Patologia - Instalações hidraulicas

Download Patologia - Instalações hidraulicas

Post on 08-Aug-2015

300 views

Category:

Documents

9 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

P.C.TEIXEIRA,R.P.A.REIS,S.F.GNIPPER,J.V.F.MONTEIROREECRevistaEletrnicadeEngenhariaCiviln2(2011)3450

34

ESTUDODEPATOLOGIASNOSSISTEMASPREDIAISHIDRULICOSE SANITRIOSDOPRDIODOCICLOBSICOIIDAUNICAMP PauladeC.Teixeira,RicardoP.A.Reis,SrgioF.Gnipper,JorgeV.F.Monteiro4Recebidoem25dejaneirode2011;recebidopararevisoem15demarode2011;aceitoem02demaiode2011; disponvelonlineem25dejulhode2011

PALAVRASCHAVES: Sistemashidrulicos sanitriosprediais; Manutenopredial; Patologiasconstrutivas.

RESUMO: Este trabalho apresenta o levantamento de patologias e no conformidades nos Sistemas Prediais Hidrulicos e Sanitrios (SPHS) do prdio do Ciclo Bsico II da Unicamp. Para a realizao deste estudo foram utilizadas as metodologias de aplicao de Avaliao Ps Ocupao (APO) e Avaliao Durante Operao(ADO),comaintenodemensurarasatisfaodousurioeoseugrau de percepo dessas patologias em associao com uma correspondente investigaotcnicadodesempenhodossistemas.Foramaplicados55questionrios a diferentes categorias de usurios, contendo quesitos ligados caracterizao do perfildousurio,desempenhodosambientessanitriosesatisfaodeusodestes ambientes. Paralelamente foram investigadas patologias presentes nos ambientes por meio de avaliao in loco e registro fotogrfico. Como resultados podese atribuirasprincipaispatologiasencontradasfaltademanutenoadequadaeao vandalismo. Podese notar tambm o grau de insatisfao de parte dos usurios quantoaodesempenhodossistemasSPHS.

*Contatocomosautores: 1 email:paulacteixeira@gmail.com(P.C.TEIXEIRA) MestrandaemEngenhariaCivilFECUnicamp 2 email :rpareis@gmail.com(R.P.A.REIS) ProfessorMSc.UniversidadeFederaldeGois 3 email :gnipper@uol.com.br(S.F.GNIPPER) DoutorandoemEngenhariaCivilFECUnicamp 4 email :venaciocomgas@uol.com.br(J.V.F.Monteiro) DoutorandoemEngenhariaCivilFECUnicamp ISSN:21790612 2011REECTodososdireitosreservados.

1.INTRODUO Segundo Ilha (2009), so caractersticas inerentesaosSistemasPrediaisHidrulicoseSanitrios (SPHS) a complexidade funcional intrnseca e a inter relao dinmica dos seus diversos subsistemas, alm da enorme variedade de materiais, componentes e equipamentosconstituintes(tubos,conexes,registros, vlvulas, acessrios, reservatrios, bombas, tanques, equipamentos de controle e medio, etc.). Tais peculiaridades podem dar origem a uma enorme diversidade de manifestaes patolgicas nas edificaes.Estasvodesdefalhasfrequentesemcertos equipamentos at intrincadas variaes de grandezas hidrulicas, trmicas e pneumticas associadas ao uso dosaparelhossanitrios. Alm disto, a partir do incio de sua ocupao ou utilizao, uma edificao fica sujeita ao processo natural e progressivo de obsolescncia em seussistemasprediaishidrulicosesanitriosoriginais, causado por mltiplos fatores. Entre estes constam manuteno deficiente ou irregular, falhas nos componentes, processos de desgaste ou envelhecimento natural dos materiais utilizados e condiesdeexposioinadequadas.

P.C.TEIXEIRA,R.P.A.REIS,S.F.GNIPPER,J.V.F.MONTEIROREECRevistaEletrnicadeEngenhariaCiviln2(2011)3450

