milhes. Com efeito, a

    dvida lquida consolidada no fim do perodo foi

    de R$ 6.542 milhes, com reduo de R$ 1.292

    milhes, representando queda de 16,5%, sobre o

    fim de 2003. Cabe destacar que durante o ano de

    2004 foram adquiridas aes para a tesouraria no

    valor consolidado de R$ 349 milhes.

    Em 2004, a planta fixa da Telemar totalizou

    17,4 milhes de linhas instaladas e 15,2 milhes

    de linhas em servio, com aumento de 69 mil

    linhas, revelando uma taxa de utilizao de 87,5%.

    Do total das linhas em servio, 662 mil eram

    telefones pblicos (TUPs).

    EBITDA Consolidado (R$ milhes)

    1999 2000 2001 2002

    1.689

    3.558

    1998

    4.032

    5.353

    2003

    6.221

    2004

    6.531

    2.735

    Font

    e: T

    elem

    ar.

    Evoluo Anual do Lucro Lquido (R$ milhes)

    2002

    2003 2004

    140

    751

    2001

    213

    -416

    Equipe de atendimento de telemarketing da Contax (SP)

    Font

    e: T

    elem

    ar.

  • 29

    Mais uma vez, o Velox, acesso Internet em banda

    larga (ADSL), cresceu consideravelmente no ano.

    A base de usurios aumentou 129%, passando dos

    217 mil clientes em 2003 para 496 mil clientes no

    fim de 2004.

    Durante o ano de 2004, a Justia brasileira confirmou

    o reajuste das tarifas do ano de 2003 pelo ndice IGP-

    DI. Dessa forma, a companhia conseguiu aplicar a

    diferena dos ndices de reajuste ao longo do ano.

    A deciso foi altamente benfica para a estabilidade

    das regras de investimento no Pas e para a manuten-

    o dos contratos vigentes.

    A atuao no mbito da responsabilidade social

    proporcionou Telemar o reconhecimento da socie-

    dade: o Projeto Kabum! Escolas Telemar de Arte e

    Tecnologia foi destaque no Guia Exame de Boa

    Cidadania Corporativa, enquanto o Projeto Telemar

    Educao conquistou o prmio Cidadania 2004,

    concedido pelo Anurio Telecom.

    24,2 24,521,1

    Evoluo do Quadro de Colaboradores(em mil pessoas)

    1998 1999 2000 2001 2002

    27,5

    28,4

    15,5 10,3

    12,018,1

    2003

    37,7

    9,7

    28,0

    2004

    47,1

    9,2

    37,9

    TMAR + TNL + Oi

    Font

    e: T

    elem

    ar.

    Font

    e: T

    elem

    ar.

    Contax

    Evoluo da Dvida Lquida(R$ milhes)

    mar./04 jun./04 set./04 dez./04

    7.8347.000

    dez./03

    7.3556.542

    8.388

    Data-Center telefnico da Contax (SP)

  • 30

    A partir de 2003, a Oi deixou de ser controlada pela holding

    TNL e passou a ser controlada diretamente pela TMAR, a

    operadora de telefonia fixa. A integrao operacional foi

    realizada com sucesso em 2004, possibilitando a gerao

    de sinergias entre as companhias de servio fixo e mvel,

    tendo como conseqncia a oferta ao mercado de servios

    convergentes e mais atrativos.

    A Oi terminou 2004 com 6,9 milhes de clientes, dos quais

    2,97 milhes foram conquistados durante o ano, um cresci-

    mento de 76,3%. Do total de clientes que integravam a base

    da Oi em dezembro de 2004, cerca de 14% estavam em

    planos ps-pagos e 86% em pr-pagos. A Oi gerou receita

    bruta de R$ 2,1 bilhes em 2004, uma expanso de 56% em

    relao ao ano anterior.

    A participao de mercado da companhia era estimada em

    23,5% na sua regio de atuao, o que representa crescimento

    substancial de 18,4% sobre a participao de dezembro de

    2003. A taxa de penetrao da telefonia mvel na regio

    de atuao da Oi era de 29,9% ao fim de 2004, comparada

    mdia nacional de 36,6%.

    Site da Contax em So Paulo

  • 31

    A AG Telecom acompanha de perto os

    setores de telecomunicaes e tecnolo-

    gia, analisando permanentemente novos

    negcios que tenham sinergia com seu

    portflio e gerem valor para seus acio-

    nistas. A estratgia da AG Telecom para

    2005 continuar a identificar novas

    oportunidades, com o objetivo de desen-

    volver sua carteira de investimentos.

    No final de 2004 foi aprovado o spin-off da

    Contax, o que significa que, a partir de 2005,

    a Contax Participaes S.A. passar a ser

    uma empresa independente da Tele Norte

    Leste Participaes S.A. Entretanto, as com-

    panhias continuaro a ser controladas pela

    Telemar Participaes S.A. Dessa forma, a

    AG Telecom mantm sua participao no

    controle de ambas.

    A ampliao da estrutura de atendimento

    da Contax foi conseqncia natural do

    crescimento e da conquista de mercado.

    A companhia encerrou o ano com 17.507

    posies de atendimento, contra as 12.907

    existentes no fim de 2003, com aumento

    de 36%. A expanso tambm se refletiu

    no desempenho financeiro: a Contax gerou

    receita bruta de R$ 709 milhes em 2004,

    58,4% superior aos R$ 448 milhes alcan-

    ados no ano anterior.

