Palestra André

Download Palestra André

Post on 20-Jul-2015

541 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

<ul><li><p>DOENAS PSICOSOMTICAS</p></li><li><p>TRANSTORNOS MENTAIS</p></li><li><p>NMEROS DO STRESS 50% A 75% de todas as idas ao mdico se devem, principalmente , ao stress; Em termos de mortalidade ele traz um fator de risco muito mais srio que o fumo; Oito em cada dez medicamentos mais comumente usado nos EUA servem para tratar o stress; Em 1999, 3 dos remdios mais vendidos nos EUA foram anti-depressivos (Prozac, Paxil e Zoloft); Estima-se que 1 em cada 8 norte-americanos j tomou anti-depressivo Estima-se que 30% da pop. Mundial sofra da doena sem saber;</p></li><li><p>Vamos assistir 1:</p></li><li><p>ANSIEDADENo um estado normal, mas sim uma reao natural; um sinal de alerta, que faz com que a pessoa possa se defender e se proteger de ameaas, sendo uma reao natural e necessria para a autopreservao.</p><p>O que se sente?Tremores, inquietao, dor de cabea, falta de ar, suor em excesso, palpitaes, problemas gastrointestinais, irritabilidade e facilidade em alterar-se.</p><p>Como se faz o diagnstico? Excluindo outras doenas que possam ter sintomas semelhantes ao transtorno de ansiedade generalizada;Exames clnicos quando necessrios;Relato detalhado de informaes do paciente.</p><p>Como se trata? Com tcnicas psicoterpicas de apoio;Uso de medicao (antidepressivos e/ou ansiolticos) por um determinado perodo.</p></li><li><p>TRANSTORNO DO PNICO* O que ? O Transtorno de Pnico se caracteriza pela ocorrncia espontnea, que duram aproximadamente menos de uma hora com intensa ansiedade ou medo, junto com sintomas como palpitaes, respirao ofegante e at mesmo medo de morrer. </p><p>* O que se sente? O primeiro muitas vezes completamente espontneo, embora os ataques de pnico, em geral, ocorram aps excitao, esforo fsico, atividade sexual ou trauma emocional. </p><p>* Como se faz o diagnstico? Atravs do relato do paciente, diferenciando de outras doenas fsicas ou psicolgicas. </p><p>* Como se trata? Com associao de Psicoterapia com uma medicao;Atualmente os medicamentos mais empregados so os antidepressivos. </p></li><li><p>DEPRESSOO que a depresso?Doena que se caracteriza por afetar o estado de humor da pessoa, deixando-a triste. As mulheres so duas vezes mais afetadas que os homens.Como se desenvolve a depresso?As causas de depresso so mltiplas. Deve-se a fatores genticos e neuroqumicos somados a fatores ambientais, sociais e psicolgicos, como:Estresse, estilo de vida, acontecimentos vitais, tais como crises e separaes conjugais, morte na famlia, climatrio, crise da meia-idade, entre outros.Como se diagnostica a depresso?Na depresso a intensidade do sofrimento intensa, durando a maior parte do dia por pelo menos duas semanas, nem sempre sendo possvel saber porque a pessoa est assim.O que sente a pessoa deprimida?Sente-se triste e desesperanado, desanimado, abatido ou " na fossa ", com " baixo-astral ". </p></li><li><p>Como o pensamento da pessoa deprimida?Pensamentos de se sentirem sem valor, culpando-se em demasia, sentindo-se fracassadas, pensamentos de morte ou tentativas de suicdio.Como se trata a depresso? Com tratamento mdico relacionado ao perfil do paciente. Tipos:Depresses leves, com acompanhamento mdico , e tratamento pode ser apenas psicoterpico. Depresses bem mais graves, com sintomas psicticos (como delrios e alucinaes) e ideao ou tentativas de suicdio. Nessa situao, o tratamento medicamentoso se faz obrigatrio, alm do acompanhamento psicoterpico. Os medicamentos utilizados so os antidepressivos, medicaes que no causam dependncia.</p></li><li><p>COMBUSTVEL PARA O CREBROmega-3 alimentam o crebro emocional;</p><p>As clulas de amanh sero compostas do que comemos hoje;</p><p>Experincia em laboratrio;</p><p>Aumento da produo de neuro-transmissores;</p><p>Bom humor no crebro emocional;</p></li><li><p>Mais exerccio fsico e menos antidepressivoFISIOLGICOSTem efeitos positivos em alguns neurotransmissores tal com alguns medicamentos antidepressivos;Produz endorfinas, que promovem a sensao de bem-estar e satisfao.Liberta a tenso nos msculos. A tenso muscular contribui para a dor relacionados com a depresso e insnia.Reduz os nveis do hormonas do stress, como ocortisol, aliviando os sentimentos de ansiedade e agitao.Aumenta a temperatura do corpo, promovendo a sensao de relaxamento. Produz efeitos calmantes.PSICOLGICO EMOCIONALDistrao: Um dos efeitos mais debilitantes da depresso que ela faz com que voc se concentre no que est errado, levando-ao a persistir no pensamento negativo.Confiana: A desesperana, desamparo, fadiga e depresso, levam com frequncia as pessoas a abandonar assuas atividades normais, levando a uma perda de auto-confiana. Ao definir e atingir uma meta, como uma pequena quantidade de exerccio apordia, voc pode comear a reconstruir a confiana e auto-eficcia. Isto porque percebe que afinal consegue fazeralguma coisa para melhorar a sua condio.Auto-respeito: Como as pessoas se afundam maiscom ainatividade, elas comeam sentir-se inteis e sem valor, podendo mesmo vir a desprezarem-se a si mesmo.O exerccio fsico pode oferecer uma alternativa positiva para estas estratgias negativas de enfrentamento.Aproveitando o seutempo para fazer algo de positivo, podeajudar-se a si mesmo todos os dias, pode ajudar-se a reconectar-se com a parte de voc (sim, porque certamente voc quer melhorar)quer ser saudvel e produtiva.</p></li><li><p>Vamos assistir 2...</p></li><li><p>Como evitar o adoecimento?</p></li><li><p>EMMANUEL, EM JUSTIA DIVINA AFIRMA: necessrio reconhecer que todos ns, espritos encarnados e desencarnados em servio na terra, ante o volume dos dbitos que contramos nas existncias passadas, somos doentes em laboriosa restaurao. Todos somos enfermos pedindo alta.</p><p>**</p></li></ul>