osmorregulao 110614174608-phpapp01

Download Osmorregulao 110614174608-phpapp01

Post on 30-Jul-2015

60 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

1. Isabel Lopes BG10 2. Intervm em todas as reaces que ocorrem nas clulas. Intervm na regulao da temperatura (suor). Principal constituinte do sangue. IL 2011 2 3. Todos os seres vivos possuem gua e sais minerais nas suas clulas. Sangue, linfa e fluidos intersticiais so constitudos tambm por gua e sais minerais. Como manter o equilbrio sem afectar a presso osmtica? necessrio um balano constante entre as entradas e sadas de gua e de sais!IL 2011 3 4. O ambiente marinho relativamente estvel relativamente concentrao de sais. A maioria dos invertebrados marinhos est em equilbrio osmtico com a gua do mar - osmoconformantes - a concentrao do seu meio interno varia com a concentrao do meio que os rodeia. IL 2011 P.O - Presso osmtica MI - meio interno ME - meio externo 4 5. Organismos que habitam em zonas de esturio esto sujeitos a grandes oscilaes de salinidade. Necessitam de mecanismos que mantenham as concentraes de sais no organismo ptimas, independentemente das oscilaes de salinidade do meio externo - osmorreguladores - so exemplo a maioria dos peixes dos animais terrestres. P.O - Presso osmtica MI - meio interno ME - meio externo rgos excretores = rgos osmorreguladores. IL 2011 5 6. Ocupam grande diversidade de ambientes: Ambiente terrestre Ambiente dulceaqucola Ambiente marinho Deserto Evoluo IL 2011 Mecanismos diversos de osmorregulao 6 7. Na maioria dos vertebrado nomeadamente nos seres humanos, o sistema excretor, que para alm da eliminao das excrees, regula a concentrao de gua e ies no meio interno (sangue). Como manter o equilbrio sem afectar a presso osmtica? IL 2011 7 8. Zona cortical (externa) Zona medular (interna) Bacinete Imagem: http://www.gcarlson.com/images/kidney.jpg rgo ricamente vascularizado IL 2011 8 9. Tubo colector Nefrnio - unidade funcional constituda por tubo urinfero (unidade estrutural do rim) e uma rede de vasos sanguneos. IL 2011 9 10. IL 2011 10 11. IL 2011 11 12. Todo o sangue excepto as sanguneas e as protenas, que pelas suas dimenses no conseguem atravessar a parede dos capilares e passar do glomrulo para a cpsula. IL 2011 12 13. Zona proximal: reabsoro de gua, aminocidos e glicose. IL 2011 13 14. Ansa de Henl Zona descendente possui membranas impermeveis aos sais e ies. Assim a gua passa do tubo para o sangue (capilares) por osmose, aumentando a concentrao do filtrado glomerular. Zona ascendente impermevel gua, mas permevel aos sais e ies, que passam agora para o fludo intersticial, aumentando a presso osmtica neste fludo. O sdio passa por transporte activo. IL 2011 14 15. Zona distal Volta a ser permevel gua. Como o fludo intersticial muito concentrado, mais gua novamente reabsorvida por osmose para os capilares sanguneos. Ocorrem ainda fenmenos de secreo de substncias como a amnia, ies H+, , do sangue para o tubo. Este processo permite depurar o sangue e regular o seu pH. IL 2011 15 16. O filtrado passa agora para o tubo colector - onde desembocam vrios tubos urinferos. IL 2011 16 17. IL 2011 17 18. IL 2011 18 19. Baixa ingesto de gua Diminui o volume de gua no plasma e aumenta a presso osmtica Estimula o Hipotlamo (osmorreceptores) Lobo posterior da hipfise Aumenta a reabsoro de gua para o sangue Aumenta a permeabilidade Clulas alvo: tubos colectores (Rins) Libertao de ADH (Hormona AntiDiurtica) IL 2011 Diminuio da quantidade de urina Aumenta o volume do plasma e diminui a presso osmtica 19 20. IL 2011 20 21. O controlo do balano da gua - A sua maior ou menor reabsoro est controlada por trs hormonas: A hormona anti-diurtica (ADH) - Regula fundamentalmente a gua, reduzindo a sua perda; A hormona aldosterona - Regula principalmente o sdio e indirectamente o cloro e a gua, reduzindo tambm a perda desta; Atriopeptina (pptido natriurtico atrial) - Causa diurse. IL 2011 21 22. Ocupam grande diversidade de ambientes: Ambiente terrestre Ambiente dulceaqucola Ambiente marinho Deserto Diversos Mecanismos de Osmorregulao Dimenses dos glomrulos Dimenses das ansas de Henl Glndulas excretoras de sal (transporte activo) Quantidade de urina Concentrao de sais e ies na urina 22 23. IL 2011 23 24. 