    PerspectivasSite de Telefonia Mvel da Telemar (RJ)

  • Gov

    erna

    na

    Corp

    orat

    iva

    32

  • 33

    Em 2000, a Andrade Gutierrez iniciou sua caminhada rumo ao aprimo-

    ramento das prticas de Governana Corporativa. Naquele ano, consi-

    derado um marco na histria do Grupo, novos lderes assumiram os

    principais negcios. Ao mesmo tempo, os acionistas concentraram

    suas atividades no Conselho de Administrao e na conduo estrat-

    gica e financeira dos interesses da organizao. Conscientes de que a

    Governana o novo pilar da arquitetura empresarial global, promove-

    mos uma completa reestruturao de mtodos e processos, alm de

    continuarmos a investir na qualidade dos servios prestados e na capa-

    citao de nosso pessoal.

    Uma das novidades na estrutura organizacional foi a criao do

    programa Sucesso de Geraes, com o objetivo de perpetuar a

    empresa a partir da evoluo das prticas de referncia em gesto.

    Cada negcio passou a ter seu presidente, que se reporta diretamen-

    te ao Conselho de Administrao. Ns sabemos que uma das ques-

    tes mais importantes da Governana Corporativa o patrimnio

    humano. Da a deciso de valorizar o esprito empreendedor de nos-

    sos executivos ao lhes darmos mais liberdade de ao das empresas.

    O atual formato da organizao refora a plena aposta nos concei-

    tos da boa Governana Corporativa ao desenvolver um sistema de

    gerenciamento harmnico e transparente para cada uma das reas.

    Com foco em resultados, foi concedida maior autonomia gerencial,

    num processo mais participativo, ambiente fundamental para o

    crescimento do Grupo AG. Vale ressaltar o peso que o Conselho de

    Administrao passou a dar ao EVA (Valor Econmico Agregado),

    indicador de desempenho desenvolvido pela consultoria Stern &

    Stewart, e que tem sido cada vez mais utilizado nas empresas do

    Grupo. Em 2004, a Construtora Andrade Gutierrez iniciou ainda a

    implantao do Balanced Scorecard, importante instrumento de

    gesto estratgica empresarial.

    O objetivo dessas mudanas contribuir para nossa eterna busca

    pelo sucesso empresarial, sempre com o mximo de segurana e

    transparncia. Desejamos, tambm, difundir, cada vez mais, nossa

    j existente cultura de performance e aprendizado contnuo, para

    podermos sempre evoluir como organizao e enfrentarmos os

    desafios inerentes ao empreendedorismo.

  • 34

    O xito operacional do Grupo

    Andrade Gutierrez em todas as

    suas unidades de negcios tem

    como base a slida abordagem

    de gesto de todas as suas em-

    presas, a comear pelos rgidos

    padres de gesto financeira.

    Nos ltimos anos, a expanso

    dos negcios ainda esteve

    acompanhada da reduo do

    endividamento lquido, o que

    comprova a eficincia no contro-

    le e destinao dos recursos.

    Com um Sistema de Gesto

    Integrada (SGI) certificado pelas

    mais importantes normas em

    vigor, o Grupo AG assegura a

    mesma eficcia nas reas de

    Qualidade, Meio Ambiente,

    Segurana e Sade Ocupacional.

    Soma-se a isso uma preocupao

    constante com a gesto do

    conhecimento.Todos esses

    cuidados se refletem na compe-

    tente gesto dos riscos financei-

    ro, de execuo, de engenharia,

    ambiental e tecnolgico, bem

    como no gerenciamento dos

    ativos intangveis.

    Sistemas

  • de Gesto

  • 36

    Ges

    to

    Fina

    ncei

    ra Motivados pelos resultados favorveis obtidosao longo dos ltimos anos, continuamos fiis

    poltica de Gesto Financeira iniciada em

    meados de 2000, cujo pilar principal tem sido

    a nfase na otimizao do perfil de endivida-

    mento. O foco constante na gerao de caixa

    dos negcios do Grupo, que propiciou a redu-

    o da dvida corporativa, o alongamento

    das obrigaes financeiras e a transparncia

    no relacionamento com o mercado, tem sido

    ingrediente importante nessa receita de

    sucesso. Esses esforos esto demonstrados

    nos nmeros de 2004, no qual se evidencia

    que o endividamento lquido corporativo

    efetivamente deixou de existir.

    Destaca-se tambm o relacionamento

    estreito com rgos financeiros, como o

    IFC, que tem sido parceiro importante na

    construo da infra-estrutura do Pas e do

    mundo. O acesso ao mercado de capitais

    tambm uma das possibilidades presentes

    no portflio de solues para a captao

    de recursos. Evidencia-se a manuteno

    do programa de Euro Medium Term Notes

    (EMTN) como alternativa para eventuais

    necessidades de caixa. Em 2004, foi

    feita uma emisso de US$10 milhes

    por meio daquele programa.

    Progressos relevantes tambm tm sido veri-

    ficados em nossos processos internos. A ges-

    to do caixa do Grupo AG tem-se tornado

    cada vez mais eficiente, facilitando sobrema-

    neira o planejamento, por meio da execuo

    de relatrios em tempo real e com elevado

    nvel de acuidade. A implantao, em 2003,

    de um moderno sistema de planejamento e

    gerenciamento de caixa foi fundamental para

    que tais resultados pudessem ser obtidos.

