pensamentos filosóficos medieval 2

Download Pensamentos Filosóficos  Medieval 2

Post on 04-Jul-2015

377 views

Category:

Documents

3 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A Idade Mdia compreendeu o perodo do sculo V (queda do Imprio Romano) ao sculo XV (inicio do Renascimento). Uma das caractersticas desse perodo foi a relao entre a F e Razo.

TRANSCRIPT

Filosofia e ticaPensamentos Filosficos Medieval

Introduo Pensamento Filosfico Medieval Antonieta ( I d.c. - VII d.c.) Mal ( VIII d.c. - XIV d.c.) Renascena ( XIV d.c. - XVI d.c.) Influencias Filosficas Filosofia Crist A igreja Patrstica

Escolstica So Thoms Aquino (1224-1274 d. c.) Breve resumo da idade media Antiga Clssica Tardia

Santo Agostinho Hipone (354-439 d. c.)

Pensamento Filosficos MedievalDurante um certo tempo, no final da Idade Antiga e incio da Idade Mdia baixa, a Igreja oferecia uma certa resistncia ao ensino e propagao da filosofia grega por ach- hertica. ach-la hertica. Porm, com a difuso das obras de Plato e Aristteles, no foi mais possvel ignorar a herana intelectual grega. A partir da aceitao da cultura grega. pag (filosofia), o ensino na Idade Mdia passou a contar com temas vinculados do saber profano teologia sustentada na autoridade da revelao. revelao.

Antonieta ( I d.c. - VII d.c.)

um perodo que se caracteriza pelo resultado dos esforos dos apstolos (Joo e Paulo) e dos primeiros Padres da Igreja para conciliar a nova religio com o pensamento filosfico mais corrente da poca entre os gregos e os romanos. No obstante, tomou como tarefa romanos. a defesa da f crist, frente as diversas crticas advindas crist, de valores tericos e morais dos antigos .

Mal ( VIII d.c. - XIV d.c.)Perodo bastante influenciado pelo pensamento socrtico e platnico (conhecido aqui como neoplatonismo, neoplatonismo, vindo da filosofia de Plotino). Plotino) OcupouOcupou-se em discutir e problematizar Questes Universais. Universais. nesse perodo que o pensamento cristo firma-se como "Filosofia Crist", que mais firmaCrist", tarde se torna teologia. teologia.

Renascena ( XIV d.c. - XVI d.c.) marcada pela descoberta de obras de Plato desconhecidas na Idade Mdia e novas obras de Aristteles, ainda temos a recuperao de trabalhos de grandes autores e artistas gregos e romanos. So trs as romanos. linhas de pensamento: Neoplatonismo e Hermetismo; pensamento: Hermetismo; Pensamentos florentinos e por fim o Antropocentrismo inicitico (homem dono do seu destino).Foi um perodo destino). marcado por uma efervescncia terica prtica, alimentada principalmente por descobertas martimas e crises politico-culturais que culminaram em profundas politicocrticas Igreja Catlica, que evoluram para Reforma Protestante (a Igreja Catlica responde com a ContraContraReforma e com a Inquisio). Inquisio).

Influencias Filosficas

Scrates - (469-399 a.C) Plato - (427-347 a.C.) Aristteles - (384-322 a.C)

Filosofia Crist marcada pela descoberta de obras de Plato desconhecidas na Idade Mdia e novas obras de Aristteles, ainda temos a recuperao de trabalhos de grandes autores e artistas gregos e romanos. So trs as romanos. linhas de pensamento: Neoplatonismo e Hermetismo; pensamento: Hermetismo; Pensamentos florentinos e por fim o Antropocentrismo inicitico (homem dono do seu destino).Foi um perodo destino). marcado por uma efervescncia terica prtica, alimentada principalmente por descobertas martimas e crises politico-culturais que culminaram em profundas politicocrticas Igreja Catlica, que evoluram para Reforma Protestante (a Igreja Catlica responde com a ContraContraReforma e com a Inquisio). Inquisio)

A igreja

Transformao Influencias Impactos

Durante a Idade Mdia (sculo V ao XV) a Igreja Catlica conquistou e manteve grande poder. Possua muitos terrenos poder. (poder econmico), influenciava nas decises polticas dos reinos (poder poltico), interferia na elaborao das leis (poder jurdico) e estabelecia padres de comportamento moral para a sociedade (poder social). Como religio nica e oficial, a Igreja Catlica no social). permitia opinies e posies contrrias aos seus dogmas (verdades incontestveis). incontestveis). Aqueles que desrespeitavam ou questionavam as decises da Igreja eram perseguidos e punidos. Na Idade Mdia, a punidos. Igreja Catlica criou o Tribunal do Santo Ofcio (Inquisio) no sculo XIII, para combater os hereges (contrrios religio catlica). catlica). A Inquisio prendeu, torturou e mandou para a fogueira milhares de pessoas que no seguiam s ordens da Igreja. Igreja.

