organização celular e composição química das células organização celular e composição...

Download Organização Celular e Composição química das células Organização Celular e Composição química das células

Post on 07-Apr-2016

216 views

Category:

Documents

2 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Organizao Celular eComposio qumica das clulas

  • Eventos importantes:Avanos do conhecimento:Philip Siekevitz bilogo estadunidense clula a menor estrutura viva em que as reaes metablicas acontecemAnton van Leewenhoek holands, comerciante de tecido fabricou lentes que permitiam observar objetos pequenos (200x).Robert Hooke matemtico britnico, estudou materiais como penas de aves, asas e patas de insetos e pedaos de cortia. Publicou seus estudos em 1665.http://www.gluefactory.co.uk/modelmaker/hooke-microscope.jpg

  • Eventos importantes:1595 Hans e Zacharias Jesen empregaram duas lentes para oferecer um aumento maior do que uma lente isolada.

    1833*(1831) Robert Brown Escocs - descobre o ncleo celular.

    1835 A diviso celular foi observada.1838 Mathias Schleiden comprovou que todos os vegetais so constitudos de clulas.

    1839 Theodor Schwann concluiu que todos os animais eram formados por clulas.

    Juntos criaram a Teoria Celular Todos os seres vivos so formados por clulas

  • Eventos importantes1858 Rodolf Virchow mdico alemo declara que todas as clulas surgem, necessariamente, de outras preexistentes.

    1865 Gregor Mendel, monge e botnico austraco comea a esclarecer os fundamentos da hereditariedade.Clula a Unidade FundamentalAMOCTOSOClulaTecidorgoSistemaOrganismo

    Organismos: Uni ou PluricelularesDiversidade de clulas*

  • Unidades de MedidasAs unidades de medidas utilizadas na microscopia:Micrmetro (m)Nanmetro (nm)Agstrom ()

    1 mm = 10 -3m1 m = 10 -3 mm = 10-6m1 nm = 10-3 m1 = 10-4 m

  • MICROSCOPIA:Microscpio ptico:Lente Ocular x Lente Objetiva. o produto do aumento (limite de resoluo) de um microscpio.

    O material a ser observado tem que ser atravessado por um feixe de luz.

    Aumento dos microscpios atuais: 1500x

  • Microscpio eletrnicoHoje existe o Microscpio de corrente de tunelamento - O microscpio capaz de obter imagens numa escala atmica de 210-10 ou 0,0.000.000.002 metros, sendo usado na manipulao individual de tomos, acompanhamento de reaes qumicas, reverso de ons produzida pela remoo ou adio individual de eltrons e molculas.

  • TCNICAS DE MICROSCOPIAProcedimentos usados na preparao de material para observao microscpica.Fixao: inibe a degenerao dos tecidos.Desidratao: Retirada da gua utilizando Etanol (70, 80, 90 e 100%). A desidratao deve ser gradativa.Diafanizao: mergulha-se o material em um solvente de parafina (xilol, clorofrmio ou tolueno), removedores de lcool e facilita a penetrao da parafina. As peas tornam-se quase transparente.Impregnao em parafina: remove o diafanizador, e ao endurecer prepara o material para ser cortado.Corte em micrtomo: O material cortado em pequenas fatias utilizando o micrtomo. Aps montado em lmina.Colorao: A lmina tratada com corantes e lavado com lcool e coberto com a lamnula.

  • CITOLOGIA - PROCARIONTESClulas procariontes: No possuem ncleo diferenciado nem sistema interno de membranas.

    Bactrias e Algas Azuis.

    Componentes Celulares:

    Parede celular: Reforo externo da membrana onde constitudo de mureina (Glicoprotena).Nucleide: Local onde o material gentico se encontra (uma nica fita de DNA circular)Ribossomos: Grlunos que participam da sntese de protenas.Membrana Plasmtica: Controla a entrada e sada de substncias da clula.

  • Estruturas celulares:As clulas utilizadas como estudos so retidas do fgado, cuja possui vrias funes:Quase todos os nutrientes do intestino passam por ele.Produz vrias protenas, algumas participam da coagulao do sangue.Produz bile.Armazena glicognio.Inativao de muitas substncias txicas.

  • Estruturas celulares:Como definio: Eucariontes possui um envoltrio nuclear denominado Carioteca.Principais Organelas:Membrana Plasmtica:

    Constituio: fosfolipdios, protenas mergulhadas e outras podem atravessar toda a dupla membrana.

    As clulas animais apresentam uma camada de carboidratos ligados a protenas, constituindo o glicocalix. (Reconhecimento entre as clulas - * rejeio de enxertos)

    Funo: Manuteno das condies do meio intracelular, controle das trocas entre a clula e o meio extracelular.