    A poltica atual de seguros e garantias do

    Grupo continua mantendo como principal

    caracterstica o rigor no processo de anlise de

    riscos e a conseqente definio de coberturas

    adequadas a cada projeto. Nesse aspecto tam-

    bm tm sido relevantes os resultados, tanto

    na reduo dos custos envolvidos como na

    abrangncia das coberturas contratadas.

    No tocante gesto de risco dos negcios,

    o Grupo manteve o foco na busca por mitigar

    a exposio cambial. A gerao de caixa pelos

    negcios no Exterior tem sido forte aliada

    como fonte de hedge natural para o passivo

    corporativo. Junte-se a isso a contratao de

    operaes estruturadas e de derivativos

    como parte do escopo de solues para

    garantir a proteo das posies reais da

    Companhia. importante observar que o

    Grupo Andrade Gutierrez no utiliza deriva-

    tivos para fins comerciais ou especulativos.

  • 37

    Na estratgia do Grupo Andrade Gutierrez, identificar as prioridades e somar esforos para controlar

    e minimizar os riscos mais significativos so um desafio constante. A empresa sabe que as prticas

    de gerenciamento de risco so essenciais para assegurar a continuidade dos negcios. O objetivo

    incorpor-las definitivamente a suas rotinas de trabalho. nfase especial tem sido dada gesto de

    riscos financeiro, de execuo, de engenharia, ambiental e tecnolgico.

    O risco financeiro permanentemente monitorado no Grupo Andrade Gutierrez mediante a

    seleo criteriosa da carteira de contratos, com foco especial nos clientes com maior potencial de

    gerao de caixa no mdio e no longo prazos e/ou disponibilidade de recursos especficos e sufi-

    cientes para a execuo total de cada projeto. A Diretoria de Financiamento a Projetos, criada h

    dois anos, tem-se mostrado bastante eficiente ao viabilizar novas oportunidades de negcios, com

    destaque especial s Parcerias Pblico-Privadas (PPPs).

    Torna-se tambm importante ressaltar que, em decorrncia do perfil do mercado e da sazonalidade

    dos investimentos em infra-estrutura, principalmente no Brasil e na Amrica Latina, e do risco de

    moeda em projetos no Exterior, podem ser previstas contingncias, defesas a variaes de moedas

    Gesto de Riscos

    O Grupo AG conta com as mais modernas ferramentas de gesto

    (Equipe de Engenharia)

  • 38

    e medidas de readequao de ritmo em cada contrato. O controle do

    risco financeiro dos negcios envolve tambm a adequada estruturao

    do financiamento aos projetos, normalmente feita por meio da modali-

    dade de project finance, em que os prprios recebveis constituem as

    garantias aos financiadores.

    No setor de Engenharia e Construo no Brasil e no Exterior, os riscos de

    execuo de um contrato podem ser mitigados pelo planejamento e

    pelo controle de execuo ou transferidos para terceiros, cobertos por

    meio de aplices de seguro ou assumidos pelo contratado. O risco do

    negcio avaliado com muita preciso sob os mais variados enfoques:

    riscos tcnicos, de contrato, polticos, gerenciais, de projeto, de dano

    sociedade e ambientais, entre outros.

    Em todos os negcios do Grupo, o risco de execuo controlado por

    meio de rigorosos processos de seleo de fornecedores e prestadores

    de servio. Para tanto, levado em conta, alm da capacidade tcnica

    e financeira dos fornecedores, sua performance anterior em servios

    prestados para as prprias controladas.

    O Grupo Andrade Gutierrez opta por analisar os riscos de engenharia

    individualmente, bem como as exigncias contratuais e as responsabili-

    dades assumidas. A prtica tem permitido fazer um eficaz gerenciamen-

    to e, conseqentemente, contrataes de aplices com condies de

    coberturas, franquias e custos ajustados a cada contrato, eliminando a

    possibilidade de gastos excessivos e de participaes em perdas que

    sejam insuportveis. Uma ateno especial dedicada aos riscos de

    Obra de recuperao ambiental da Lagoa da Pampulha, em Minas Gerais:altos padres de controle ambiental

  • 39

    Um exemplo dessa abordagem foi a utili-

    zao de solues tecnolgicas inovado-

    ras na soldagem e inspeo das obras de

    Ampliao da Refinaria Alberto Pasqualini,

    da Petrobras, em Canoas (RS).

    Outro destaque foi o prmio conquistado

    pelo consrcio liderado pela Zagope:

    IABSE Ostra, edio 2004, atribudo pela

    IABSE International Association For Bridge

    and Structural Engineering obra de

    ampliao do Aeroporto da Ilha da Madei-

    ra. Esse prmio, conhecido como o Oscar

    Internacional de Engenharia, concedido

    s melhores obras do mundo.

    INOVAO PREMIADA

    Ampliao da Refinaria Alberto Pasqualini(REFAP), no Rio Grande do Sul

    danos a terceiros, que so transferidos para o merca-

    do segurador por meio de aplices de Responsabili-

    dade Civil.

    Os riscos tecnolgicos nos empreendimentos

    executados pelo Grupo AG so permanentemente

    controlados e minimizados, uma vez que a empre-

    sa s adota processos j testados com sucesso,

    onde quer que eles tenham sido desenvolvidos.

