pequenosgrupos livreto

Click here to load reader

Post on 16-Dec-2015

18 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Material didático para a fomacão de discípulos nos moldes da palavra de Deus.

TRANSCRIPT

  • Comunho, discipulado e evangelizao

    PROCLAMANDO

    Pequenos Grupos

  • Comunho, discipulado e evangelizao

    Pequenos Grupos

    PROCLAMANDO

  • Copyright 2014. Todos os direitos reservados. proibida a reproduo parcial ou total sem autorizao da Igreja Adventista da Promessa.

    DEPARTAMENTO DE EDUCAO CRIST

    Rua Boa Vista, 314 6 andar Conj. A Centro So Paulo SP CEP 01014-000Fone: (11) 3119-6457 Fax: (11) 3107-2544 www.portaliap.com secretariaiap@terra.com.br

    Diretor Alan Pereira Rocha

    Conselho Editorial Jos Lima de Farias Filho

    Hermes Pereira Brito

    Magno Batista da Silva

    Osmar Pedro da Silva

    Otoniel Alves de Oliveira

    Gilberto Fernandes Coelho

    Joo Leonardo Jr.

    Preparao dos originais Alan Pereira Rocha

    Eleilton William de S. Freitas

    Kassio Passos Lopes

    Capa e editorao Roberta Bassanetto (Farol Editora)

    IMPRESSO

    Grfica e Editora A Voz do Cenculo

    Rua Dr. Afonso Vergueiro, n 12 Vila Maria So Paulo SP CEP 02116-000Fone: (11) 2955-5141 Fax: (11) 2955-6120

  • Sum

    rio

    Introduo .......................................................................................................................................6

    1. O conceito de Pequenos Grupos .................................................... 8

    2. A importncia dos Pequenos Grupos .................................... 11

    3. O fundamento bblico para os Pequenos Grupos .......................................................................................................13

    4. As caractersticas dos Pequenos Grupos .......................16

    5. Os objetivos dos Pequenos Grupos ..........................................19

    6. Os Pequenos Grupos como estratgia de evangelizao .................................................................. 23

    7. A implantao dos Pequenos Grupos ................................... 27

    8. O funcionamento dos Pequenos Grupos ........................ 35

    Referncias bibliogrficas .................................................................................. 40

  • Introduo

    6

  • 7A Igreja Adventista da Promessa tem utilizado vrias ferra-

    mentas de evangelizao, no decorrer dos anos. Dentre elas,

    a mais conhecida e utilizada o Grupo de Estudo Bblico, que

    se destina a pessoas no-crists com o desejo de conhecer a

    palavra de Deus de forma mais profunda e sistematizada.

    no Grupo de Estudo Bblico que ensinamos as verdades

    que nos fazem ser Adventistas da Promessa a pessoas no-

    crists; ali que tiramos dvidas doutrinrias e ensinamos as

    principais doutrinas bblicas. Entendemos que, atravs de um

    Grupo de Estudo Bblico, pessoas no-crists podem ser con-

    duzidas palavra de Deus, que viva e eficaz (Hb 4:12), e, des-

    ta forma, converterem-se a Jesus Cristo. por esses e outros

    benefcios que temos utilizado, j de longa data, o Grupo de

    Estudo Bblico como excelente forma de evangelizar.

    Visando proporcionar aos promessistas mais uma ferramen-

    ta, apresentamos, agora, os Pequenos Grupos. Tendo como

    foco principal a comunho e a integrao dos cristos, mais

    uma tima maneira de compartilhar as boas novas do evan-

    gelho com os no cristos, alm de ser boa forma de reteno

    dos novos convertidos. Cremos que eles sero uma beno em

    nossas igrejas locais. uma proposta apenas. Cada igreja tem

    a total liberdade de adaptar este projeto de acordo com sua

    realidade e contexto.

    O objetivo no substituir o Grupo de Estudo Bblico pe-

    los Pequenos Grupos. claro que no. Podemos utilizar am-

    bos, bem como as demais ferramentas de evangelizao que

    j possumos para anunciar o Reino. Desta forma, caso voc se

    interesse em implantar os Pequenos Grupos em sua igreja local,

    este guia foi escrito especialmente para voc. Nele, voc encon-

    trar as informaes necessrias para orient-lo neste processo.

  • O conceito de Pequenos Grupos

    Ainda existe, no cenrio religioso, muita dvida e confuso em relao aos Pequenos Grupos. Por esta razo, para fins didticos, podemos comear esta abordagem definindo, primeiramente, o que no um Pequeno Grupo. Assim, eliminaremos, de pronto, qualquer tipo de confuso que possa surgir no decorrer de nossa conversa.

    1

    Em primeiro lugar, o Pequeno Grupo no um Grupo de Estudo Bblico, que men-cionamos na introduo. claro que h

    estudo da Bblia no Pequeno Grupo, mas

    no somente. No Pequeno Grupo, relacio-namento a palavra-chave, ao contrrio de um Grupo de Estudo Bblico, cujo foco prin-

    cipal o aprendizado bblico e sistemtico.

    No Pequeno Grupo, o discipulado e a evan-

    gelizao ocorrero na dinmica do relacio-

    namento; por isso, ele muito importante.

