PASSIVOS AMBIENTAIS O Risco Nosso de Cada Dia. As Faces do Meio Ambiente O meio ambiente envolve muitas dimensões. O meio ambiente envolve muitas dimensões.

Download PASSIVOS AMBIENTAIS O Risco Nosso de Cada Dia. As Faces do Meio Ambiente O meio ambiente envolve muitas dimensões. O meio ambiente envolve muitas dimensões.

Post on 18-Apr-2015

104 views

Category:

Documents

2 download

TRANSCRIPT

Slide 1 PASSIVOS AMBIENTAIS O Risco Nosso de Cada Dia Slide 2 As Faces do Meio Ambiente O meio ambiente envolve muitas dimenses. O meio ambiente envolve muitas dimenses. 4/5/2014 2Marcelo Quintiere Meio Ambiente Fauna Flora Acidentes Poluio Licenciamento Unidades Conservao Lixo Passivos Ambientais Slide 3 As Faces do Meio Ambiente O meio ambiente envolve muitas dimenses. O meio ambiente envolve muitas dimenses. 4/5/2014 3Marcelo Quintiere Meio Ambiente Metais Pesados M.A. Trabalho gua Subterrnea Desertificao M.A. Artificial M.A. Cultural Solos Aquecimento Global Slide 4 4/5/2014 4Marcelo Quintiere Componentes Consideraes Preliminares Consideraes Preliminares Conceituao Conceituao Importncia Importncia Origens Origens Exemplos Exemplos Legislao Ambiental Pertinente Legislao Ambiental Pertinente CF/88 CF/88 Poltica Nacional de Resduos Slidos Poltica Nacional de Resduos Slidos Poltica Nacional de Segurana de Barragens Poltica Nacional de Segurana de Barragens Slide 5 4/5/2014 5Marcelo Quintiere Consideraes Preliminares Toda atividade econmica gera algum tipo de impacto sobre o meio ambiente que pode ser observado nas seguintes formas: Presso sobre os recursos naturais; Presso sobre os recursos naturais; Poluio e processos de degradao ambiental; Poluio e processos de degradao ambiental; Gerao de resduos Gerao de resduos Formao de passivos ambientais. Formao de passivos ambientais. Slide 6 Conceituao IBRACON IBRACON MALAFAIA MALAFAIA UEHARA UEHARA RIBEIRO RIBEIRO 4/5/2014 6Marcelo Quintiere Slide 7 4/5/2014 7Marcelo Quintiere Conceito 1 IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, o passivo ambiental consiste em toda a agresso que se pratica ou praticou contra o meio ambiente. Consiste no valor dos investimentos necessrios para reabilit-lo, bem como multas e indenizaes em potencial. IBRACON - Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, o passivo ambiental consiste em toda a agresso que se pratica ou praticou contra o meio ambiente. Consiste no valor dos investimentos necessrios para reabilit-lo, bem como multas e indenizaes em potencial. Slide 8 Conceito 2 De acordo com MALAFAIA: De acordo com MALAFAIA: A essncia do passivo ambiental est no controle e reverso dos impactos das atividades econmicas sobre o meio natural, envolvendo, portanto, todos os custos das atividades que sejam desenvolvidas nesse sentido. A essncia do passivo ambiental est no controle e reverso dos impactos das atividades econmicas sobre o meio natural, envolvendo, portanto, todos os custos das atividades que sejam desenvolvidas nesse sentido. 4/5/2014 8Marcelo Quintiere Slide 9 Conceito 3 De acordo com UEHARA: De acordo com UEHARA: O passivo ambiental se constitui no dia-a-dia em contrapartida s alteraes ambientais provocadas pelas atividades econmicas desempenhadas pelas empresas. O passivo ambiental se constitui no dia-a-dia em contrapartida s alteraes ambientais provocadas pelas atividades econmicas desempenhadas pelas empresas. 4/5/2014 9Marcelo Quintiere Slide 10 Conceito 4 O entendimento de RIBEIRO: O entendimento de RIBEIRO: O Passivo Ambiental resulta em sacrifcio de benefcios econmicos que devem ser assumidos para a recuperao e a proteo do meio ambiente, decorrente de uma conduta inadequada em relao s questes ambientais. O Passivo Ambiental resulta em sacrifcio de benefcios econmicos que devem ser assumidos para a recuperao e a proteo do meio ambiente, decorrente de uma conduta inadequada em relao s questes ambientais. 