35

Ao longo da vida til da edificao, portanto, os seus usurios se sujeitam, com maior ou menorfrequncia,sconsequnciasdaspatologiasque nelassurgem,destacadamenteaquelasrelacionadasaos SPHS.Emmenorescala,osprpriosusuriosconstituem fonte dessas patologias, seja por desinformao, por deficinciaouinexistnciademanuteno,sejaporuso inadequado dos aparelhos sanitrios, que constituem o seupontodecontatomaisfrequentecomtaissistemas doedifcio. Em geral, patologias frequentes nos SPHS doedifcionoenvolvemsriosriscosvidaousade dos seus usurios. Porm, elas costumam causar transtornos, aborrecimentos e desconfortos, em geral associadosaossintomascomunsdesuasmanifestaes. So exemplos vazamentos, rudos ou obstrues frequentes em tubulaes, mau cheiro e refluxos em sistemasprediaisdeesgotosanitrioedeguaspluviais, insuficincia de presses e vazes nos aparelhos sanitrios, oscilaes na temperatura de utilizao de guaquente,entreoutros.Poucassoasmanifestaes patolgicas decorrentes do uso em termos relativos. A maiorpartedecorredecausassistmicasedefalhasde manuteno Amorim (1989) ressalta que, depois de posta de colocada em uso uma edificao, os sistemas prediais hidrulicos e sanitrios entram em equilbrio com os seus usurios, sendo um dos subsistemas do edifcioquecomelesmaisserelaciona,razopelaqual o seu mau funcionamento costuma causarlhes problemassriosaobemestarfsicoepsicolgico.Esta aetapaondemenospesquisasacontecem,mascujos dadossodefundamentalutilidadeparaamelhoriada qualidade(AMORIMeFUGAZZA,1997). Emsuma,temsidoelevadaaincidnciade manifestaespatolgicasnosSPHSdasedificaespor mltiplas razes, entre as quais a grande diversidade caracterstica de materiais e componentes, recentes avanosnosetoraindanosuficientementeassimilados pelo meio tcnico, grande complexidade funcional, eventuaisriscosimplcitossadeevidadosusurios, manuteno deficiente ou irregular, falhas nos componentes,processosdedesgasteeenvelhecimento natural dos materiais utilizados e condies de exposioinapropriadas. 2.OBJETIVOS Este trabalho tem por finalidade apresentarosresultadosdelevantamentodepatologias enoconformidadesnosSPHSdoprdiodoCicloBsico II da Unicamp e da aplicao de questionrios aos usurios de seus ambientes sanitrios, com o objetivo de identificar as origens desses problemas e avaliar a percepodepatologiaseasatisfaodosusurios. 3.MATERIALEMTODOS Para o desenvolvimento deste estudo, umadasmetodologiasempregadasparaaavaliaodos SPHSdaedificaofoiaplicaodeumquestionrio,

afixadoemanexo,aosusuriosquetinhamacabadode utilizar os sanitrios masculino e feminino do Ciclo Bsico II. O questionrio foi aplicado em diferentes dias da semana e horrios distintos. A inteno do mtodoaplicadofoiobterinformaesdepessoasque jhaviamtidoalgumaexperincianousodosambientes sanitrios do prdio, no somente dos alunos. A parte deavaliaodosfuncionrios,porsuavez,foirealizada com pessoas presentes nas salas do setor de manuteno e informtica da edificao, localizadas prximas aos sanitrios do pavimento trreo e, tambm, com um professor que acabara de utilizar o sanitrio. A ltima amostra que participou do preenchimento do questionrio foi obtida das funcionriaspresentesnasaladeatendimentodaDAC Diretoria Acadmica que utiliza ambientes sanitrios diferenciados,exclusivosparafuncionrios. Por meio da interpretao dos questionrios aplicados procurouse analisar a relao entre os usurios e os SPHS da edificao, avaliando o perfil de utilizao, o desempenho do sistema e o confortodosusurios. Dentrodaanlisequerelacionaousurio aos aparelhos dos SPHS, foram estabelecidas duas frentes: a anlise relacionada aos aparelhos no interior dos banheiros e a anlise relativa ao aparelho externo existente, o bebedouro. Outro ponto levantado, j considerando o sistema predial como organismo que envelhece e merece manutenes constantes por sofrer com o tempo e uso, seria o quanto uma provvelfaltademanutenoafetariaousurio.Neste sentido, alm da avaliao in loco, foi utilizada a percepo do usurio para coleta de dados no diagnostico das patologias presentes na edificao. Por fim, outros subsistema do SPHS a serem analisados foram o de captao e conduo das guas pluviais na edificao, o sistema de distribuio e suprimento de guaeosistemadecombateincndio. 4.RESULTADOS 4.1Avaliaodosdadosobtidospormeiodaaplicao dosquestionrios Os dados coletados por meio da aplicao dos questionrios foram tratados em separado,deacordocomacategoriadafunodentro da edificao, sexo e populao total. Os principais resultadossomostradospormeiodegrficos. Ao todo foram preenchidos 55 questionrios,entre22mulheres(40%daamostra)e33 homens(60%daamostra).Dapopulaomasculinaque contribuiunapesquisadeopiniodousurio,79%eram alunos, 18% funcionrios e 3% alunos externos. J a populaofemininafoiassimcaracterizada:77%alunas, 14%funcionriase2%alunasexternas. Notraadodoperfildousurio,deacordo comautilizaodosaparelhossanitrios,foilevantada a frequncia semanal de uso, em nmero de vezes em que o usurio utiliza cada aparelho, dentre estes, a baciasanitria,olavatrio,obebedouro,o