    O Grupo Andrade Gutierrez est permanentemente

    atento ao licenciamento ambiental de seus em-

    preendimentos, bem como ao acompanhamento do

    impacto de suas atividades em todas as fases dos pro-

    jetos. Durante o perodo de execuo feito um rigoro-

    so controle dos aspectos e impactos ambientais identi-

    ficados, conforme os procedimentos do Sistema de

    Gesto Ambiental, certificado pela norma ISO 14001.

  • 40

    O Grupo Andrade Gutierrez acredita cada vez

    mais no sucesso da gesto dos seus ativos

    essenciais: marca, credibilidade adquirida ao

    longo dos anos perante o mercado, experincia

    tcnica, conhecimento dos seus profissionais,

    relaes com clientes e fornecedores e seu

    Sistema de Gesto Integrada.

    A organizao conta com um Sistema de Gesto

    do Conhecimento que, com o uso de um software

    especializado de Knowledge Management, rene

    um importante acervo de atestados e procedi-

    mentos tcnicos e gerencias com os principais

    elementos do know-how da empresa. Em 2004,

    teve incio um projeto de atualizao e melhoria

    desse sistema.

    A contratao de 80 novos executivos, em

    2004, com a finalidade exclusiva de fortalecer

    relaes com atuais e futuros clientes mais

    um sinal do empenho do Grupo AG na

    melhoria de seus processos de gesto.

    Flvio Machado, Diretor de Relaes Institucionaisda Andrade Gutierrez em Braslia (DF)

    Gesto de Ativos Intangveis

  • 41

    Elemento fundamental da gesto do Grupo Andrade

    Gutierrez, o SGI (Sistema de Gesto Integrada) foi concebido

    para coordenar de forma articulada as aes de Qualidade,

    Meio Ambiente, Segurana e Sade Ocupacional deman-

    dadas pelas operaes da organizao. Entretanto, ele

    extrapola os aspectos tcnicos das disciplinas menciona-

    das, conectando-se a todos os processos e pessoas da

    organizao de forma a torn-los melhores. Trata-se de

    uma referncia estratgica e um princpio organizacional

    para liderar, inspirar, integrar esforos e gerenciar para a

    lucratividade e o crescimento.

    A preocupao e a dedicao do Grupo com o assunto

    tm conduzido a resultados importantes que colocam em

    evidncia a sua liderana. Entre eles, destaca-se o fato de a

    Construtora Andrade Gutierrez ter-se tornado a primeira

    empresa de construo pesada brasileira a obter a certifica-

    o integrada dos sistemas de gesto de qualidade, meio

    ambiente, segurana e sade ocupacional, tendo como

    referncia as normas ISO 9001, ISO 14001 e especificao

    OHSAS 18001, o que se deu em 2003. Graas ainda a sua

    constncia de propsitos, o Grupo Andrade Gutierrez obteve

    em 2004, tambm por meio da Construtora, mais uma certifica-

    o indita no mercado de construo pesada brasileiro: a

    ampliao do escopo da sua certificao incluindo constru-

    o de hidreltricas, a partir das obras de construo da

    usina hidreltrica de Peixe, no Estado de Tocantins.

    Gesto Integrada

    A certificao da Construtora Andrade

    Gutierrez para a construo da hidre-

    ltrica de Peixe, que fica no rio Tocan-

    tins, prxima s cidades de Peixe e

    So Salvador (TO), um marco na

    histria da empresa. A hidreltrica

    ter uma potncia instalada de 452

    megawatts, energia suficiente para

    abastecer uma cidade de 4 milhes

    de habitantes, e a operao da primei-

    ra das trs unidades geradoras est

    prevista para maio de 2006. S para

    ter uma idia dos desafios de obter

    uma certificao dessa natureza, no

    perodo de maio a novembro de 2004

    foram treinadas em gesto de quali-

    dade, meio ambiente, segurana e

    sade ocupacional mais de 4.200

    pessoas, incluindo os subcontratados,

    perfazendo um total de 260 mil horas

    de treinamento. Alm do grande efe-

    tivo de pessoal, a complexidade da

    obra, a logstica, a localizao e a

    multiplicidade de fatores controlados

    dentro da gesto do SGI, num em-

    preendimento da magnitude dessa

    hidreltrica, tornaram a ampliao

    de escopo, alm de indita, um fato

    grandioso e sem precedentes.

    CERTIFICAO INDITA

    Funcionrios daHidreltrica dePeixe recebem

    certificao indita:260 mil horas de

    treinamento

  • Como toda empresa moderna e com viso

    de longo prazo, o Grupo Andrade Gutierrez

    est comprometido com a Responsabilida-

    de Social Corporativa e tem tomado diver-

    sas medidas para fortalecer suas aes

    nesse campo.

    As iniciativas envolvem investimentos

    externos e internos, com nfase na qualifi-

    cao das pessoas. Como uma das princi-

    pais frentes de atuao do Grupo AG, a

    Construtora submeteu-se auto-avaliao

    dos Indicadores Ethos de Responsabilida-

    de Social, ferramenta de diagnstico da

    responsabilidade social empresarial. Os

    resultados fornecidos pelo Instituto Ethos

    mostraram que a empresa se encontra

    em posio de destaque, em comparao

    s demais integrantes do banco de dados,

    no que se refere ao tema Meio Ambiente.