4/5/2014 10Marcelo Quintiere Slide 11 Comentrios Ribeiro e Grato destacam que os passivos ambientais ficaram amplamente conhecidos pela sua conotao mais negativa, ou seja, as empresas que os possuem agrediram significativamente o meio ambiente e, dessa forma, pagaram vultosas quantias a ttulo de indenizao a terceiros, multas e recuperao de reas danificadas. Ribeiro e Grato destacam que os passivos ambientais ficaram amplamente conhecidos pela sua conotao mais negativa, ou seja, as empresas que os possuem agrediram significativamente o meio ambiente e, dessa forma, pagaram vultosas quantias a ttulo de indenizao a terceiros, multas e recuperao de reas danificadas. Os passivos ambientais podem ser derivados tanto de danos ao meio ambiente quanto, tambm, de atividades positivas e ambientalmente responsveis, tais como a implantao e manuteno de um departamento ambiental na empresa ou mesmo a aquisio de filtros e demais equipamentos para controle da poluio. Os passivos ambientais podem ser derivados tanto de danos ao meio ambiente quanto, tambm, de atividades positivas e ambientalmente responsveis, tais como a implantao e manuteno de um departamento ambiental na empresa ou mesmo a aquisio de filtros e demais equipamentos para controle da poluio. 4/5/2014 11Marcelo Quintiere Slide 12 Importncia 1 Os passivos ambientais representam: Os passivos ambientais representam: Custos financeiros de responsabilidade da empresa, tais como: Custos financeiros de responsabilidade da empresa, tais como: multas, multas, obrigatoriedade de ressarcimento a terceiros obrigatoriedade de ressarcimento a terceiros compra de equipamentos de preveno e controle da poluio; e compra de equipamentos de preveno e controle da poluio; e compensao pelos danos ao meio ambiente. compensao pelos danos ao meio ambiente. Danos imagem da empresa incluindo boicotes, reduo do faturamento, etc. Danos imagem da empresa incluindo boicotes, reduo do faturamento, etc. 4/5/2014 12Marcelo Quintiere Slide 13 Importncia 2 A existncia de passivos ambientais associados a empresas pode alcanar cifras bastante elevadas, dificultando o cotidiano da empresa (Ex.: menos recursos para investimentos), alm de limitar o acesso aos mercados consumidores. A existncia de passivos ambientais associados a empresas pode alcanar cifras bastante elevadas, dificultando o cotidiano da empresa (Ex.: menos recursos para investimentos), alm de limitar o acesso aos mercados consumidores. Em casos mais extremos um passivo ambiental pode inviabilizar processos de fuso/ incorporao, venda, etc. Em casos mais extremos um passivo ambiental pode inviabilizar processos de fuso/ incorporao, venda, etc. 4/5/2014 13Marcelo Quintiere Slide 14 Origens dos Passivos Ambientais 1. Aquisio de ativos para conteno dos impactos ambientais; 2. Aquisio de insumos que sero inseridos no processo operacional para que este no produza resduos txicos; 3. Despesas de manuteno e operao de departamento de gerenciamento ambiental, inclusive mo-de-obra; 4. Gastos para recuperao e tratamento de reas contaminadas; 5. Pagamento de multas por infraes ambientais; 6. Gastos para compensar danos irreversveis, inclusive os relacionados tentativa de reduzir o desgaste da imagem da empresa perante a opinio pblica, etc. 4/5/2014 14Marcelo Quintiere Slide 15 1. Aquisio de Ativos para Conteno Realizao de estudos tcnicos para o acompanhamento dos impactos decorrentes da produo; Realizao de estudos tcnicos para o acompanhamento dos impactos decorrentes da produo; Aquisio de mquinas e equipamentos com menor emisso de poluentes; Aquisio de mquinas e equipamentos com menor emisso de poluentes; Instalao de equipamentos para minimizar a gerao de passivos ambientais; Instalao de equipamentos para minimizar a gerao de passivos ambientais; Aquisio de insumos com certificao ambiental e menor impacto sobre os