pdf web jornal 9

Download Pdf web jornal 9

Post on 10-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

5 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Idenor Soares edio 009

TRANSCRIPT

  • PROGRAMA DE TV IDENOR SOARES: VIA CABO CANAL 11, AO SBADOS S 15HS E REPRISE EM HORRIOS ALTERNADOS PELA VIA CABO TV GRANN DOURADOS

    E-mail: idenorsoarescolunista@gmail.com Home page: www.idenorsoares.com.brEscritrio: Rua Joaquim Teixeira Alves, 1540, 9 andar, sala 95, cep: 79801-015Centro Empresarial Dourados - Dourados/MS.

    Ano 02 - N. 09 maro/2013 - Veiculao: Mensal - Dourados/MS

    FONE (67) 3421-9781AV. WEIMAR GONALVES TORRES 2027 - CENTRO

    CEP: 79800-011 - DOURADOS - MSe-mail: maximosdourados@hotmail.com

    Higiene e qualidadeacima de tudo

    Em evidncia

    FILIADO A FEBRACOS, ACOSMS E ABIME

    Confira as ltimas novidades em lanamentos eletrnicos.

    Pgina - 6

  • EXPEDIENTE

    2 ARTIGOSOs distrbios do psicossoma so alteraes do

    corpo ou do funcionamento corporal associados a estados da psique.

    O desenvolvimento de toda pessoa normalmen-te pontilhado de conflitos; em vista disso, o corpo acaba por sofrer mesmo quando no existam doen-as propriamente fsicas. A parte psquica da pessoa ocupa-se com os relacionamentos, tanto dentro do corpo quanto com ele, e com os relacionamentos mantidos com o mundo externo. A psique, liga o passado j vivenciado, o presente e a expectativa de futuro uns aos outro, d sentido ao sentimento do eu, e justifica nossa percepo de que dentro daquele corpo existe um indivduo.(WINNICOTT,1990).

    Os distrbios psicossomticos, so provocados pelas alteraes fisiolgicas desagradveis ou mesmo dolorosas pela pessoa que sente, provocadas pelo pensar, podendo essa forma de pensar estar rela-cionada a traumas, ou mesmo a uma situao atual sem soluo at o presente momento.

    A somatizao ou converso, so quadros onde existe a queixa mas no se encontra alteraes or-gnicas.

    Fatores predis-ponentes a relao entre as respostas f i s io lgicas e os transtornos psicofi-siolgicos tem sido o ponto de partida de muitas teorias ex-plicativas. Entre as diversas emoes com respostas fisio-lgicas importantes devemos destacar a ansiedade e a raiva. Supe-se, em geral, que para se desen-volver e manter um transtorno psicofisio-lgico, so necess-rios dois fatores:

    O primeiro fator ser de predisposio individual, pelo qual a pessoa tende a experimentar maior rea-o fisiolgica diante da emoo. Significa que essa pessoa tem uma certa excitabilidade exagerada do sistema nervoso autnomo, bem como endcrino e imunolgico. Que essa reao fisiolgica seja intensa e crnica, como por exemplo, manter nveis altos de ansiedade ou raiva. Portanto, um fator predomi-nantemente fisiolgico e o outro de personalidade.

    A maioria das pessoas com estilo repressivo de enfrentamento de suas emoes negativas no cos-tuma ter conscincia de sua alta ativao fisiolgica

    e, inclusive, podem referir-se a si mesmos como pessoas relaxa-das, calmas e tranqi-las. Na realidade no so bem assim.

    O estilo repressivo de enfrentamento das emoes nega-tivas tambm um fator que pode intro-duzir um certo grau de imunodepresso (CANO-VINDEL, apud BALLONE,2002). Uma alta ativao fisiolgica mantida ao longo do tempo pode provocar alteraes no Sistema Imunolgico que tornam a pessoa mais vulnervel enfermidades infecciosas ou doenas auto-imunes.