    ResponsabilidadeSocial

    Programa deAlfabetizao

    de Adultos na linha 2

    do metr de So Paulo

    42

  • e Ambiental 43

  • 44

    O respeito ao meio ambiente sempre fez parte da postura

    do Grupo Andrade Gutierrez, principalmente pelo envolvi-

    mento de seus funcionrios e das comunidades onde

    so realizados seus empreendimentos. A maior mobiliza-

    o em 2004 foi a comemorao da Primeira Semana do

    Meio Ambiente da AG, na qual todas as unidades realiza-

    ram aes de sensibilizao com as comunidades vizi-

    nhas, empresas parceiras, instituies de ensino e organi-

    zaes governamentais em comemorao Semana

    Mundial de Meio Ambiente.

    Foram criadas campanhas de conscientizao sobre a

    necessidade de preservao do meio ambiente com a

    participao direta dos funcionrios na causa ambiental.

    Exemplo dessa ateno, a implantao da coleta seletiva de

    resduos slidos nas reas do escritrio e do acampamento

    da obra Manaus Moderna, que executa trabalhos de urba-

    nizao da orla do rio Negro, na capital do Amazonas, refle-

    te o compromisso do Grupo AG com o meio ambiente.

    O resultado positivo dessas aes acabou refletido no

    desempenho da Andrade Gutierrez no quesito Meio

    Ambiente, que, segundo a avaliao do Instituto Ethos,

    com 7,91 pontos, foi bem superior mdia de 4,39 das

    demais empresas que integram o banco de dados. Parte

    desse desempenho deve-se a iniciativas como a obten-

    o da certificao da gesto ambiental pela norma ISO

    14001. Por conta dessa certificao, a Construtora tambm

    recebeu o Prmio Nascente do Rio Tiet, comemorativo

    Meio Ambiente

  • Ao de destaque, tanto do ponto de vista ambiental como das relaes com a comunidade, o apoio ao proje-

    to Caminhos do Mar Plo Ecoturstico. A iniciativa conduzida pela Fundao Patrimnio Histrico de Energia de

    So Paulo voltada para a recuperao do Parque Estadual da Serra do Mar. Distante apenas 43 quilmetros do

    centro de So Paulo, o plo fica entre duas importantes regies metropolitanas: a Baixada Santista e So Paulo.

    Alm do patrimnio ambiental da Mata

    Atlntica, a regio abriga significativo acer-

    vo histrico-cultural, construdo em come-

    morao ao Centenrio da Independncia

    do Brasil, em 1922, como a Calada de Lorena,

    de 1792, que foi o primeiro caminho pavimenta-

    do com pedras a ligar o planalto e o litoral, alm

    da Usina Henry Borden, erguida no incio dos anos 20.

    O patrocnio da Construtora Andrade Gutierrez,

    da ordem de R$ 350 mil, compreende a fase I,

    equivalente ao primeiro ano do projeto.

    45

    Funcionrios da AG participam do passeio do projeto Caminhos do Mar

    PATRIMNIO AMBIENTAL E CULTURAL

    aos 450 anos da cidade de So Paulo e concedido a todas as empresas de So Paulo que

    buscam na gesto ambiental uma forma de alcanar o desenvolvimento sustentvel.

    O tema meio ambiente est presente nas iniciativas das diversas empresas do Grupo, como a

    Telemar, que desenvolve esforos para promover, por exemplo, o correto descarte das baterias de

    celular. Em outra frente de ao, o Projeto Telemar Educao consiste na implementao de uma

    srie de programas voltados preservao da natureza, como reciclagem de lixo e preservao

    de rios, em escolas pblicas de ensino fundamental nos 16 Estados de atuao da Telemar.

  • 46

    Ao longo de sua trajetria, o Grupo Andrade

    Gutierrez tem determinado sua positiva atuao

    a partir da excelncia e alta performance de seus

    profissionais. Em 2004, no foi diferente. O ano

    foi marcado por uma srie de aes voltadas,

    especialmente, qualificao das pessoas, bem

    como ao aprofundamento de um dos pilares do

    Trip de Valores AG: a Paixo. Como forma de

    reconhecer os funcionrios mais dedicados,

    o Grupo AG instituiu o Prmio Paixo.

    Dentre outras atividades de destaque, esto

    o Programa de Coaching para Presidentes e

    Diretores; o Programa Gerao AG; o Mapeamen-

    to 360 para Executivos da Construo Brasil,

    Internacional, Holding e Concesses; e o novo

    modelo de Plano de Remunerao Varivel (PRV).

    Todas essas aes foram propostas, planejadas

    e colocadas em prtica com um nico objetivo:

    tornar o Grupo AG uma das melhores organiza-

    es para trabalhar no Brasil.

    Como resultado de sua permanente busca

    pela excelncia, a Construtora Andrade Gutierrez

    est em processo de preparao para a imple-

    mentao da norma SA 8000, desenvolvida

    pela organizao norte-americana SAI (Social

    Reunio de equipe de juniores da rea de Recursos Humanos

    O funcionrio Paulo Csar da Costa, de Belo Horizonte,recebe o Prmio Paixo 2004

    Gesto de Pessoas

  • 47

    Accountability International) e que visa assegurar que

    prticas como relaes sindicais, valorizao da diversi-

    dade e compromisso com o futuro das crianas sejam

    amplamente implementadas. A empresa j possui a

    certificao do seu Sistema de Gesto de Segurana e

    Sade Ocupacional pela especificao OHSAS 18001.