ecossistemas, etc. Aquisio de insumos com certificao ambiental e menor impacto sobre os ecossistemas, etc. 4/5/2014 15Marcelo Quintiere Slide 16 2. Aquisio de Insumos Maior sustentabilidade na produo; Maior sustentabilidade na produo; Menor consumo de gua, matria-prima, energia. Menor consumo de gua, matria-prima, energia. A adoo de medidas de controle quanto procedncia dos insumos evita a aplicao de multas ambientais e outros prejuzos tais como os danos imagem da empresa junto aos consumidores, restries de acesso ao crdito, paralisao das atividades, etc.. A adoo de medidas de controle quanto procedncia dos insumos evita a aplicao de multas ambientais e outros prejuzos tais como os danos imagem da empresa junto aos consumidores, restries de acesso ao crdito, paralisao das atividades, etc.. 4/5/2014 16Marcelo Quintiere Slide 17 Comentrio O mercado se desloca exigindo das empresas maior preocupao e compromisso com a reduo de sua pegada ambiental, limitando os riscos ao meio ambiente e reduzindo as oportunidades de negcio daquelas empresas mais obsoletas cuja conduta seja lesiva sustentabilidade ambiental. O mercado se desloca exigindo das empresas maior preocupao e compromisso com a reduo de sua pegada ambiental, limitando os riscos ao meio ambiente e reduzindo as oportunidades de negcio daquelas empresas mais obsoletas cuja conduta seja lesiva sustentabilidade ambiental. A aquisio de insumos menos agressivos ambientalmente, seja por determinao dos rgos ambientais ou por compromisso tico, se traduzir em maiores custos de produo que, entretanto, podero ser compensados pelo maior valor agregado dos produtos e/ou pelo acesso a novos mercados consumidores. A aquisio de insumos menos agressivos ambientalmente, seja por determinao dos rgos ambientais ou por compromisso tico, se traduzir em maiores custos de produo que, entretanto, podero ser compensados pelo maior valor agregado dos produtos e/ou pelo acesso a novos mercados consumidores. 4/5/2014 17Marcelo Quintiere Slide 18 3. Estrutura Administrativa Profissionais das mais diversas formaes acadmicas; Profissionais das mais diversas formaes acadmicas; Auxiliar a empresa a produzir com o menor impacto ambiental, reduzindo o consumo de gua, energia e demais insumos, alm de promover a adoo de medidas para minimizar a quantidade de resduos gerados. Auxiliar a empresa a produzir com o menor impacto ambiental, reduzindo o consumo de gua, energia e demais insumos, alm de promover a adoo de medidas para minimizar a quantidade de resduos gerados. Passivo Ambiental do bem, medida tica. Passivo Ambiental do bem, medida tica. 4/5/2014 18Marcelo Quintiere Slide 19 4. Recuperao / Tratamento de reas Contaminadas O surgimento de reas contaminadas em decorrncia das atividades industriais exige, segundo a legislao em vigor, a imediata adoo de medidas saneadoras voltadas a sua recuperao, restaurando as condies ambientais previamente existentes. O surgimento de reas contaminadas em decorrncia das atividades industriais exige, segundo a legislao em vigor, a imediata adoo de medidas saneadoras voltadas a sua recuperao, restaurando as condies ambientais previamente existentes. Esta obrigatoriedade est atrelada ao Princpio do Poluidor-Pagador, previsto em diversos diplomas legais, tais como a Constituio Federal de 1988 e a Lei n. 6.938/81 que instituiu a denominada Poltica Nacional do Meio Ambiente (PNMA). Esta obrigatoriedade est atrelada ao Princpio do Poluidor-Pagador, previsto em diversos diplomas legais, tais como a Constituio Federal de 1988 e a Lei n. 6.938/81 que instituiu a denominada Poltica Nacional do Meio Ambiente (PNMA). 