orÇamento - p ?· orçamento professor: roberto césar faria e silva página 3 1. orçamento...

Download ORÇAMENTO - p ?· Orçamento Professor: Roberto César Faria e Silva Página 3 1. Orçamento Empresarial…

Post on 10-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Roberto Csar Faria e Silva

    ORAMENTO

    Aluno: ____________________

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 2

    SUMRIO

    1. CONCEITOS _____________________________________________________ 3

    2. ORAMENTO DE VENDAS _________________________________________ 8

    3. GASTOS _______________________________________________________ 10

    4. ORAMENTO DE CUSTOS DOS MATERIAIS DIRETOS _________________ 11

    5. ORAMENTO DOS CUSTOS DE MO-DE-OBRA DIRETA _______________ 16

    6. ORAMENTO DOS CUSTOS INDIRETOS DE FABRICAO _____________ 21

    7. ORAMENTO DOS CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOS ______________ 23

    8. ORAMENTO DAS DESPESAS _____________________________________ 24

    9. DEMONSTRAO DE RESULTADO ORADA ________________________ 25

    REFERNCIAS ____________________________________________________ 26

    APNDICE _______________________________________________________ 27

    Apndice I Fluxo de Caixa _______________________________________ 28

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 3

    1. Oramento Empresarial

    Conceito

    Pensar o futuro uma forma das empresas garantirem sua existncia, aliar a

    perspectiva financeira ao planejamento estratgico uma forma de garantir os

    recursos (R$) para esta existncia.

    Oramento Empresarial

    A projeo das receitas e despesas deve ser feito baseado no histrico da

    empresa/setor ou em alguma pesquisa de mercado, caso contrrio isto ser um

    chute, ou seja, no serve para nada.

    Histrico

    Lunkes (2008) relata que a palavra oramento surgiu com ao antigos romanos

    que usavam uma bolsa de tecido chamada fiscus para coletar impostos. Na

    idade mdia as bolsas da tesouraria do Reino Unido eram denominadas de

    fisc. Na frana este termo era conhecido como bougette e entre os anos de

    1400 e 1450 tornou-se parte do vocabulrio ingls.

    Em meados do sculo XVIII, o primeiro-ministro levava ao parlamento os

    planos e despesas envoltos em uma grande bolsa de couro, cerimnia que

    passou a chamar-se de opening of the budget, ou abertura do oramento

    (LUNKES; 2008, p. 25).

    Para o mesmo autor o oramento s passou a ser foco de estudo no Brasil na

    dcada de 40 e s ganhou destaque empresarial a partir de 1970.

    um planejamento financeiro feito pelas empresas para um determinado

    perodo de tempo onde so projetadas as suas receitas e despesas para

    aquele perodo, sabendo-se assim o lucro estimado.

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 4

    Estrutura e Tipos

    A estrutura bsica de um oramento formada pelas projees financeiras dos

    oramentos individuais de cada unidade da empresa e de um conjunto de

    oramentos para determinado perodo, abrangendo tanto o impacto tanto das

    decises operacionais quanto das decises financeiras.

    O oramento global de uma empresa pode ser dividido em oramento

    operacional e oramento financeiro. O oramento financeiro composto pelo

    oramento de capital, oramento de caixa, balano patrimonial e

    demonstraes de resultado para o exerccio.

    O oramento operacional composto pelas seguintes peas: oramento de

    vendas, oramento do estoque final, oramento de fabricao, oramento de

    custos de materiais, oramento da mo de obra direta, oramento dos custos

    indiretos de fabricao e oramento das despesas.

    Para o acompanhamento e confeco das peas oramentrias foram

    desenvolvidos vrios processos, so eles:

    Oramento esttico (Budget) um plano projetado para atender a um nvel

    de atividade do prximo perodo; nele elaboram-se todas as peas

    oramentrias a partir da fixao de determinado volume de produo ou

    vendas, que determina o volume das demais atividades e setores. O oramento

    considerado esttico quando a administrao do sistema no permite

    nenhuma alterao nas peas oramentrias. Uma vez que ele elaborado ele

    no muda, fica esttico, parado, permanece sem alteraes desde seu

    princpio. Esse tipo de oramento no se ajusta a mudanas.

    Oramento flexvel surgiu para solucionar o problema do oramento esttico.

    Em vez de determinar um nico volume de produo ou vendas, ou volume de

    atividade setorial, a empresa admite que este volume se encontre dentro de

    uma faixa. Envolve a projeo dos dados das peas oramentrias em vrios

    nveis de atividade, realizada uma distino entre custos fixos (que so

    orados da maneira tradicional) e variveis (que seguem o volume de vendas).

