oficina técnica - crcsp.org.br ?· dfc - demonstraÇÃo do fluxo de caixa dva – demonstraÇÃo...

Download Oficina Técnica - crcsp.org.br ?· DFC - DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA DVA – DEMONSTRAÇÃO DO…

Post on 24-Nov-2018

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • Conselho Regional de Contabilidade do Estado de So Paulo Tel. (11) 3824-5400 opes 2 ou 3 (ncleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br | web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 | Higienpolis 01230 909 | So Paulo SP Presidente: Gildo Freire de Araujo Gesto 2016-2017

    JANEIRO/

    Oficina Tcnica

    Demonstrao dos Fluxos de Caixa

    (DFC) e Demonstrao do Valor Adicionado

    (DVA) - Novas Normas Contbeis

    Elaborado por:

    Marcelo Gomes de Barros

    O contedo desta apostila de inteira responsabilidade do autor (a).

    A reproduo total ou parcial, bem como a reproduo de apostilas a partir desta obra intelectual, de qualquer forma ou por qualquer meio eletrnico ou mecnico, inclusive atravs de processos xerogrficos, de fotocpias e de gravao, somente poder ocorrer com a permisso expressa do seu Autor (Lei n. 9610/1998). TODOS OS DIREITOS RESERVADOS: PROIBIDA A REPRODUO TOTAL OU PARCIAL DESTA APOSTILA, DE QUALQUER FORMA OU POR QUALQUER MEIO. CDIGO PENAL BRASILEIRO ARTIGO 184.

    Maio/2016

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    1

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    OFICINA TCNICA - CRC SP

    DFC - DEMONSTRAO DO FLUXO DE CAIXA

    DVA DEMONSTRAO DO VALOR ADICIONADO

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    2

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    LEITURA ANTECIPADA

    SEES PME RES 1.255/09 - Seo 7-DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA

    FIPECAFI CAPTULO 31 DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA (DFC)

    RESOLUO CFC N. 1.138/08 - APROVA A NBC TG 09 DEMONSTRAO DO VALOR

    ADICIONADO

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017QUESTIONRIO PRELIMINAR

    1. Para fins de Demonstrao de Fluxo de Caixa, o conceito Caixa ampliado para:a) Caixa, Contas a Receber e a Pagarb) Caixa e Equivalentes de Resultadoc) Caixa e Equivalentes de Caixad) Caixa e No Caixa

    2. As movimentaes de caixa no DFC so classificados em quantos grupos deatividades :

    a)1 b)2 c)3 d)4

    3. O DFC possui 2 mtodos de elaborao. Quais so eles:a) Analtico ou Sintticob) Direto ou Indiretoc) Composto ou Uniformed) Completo ou Incompleto

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    3

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017QUESTIONRIO PRELIMINAR - (SOLUO)

    1. Para fins de Demonstrao de Fluxo de Caixa, o conceito Caixa ampliado para:a) Caixa, Contas a Receber e a Pagarb) Caixa e Equivalentes de Resultadoc) Caixa e Equivalentes de Caixad) Caixa e No Caixa

    2. As movimentaes de caixa no DFC so classificados em quantos grupos deatividades :

    a)1 b)2 c)3 d)4

    3. O DFC possui 2 mtodos de elaborao. Quais so eles:a) Analtico ou Sintticob) Direto ou Indiretoc) Composto ou Uniformed) Completo ou Incompleto

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017BASE LEGAL

    LEI 11.638/07

    Art. 1oOs arts. 176 a 179, 181 a 184, 187, 188, 197, 199, 226 e 248 da Lei no 6.404, de 15

    de dezembro de 1976, passam a vigorar com a seguinte redao:

    Art. 176.........................................................

    .......................................................................

    IV demonstrao dos fluxos de caixa; e

    V se companhia aberta, demonstrao do valor adicionado.

    .......................................................................

    6A companhia fechada com patrimnio lquido, na data do balano, inferior a R$

    2.000.000,00 (dois milhes de reais) no ser obrigada elaborao e publicao da

    demonstrao dos fluxos de caixa. (NR)

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    4

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    LEI 11.638/07

    Art. 188...

    I demonstrao dos fluxos de caixa as alteraes ocorridas, durante o exerccio, no saldo de caixa e equivalentes de caixa, segregando-se essas alteraes em, no mnimo, 3 (trs) fluxos:a) das operaes;b) dos financiamentos; ec) dos investimentos;

    II demonstrao do valor adicionado o valor da riqueza gerada pela companhia, a sua distribuio entre os elementos que contriburam para a gerao dessa riqueza, tais como empregados, financiadores, acionistas, governo e outros, bem como a parcela da riqueza no distribuda.

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017BASE LEGAL

    RESOLUO CFC N. 1.255/09 ATUALIZADA PELA 1.329/11

    Aprova a NBC TG 1000 Contabilidade para Pequenas e Mdias Empresas.

    CONSIDERANDO que o Comit de Pronunciamentos Contbeis, a partir da IFRS forSMEs do IASB, aprovou o Pronunciamento Tcnico PME Contabilidade para Pequenas e MdiasEmpresas,

    RESOLVE:

    Art. 1. Aprovar a NBC TG 1000 Contabilidade para Pequenas e Mdias Empresas.