4/5/2014 19Marcelo Quintiere Slide 20 5. Pagamento de Multas Hely Lopes Meireles. Hely Lopes Meireles. Multa uma das expresses do ato administrativo punitivo. Multa uma das expresses do ato administrativo punitivo. Sano imposta pela Administrao queles que infringem disposies legais, regulamentares ou ordinatrias dos bens e servios pblicos; Sano imposta pela Administrao queles que infringem disposies legais, regulamentares ou ordinatrias dos bens e servios pblicos; Visam a punir e reprimir as infraes administrativas ou a conduta irregular dos servidores ou dos particulares perante a Administrao. Visam a punir e reprimir as infraes administrativas ou a conduta irregular dos servidores ou dos particulares perante a Administrao. 4/5/2014 20Marcelo Quintiere Slide 21 Comentrio A multa s foi aplicada em razo das alteraes que a empresa gerou sobre o meio ambiente em seu processo produtivo (poluio industrial acima dos padres de qualidade estabelecidos formalmente; desmatamento; comprometimento da biodiversidade, etc.). A multa s foi aplicada em razo das alteraes que a empresa gerou sobre o meio ambiente em seu processo produtivo (poluio industrial acima dos padres de qualidade estabelecidos formalmente; desmatamento; comprometimento da biodiversidade, etc.). 4/5/2014 21Marcelo Quintiere Slide 22 6. Gastos para Compensar Danos Irreversveis O fato gerador da compensao ambiental: constatao de que determinado projeto trar impactos irreversveis ao meio ambiente; O fato gerador da compensao ambiental: constatao de que determinado projeto trar impactos irreversveis ao meio ambiente; Imprescindvel submisso do projeto ao licenciamento ambiental, inclusive com a contratao do EIA/RIMA; Imprescindvel submisso do projeto ao licenciamento ambiental, inclusive com a contratao do EIA/RIMA; Empresa somente poder obter sua Licena de Operao (LO) com o compromisso formal de atender s condicionantes impostas no processo de licenciamento pelo rgo ambiental. Empresa somente poder obter sua Licena de Operao (LO) com o compromisso formal de atender s condicionantes impostas no processo de licenciamento pelo rgo ambiental. O projeto s ser autorizado se o empreendedor concordar em assumir os custos decorrentes de sua atividade. O projeto s ser autorizado se o empreendedor concordar em assumir os custos decorrentes de sua atividade. 4/5/2014 22Marcelo Quintiere Slide 23 Comentrio - Licenciamento Quando uma empresa no promove a renovao de sua licena ambiental est aumentando o risco potencial de que as suas atividades venham a produzir danos relevantes ao meio ambiente, pois o simples fato de j haver se submetido ao processo de licenciamento inicial no gera garantias ad eternun quanto ao seu processo industrial. Quando uma empresa no promove a renovao de sua licena ambiental est aumentando o risco potencial de que as suas atividades venham a produzir danos relevantes ao meio ambiente, pois o simples fato de j haver se submetido ao processo de licenciamento inicial no gera garantias ad eternun quanto ao seu processo industrial. 4/5/2014 23Marcelo Quintiere Slide 24 4/5/2014 24Marcelo Quintiere Exemplos Reais Acidentes com barragens de resduos txicos; Acidentes com barragens de resduos txicos; Impactos da Minerao; Impactos da Minerao; Acidentes envolvendo indstrias qumicas; Acidentes envolvendo indstrias qumicas; Acidentes na indstria petrolfera; Acidentes na indstria petrolfera; Embalagens de agrotxicos descartadas; Embalagens de agrotxicos descartadas; Pilhas, Lmpadas e Baterias; Pilhas, Lmpadas e Baterias; Tanques em postos de combustveis; etc.. Tanques em postos de combustveis; etc.. Slide 25 4/5/2014 25Marcelo Quintiere 1. Kolontr Hungria (2010) Slide 26 4/5/2014 26Marcelo Quintiere Kolontr Hungria (2010) Slide 27 Minerao Carajs 4/5/2014 27Marcelo Quintiere Slide 28 4/5/2014 28Marcelo Quintiere 2. Bophal ndia (1984) Slide 29 4/5/2014 29Marcelo Quintiere Bophal Slide 30 4/5/2014 30Marcelo Quintiere 3. Acidentes da Indstria Petrolfera Almoco Cadiz (1978) Almoco Cadiz (1978) Slide 31 4/5/2014 31Marcelo Quintiere Acidentes da Indstria Petrolfera Exxon Valdez Alaska (1989) Exxon Valdez