    2004: O ano da Paixo na AG

    O ano de 2004 foi muito importante para ns, do Grupo

    AG. Vibramos com nosso trabalho porque pudemos

    realiz-lo em perfeita sintonia com nossos colabo-

    radores, clientes e fornecedores. A forma de expressar-

    mos esse sentimento deu-se pela criao do Prmio

    Paixo, concurso que envolveu todos os funcionrios

    do Grupo AG. Os vencedores foram escolhidos pelos

    prprios colaboradores e receberam uma placa de

    homenagem e um relgio como forma de reconhe-

    cimento pela dedicao e pelo alto desempenho.

    A rea de Recursos Humanos desenvolveu ainda

    outras iniciativas para promover o Trip de Valores,

    entre elas, o Manual AG, importante documento

    para a compreenso da misso e dos valores que

    guiam o Grupo Andrade Gutierrez e sustentam

    seu desenvolvimento.

    Mario Felisbino, Helena Villela da Silva e Jovenil Carolina da Silva,alguns dos funcionrios reconhecidos com o prmio Paixo 2004

    Grupo AG Nmero de Funcionrios*

    2004

    Construo 11.126

    Concesses 1.047

    Telecomunicaes 4.853

    Total 17.026

    * % de participao AG nos negcios

    Trofu entregue aos funcionrios Paixo 2004

  • 48

    Coaching para Presidentes e Diretores

    Esse programa tem como principal objetivo incorporar um novo con-

    ceito de liderana, voltado especificamente para o desenvolvimento

    de carreira. O Programa de Coaching teve incio com os diretores do

    Grupo AG, para que atuassem como mentores, preparando as pessoas

    de suas respectivas equipes para se tornarem lderes no futuro. Esse

    trabalho de identificar e formar profissionais para posies-chave

    indispensvel para alcanar a excelncia, um dos importantes valores

    do Grupo Andrade Gutierrez.

    Gerao AG

    Trata-se da identificao de novos e jovens talentos entre trainees, juniores

    e plenos. A avaliao feita por meio da anlise e do desenvolvimento

    de competncias como capacidade de gesto, liderana, negociao,

    trabalho em equipe, comunicao, criatividade e planejamento de

    carreira. Com esse programa, o Grupo AG busca atrair e reter novos

    talentos de maneira a garantir a perpetuao do negcio.

    Mapeamento 360

    Processo de avaliao completo, alinhado aos valores, princpios e estilo de

    liderana do Grupo AG. Ele permite que os participantes conheam como

    so percebidos dentro da empresa por seus subordinados, clientes inter-

    nos, chefia direta e parceiros. O Mapeamento 360 reconhecido como

    um dos melhores instrumentos de avaliao de gesto empresarial.

    Treinamento e qualificao de funcionrios da rea financeira

    Turma de trainees da rea de Recursos Humanos que passou por treinamento e qualificao em 2004

  • 49

    Programa de Remunerao Varivel

    O Grupo AG desenvolveu em 2004 um novo Programa

    de Remunerao Varivel (PRV). Alinhado com as

    metas da empresa em seus diversos aspectos

    econmico-financeiras, contratao, evoluo

    e aperfeioamento da gesto , o PRV tem como

    principal objetivo motivar os funcionrios para

    a conquista permanente de melhores resultados.

    O Programa est vinculado ao ganho real da

    empresa e, por esse motivo, estabelecido de

    acordo com o preenchimento de alguns quesitos.

    O alcance das metas anuais e a avaliao dos

    profissionais no que se refere ao envolvimento

    em atividades que visam resultados para a

    empresa so os fatores de maior peso.

    Previdncia Complementar

    Em 2003, o Grupo Andrade Gutierrez decidiu

    transferir a administrao e os recursos de seu

    fundo fechado de previdncia complementar

    a AGPrev para uma seguradora privada, a

    Unibanco AIG Vida e Previdncia. O patrimnio

    do novo fundo aberto de previdncia

    complementar AGPrev-PGBL j superior

    a R$ 130 milhes.

    Nas empresas controladas pelo Grupo

    Andrade Gutierrez, h casos de referncias

    em gerao de emprego e desenvolvimento

    de carreira. A Contax, lder no mercado de call

    center do Brasil, foi a maior geradora de em-

    pregos do Pas nos ltimos anos. Em 2004, o

    nmero de colaboradores aumentou para

    37.926, o que significa um crescimento de

    35% em relao a 2003. Atualmente, a com-

    panhia est entre as sete principais emprega-

    doras do Pas, e grande parte de seus colabo-

    radores est no seu primeiro emprego. A

    Contax tem como princpio a formao de

    jovens talentos. Todos os colaboradores so

    treinados em informtica e tcnicas de

    atendimento. Alm de promover a entrada

    de milhares de pessoas no mundo do traba-

    lho, a empresa possibilita o desenvolvimento

    de carreira e a ascenso profissional. Desde

    sua fundao, mais de 15 mil funcionrios

    foram promovidos internamente.

