organizacao industrial

Download Organizacao Industrial

Post on 25-Jul-2015

222 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

SEGURANÇA NA ORGANIZAÇÃO DOS TRABALHOS

TRANSCRIPT

Organizao Industrial

3 Ciclo de Mecnica

o

Organizando o trabalhoPara executar qualquer tarefa com sucesso, preciso que nos organizemos antes. Organizar significa pensar antes de iniciarmos a tarefa. Mas pensar em qu? Na maneira mais simples de fazer a tarefa, evitando complicaes ou controles exagerados. No modo mais barato de fazer a tarefa. No meio menos cansativo para quem vai realizar a tarefa. Num procedimento que seja mais rpido. Em obter a melhor qualidade e o resultado mais confivel. Na maneira menos perigosa de fazer a tarefa. Numa forma de trabalho que no prejudique o meio ambiente, ou seja, que no cause poluio do ar, da gua e do solo. fcil tratar cada um desses itens isoladamente para tomar providncias. O problema surge quando desejamos tratar todos os itens juntos. Podemos, por exemplo, escolher uma forma mais rpida de realizar uma tarefa. Entretanto, essa forma pode afetar a qualidade e a segurana, tornando o trabalho perigoso. Se, por exemplo, precisamos trocar rapidamente uma lmpada queimada sobre a mquina de trabalho, podemos fazer a troca subindo na mquina. Mas esse procedim ento no bom, porque pode nos levar a um acidente. O correto seria usarmos uma escada. A tarefa seria mais demorada m as a segurana e a qualidade estariam asseguradas. Portanto, todos os itens devem ser pensados juntos, para que no final haja equilbrio entre eles, de modo que um no prejudique o outro. Alm disso, precisam os pensar, tambm, na quantidade e qualidade das pessoas e dos materiais necessrios, na hora e no local em que eles devem estar. Antes de iniciar o trabalho, precisamos providenciar: mquinas ferramentas adequadas e em bom estado matria-prim a equipamentos diversos, inclusive os de segurana tempo necessrio pessoas qualificadas etc.

Trabalho do homem Sempre trabalhamos em funo de um objetivo, que pode ser a fabricao de um produto ou a realizao de um servio. Servio o trabalho feito por uma pessoa para satisfazer a uma necessidade, como, por exemplo, consertar uma torneira. A torneira consertada sem ser modificada. Produto o resultado de um trabalho de fabricao. Quando fazemos algum produto, causando modificaes nas suas caractersticas fsicas ou qumicas, ou quando fazem os um servio, estamos realizando um trabalho com uma finalidade. Se, por exemplo, misturamos vrias m atrias-primas e levam os a mistura ao forno, as matrias se fundem num s produto. Ocorre uma transformao qumica, um a vez que mudam as caractersticas das matrias-primas. Por outro lado, se pegam os um pedao de ao e o usinamos num torno, transformando-o numa pea, causamos uma transformao fsica sem que se transformem as caractersticas qumicas do ao. Todas essas transformaes so feitas graas participao fsica ou intelectual do homem. Importncia dos trabalhos fsico e intelectual Quando carregamos uma pequena barra de ao para lev-la fresa, esse trabalho mais fsico do que intelectual, pois estam os usando predominantemente a nossa fora muscular.

Ao fazer um desenho mecnico, estamos realizando um trabalho mais intelectual do que fsico.

Quando fazem os, com antecedncia, um estudo de todos os fatores que vo interferir no trabalho e reunimos o que necessrio para a sua execuo, estamos organizando o trabalho para alcanar bons resultados.

1

Organizao Industrial

3 Ciclo de Mecnica

o

Quase tudo que est nossa volta fruto do trabalho dos hom ens, desde a sua criao at a sua execuo. De manh, ao tomar caf com leite e comer po com manteiga, podemos imaginar quantas pessoas colaboraram com seu trabalho fsico e intelectual para termos esses produtos. Graas ao trabalho e capacidade dessas pessoas, conseguimos viver com maior conforto e sade. O ser humano moderno no conseguiria viver sem o trabalho de todos. Podemos imaginar, tambm, a importncia do nosso trabalho para a sociedade. Muitas vezes, relacionamos essa importncia com o salrio que recebem os. Mas, alm do salrio, nosso trabalho tem um grande valor pelos benefcios que ele oferece a muitas pessoas. comum nos aborrecermos com a aquisio de um produto que apresenta defeitos ou ficarmos decepcionados com um profissional que nos atende mal. Muitas vezes isso se deve ao fato de os trabalhadores no saberem a importncia de seu trabalho. necessrio que nosso trabalho seja bem-feito, da maneira mais eficiente e eficaz. comum ouvir pessoas reclamando de um mau atendimento, mas, por outro lado, essas mesmas pessoas trabalham mal nos seus prprios postos de trabalho. o caso de perguntar por que reclamar dos outros se tambm no trabalhamos bem? Podemos concluir que todos ns devemos trabalhar com dedicao e eficincia para o bem comum. Produtividade e produo Obtemos maior produtividade quando organizamos nosso trabalho e tomamos as medidas adequadas para a sua execuo. Mas o que produzir com produtividade? obter um produto de boa qualidade com menor preo de custo, em menos tempo e em maior quantidade. Isso conseguido graas ao desempenho do trabalhador. A produo o aspecto da produtividade que indica a quantidade de produtos fabricados numa determinada unidade de tempo. Suponhamos, por exem plo, que numa certa fbrica sejam produzidas dez bicicletas por hora. Esse fato refere-se produo. J a produtividade algo mais do que isso. Pode ser que as bicicletas no apresentem boa qualidade e que seu custo seja alto. Houve produo mas no houve produtividade. A produtividade de muita importncia para toda a nao. Em primeiro lugar, ela beneficia os usurios do nosso produto ou servio porque eles so atendidos com boa qualidade e a baixo custo. Beneficia tambm a empresa, que consegue manter-se ativa graas aos lucros obtidos. E ainda beneficia o funcionrio, possibilitando-lhe permanncia na empresa e progresso profissional. Dessa forma, podemos concluir que a produtividade um dos principais meios para o progresso da nao, uma vez que beneficia a todos e ajuda o desenvolvimento social e econmico. Para alcanar um nvel timo de produtividade, temos, na prtica, uma srie de princpios e procedimentos. Os principais deles sero estudados a seguir. Para essa organizao, valiosa a tcnica baseada nos princpios de economia de movimentos.

