partículas magnéticas - .o ensaio por partículas magnéticas, tem por objetivo detectar...

Download Partículas Magnéticas - .O ensaio por Partículas Magnéticas, tem por objetivo detectar descontinuidades

Post on 10-Oct-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    1

    Partculas Magnticas

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    2

    SUMRIO

    1- Objetivo

    2- Magnetismo

    3- Classificao Magntica dos Materiais

    4- Curva de magnetizao e desmagnetizao (Curva de Histerese)

    5- Tipos, Mtodos e Tcnicas de Magnetizao

    6- Tipos de Partculas Magnticas

    7- Tipos de Corrente Eltrica de Magnetizao

    8- Desmagnetizao

    9- Limpeza Final

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    3

    1. OBJETIVO

    O ensaio por Partculas Magnticas, tem por objetivo detectar descontinuidades superficiais e sub-superficiais em materiais ferromagnticos, sendo que essas descontinuidades podem ser trincas, dobra, incluses, falta de fuso, etc.

    O ensaio por Partculas Magnticas pode ser realizado em materiais nos mais variados processos, em processo de fabricao (bruto), materiais acabados e semi-acabados, baseando-se em um procedimento e na norma especfica. 2. MAGNETISMO

    H sculos observou-se que determinadas pedras tinham propriedades de atrair pedaos de ferro ou interagir entre si, essas pedras foram chamadas de ims naturais, e os fenmenos de atrao e repulso de fenmenos magnticos. Essas pedras correspondem a um xido de ferro (Fe3 O4) denominado Magnetita.

    Mais tarde OERSTED descobriu que uma corrente eltrica passada por um fio condutor gerava um campo magntico, essa descoberta, a descoberta da relao entre o campo magntico e a corrente eltrica.

    Atualmente so utilizados os ims artificiais , ou seja, os equipamentos que utilizam uma corrente eltrica para obter magnetismo, devido vantagem e o maior poder atrativo, podendo se adaptar da melhor forma ao tipo de uso.

    CAMPO MAGNTICO Define-se como sendo campo magntico "toda regio prxima ou em torno de um fio condutor percorrido por uma corrente eltrica, ou em torno de um im". Para melhor entender, basta colocar um papelo sobre um im em forma de barra, espalhar limalha fina de ferro sobre o papelo, e visualizar como a limalha distribui-se uniformemente segundo as linhas de induo magntica. O conjunto dessas linhas de induo denomina-se "espectro magntico", e as extremidades chamadas de dipolos (dipolo norte e dipolo sul).

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    4

    OBS: Convencionou-se que as linhas de induo magntica, "saem" do plo norte e "chegam" ao plo sul. Ex:

    REGRA DA MO DIREITA Com o polegar da mo direita indicando o sentido da corrente, e os outros dedos envolvendo o condutor indicam o sentido das linhas de induo magntica que envolve o condutor, como mostra a figura abaixo: 3. CLASSIFICAO MAGNTICA DOS MATERIAIS Os materiais de um modo geral se classificam em trs grandes grupos, segundo a influncia que venham sofrer em funo do campo magntico:

    Materiais Ferromagnticos; Materiais Paramagnticos; Materiais Diamagnticos.

    Materiais Ferromagnticos: Permeabilidade () > 1: so materiais fortemente atrados por uma fora magnetizante, ou por um im. Ex: Ferro, Cobalto e quase todos os tipos de aos. So ideais para o ensaio de Partculas Magnticas.

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    5

    Materiais Paramagnticos: Permeabilidade () = 1: so materiais levemente atrados por uma fora magnetizante, ou por um im. Ex: Platina, Alumnio, Cromo, Estanho, Potssio. No so recomendados para o ensaio de Partculas Magnticas. Materiais Diamagnticos: Permeabilidade () < 1: so materiais levemente repelidos por uma fora magnetizante, ou por um im. Ex: Prata, Zinco, Chumbo, Cobre, Mercrio. No aplicvel o ensaio de Partculas Magnticas. Retentividade

    a habilidade que o material tem em reter parte do magnetismo, aps a interrupo da fora magnetizante. Fora Coercitiva

    a magnetizao inversa, que se aplicada no material anula o magnetismo residual. Relutncia

    Oposio ou dificuldade de se estabelecer o campo magntico. Um material que possui alta permeabilidade ter baixa relutncia. Magnetismo Remanente

    Quantidade de magnetismo retido no material aps a desmagnetizao. Campo de fuga

    Originam-se quando as linhas de fora do campo magntico, so perturbadas por uma descontinuidade (trinca). Quando aplicamos as Partculas Magnticas elas se acumulam em torno do campo de fuga, ou seja, se acumulam para facilitar a passagem do campo magntico e compensar o vazio existente, devido falta de continuidade mecnica do material. Podemos dizer que o ensaio por Partculas Magnticas um ensaio detector de campos de fuga, assim toda descontinuidade como trincas, escrias, falta de fuso, porosidade, incluses, e etc, possuem caractersticas bem diferentes do metal base, o que atribui ao ensaio grande sensibilidade de deteco.

    Para podermos detectar com preciso um campo de fuga, ele deve estar o mais perpendicular possvel ao plano formado pela fora magnetizante.

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    6

    4. CURVA DE MAGNETIZAO E DESMAGNETIZAO (CURVA DE HISTERESE)

    Essa curva usada para indicar a magnetizao e desmagnetizao do material. Cada tipo de material tem uma permeabilidade, essa permeabilidade pode ser determinada pelo aumento da fora magnetizante at o material alcanar o seu ponto de "saturao". O ponto de saturao, o ponto onde o aumento da fora de magnetizao no exerce mais nenhuma influncia sobre o material. A figura abaixo mostra detalhadamente esses pontos.

    Quando a curva de Histerese se apresenta "larga", indica que esse material

    um material difcil de magnetizar, ou seja, um material com baixa permeabilidade, alta retentividade, alta fora coercitiva, alta relutncia e alto magnetismo residual.

    Quando essa curva se apresentar "estreita", indica que esse material um

    material com alta permeabilidade, baixa retentividade, baixa fora coercitiva, baixa relutncia e baixo magnetismo residual. 5. TIPOS, MTODOS E TCNICAS DE MAGNETIZAO

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP Tel/fax (19) 3421-0614. E-mail contato@copertec.com - www.copertec.com

    7

    Tipos. Existem trs tipos de magnetizao, a magnetizao longitudinal, a magnetizao circular, e a magnetizao multidirecional como veremos a seguir: Magnetizao Longitudinal: Magnetizao por induo de campo, atravs de bobinas ou eletroms, produz um campo magntico longitudinal na pea, para deteco de descontinuidades transversais ao sentido da magnetizao.

    Magnetizao Circular: Magnetizao por induo de campo ou por corrente eltrica na pea, produz um campo magntico circular na pea, para deteco de descontinuidades longitudinais ao sentido da magnetizao.

    Magnetizao Multidirecional: composta por uma mquina estacionria conhecida como combinada ou vetorial, onde a magnetizao ocorrer em duas ou mais direes, longitudinal e circular, ou circulares em varias direes. Algumas normas aconselham o uso de corrente trifsica retificada de onda completa para magnetizao nesta tcnica.

    mailto:contato@copertec.comhttp://www.copertec.com
  • I N S P E E S E E N G E N H A R I A _____________________________________________________________________

    _________________________________________________________________________________________________________Av. Dona Ldia, 251 Vila Rezende 13405-235 Piracicaba SP T

Recommended

View more >