    REFERNCIA EM GERAODE EMPREGO

    Atendente de call center da Contax

  • Programa de Formao Bsica emInformtica, realizado pela Rodonorte

    50

    O Grupo Andrade Gutierrez tem historicamente

    participado como uma alavanca para o desen-

    volvimento das regies em que atua. Todas as

    suas unidades operacionais desenvolvem prti-

    cas de relacionamento e apoio s comunidades

    em que a orientao geral atender comuni-

    dade, registrar eventuais reclamaes, encami-

    nh-las aos responsveis pela resoluo dos pro-

    blemas e responder s questes levantadas. O

    objetivo fornecer o maior nmero de informa-

    es por meio da divulgao dos benefcios s

    partes interessadas, com a ajuda de maquetes,

    cartazes, vdeos e apresentaes.

    No caso de empreendimentos de maior porte,

    montado um esquema especial de informa-

    o comunidade vizinha. A empresa desen-

    volve amplo trabalho de comunicao, que in-

    clui estandes nos locais de maior fluxo de pes-

    soas, maquetes do empreendimento e distri-

    buio de folhetos informativos. Todos os pro-

    gramas de apoio comunidade so desenvol-

    vidos em concordncia com o respectivo

    cliente ou entidade concedente.

    Atento ao bem-estar de seus funcionrios, o Grupo

    conta com uma srie de programas para seu

    pblico interno, em muitos casos pessoal transi-

    trio, contratado localmente. Eis alguns deles:

    Programa 5S; Programa de Coleta Seletiva; Oficinas

    Investimento Social

    Programa deAlfabetizao

    de Adultos

  • Programa de Coleta Seletiva,realizado nas obras

    Programa de Qualidade e Sade na sede de So Paulo da Andrade Gutierrez

    51

    de Reciclagem; Programa de Alfabetizao

    de Adultos; Programa de Formao e

    Qualificao de Mo-de-Obra; Programa

    de Formao Bsica em Informtica.

    O Grupo Andrade Gutierrez tambm

    apia o acesso de brasileiros ao conhe-

    cimento de ponta por meio do Institu-

    to Minerva, fundado em 1994 pelo

    Grupo AG e pelo ex-ministro Roberto

    Campos. O Instituto fornece bolsas de

    estudo a servidores pblicos destaca-

    dos para cursos de ps-graduao na

    George Washington University, nos

    Estados Unidos.

    No setor de telecomunicaes, as aes

    de responsabilidade social se concen-

    tram na atuao do Instituto Telemar.

    Em 2004, seu terceiro ano de existncia,

    o Instituto ampliou seus programas

    prprios, apoiou instituies alinhadas

    com seus princpios, estimulou o volun-

    tariado e incentivou a produo cultural

    por meio de patrocnios. Os projetos

    desenvolvidos pelo Instituto Telemar

    so: Kabum! Escolas Telemar de Arte

    e Tecnologia, Projeto Telemar Educao,

    Museu das Telecomunicaes e

    Comunidade Digital.

    A CCR, uma das principais empresas do Grupo Andrade Gutierrez,

    tem dirigido sua ateno ao pblico que trafega em suas rodovias.

    Em 2004, criou os programas Parto Humanizado e De Volta Pra

    Casa. As iniciativas conquistaram o reconhecimento pela qualida-

    de e relevncia, com o Prmio Zilda Arns de Responsabilidade

    Social Top Social ADVB nas categorias Sade e Apoio Criana

    e ao Adolescente.

    Do mesmo modo, a atuao do Instituto Telemar repercutiu na

    sociedade: o projeto Kabum! Escolas Telemar de Arte e Tecnologia

    foi destaque no Guia Exame de Boa Cidadania Corporativa, enquan-

    to o Projeto Telemar Educao conquistou o prmio Cidadania

    2004, concedido pelo Anurio Telecom.

    RESPEITO AO CLIENTE

  • 52

    Em sintonia com a retomada da economia

    brasileira, que registrou crescimento do Pro-

    duto Interno Bruto (PIB) de 5,2% em 2004, o

    Grupo Andrade Gutierrez manteve sua traje-

    tria de crescimento. O desempenho eco-

    nmico-financeiro apresentou elevao da

    receita, da capacidade de gerao de caixa e

    do resultado operacional, acompanhados

    por significativa retrao de 33% do endivi-

    damento lquido.

    Receita Operacional Bruta

    A receita operacional bruta atingiu R$ 4.371

    milhes, com crescimento de 13,5% na

    comparao com o ano anterior. Os neg-

    cios de Telecomunicaes responderam

    por 52% da receita, enquanto Engenharia e

    Construo contriburam com 39% e Con-

    cesses com 9%. Todos os segmentos regis-

    traram crescimento da receita: Concesses

    Des

    empe

    nho

    Econ

    mic

    o-Fi

    nanc

    eiro

  • 53

    (27,5%); Engenharia e Construo (26,9%);

    e Telecomunicaes (3,8%).

    EBITDA

    A gerao de caixa, pelo conceito EBITDA

    (resultado antes dos juros, impostos, deprecia-

    o e amortizao), atingiu R$ 961 milhes,

    com expanso de 6,5% sobre o ano anterior

    (R$ 902 milhes). A maior contribuio para

    o EBITDA veio dos negcios de Telecomuni-

    caes (R$ 655 milhes), seguido por Con-

    cesses (R$ 165 milhes) e Engenharia e

    Construo (R$ 143 milhes).

    Resultado Operacional Bruto

    O resultado operacional bruto foi de R$ 1.259

    milhes, com margem de contribuio de

    34,6% sobre a receita lquida, o que representa

    um incremento de 2,8% na comparao com

    o ano anterior, que registrou 31,8%.