Alaska (1989) Slide 32 4/5/2014 32Marcelo Quintiere Acidentes da Indstria Petrolfera Prestige (Costa Espanhola) - 2002 Prestige (Costa Espanhola) - 2002 Slide 33 4/5/2014 33Marcelo Quintiere Acidentes da Indstria Petrolfera Plataforma da BP Golfo do Mxico (2010) Plataforma da BP Golfo do Mxico (2010) Slide 34 4/5/2014 34Marcelo Quintiere 4. Embalagens de Agrotxicos Slide 35 4/5/2014 35Marcelo Quintiere 5. Pilhas, Lmpadas e Baterias Slide 36 Mal de Minamata Contaminao por Mercrio 4/5/2014 36Marcelo Quintiere Slide 37 6. Postos de Combustvel 4/5/2014 37Marcelo Quintiere Slide 38 4/5/2014 38Marcelo Quintiere Reflexos Comprometimento da Biodiversidade; Comprometimento da Biodiversidade; Custos elevados para limpeza e despoluio; Custos elevados para limpeza e despoluio; Doenas; Doenas; Reduo do faturamento de outras empresas (aes por lucros cessantes); Reduo do faturamento de outras empresas (aes por lucros cessantes); Danos imagem da empresa (Dow Chemicals, BP, etc.). Danos imagem da empresa (Dow Chemicals, BP, etc.). Slide 39 4/5/2014 39Marcelo Quintiere Comprometimento da Biodiversidade Slide 40 4/5/2014 40Marcelo Quintiere Custos com Limpeza e Descontaminao Slide 41 Mal de Minamata Contaminao por Mercrio 4/5/2014 41Marcelo Quintiere Slide 42 Contabilizao dos Passivos Ambientais 1) Importncia 2) Elementos para Contabilizar 3) A Questo da Responsabilizao 4) Etapas da Contabilizao 4/5/2014 Marcelo Quintiere 42 Slide 43 1) A Importncia da Contabilidade Registro cronolgico dos atos e fatos da administrao; Registro cronolgico dos atos e fatos da administrao; Maior transparncia (scios, fornecedores, mercado em geral); Maior transparncia (scios, fornecedores, mercado em geral); Evoluo dos indicadores contbeis (endividamento, liquidez, rentabilidade, taxa de retorno) ao longo dos anos; Evoluo dos indicadores contbeis (endividamento, liquidez, rentabilidade, taxa de retorno) ao longo dos anos; Garantia de conformidade legal; Garantia de conformidade legal; Segurana para planejar. Segurana para planejar. 4/5/2014 43Marcelo Quintiere Slide 44 2) O Que Devemos Contabilizar Aquisio de matria prima sustentvel; Aquisio de matria prima sustentvel; Gerao de impactos ambientais com a obrigatoriedade de ressarcimento a terceiros; Gerao de impactos ambientais com a obrigatoriedade de ressarcimento a terceiros; Custos associados ao licenciamento; Custos associados ao licenciamento; Custos dos equipamentos de preveno; Custos dos equipamentos de preveno; Valor das multas associadas aos passivos ambientais; Valor das multas associadas aos passivos ambientais; Custos de reparao de danos aos ecossistemas. Custos de reparao de danos aos ecossistemas. 4/5/2014 44Marcelo Quintiere Slide 45 3) A Questo do Ressarcimento Teoria Objetiva da Responsabilidade Teoria Objetiva da Responsabilidade Dano e Nexo Causal Dano e Nexo Causal No necessrio apurar a CULPA para aplicar sanes na esfera administrativa. No necessrio apurar a CULPA para aplicar sanes na esfera administrativa. Instrumentos Legais: Instrumentos Legais: Lei n. 6.938/81 PNMA (art. 14, 1) Lei n. 6.938/81 PNMA (art. 14, 1) CF/88 (art. 225, 3) CF/88 (art. 225, 3) Cdigo Civil Lei n. 10.416/2002 (art. 924) Cdigo Civil Lei n. 10.416/2002 (art. 924) 4/5/2014 45Marcelo Quintiere Slide 46 Lei n. 6.938/81 PNMA (art. 14, 1) Sem obstar a aplicao das penalidades previstas neste artigo, o poluidor obrigado, independentemente de existncia de culpa, a indenizar ou reparar os danos causados ao meio ambiente e a terceiros, afetados por sua atividade. Sem obstar a aplicao das penalidades previstas neste artigo, o poluidor obrigado, independentemente de existncia de culpa, a indenizar ou reparar os danos causados ao meio ambiente e a terceiros, afetados por sua atividade. 