patogenia das viroses

Download Patogenia das viroses

Post on 24-Feb-2016

71 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Patogenia das viroses. Microorganismos II Profa Briseidy Soares. Processo de desenvolvimento de uma doena. A patogenia das infeces virais determinada pela combinao entre os efeitos diretos e indiretos da replicao viral e as respostas do hospedeiro a infeco . Infeco Doena - PowerPoint PPT Presentation

TRANSCRIPT

Patogenia das viroses

Patogenia das virosesMicroorganismos IIProfa Briseidy Soares

Processo de desenvolvimento de uma doenaA patogenia das infeces virais determinada pela combinao entre os efeitos diretos e indiretos da replicao viral e as respostas do hospedeiro a infeco.

Infeco DoenaVrus x Hospedeiro

Conceitos bsicos:

Patogenicidade capacidade de produzir doena

Fatores de Virulncia - Capacidade de produzir estado patolgico no hospedeiro e depende: Tipo de vrus Quantidade de inculo viralVia de inoculaoHospedeiro

Fatores de predisposio do hospedeiro: condies para ocorrncia da infeco e doena.

A susceptibilidade ou resistncia uma infeco depende: Potencial gentico (raa)Fatores nutricionais Estado imune Estresse Gravidez Idade, sexoResistncia natural ou adquirida

Transmisso das viroses na natureza

Horizontal: indivduo-indivduo, intra e inter-espcie

Contato direto indivduo infectado susceptvel

Contato indireto instrumentos cirrgicos, agulhas, veculos, vetores

Vertical: me para filhoTransmisso vertical

Processo de desenvolvimento de uma doena:

Vias de penetrao:Pele, mucosas, conjuntivaVias respiratriasTrato digestrio e genitalLeite maternoSanguePlacenta

Pele: camada epidrmica queratinizada. Vias de entrada:Picada de artrpode (vetor): Arbovrus (dengue, febre amarela);Pequenas leses: HPV, HSV(herpes simples), HBV(hepatite B); Mordida de animal: Rabdovrus (raiva); Iatrognica (interveno humana): HBV, HCV(hepatite C), HIV

Mucosa1. Trato respiratrio:

Mecanismos de proteo: muco, movimentos ciliaresInfeces respiratrias localizadas: Influenza , adenovrus (vrus sist. Respiratrio)Doenas generalizadas: Vrus da caxumba, sarampo, rubola, catapora e varola

2. Trato Gastrintestinal

Mecanismos de proteo: muco, IgA, pH cido, bile, enzimas

Produo de infeco entrica: Rotavrus, Calicivrus (gastrienterites)

Produo de doenas generalizadas: Enterovrus (gastrointestinal)

3. Mucosa urogenital

Mecanismo de proteo: muco cervical, pH cido, secreo vaginal.

Produo de leses locais: HPV .

Produo de doenas generalizadas:HIV, HBV, HSV.

4. Conjuntiva (ex: Adenovirus por gua de piscina)

Mecanismo de proteo: lgrima e piscar dos olhos;

Conjuntivites: alguns Adenovrus e Enterovrus.

APS A PENETRAO NO ORGANISMO....

Infeces locais x infeces disseminadas Disseminao local - Liberao pela superfcie do epitlio.Vrus permanece na porta de entrada. HPV Disseminao hematgena: (no sangue ou linfa) Viremia - quando o vrus atinge o sangue, aps sua multiplicao nos linfonodos. Sarampo, rubola O vrus pode sofrer uma 2 viremia aps sua multiplicao em outros stios do organismo. Dengue, catapora Disseminao nervosa - quando a disseminao do vrus ocorre atravs dos nervos. HSV, vrus da raiva Fase da replicao viral:

Fase de incubao: perodo inicial, antes que os sintomas sejam detectados.

Tipos de infeco:

Sintomtica

Assintomtica

Tipos de infeco sintomtica:Aguda O vrus pode ser eliminado do organismo com a recuperao do paciente, ou podendo, em alguns casos levar a morte. Influenza, Rotavirus.

Infeco Persistente

O vrus se mantm no organismo por tempo prolongado, com ou sem manifestaes clnicas.

Hospedeiro: sistema imune incapaz de erradicar o vrus.

Agente (vrus): persistncia por estratgias evolutivas

A infeco persistente pode ser: Crnica Latente

Persistente - Crnica O vrus infecta na forma clnica ou inaparente, e sua multiplicao contnua. Esta replicao viral pode demorar anos para resultar em manifestaes clnicas e muitas vezes pelo resto da vida.Hepatite B, HIV

Persistente - Latente

O vrus permanece no organismo aps a infeco inicial, podendo reativar uma ou mais vezes. Tanto a primoinfeco como as reativaes podem ser com ou sem manifestaes clnicas. Herpesvrus

Infeco Oncognica

Alguns vrus estabelecem infeces persistentes que podem estimular o crescimento celular descontrolado. Acmulo de mutaes levando a alteraes funcionais como perda de inibio de contato, expresso alterada de receptores...

Longos perodos de absoluta ausncia de replicao viral intercaladas com episdios espordicos de reativao, replicao e excreo viral.

HPV, HTLV-1(Linfcitos T)

Infeco Congnita

A infeco viral durante a gestao pode causar leses ou morte do embrio.

A infeco materna pode alcanar o feto por viremia e promover uma infeco transplacentria, ou por infeco vaginal ascendente, atingindo a membrana amnitica. Vrus da rubola, HIV

As infeces apresentam perodos de:

Incubao: incio da infeco primeiros sintomas (maioria das infeces 2 a 10 dias)

Prodrmico: sintomas clnicos inespecficos (febre, mal estar, dor de cabea)

Doena: sintomas caractersticos

Infecciosidade: excreo do vrus

Convalescena: recuperao do indviduo

Leso e a doena = Excreo e Transmisso viralSecrees respiratriasFezes, PeleTrato genitalLeite materno, SangueDanos celulares ou teciduais causados por vrus:

Alterao da membrana plasmtica Presena protenas ou glicoprotenas estranhas ao sistema imune.

Presena de protenas de fuso sinccios.

SincciosHSVAutlise celular Liberao enzimas autolticas. Apoptose (autodestruio das clulas).

Integrao genmica Infees persistentes: HIV, HPV

Alteraes cromossomiais sndrome rubola congnita Formao de corpsculos de inclusoAcmulo protenas (antgenos) virais

Corpsculos de inclusoRaivaTransformao celular Malignizao por vrus oncognicos.