Neste sentido, a filosofia medieval ficou dividida entre as verdades profanas, constituda pela doutrina de Aristteles, e crists, as verdades crists, contidas nas sagradas escrituras e nas interpretaes autorizadas dos textos sacros. Foi neste contexto que sacros. surgiu a Patrstica. Patrstica.

PatrsticaA Patrstica do sculo II caracterizada pelo encontro da filosofia grega com o cristianismo. Onde teve a primeira elaborao filosfica cristianismo. dos contedos do cristianismo pelos Padres da Igreja. Nesse perodo, Igreja. a questo central reside na necessidade de conciliao da exigncias da razo humana com a revelao divina. A partir do sculo v, a divina. filosofia se separa da teologia, porm as duas mantm relaes, podendopodendo-se afirmar que a filosofia um instrumento a servio da teologia. teologia. A patrstica precede e prepara a escolstica, e sua principal caracterstica reside no seu carter apologtico: preciso defender os apologtico: ideais cristos perante os pagos e convert-los.Presencia-se convert-los.Presenciatambm a retomada da filosofia platnica, pelo principal representante do perodo, Santo Agostinho, bem como do Neoplatonismo

Santo Agostinho Hipona (354-430 d.C.)Agostinho de Hipona foi o maior expoente da Patrstica. Nasceu em Fagasta, na Patrstica. Fagasta, frica, em 13/11/354, filho de um pago e 13/11/354, de uma crist fervorosa, Mnica, depois, canonizada santa pela Igreja. A filosofia Igreja. agostiniana se funda a partir da trade: f, trade: esperana e amor, onde o sujeito do conhecimento est pronto para conhecer Deus, se for iluminado por Ele, pois, como no mbito da fsica as coisas devem ser iluminadas pela luz do sol para serem conhecidas, o mesmo ocorre com relao s coisas divinas, pois Deus o Sol que os ilumina. ilumina.

Agostinho encontra na filosofia a felicidade, passando a utiliz-la como instrumento em favor da f, de onde tira a mxima: Entender para crer e crer para entender.

Escolstica uma corrente filosfica nascida na Europa da idade mdia, q dominou o pensamento dos cristos entre os sculos XI e XIV e teve como principal telogo italiano So Tomais de Aquino. Aquino. Basicamente, a questo chave que vai atravessar todo pensamento escolstico a harmonizao de duas esferas: a f e a razo. esferas: razo.

So thoms Aquino (1224-1274 d. c.)Clebre filsofo e telogo medieval, o italiano Aquino procurou harmonizar a doutrina aristotlica com a doutrina crist e defendeu a existncia de um acordo entre a f e a razo. Em sua obra Suma Teolgica, Aquino desenvolve cinco argumentos que seriam as provas da existncia de Deus. Mostra tambm elementos de sua filosofia moral. Ele e Aristteles acreditavam que a felicidade humana o objetivo de todos nesta vida. Para Aquino, a felicidade deveria ser alcanada de uma forma moral. Ele define quatro virtudes essenciais para alcanarmos a bondade moral: prudncia, justia, fora e temperana(. . .)

Ningum pode nesta vida ter satisfeitas as suas aspiraes, porquenunca um bem criado sacia as aspiraes humanas de felicidade".

Caa as Bruxas: Foi uma perseguio religiosa e social que comeou no final da Idade Mdia e atingiu seu apogeu na Idade Moderna . Antigas religies pags e matriarcais eram tidas como satnicas. Mulheres eram queimadas em fogueira sob o menor pretexto. Um tipo de parania social. A Fogueira: A execuo na fogueira tem uma longa histria como forma de punir a traio ao rei, heresia e casos de bruxaria principalmente nos tempos da Inquisio. Na idade mdia era comum serem executados na fogueira vrios condenados simultaneamente. Actualmente ainda se registra a prtica deste mtodo de execuo em pases como a ndia e o Qunia bem como no continente africano.

O fim da era MedievalEsse perodo iniciou com a queda do Imprio Romano e terminou aproximadamente no meio do Sculo XV. Determinar o fim da Era medieval e o XV. incio da Renascena. Renascena.

Filosofia Medieval Analise filosfica - O Nome da Rosa So Agostinho e So Toms

25 /05/2011

Alunos: Andreza Di Luccia Dartcleia Moura Debora Rievrs Jssica de Rodrigues Kassiane Souza Marina Tavares Vinicius da GamaProfo Mestre Obertal Xavier Ribeiro

Obrigado!!!