P.C.TEIXEIRA,R.P.A.REIS,S.F.GNIPPER,J.V.F.MONTEIROREECRevistaEletrnicadeEngenhariaCiviln2(2011)3450

36

mictrio e o chuveiro. Como o chuveiro utilizado apenas pelos funcionrios, a amostra populacional caracterizada por alunos e visitantes externos no contemplaresultadosnousodesteaparelho.Oaparelho mais utilizado pelos alunos foi o bebedouro, apresentando 43% com utilizao quatro vezes na semana.Emsegundolugarvemolavatrio,seguidodo mictrio,conformemostraogrficodaFigura1. Muitos dos usurios ressaltaram que no utilizam o bebedouro devido a condies de higiene e noconfiabilidadenaqualidadedagua. Deacordocomaeficinciadosambientes sanitrios, foi questionada a opinio do usurio com relao distncia e quantidade de banheiros. Os questionrios respondidos apontaram que 53,8% dos usurios avaliados acham adequada a localizao dos sanitrios. Os demais questionrios indicaram indiferena ou insatisfao com a distncia dos sanitriosaosambientessanitrios.

A maioria dos colaboradores tambm achou adequada a quantidade de sanitrios (63,5%), sendo que 21,2% opinaram que o nmero insuficiente e 15,4%semostraramindiferentes. O grau de satisfao dos usurios com o ambientesanitrio,conformemostraogrficodaFigura 2, mostrou maior parte de insatisfao com higiene, conforto,odoreprojeto.Oacessofoiconsideradobom pela maioria dos usurios. A privacidade foi um fator queserelatou,emmaioria,divididaentresatisfatrioe insatisfatrio. J o grau de satisfao dos usurios em relao quantidade de aparelhos sanitrios para atendimento da demanda, mostrado pelo grfico da Figura 3, indicou um resultado negativo no mbito dos bebedouros. Os demais indicadores se mostraram satisfatrios pela maioria dos usurios e, os chuveiros indiferentes,pornoserumaparelhodeusodamaioria dopublicoentrevistado.

100

PerfildeUtilizao dosAparelhos Sanitrios daAmostraPopulacional EntrevistadaBaciasanitria Lavatrio Pia Bebedouro Mictrio Chuveiro

PopulaoemPorcentagem(%)

90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 1

2

3

4

5

6

7

8

Nousa

Frenqunciadeusosemanaldosaparelhossanitrios(xvezes)

Figura1:Perfildeutilizaodosaparelhossanitriosdaamostrapopulacionalentrevistada.

100

GraudeSatisfaocomoAmbienteSanitrio (PopulacoTotal Entrevistada)75,0 67,3 59,6 53,8 44,2 34,6 30,8 15,4 34,6 34,6 26,9 23,1 17,3 13,5 1,9 Ruim Indiferente Bom 34,6 21,2

PopulaoemPorcentagem(%)

90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 11,5

Higiene Privacidade Confortonouso Odor Acesso Satisfaocomoprojeto

GraudeSatisfaocomoAmbienteSanitrios

Figura2:Graudesatisfaocomoambientesanitrio.

P.C.TEIXEIRA,R.P.A.REIS,S.F.GNIPPER,J.V.F.MONTEIROREECRevistaEletrnicadeEngenhariaCiviln2(2011)3450

37

Embuscadediagnosticarapercepode patologias nos SPHS por parte dos usurios foram questionados pontos relativos ao desempenho de operao dos aparelhos e equipamentos. Os equipamentos avaliados foram: troneira (vazo) e vlvuladedescargadebaciassanitriasemictrios.Em relao ao funcionamento do sistema tentouse detectar a percepo do usurio com relao vibraes, incidncia de vazamentos, entupimentos e disponibilidadedegua.Amaioriadosusuriosrelatou percepocomrelaoavazamentos.Mostraramse,

tambm, indiferentes s vibraes e entupimentos e relataramumbomdesempenhodavlvuladedescarga, navazodastorneirasedisponibilidadedegua. Apesardaopiniogeral,mostradapelogrfico da Figura 4, indicar um bom desempenho da descarga das bacias sanitrias, na opinio do pblico feminino esteindicadocomoumproblema,assimcomorudose vibraes,classificadopor63,2%dosquestionrioscomo ruim.

