p erÍodo r egencial 1831 – 1840 transição até a maioridade de d. pedro ii.(1831-1840)...

Download P ERÍODO R EGENCIAL 1831 – 1840 Transição até a maioridade de D. Pedro II.(1831-1840) Instabilidade política (agitações internas). Fases: Regência Trina

Post on 07-Apr-2016

239 views

Category:

Documents

15 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • PERODO REGENCIAL 1831 1840

  • Transio at a maioridade de D. Pedro II.(1831-1840)Instabilidade poltica (agitaes internas).Fases:Regncia Trina Provisria (abr/jul 1831);Regncia Trina Permanente (1831 1834);Regncia Una do Padre Feij (1835 1837);Regncia Una de Arajo Lima (1837 1840).

  • Tendncias polticas do perodo:Restauradores ou Caramurus:Portugueses, descendentes de portugueses e burocratas ligados ao antigo governo de D. Pedro I.Contrrios a qualquer reforma poltica (conservadores).Absolutistas.Objetivo: volta de D. Pedro I.Liberais Moderados ou Chimangos:Proprietrios rurais especialmente do Sudeste.Monarquistas e escravistas.Federalismo com forte controle do RJ (centralizadores).Principal fora poltica que controlava o governo na poca.

  • Liberais Exaltados ou Farroupilhas ou Jurujubas:Proprietrios rurais de regies perifricas sem influncia do RJ, classe mdia urbana e setores do exrcito.Fim da monarquia e proclamao da Repblica.Federalismo (grande autonomia provincial).Alguns pregavam ideais democrticos inspirados na Revoluo Francesa.Foco de revoltas.

  • Regncia Trina Provisria (abr/jul 1831):Brigadeiro Francisco de Lima e Silva, Nicolau pereira de Campos Vergueiro e Jos carneiro de Campos.Suspenso provisria do Poder Moderador.Proibio de criar novos impostos.Proibio de dissolver a Cmara de Deputados.Eleio de uma Regncia Permanente.

  • Regncia Trina Permanente (1831 1834):Brigadeiro Francisco Lima e Silva, Joo Brulio Muniz (Norte) e Jos da Costa Carvalho (sul).Criao da Guarda Nacional (ago/1831 Padre Diogo Feij).Reduo do exrcito e da Marinha.Comando: coronis (patente vendida ou eleita entre os chamados cidados ativos eleitores).Defesa de interesses pessoais dos grandes fazendeiros.

  • Criao do Cdigo de Processo Criminal (nov/1832):Autoridade judiciria e policial (nos municpios) aos juzes de paz, eleito entre os grandes proprietrios.Ato Adicional de 1834:Reforma constitucional.Objetivo: conciliao entre moderados e exaltados.Assemblias Legislativas Provinciais (Deputados Estaduais). Capital nomeava os Presidentes de Provncia.RJ = Municpio Neutro.Substituio da Regncia Trina por Regncia Una.Suspenso do Poder Moderador e do Conselho de Estado at o fim do Perodo Regencial.

  • Regncia Una do Padre Feij (1835 1837):Vrias revoltas pelo pas (Cabanagem, Sabinada e Revoluo Farroupilha).Progressistas (posteriormente liberais): classe mdia urbana, alguns proprietrios rurais e alguns membros do clero. Favorveis a Feij e ao Ato Adicional.Regressistas (posteriormente conservadores): maioria dos grandes proprietrios, grandes comerciantes e burocratas. Centralizadores e contrrios ao Ato Adicional.Feij renuncia em 1837 (oposio crescente).

  • Regncia Una de Arajo Lima (1837 1840):Regressistas no poder.Retorno da centralizao monrquica.Criao do Colgio Pedro II, Arquivo Pblico Nacional e Instituto Histrico e Geogrfico Brasileiro (Ministrio das Capacidades Bernardo Pereira de Vasconcelos, ministro da Justia).Lei Interpretativa do Ato Adicional (mai/1840): anulao prtica do Ato Adicional.Capital (RJ) com poderes para nomear funcionrios pblicos, controlar rgos da polcia e da justia nos Estados.

  • Fundao do Clube da Maioridade (1840):Grupo Progressista (ou Liberais).Antecipao da maioridade de D. Pedro II.Imperador = paz interna.Golpe da Maioridade vitria do grupo liberal.Fim do perodo regencial.

Recommended

View more >