    8

  • 9O Grupo de Estudo Bblico visa ensinar a Escri-tura de forma sistemtica (usamos, por exemplo, o Doutrinal, Tesouros da Verdade etc.). J o estudo da Bblia, no Pequeno Grupo, tem carter mais devo-cional e mais interativo. No queremos dizer, com isso, que a Bblia no estudada com seriedade, afinal de contas, como fazer aplicaes relevantes dos ensinos bblicos para a nossa vida, sem, antes, entend-los corretamente? Sob a direo de um facilitador, com um contedo devidamente sele-cionado, todos podero interagir e reagir diante do contedo a ser aplicado. Em suma, o Grupo de Estudo Bblico e o Pequeno Grupo so igualmente importantes para a igreja, mas possuem diferenas operacionais que os distinguem.

    Em segundo lugar, o Pequeno Grupo no um

    grupo de orao. Como o prprio nome diz, este

    tipo de grupo dedica-se exclusivamente orao,

    no ao discipulado, comunho e evangelizao.

    claro que h orao num Pequeno Grupo, mas

    no somente. O Pequeno Grupo, portanto, mais

    abrangente em seus objetivos do que o grupo de

    orao e o de Estudo Bblico.

  • 10

    EntO, O quE O PEquEnO GruPO?

    Segundo Valberto da Cruz e Fabiana Ramos,1 pode-mos definir Pequeno Grupo como uma pequena quan-tidade de pessoas que se rene regularmente, em am-biente de comunho, com propsitos diversos, como os de estudar a palavra de Deus, compartilhar experincias de vida e orar, tendo em vista a formao de verdadeiros seguidores de Jesus Cristo. Para Carlito Paes,2 Pequenos Grupos so a ao estratgica que Deus planejou para que a eficincia no cuidado mtuo, na integrao e na comunho fosse algo real para cada membro.

    O Pequeno Grupo um programa de comunho e discipulado, que utiliza como ferramenta encon-tros entre cristos e no-cristos, que se renem uma vez por semana com o objetivo comum de estimular uns aos outros f, orar uns pelos outros e proporcionar a oportunidade de um crescimento espiritual. um ambiente favor-vel evangelizao de pessoas no-crists. Cre-mos, por essa razo, que o Pequeno Grupo algo imprescindvel para a igreja contempornea.

    1. Cruz (2007:18)2. Paes (2012:152)

  • A importncia dos Pequenos

    Grupos 2

    11

    Reconhecemos a vital necessidade que a igreja possui, em nossos dias, de estabe-lecer um programa em que a comunho entre os membros torne-se uma realidade mais profunda e dinmica, a fim de que no venhamos a experimentar um tipo de comunho superficial e desinteressada. Com os Pequenos Grupos, pretendemos que os membros destes se relacionem exatamente como uma famlia, em um ambiente menos formal e de mais intimi-dade uns com os outros, conhecendo as reais necessidades de cada um e servindo uns aos outros em amor. Entendemos que, por essa razo, esse ambiente favorvel a ajudar pessoas no-crists a tornarem-se verdadeiras discpulas de Jesus Cristo, o que torna os Pequenos Grupos excelentes ferramentas de evangelizao.

  • 12

    Os Pequenos Grupos atendem tanto cristos quanto no-cristos. Destinam-se, principalmente, comunho, ao discipulado e evangelizao. Seu carter no ape-nas doutrinrio, mas relacional; no somente teolgico, mas tambm devocional. No se trata apenas de grupos de estudo, mas de comunho e discipulado. Atravs dos Pequenos Grupos, aproximamo-nos uns dos outros; cum-primos os mandamentos de mutualidade crist; relaciona-mo-nos de maneira mais efetiva, e crescemos no discipu-lado. Por promoverem um ambiente acolhedor e afetivo, os Pequenos Grupos tambm facilitam a integrao de no-cristos na comunidade de f e o seu discipulado.

    A importncia dos Pequenos Grupos deve-se, tam-bm, ao fato de contriburem para a reteno dos novos convertidos. notrio que muitas pessoas entram pela porta da frente de nossas igrejas e saem pelas portas do fundo. Convertem-se, mas no so discipuladas; rendem-se a Cristo, mas no conseguem integrar-se na igreja. Os Pequenos Grupos so um ambiente propcio para inte-grar novos convertidos comunidade crist. no Pe-queno Grupo que os recm-convertidos podem ser aco-lhidos e abraados pela igreja. ali que eles conhecem pessoas e so conhecidos por elas. No Pequeno Grupo, o novo convertido cria vnculos de amizade e relaciona-se de forma mais profunda com outros cristos. fato: a chance de um novo convertido sair da igreja, aps estar inserido num Pequeno Grupo, muito menor.

  • Os Pequenos Grupos no so uma ferramenta para crescimento de igreja desprovida de qualquer fundamentao bblica; tambm no so uma tcnica criada por pastores megalomanacos, que encaram a igreja como uma empresa e desejam faz-la expandir-se, sem nenhum critrio teol-gico. No se pode questionar que h, no cenrio brasileiro, diversas igrejas e lderes que encaram os Pequenos Grupos dessa forma; mas, como diz o di-tado popular, no podemos jogar fora o beb com a gua suja da bacia, no mesmo? No porque muitos distorcem o conceito de Pequenos Grupos que iremos dispens-los. Alis, a