    Deve ser destacado que as emoes so reaes naturais, universais, que tm uma finalidade adap-tativa mas, no obstante, quando demasiadamente intensas e/ou freqentes, essas mesmas reaes

    podem provocar alteraes pato-lgicas na sade.

    Se essas emoes no podem ser relacionadas diretamente ao desenvolvimento de doenas, no mnimo elas provocam uma alte-rao no nvel e qualidade de vida que favorecem o desenvolvimento patolgico. A ansiedade, a tristeza e a raiva, quando em nveis dema-siadamente intensos, ou freqen-tes, quando se mantm por um tempo longo, tendem a determinar mudanas na conduta, ao ponto de determinar atitudes no sadias, como por exemplo, o consumo de fumo, lcool, sedentarismo, apatia, falta de exerccios, transtornos ali-mentares (hipo ou hiperfagia), etc.

    A manifestao emocional so-matizada no respeita a posio

    sociocultural da pessoa, como podem suspeitar alguns, no guarda tambm relao com o nvel intelectual, pois, como se sabe, a emoo senhora e no serva da razo.

    BIBLIOGRAFIABALLONE,Gera ldo Jos , NETO,Eur ico

    Pereira,ORTOLANI, Ida Vani. Da Emoo Leso - Um Guia de Medicina Psicossomtica.So Paulo: Manole, 2002.

    WINNICOTT,D.W.(1896-1971). Natureza huma-na. Rio de Janeiro: Imago,1990.

    Distrbios chamados psicossomticosJoslia Ferraz Soares*

    *Psicloga Mestre em Psicologia da Sade, Docente UniversitriaEspecialista em Psicologia Escolar e EducacionalPedagoga-Especializao em Educao Especial com mais de 20 anos de Atuao.

    TERAPIA DE ADULTOS E CRIANAS - ENDEREO: AV. JOAQUIM TEIXEIRA ALVES N 1540, EDIFICIO CED . 9 ANDAR SALA 92 - DOURADOS/MS - FONE: 3422-8752

    Idenor Soares da Silva & Kleber F. Soares Publicidade e Sonorizao Ltda.Avenida Joaquim Teixeira Alves, 1540 9 andar sala 95 CentroCentro Empresarial Dourados Dourados (MS)CEP: 79801-015 Inscrio Municipal: 100095983 CNPJ: 05.982.073/0001-40CIRCULAO: Encarte no Dirio MSTiragem: 10.000 exemplaresVeiculao: MensalSite: www.idenorsoares.com.brE-mail: idenorsoarescolunista@gmail.comTel. (067) 8407-0616Ano 02 - N. 09 maro/2013Diagramao e Arte: Rodrigo Vieira (67) 9214-8234Impresso Editora Grfica A Gazeta

    NOSSAS RDIOSMeus agradecimentos aos diretores e apre-

    sentadores de programas das nossas rdios, pelo carinho e entusiasmo e divulgao deste jornal. Obrigado amigos!!!

    Parece que foi ontem quando apresentvamos para a populao sul-mato-grossense a edio 01 do jornal Idenor Soares, com boas notcias e com coloridos de alta definio. A inteno em lanar o Jornal Idenor Soares a de levar aos leitores de nosso estado um jornal social que pudesse divulgar os acontecimentos salutares do nosso dia a dia, nos-sos profissionais , nossos empresrios, enfim um jornal que a pessoa ao receb-lo possa ter a certeza de que ir ler boas notcias. Procuramos brindar os caros leitores, com qualidade de impresso que propicie uma leitura agradvel.

    E as novidades no param por a, inicia-se nesta edio, em comemorao ao aniversrio do jornal, o seu acesso por Q R Code, onde atravs de um programa disponvel em ce-lulares de altas tecnologias, as pessoas, possam atravs desse dispositivo, serem direcionadas ao site: www.idenorsoares.com.br e navegarem a vontade.