    Neste so aproveitados os conceitos de margem de contribuio, ponto de

    equilbrio e margem de segurana. O oramento flexvel um conjunto de

    oramentos que podem ser ajustados a qualquer nvel de atividades

    Oramento ajustado (Forecast) um conceito de oramento derivado do

    oramento flexvel, um segundo oramento, que passa a vigorar quando se

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 5

    modifica o volume ou nvel de atividade inicialmente planejado, para outro nvel

    decorrente de um ajuste de plano; o ajuste efetuado nos volumes planejados

    dentro do conceito de oramento esttico ou inicial. A palavra forecast usada

    para designar dois conceitos: o de oramento ajustado; e de previso at o

    final do perodo orado (soma dos dados reais mensais j acontecidos no

    perodo mais os dados restantes do oramento a cumprir).

    Sempre que houver necessidade de ajustar os volumes planejados para outro

    nvel de volume, convm refazer o oramento com as novas quantidades, o

    qual chamado de oramento ajustado, contrapondo se ao primeiro, que seria

    denominado oramento original.

    Oramento contnuo Tambm conhecido como Rolling Budgeting ou Rolling

    Forecasting. Esses termos podem ser traduzidos como oramento contnuo e

    projeo contnua. So conceitos recentes sobre o oramento, sempre com o

    objetivo de tornar esse instrumento de planejamento e controle flexvel e retirar

    dele o carter esttico. Fundamentalmente, sob esses conceitos, a cada

    perodo em que o oramento ou projeo realizado, ora-se ou projeta-se

    mais um perodo futuro, sempre mantendo em oramento ou projeo uma

    quantidade igual de perodos.

    Enfatiza a reviso contnua, removendo-se os dados do ms concludo e

    acrescentando-se dados orados para o mesmo ms seguinte. Este mtodo

    oramentrio ocorre mais frequentemente nas empresas.

    Oramento de Base Zero (OBZ) envolve a projeo dos dados como se as

    operaes estivessem comeando da estaca zero. A empresa rediscute a

    necessidade de cada uma de suas atividades a durante a elaborao do

    oramento, consiste em questionar cada gasto, cada estrutura, buscando

    verificar a sua real necessidade. Os gestores estimam e justificam os valores

    orados como se a empresa estivesse iniciando suas operaes. Concludo a

    definio da necessidade da atividade, realizado um estudo, partindo do zero,

    de quanto deveria ser gasto para a estruturao e manuteno daquela

    atividade e quais seriam suas metas e objetivos. a aplicao dos conceitos

    de reengenharia de processos de negcio ao oramento.

    Oramento por atividades (ABM/ABC) surgiu como uma extenso do

    Custeio Baseado em Atividades (Activity Based Costing ou ABC) da Gesto

    Baseada em Atividades (Activity Based Management ou ABM) em sentido mais

    amplo. Envolve a projeo dos recursos nas atividades e o uso de

    direcionadores para estimar e controlar os resultados. O oramento por

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 6

    atividades usa a informao sobre os direcionadores no planejamento e no

    processo de avaliao.

    Os direcionadores de custos seriam considerados, para fins de oramento,

    como os dados variveis, podendo-se, ento, elaborar oramentos para cada

    atividade, mesmo que tradicionalmente de gastos indiretos, com o conceito de

    oramento flexvel por atividade.

    Oramento Beyond Budgeting o conceito mais refratrio utilizao do

    oramento tradicional. Admite apenas os conceitos de projeo e rolling

    forecast. Considera o oramento tradicional desnecessrio e at prejudicial,

    substituindo-o pelo uso de metas. um modelo de gesto sem oramentos.

    Oramento matricial parte do oramento de base zero e defende ainda o

    controle cruzado de gastos e receitas, o oramento analisado atravs de

    linha e coluna de forma a controlar melhor os gastos da organizao. Cada

    gestor presta contas ao seu superior hierrquico e outro gestor responsvel

    para itens de seu oramento. mais participativo, estimula o conhecimento

    detalhado dos gastos e a definio de metas mais justas e desafiadoras. o

    mais recente dentre os processos oramentrios.

  • Oramento

    Professor: Roberto Csar Faria e Silva Pgina 7

    Objetivos do Oramento

    O objetivo principal do oramento empresarial servir de controle empresarial,

    por meio deste que o gestor consegue acompanhar se os fatos financeiros

    esto ocorrendo conforme esperado.

    Estrutura Oramentria

    Figura 1: Estrutura Oramentria Fonte: Adaptado de LUNKES, 2008.

    Oramento de Vendas / Receita (2)

    Oramento dos Custos

    dos Materiais diretos (4)

    Oramento dos custos

    Indiretos de Fabricao (6) Oramento dos custos de

    Mo-de-Obra Direta (5)

    Oramento do Custo dos Produtos Vendidos (7)

    Oramento das Despesas (8)

    Demonstrao de Resultado Orada (9)

    Oramento de

    Capital (11)

    Oramento de

    Caixa (10)