Princpios de economia de movimentos Esses princpios orientam procedimentos para reduzir movimentos do profissional e aumentar a produtividade. A idia bsica desses princpios a de que no se deve fazer nada que seja desnecessrio. Normalmente, esses princpios so empregados em trabalhos contnuos, manuais e em pequenas montagens. De acordo com tais princpios, o trabalho deve ser organizado com base nas seguintes idias: 1. Uso de msculos adequados Deve haver concordncia entre o esforo a ser feito e os msculos a serem utilizados num trabalho fsico. Pela ordem, devemos usar os msculos dos dedos. Se estes no forem suficientes para o esforo despendido, vam os acrescentando a fora de outros msculos: do punho, do antebrao, do brao e dos ombros. Essa quantidade de msculos deve ser usada de acordo com a necessidade: nem mais, o que seria desperdcio de energia; nem menos, porque a sobrecarga de um s msculo pode causar problemas srios ao trabalhador. Quando um pintor usa um pincel mdio para pintar uma porta numa determinada altura, ele deve usar os msculos dos dedos mais os msculos dos punhos. Se utilizasse tambm o antebrao, estaria fazendo esforo desnecessrio. 2. Mos e braos As mos e os braos devem trabalhar juntos. Sempre que possvel, deve-se organizar o trabalho de modo que ele possa ser realizado com as duas mos ou os dois braos num mesmo momento e em atividades iguais. Se, por exemplo, temos de colocar uma porca num parafuso, dar meia-volta na porca e colocar a pea numa caixa de embalagem, devemos fazer esse trabalho com as duas mos e os dois braos. Numa empresa, esse tipo de trabalho pode ser feito de modo rpido e eficiente pelo trabalhador, desde que se faam as adaptaes necessrias no posto de trabalho e que o trabalhador passe por um treinam ento.

Posto de trabalho o local definido e delimitado para a realizao de uma atividade qualquer. Esse local deve ter tudo que necessrio para o trabalho: mquinas, bancadas, material, ferramental, instalaes etc. Num posto de trabalho, podem trabalhar uma ou mais pessoas. A organizao do espao do posto de trabalho de grande importncia para se obter produtividade, ou seja, para se produzir mais, com menos esforo, tempo e custo, sem perda da qualidade.

2

Organizao Industrial

3 Ciclo de Mecnica

o

5. Ritmo O trabalho deve ser feito com ritmo, ou seja, cadncia. Quando andamos uma longa distncia, devemos manter um ritmo constante, de modo que no nos cansemos andando muito rpido, nem demoremos andando muito devagar. Mas preciso lembrar que cada pessoa tem um ritmo prprio. Assim, o trabalhador deve seguir o seu prprio ritmo e mant-lo constantemente. Ao serrar uma barra de ao de bitola fina, por exemplo, com uma serra manual, o movimento de vaivm deve ter um ritmo normal. Um movimento excessivamente rpido, alm de cansar quem est serrando, pode resultar num corte malfeito, sem boa qualidade. Tambm pode causar reduo da produo pois o trabalhador, aps excessivo esforo, v-se obrigado a parar por muito cansao.

3. Movimentos curvos Os movimentos dos braos e das mos devem ser feitos em curvas contnuas, isto , sem paradas e, se possvel, de forma combinada. Um exemplo de m ovimento em curvas o de encerar que, em vez de vaivm, deve ser feito em crculos contnuos.

6. Zonas de trabalho preciso demarcar bem a zona de trabalho, que a rea da extenso das mos do trabalhador quando ele movimenta os braos, sem precisar movimentar o corpo. No plano horizontal, temos a chamada zona tima, adequada para a realizao de tarefas mais precisas, em que so movimentados os dedos e os punhos.

Um exemplo de movimento combinado o que fazemos quando pegamos um parafuso com as mos e o seguramos de modo que sua posio fique adequada para encaix-lo num f