4/5/2014 46Marcelo Quintiere Slide 47 CF/88 (art. 225, 3) As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitaro os infratores, pessoas fsicas ou jurdicas, a sanes penais e administrativas, independentemente da obrigao de reparar os danos causados. As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitaro os infratores, pessoas fsicas ou jurdicas, a sanes penais e administrativas, independentemente da obrigao de reparar os danos causados. 4/5/2014 47Marcelo Quintiere Slide 48 Cdigo Civil Lei n. 10.416/2002 (art. 924) Haver a obrigao de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem. Haver a obrigao de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem. 4/5/2014 48Marcelo Quintiere Slide 49 4) Etapas da Contabilizao 4.1. Identificao ou Levantamento de Passivos Ambientais; 4.2. Reconhecimento dos Passivos Ambientais; Responsabilizao do autor; Responsabilizao do autor; Mensurao do valor financeiro associado; Mensurao do valor financeiro associado; Contingncia quanto ocorrncia do passivo. Contingncia quanto ocorrncia do passivo. 4.3. Evidenciao dos passivos ambientais 4/5/2014 49Marcelo Quintiere Slide 50 4.1. Identificao Significa identificar e caracterizar os efeitos ambientais adversos, de natureza fsica, biolgica e antrpica, proporcionados pela construo, operao, manuteno, ampliao ou desmobilizao de um empreendimento ou organizao produtiva. Significa identificar e caracterizar os efeitos ambientais adversos, de natureza fsica, biolgica e antrpica, proporcionados pela construo, operao, manuteno, ampliao ou desmobilizao de um empreendimento ou organizao produtiva. 4/5/2014 50Marcelo Quintiere Slide 51 Comentrios MALAFAIA: MALAFAIA: Identificao do passivo ambiental muito utilizada em avaliaes para negociaes de empresas e em privatizaes; Identificao do passivo ambiental muito utilizada em avaliaes para negociaes de empresas e em privatizaes; Funciona como um elemento de deciso no sentido de identificar, avaliar e quantificar posies, custos e gastos ambientais potenciais que precisam ser atendidos a curto, mdio e em longo prazo. Funciona como um elemento de deciso no sentido de identificar, avaliar e quantificar posies, custos e gastos ambientais potenciais que precisam ser atendidos a curto, mdio e em longo prazo. 4/5/2014 51Marcelo Quintiere Slide 52 4.2. Reconhecimento A empresa assume a responsabilidade pela constituio dos passivos em razo da interface de seus procedimentos e processos de produo com as alteraes ocorridas no meio ambiente. A empresa assume a responsabilidade pela constituio dos passivos em razo da interface de seus procedimentos e processos de produo com as alteraes ocorridas no meio ambiente. Reconhecer significa admitir como certo, verdadeiro ou legtimo Reconhecer significa admitir como certo, verdadeiro ou legtimo 4/5/2014 52Marcelo Quintiere Slide 53 Comentrio Aps examinar a situao, a empresa concorda que a sua atividade produtiva foi capaz de gerar alteraes relevantes nos ecossistemas. Assim, a empresa declara ou admite como verdadeiro que a interface entre o meio ambiente e o seus processos produtivos foi suficientemente intensa para alterar a resilincia do ecossistema. Aps examinar a situao, a empresa concorda que a sua atividade produtiva foi capaz de gerar alteraes relevantes nos ecossistemas. Assim, a empresa declara ou admite como verdadeiro que a interface entre o meio ambiente e o seus processos produtivos foi suficientemente intensa para alterar a resilincia do ecossistema. 4/5/2014 53Marcelo Quintiere Slide 54 Etapas do Reconhecimento 1) Responsabilizao No Brasil: Teoria Objetiva da Responsabilidade No Brasil: Teoria Objetiva da Responsabilidade Responsabilidade associada ao Princpio Poluidor- Pagador, previsto como sendo um dos objetivos centrais da Poltica Nacional do Meio Ambiente, conforme se verifica no Art. 4, VII da Lei n. 6.938/81. Responsabilidade associada ao Princpio Poluidor- Pagador, previsto como sendo um dos objetivos centrais da Poltica Nacional do Meio Ambiente, conforme se verifica no Art. 4, VII da Lei n. 6.938/81. 