24 25. IL 2011 25 26. IL 2011 26 27. IL 2011 27 28. Resduo azotado eliminado Caractersticas Necessidades Amonaco (Invertebrados aquticos) cido rico (Insectos, Rpteis, Aves) Ureia (Anfbios e Mamferos) - substncia muito txica - muito solvel H2O - substncia pouco txica - insolvel H2O - certo grau de toxicidade - alguma solubilidade H2O Necessria muita gua na eliminao Necessria pouca gua na eliminao Necessria alguma gua na eliminao * Resultantes do catabolismo das protenas IL 2011 28 29. IL 2011 29 30. 1.1 Exerccios IL 2011 30 31. 1.2 Exerccios 31 32. 1.3 Exerccios 32 33. 1.4 Exerccios 33 34. 2. Exerccios Uma das adaptaes mais importantes, ocorrida durante a evoluo dos vertebrados, foi a produo de uma urina hipertnica em relao aos seus fluidos corporais e de um sistema urinrio complexo. Em relao ao sistema urinrio humano, identifica as afirmaes verdadeiras. A - A amnia a principal substncia nitrogenada excretada atravs do sistema urinrio humano. B - Os nefrnios esto intimamente associados aos vasos sanguneos e so responsveis pela filtrao do sangue, a qual leva formao da urina. C - O lcool, quando presente no sangue, estimula a secreo do ADH (hormona antidiurtica) e causa a diurese. D - A hipfise liberta menos ADH no sangue, quando a concentrao do plasma sanguneo diminui, e liberta mais ADH, quando a concentrao do plasma sanguneo aumenta. IL 2011 34 35. 3. Exerccios No esquema a seguir, podem ser observadas as partes componentes de um nefrnio humano. Assinala a nica opo que relaciona a zona do nefrnio com o evento fisiolgico a ele relacionado. a) Cpsula de Bowman - filtrao glomerular do sangue. b) Tbulo proximal - absoro de macromolculas do sangue. c) Ansa de Henle - formao do filtrado renal final desmineralizado. d) Tbulo distal - reabsoro de molculas de protenas para o sangue. e) Tubo colector - reabsoro de hemcias para o sangue. IL 2011 35 36. 4. Exerccios A formao da urina fundamentalmente um processo de filtrao- reabsoro, integrado com mecanismos reguladores neuro- hormonais. Em relao a este assunto, assinala a alternativa incorrecta. a) O filtrado glomerular contm gua, sais, glicose, aminocidos, protenas e vitaminas. b) Ao longo dos tbulos do nefrnio h reabsoro de muitas das substncias que saram do capilar glomerular. c) Substncias que foram filtradas ao nvel dos glomrulos, como a glicose e os sais, so reabsorvidos por transporte activo. d) Substncias como a gua so reabsorvidas passivamente por osmose. e) A intensidade de reabsoro da gua varia em funo de factores hormonais. IL 2011 36 37. 5. Exerccios No homem, h cerca de um milho de nefrnios em cada rim. A figura representaesquematicamente, um nefrnio (unidade funcional do rim). Na figura, 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente, a: a) glomrulo, tbulo proximal, tbulo distal e ansa de Henle. b) cpsula de Bowman, glomrulo, tbulo distal e tbulo proximal. c) glomrulo, tbulo proximal, cpsula de Bowman e tbulo distal. d) cpsula de Bowman, tbulo distal, tbulo proximal e glomrulo. e) glomrulo, cpsula de Bowman, tbulo proximal e tbulo distal. IL 2011 37 38. 6. Exerccios A gua, principal componente qumico do corpo humano, perdida em quantidades relativamente altas por meio dos mecanismos de excreo, devendo ser reposta para evitar a desidratao. Observe o grfico abaixo. Considere que o ponto zero do grfico corresponde ao instante a partir do qual uma pessoa deixa de repor a gua perdida pelo seu organismo. A curva que regista as alteraes da densidade da urina dessa pessoa, em funo do tempo, a identificada pela seguinte letra: a) W. b) X. c) Y. d) Z. IL 2011 38