    Art. 2. Esta Resoluo entra em vigor nos exerccios iniciados a partir de 1. de janeirode 2010.

    Braslia, 10 de dezembro de 2009.Contadora Maria Clara Cavalcante Bugarim

    Presidente

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    5

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Seo 1 - PEQUENAS E MDIAS EMPRESASSeo 2 - CONCEITOS E PRINCPIOS GERAISSeo 3 -APRESENTAO DAS DEMONSTRAES CONTBEISSeo 4 - BALANO PATRIMONIAL Seo 5 -DEMONSTRAO DO RESULTADO E DEMONSTRAO DO RESULTADO ABRANGENTESeo 6-DEMONSTRAO DAS MUTAES DO PATRIMNIO LQUIDO E DEMONSTRAO DE LUCROS OU PREJUZOS ACUMULADOS

    Seo 7-DEMONSTRAO DOS FLUXOS DE CAIXA/ CPC 03

    Seo 8-NOTAS EXPLICATIVAS S DEMONSTRAES CONTBEISSeo 10-POLTICAS CONTBEIS, MUDANA DE ESTIMATIVA E RETIFICAO DE ERROSeo 11-INSTRUMENTOS FINANCEIROS BSICOSSeo 12-OUTROS TPICOS SOBRE INSTRUMENTOS FINANCEIROSSeo 13-ESTOQUESSeo 16-PROPRIEDADE PARA INVESTIMENTOSeo 17-ATIVO IMOBILIZADOSeo 18-ATIVO INTANGVEL EXCETO GIO POR EXPECTATIVA DE RENTABILIDADE FUTURA (GOODWILL)Seo 20-OPERAES DE ARRENDAMENTO MERCANTIL Seo 21-PROVISES, PASSIVOS CONTINGENTES E ATIVOS CONTINGENTESSeo 22-PASSIVO E PATRIMNIO LQUIDOSeo 23-RECEITASSeo 27-REDUO AO VALOR RECUPERVEL DE ATIVOSSeo 32-EVENTO SUBSEQUENTESeo 35-ADOO INICIAL DESTA NORMA

    SEES PME RES 1.255/09

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    DFC - DEMONSTRAO DO FLUXO DE CAIXA

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    6

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Demonstraes dos fluxos de caixa

    Objetivo Exigir a apresentao de informaes sobre o histrico de variaes

    nas disponibilidades da entidade atravs da demonstrao dos fluxos de caixa

    que classifica o fluxo de caixa no perodo de acordo com as atividades

    operacionais, de investimento e de financiamento.

    Caixa: compreende o dinheiro em caixa e depsitos vista;

    Equivalentes de caixa: so investimentos a curto prazo, altamente lquidos, que

    sejam prontamente convertveis para quantias conhecidas em dinheiro e que

    estejam sujeitos a um risco insignificante de alteraes de valor.

    Mtodos: Direto e Indireto

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017Demonstraes dos fluxos de caixa

    Pelo mtodo direto, o fluxo de caixa lquido das atividades operacionais

    apresentado por meio da divulgao das principais classes de recebimentos e

    pagamentos brutos de caixa. Tal informao pode ser obtida por meio dos

    registros contbeis da entidade; ou ajustando-se as vendas, os custos dos

    produtos e servios vendidos e outros itens da demonstrao do resultado e do

    resultado abrangente referentes a:

    mudanas ocorridas nos estoques e nas contas operacionais a receber e a

    pagar durante o perodo;

    outros itens que no envolvem caixa; e

    outros itens cujos efeitos no caixa sejam decorrentes dos fluxos de caixa de

    financiamento ou investimento.

  • CRC SP - Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional

    7

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Pelo mtodo indireto, o fluxo de caixa lquido das atividades operacionais

    determinado ajustando-se o resultado quanto aos efeitos de:

    mudanas ocorridas nos estoques e nas contas operacionais a receber e a

    pagar durante o perodo;

    itens que no afetam o caixa, tais como depreciao, provises, tributos

    diferidos, receitas (despesas) contabilizadas pela competncia, mas ainda no

    recebidas (pagas), ganhos e perdas de variaes cambiais no realizadas,

    lucros de coligadas e controladas no distribudos, participao de no

    controladores; e

    todos os outros itens cujos efeitos sobre o caixa sejam decorrentes das

    atividades de investimento ou de financiamento.

    Demonstraes dos fluxos de caixa

    Transparncia e Responsabilidade Social

    com ExcelnciaGesto 2016/2017

    Atividades Operacionais: so as principais atividades produtoras de receita da

    empresa e outras atividades que no sejam consideradas investimentos ou

    financiamentos.

    Atividades de Investimento: so a aquisio e alienao de ativos a longo

    prazo e de outros investimentos no includos como equivalentes de caixa.

    Atividade de Financiamento: so as atividades que tem como conseqncia

    alteraes na dimenso e composio do capital prprio e nos emprstimos

Recommended

View more >