    Aproveito a oportunidade para agradecer aos parcei-ros e leitores que apoiaram o Jornal Idenor Soares, durante todo esse perodo, levando boas notcias aos lares sul-mato--grossenses. Agradecimentos extensivo a todos os parceiros, anunciantes, e aos leitores de nosso estado para responder a demanda exigente do mundo da comunicao.

    RITREDEINTERNACIONAL DE TELEVISO

    Editorial

    CREDENCIADA: UNIMED E CASSEMS

    JORNAL IDENOR SOARES ANO 2

  • 3MDIA

    MATPAR INDSTRIA, COMRCIO E ENGENHARIA LTDA

    EM DOURADOS/MSAv. Marcelino Pires, 6632 / Jd. Santa MariaFone. 67.3416-5200 / Fax. 67.3416-5220

    EM CAMPO GRANDE/MSAv. Guaicurus, 2512 / Jd. UniversitrioFone: 67.3345-6200

    site: www.matpar.com.br

    ESGUICHO A JATO

    Esguicho a jato para mangueira.Ideal para molhar jardim, horta, plantas,lavar pisos, banheiros, lavar carro, moto ou canil, pois a pessoa fica a uma tima distncia evitando se molhar.Possu uma mini alavanca para fechar a gua na sua mo. Base da mo embor-rachada para segura-lo.Economia de gua .O bico produz um Spray de gua conforme presso da gua da sua rua, assim voc no gasta energia eltrica.Livre dos fios que incomodam.Esguicho a jato adaptvel em qualquer mangueira de jardim. Ligue (067)8407-0616

    O bom atendimento do casal Mrio Alves e dina Maria da Silva Vasconcelos da Sim-ples Sorvetes; As delcias da Cacau Show; A experincia da sra. Jacinta da Clnica de Esttica Vidativa em Dourados; As maravilhas do Espao Divino sobre a direo de Fabiane e Mariana; A competncia profissional do Flvio Bulco e sua equipe; Lesley Ribeiro representante CVC Dourados e equipe realizando os sonhos dos dou-radenses; Fercical materiais para construo atendimento de primeirssima qualidade; Primeira Linha Tintas e Revestimentos...vem novidades por a!!! Katyane e Katyuscia (No + Pelo) sempre em evidncia;

    A Josiclari Carbonari e Daniel esto felizes com a chegada de seu lindo filho Vagner Carbonari no dia 07 de janeiro. Felicidades!!!

    VALE A PENA CONFERIR:E A CEGONHA CHEGOU

  • 4 PLANO DE SADEJucli Stefanello Peruzo, presidente

    da Comisso Eleitoral da Caixa de Assis-tncia dos Servidores de MS (Cassems), para o pleito 2013-2016, informa que a apurao dos votos da Eleio Cassems, realizada na ltima sexta-feira (01), est encerrada. De acordo com a contagem feita pela Comisso Eleitoral - dos 47.241 eleitores aptos a votar, 14.406 compare-ceram as urnas. 229 eleitores votaram em branco, 62 nulos e 342 impugnados. Em comparao a ltima eleio, houve um aumento de 30,5% na participao dos eleitores.

    A chapa 11 Nossa Vida cada Vez Melhor encabeada pelo atual presi-dente, Ricardo Ayache, e seus respec-

    tivos vices-presidentes, Ademir Cerri e Alexandre Jnior Costa, recebeu 13.773 votos, portanto, foi eleita para presidir e administrar a Cassems nos prximos trs anos.

    A presidente da Comisso Eleitoral explica que mesmo se tratando de chapa nica, por respeito e idoneidade moral, a Comisso Eleitoral da Cassems traba-lhou com afinco para que o resultado final expressasse realmente o desejo da maioria dos beneficirios. A Cassems uma conquista de todos os servidores pblicos do Estado, a continuidade e o crescimento dependem do compro-metimento de cada um, mantendo-se informado sobre a vida e as atividades da

    entidade e efetivamente fazendo parte destas atividades, defende.

    Ricardo Ayache agradeceu aos be-neficirios pela p