    Endividamento

    Ao fim de 2004, a dvida financeira lquida

    era de R$ 872 milhes, com uma reduo

    de R$ 431 milhes em relao ao valor do

    mesmo perodo de 2003, de R$ 1,3 bilho.

    A retrao de 33% reflete a poltica de gesto

    financeira do Grupo, com foco na reduo e no

    alongamento do prazo da dvida corporativa.

  • 54

    Informaes Corporativas

    Conselho de Administraolvaro Furtado de Andrade

    Celso Fernandes Quintella

    Eduardo Borges de Andrade

    Gabriel Donato de Andrade

    Roberto Gutierrez

    Srgio Lins Andrade

    Relaes com o Mercado

    Ricardo Henrique Lanza Campolina

    Administrao Central

    Av. do Contorno, 8.123

    Belo Horizonte MG

    CEP 30110-120

    Tel.: (31) 3290-6699

    www.andradegutierrez.com.br

    Escritrio no Rio de Janeiro

    Praia do Botafogo, 300 4- andar

    Botafogo Rio de Janeiro RJ

    CEP 22250-040

    Tel.: (21) 2211-8000

    Escritrio em So Paulo

    Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, 375

    So Paulo SP

    CEP 04571-020

    Tel.: (11) 5502-2000

    AG Engenharia e Construo Brasil

    Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, 375 10- andar

    So Paulo SP

    CEP 04571-020

    Tel.: (11) 5502-2004

    Executivo Principal: Rogrio Nora de S

    AG Engenharia e Construo Internacional

    Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, 375 11- andar

    So Paulo SP

    CEP 04571-020

    Tel.: (11) 5502-2034

    Executivo Principal: Pedro Pereira Neto

    AG Concesses

    Av. do Contorno, 8.123

    Belo Horizonte MG

    CEP 30110-120

    Tel.: (31) 3290-6778

    Executivo Principal: Ricardo Coutinho de Sena

    AG Telecomunicaes

    Rua Dr. Geraldo Campos Moreira, 375 9- andar

    So Paulo SP

    CEP 04571-020

    Tel.: (11) 5502-2339

    Executivo Principal: Otvio Marques de Azevedo

    (exerce tambm a funo de Diretor de

    Desenvolvimento da AG S.A.)

  • 55

    Coordenao Geral

    Bethnia Mazzilli Novais e Barros

    Apoio Tcnico

    Diretoria de Controladoria

    Arte e Produo Grfica

    Adesign

    Edio de Textos

    Report Relatrios Sociais

    Consultoria

    Nsia Werneck (Fundao Dom Cabral)

    Colaborao

    Hamilton Passos

    Fotos

    Arquivo Construtora Andrade Gutierrez

    Arquivo AG Concesses

    Arquivo CCR

    Arquivo Telemar

    Arquivo Zagope

    Alexandre Cassiano de Souza

    Jos Pedro Russo

    Luciano Piva

    Marcilio Gazzinelli

    Mrcio Antnio Di Pietro

    Nelson Bezerra

    Sandro E. Ribeiro

    Silas Poerner Vivas dos Santos

    Zuleika Eleutrio de Souza

    Impresso

    Grficos Burti

    Crd

    itos

  • Relatrio Anual 2004

    Rela

    tri

    o Anu

    al 2

    004

    And

    rade

    Gut

    ierr

    ez S

    .A.

    Perf

    il do

    Gru

    po A

    ndra

    de G

    utie

    rrez

    O Grupo Andrade Gutierrez um dos maiores conglomerados privados da Amrica

    Latina, com receita bruta, em 2004, de R$ 4,371 bilhes. Ns somos uma organizao

    que tem os olhos voltados para o futuro. Aps mais de meio sculo de existncia,

    continuamos empenhados na constante modernizao de nossa gesto, por meio

    do aperfeioamento de nossas prticas de governana corporativa. Alm disso,

    continuamos a nos orgulhar da importncia que tem para ns a responsabilidade

    social. Tendo, como nosso guia, fortes valores e o foco em pessoas, estamos

    passando por um vigoroso processo de revitalizao, e registramos altos ndices

    de performance, excelncia e competitividade, tanto no Brasil como no Exterior.

    Nossos alicerces esto em trs grandes reas de negcios: Engenharia e Construo,

    Concesses de Servios Pblicos e Telecomunicaes. Cada uma dessas operaes

    atua de forma independente, porm sinrgica, o que garante maior agilidade e

    retorno sobre o investimento.

    AG Engenharia e Construo Com atuao no Brasil e no Exterior.

    AG Concesses A empresa atua nos setores rodovirio, aeroporturio e de gua

    e saneamento ambiental.

    AG Telecomunicaes A misso da holding gerenciar as participaes do Grupo

    nas empresas do setor e identificar novas oportunidades de negcios.

    TelecomunicaesConcessesEngenharia

    Telefonia Fixa Telefonia Mvel Comunicao de Dados Contact Center Internet

    Presidncia e Vice-Presidncia Finanas Controle Corporativo Estratgia de Negcios Desenvolvimento Jurdico Corporativo Comit de Negcios

    Rodovias Saneamento Aeroportos

    Brasil Internacional

    Andrade Gutierrez S.A.

    Conselho de Administrao

Recommended

View more >