100

GraudeSatisfaocomaQuantidade deAparelhosno AmbienteSanitrio (Populaco Total Entrevistada)84,6

PopulaoemPorcentagem(%)

90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 Ruim 19,2 19,2 13,5 5,8 23,1 21,2 48,1 53,8

QdedeBaciasSanitrias57,7 59,6 40,4 32,7 19,2 1,9 Indiferente Bom

Qdedelavatrios Qdedemictrios Qdedechuveiros QdedeBebedouros

GraudeSatisfaocomoAmbienteSanitrios

Figura3:GraudesatisfaocomaQuantidadedeAparelhosnoAmbienteSanitrio.

60

GraudeSatisfaocomoDesempenho dos AparelhosSanitrios (Populao Total)50,0 51,9 48,1 40,4 36,5 32,7 25,0 21,2 11,5 3,8 19,2 9,6 32,7 28,8 42,3 38,5 53,8 53,8

PopulaoemPorcentagem(%)

55 50 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0

Desempenhodescarga Rudo/Vibraes Vazotorneiras IncidenciadeVazamentos Entupimentos Disponibilidadedegua

Ruim

Indiferente

Bom

GraudeSatisfaocomodesempenhodosAparelhosSanitrios

Figura4:GraudeSatisfaocomoDesempenhodosAparelhosSanitrios.

Na avaliao dos bebedouros, ilustrado pelogrficodaFigura5,foidetectadaelevadondicede insatisfao com relao quantidade de bebedouros (55,8%) e higiene (40,4%). A maioria dos usurios indiferenteavazamentos(63,5%).Avazodaguafoi, demaneirageral,consideradaboa.Emumavisogeral, o grau de satisfao dos usurios relatouse como indiferenteaodesempenhodesteaparelho.Almdisso, outras patologias foram instigadas percepo, utilizao e conforto do usurio. As interrupes por falhadefuncionamentodebanheirosebebedourosse mostraram pouco frequentes, de acordo com opinio de55%dosentrevistados.Osentrevistadosemmaioria, 63,7%,noseatentaramsquestesrelacionadasa

vazamentos. Dos que observaram vazamentos, conformemostradonogrficodaFigura7,32,7%,58,8% relataram uma mdia frequncia na ocorrncia de pontosdeinfiltrao.23,5%relatarambaixafrequncia, 11,8% alta frequncia e o restanteno serecordavada frequncia,conformemostraogrficodaFigura6. Finalizando os dados coletados pelos questionrios, no desempenho dos sistemas de gua pluvial, a maioria dos colaboradores (51,9%) disseram perceber empoamento no piso e, tambm em maioria (78,8%), disseram no observar transbordamento de calhas, gotejamento e ineficincia no sistema de drenagem.

P.C.TEIXEIRA,R.P.A.REIS,S.F.GNIPPER,J.V.F.MONTEIROREECRevistaEletrnicadeEngenhariaCiviln2(2011)3450

38

Porfimimportanteressaltarasopinies dos funcionrios do DAC, que possuem uma rotina diferente dos demais usurios. As funcionrias entrevistadas, utilizam um banheiro interno de uso exclusivo de funcionrias o qual possui difcil acesso, por possuir entrada do outro lado, agrega do um grande percurso. Desta forma, por se tratar de outro pblico e outro ambiente sanitrio para a populao feminina, as anlises feitas foram tratadas separadamente. A maioria dos colaboradores da DAC utilizam,cincodiasnasemana,olavatrioeabacia utilizam, cinco dias na semana, o lavatrio e a bacia sanitria.Jobebedouropblicoumaparelhopouco utilizado por este pblico, que prefere levar gua mineral. Embora 100% dos entrevistados indicar que a quantidade de sanitrios suficiente, 66,7% indicou queobanheiromuitodistante.Amaioriaalegouestar satisfeitocomoambientesanitrioecomseu

desempenho,assimcomoemrelaocomaquantidade de aparelhosno atendimento a demanda, com ressalva dobebedouroqueempatouemnmerosnostrsstatus decomparao:ruim,indiferenteebom. Com relao ao desempenho dos aparelhos sanitrios o dado que ressaltou foi que a maioria dos funcionrios entrevistados detectou a presena de vazamentos. Os bebedouros apresentaram 100% de apro...