4/5/2014 54Marcelo Quintiere Slide 55 Comentrio Reconhecimento significa que a empresa entende como legal e justa a sua associao a determinado dano / alterao ambiental. Reconhecimento significa que a empresa entende como legal e justa a sua associao a determinado dano / alterao ambiental. A empresa assume que houve uma interao negativa entre o seu processo produtivo e as alteraes verificadas junto ao meio ambiente. A empresa assume que houve uma interao negativa entre o seu processo produtivo e as alteraes verificadas junto ao meio ambiente. 4/5/2014 55Marcelo Quintiere Slide 56 Etapas do Reconhecimento 2) A Mensurao ou Valorao dos Passivos. Ao reconhecer um passivo ambiental (custo) a empresa deve apresentar ao menos uma estimativa dos valores ou custos financeiros associados. Ao reconhecer um passivo ambiental (custo) a empresa deve apresentar ao menos uma estimativa dos valores ou custos financeiros associados. Muitas vezes o dano no facilmente mensurvel em termos econmicos. Muitas vezes o dano no facilmente mensurvel em termos econmicos. 4/5/2014 56Marcelo Quintiere Slide 57 Comentrios Limitaes para mensurar os passivos: Limitaes para mensurar os passivos: a) Inexistncia de tcnicas adequadas para identificao do dano; b) Ausncia de identificao do autor, c) Inexistncia de tecnologia adequada para a recuperao dos danos provocados pelo homem; d) Falta de definio do montante de insumos que seria utilizado para combater a degradao. 4/5/2014 57Marcelo Quintiere Slide 58 Etapas do Reconhecimento 3) Contingncia quanto ocorrncia do passivo. Um passivo ambiental envolve considervel grau de incertezas. Um passivo ambiental envolve considervel grau de incertezas. Os reflexos no so necessariamente os mesmos uma vez que os ecossistemas so diferentes.. Os reflexos no so necessariamente os mesmos uma vez que os ecossistemas so diferentes.. Um passivo no se traduz em um ente matemtico. Um passivo no se traduz em um ente matemtico. 4/5/2014 58Marcelo Quintiere Slide 59 Comentrio Ocorrido um dano ambiental os reflexos podem variam significativamente, assim como os custos para o seu ressarcimento. Ocorrido um dano ambiental os reflexos podem variam significativamente, assim como os custos para o seu ressarcimento. Pode haver, inclusive, dvida quanto participao da empresa na gerao do acidente. Pode haver, inclusive, dvida quanto participao da empresa na gerao do acidente. 4/5/2014 59Marcelo Quintiere Slide 60 4.3. Evidenciao Objetivo: Objetivo: Comprovar perante o pblico externo, atravs da elaborao do Balano Social, as atividades desenvolvidas pela empresa e os valores atribudos, bem como a situao patrimonial da empresa, informando aos investidores e acionistas as condies reais e perspectivas futuras. Comprovar perante o pblico externo, atravs da elaborao do Balano Social, as atividades desenvolvidas pela empresa e os valores atribudos, bem como a situao patrimonial da empresa, informando aos investidores e acionistas as condies reais e perspectivas futuras. 4/5/2014 60Marcelo Quintiere Slide 61 Comentrio 1 Ao evidenciar o passivo ambiental da entidade a Contabilidade antecipa eventuais redues do patrimnio, ao mesmo tempo em que satisfaz a exigncia constitucional. Ao evidenciar o passivo ambiental da entidade a Contabilidade antecipa eventuais redues do patrimnio, ao mesmo tempo em que satisfaz a exigncia constitucional. 4/5/2014 61Marcelo Quintiere Slide 62 Comentrio 2 A presena de passivos ambientais pode ser considerada sinnimo de custos financeiros no futuro que, dada sua magnitude, podem vir a comprometer a prpria existncia da empresa. A presena de passivos ambientais pode ser considerada sinnimo de custos financeiros no futuro que, dada sua magnitude, podem vir a comprometer a prpria existncia da empresa. 4/5/2014 62Marcelo Quintiere