  • Estruturas celulares:Citoplasma: Todo espao existente entre o ncleo e a membrana plasmtica nas clulas eucariticas constitudo por um fludo chamado citosol.

    Ribossomo: Ligado produo de protenas.(Presente em animais, vegetais, bactrias)

    Lisossomo: Digesto intracelular. (Presente em animais, raro em vegetais sementes e inexistentes em bactrias)

  • Funcionamento do Ribossomo:

  • Estruturas celulares:Peroxissomo: Degradao de substncias nocivas como lcool, medicamentos, radicais livres (Ausentes em bactrias, presente em clulas animais, raramente em clulas vegetais)

    Mitocndria: Respirao celular aerbia liberao de energia. (Ausente em bactrias, presente em animais e vegetais)

    Citoesqueleto: Manuteno da forma celular, contrao, ancoragem de organides. (Ausente em bactrias, presente em animais e vegetais).

  • Estruturas celulares:Sistema Golgiense: Descrito pela primeira vez pelo italiano Camilo Golgi. Funes:Empacotamento das protenas produzidas no RER.Sntese de polissacardeos.Formao do acrossomo.Formao dos lisossomos primrios.(Ausente em bactrias, presente em animais e vegetais).

  • Estruturas celulares:Centrolo: Formao de clios e flagelos; participao na diviso celular. (Ausente em bactrias, presente em animais e ausente na maioria dos vegetais).

  • Estruturas celulares:Retculo Endoplasmtico no Granuloso: No possui ribossomos aderidos sua membrana. Funes: Produo de lipdios.Armazenamento e inativao de substncias.Facilita o intercmbio de substncias entre a clula e o meio externoArmazenar substnciasProduo de esterides (testosterona e progestero-na) (Ausente em bactrias, presente em clulas de animais e vegetais).

  • Estruturas celulares:Retculo Endoplasmtigo Granuloso ou Rugoso -RER: Possui aderidos sua membrana ribossomos o que lhe atribui a produo de certas protenas.

    Presentes principalmente em clulas ativas na produo de protenas como: pncreas, fgado e msculos:

    Ausente em bactrias e presente em animais e vegetais.

  • Estruturas celulares:Envoltrio Nuclear (carioteca), formada por duas membranas justapostas e apresenta poros que comunicam o interior do ncleo com o citoplasma. (Presente apenas nos eucariontes).

    Nuclolo: Local de depsito de RNAr e de protenas formadoras dos ribossomos. Em clulas com intensa sntese de protenas pode haver mais de um nuclolo no interior do ncleo. (Presente apenas nos organismos eucariontes).

  • Estruturas celulares:Cromossomo: Controle da estrutura e do funcionamento celular. (Todos os organismos vivos)

    Parede celular: Manuteno da forma e proteo da clula. (Presente em bactrias e vegetais; ausente em clulas animais).

    Vacolo central: Equilbrio osmtico e armazenamento. (Ausente em bactrias e clulas animais; presente em clulas vegetais)

  • Clula vegetal:

  • Estruturas celulares:LEUCOPLASTOS: Plastos sem pigmentos para a realizao da fotossntese, a funo o armazenamento de reservas energticas. So eles:

    Amiloplastos: reserva de amido (folhas, caules, razes).

    Proteoplastos: reserva de protenas (sementes)

    Oleoplastos (reserva de leos (sementes)

  • Estruturas Celulares:Cromoplastos: Plastos coloridos que apresentam pigmentos denominados cromoplastos, cuja funo transformar energia luminosa em energia qumica atravs da fotossntese e transferida principalmente para molculas de glicose.Cloroplasto: Principal pigmento - clorofila. (Presente em clulas vegetais, algas protistasEritroplastos: com pigmentos avermelhados (algas, frutos e flores)Xantoplastos: com pigmentos amarelos (algas, frutos e flores).

    Feoplastos: com pigmentos pardos presentes em certas algas.

  • RefernciasMERCADANTE, CLARINDA, Biologia, UNO Sistema de Ensino, 2009, Brasil.Biologia 2 Perodo, UNIFICADO Sistema de Ensino, Brasil, 2009.MARTO, Abmabis, Biologia Moderna, Editora Moderna, 2010. Brasil.Extensino e Terceiro, Editora Positivo, Curitiba, 2010.IMAGENS: tico: Editora Saraiva, Sites diversos que no divulgaram a fonte.

    Organizao: Marlos Oliveira 2012. Site: www.radioetvalternativa.netMaterial desenvolvido para estudos dos alunos do ensino mdio do CEJA Filostro M CarneiroNo pode ser comercializado em hiptese alguma.

    @biomarllos www.radioetvalternativa.net

Recommended

View more >