oab/sp 49283 oab/sp 9984 - saude.sp.gov.br .advogados civil - penal - trabalhista tributÁrio -...

Download OAB/SP 49283 OAB/SP 9984 - saude.sp.gov.br .ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA TRIBUTÁRIO - DEFESA

Post on 07-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA

    TRIBUTRIO - DEFESA DO CONSUMIDOR

    cPaulo 02ohlo OGschelny Jra. efolangeOlell iosch,elny. OAB/SP 49283 OAB/SP 9984

    EXMO. SR. DR. JUIZ DE DIREITO DA VARA DA FAZENDA 7BL CA DE SO

    PAULO. ca ra

    sa rl

    JOS RENATO GUARNIERE, brasileiro, casado, mdi

    co, CRM/SP. 72.178, portador da cdula de identidade RG. 16.592.

    J171 e CPF. 060.481.418-66, residente e domiciliado na Rua 14, n9

    1160 - Centro - Municpio de Barretos - SP. CEP. 14.780-040, tel.

    (017) 3323.8259, vem respeitosamente presena de Vossa Exceln-

    cia por seus advogados (doc.1), ajuizar a presente ao ORDINRIA

    contra a FAZENDA PUBLICA DO ESTADO DE SO PAULO; pelas razes de

    fato e de direito que passa a expor:

    1) O autor funcionrio pblico estadual CLF.com-

    cargo efetivo de mdico da Secretaria da Sade desde 1995; inici

    almente no Hospital Regional Sul da Capital at 25.11.1999, sendo

    depois, em 26 de Novembro de 1999 transferido para COORDENADORIA-

    DE SADE DO INTERIOR BARRETOS.

    2) No holerith do mes de Novembro de 1997 (doc.2),

    quando trabalhava no Hospital Regional Sul da Capital, a sua Rela

    0.0 Progressiva era de_lbtra.21A", no qual recebia Adicional de In

    salubridade, Gratificao Especial Ativida Estratgica (GRAP), -

    Gratificao de Atividade Hospitalar (GEAR).

    3) Com a transferncia para a Coordenadoria de -

    Sade do Interior- Barretos, foi retirado de seus proventos con-

    forme incluso holerith (doc.3), o Adicional Insalubridade, GEAP-

    (GRATIFICAO ESPECIAL ATIVIDADE ESTRATGICA) e GEMI (GRATIFICA-

    Av. Jabaorhara, 290 - s/Loja - CEP 04046-000 - Sade - Tela.: 5581-2820 / CEL.: 9905-3024

  • ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA

    TRIBUTRIO - DEFESA DO CONSUMIDOR

    Or. EPaulo 071olcio9{0,scheiny 0~83

    A0 DE ATIVIDADE HOSPITALAR).

    ara. GrolangeCneli 0Coschelny , OAB/SP 99841

    4) importante frisar, que o requerente, desde a

    sua transferencia, ocupa cargo de Mdico Otorrinologista (especia

    lista) e no recebe nenhum Adicional em seus proventos, inclusive

    percebe salrio-base inferior ao Salnio Minimo.Nacional, contra-

    riando assim, dispositivos da Constituio Federal de 1988; sendo

    que seu salrio-base de R$ 220,27 (duzenteS e vinte reais e vin

    te centavos).

    5) A Constituio Federal de 1988, em seu artigo-

    79, incisos IV e VII dispes que:

    "Art.79 - So direitos dos trabalhadores urbanos e

    rurais, alem de outros que virem " melho-

    ria de sua condio social:

    IV - Salrio Mnimo, fixado em lei, nacionalmen

    te unificado, capaz de atender as suas ne-

    cessidades vitais bsicas e as de sua fami

    lia com alimentao, educao, sade, la-

    zer, vesturio, higiene, transporte e pre-

    vidncia social, com reajustes peridicos-

    que lhe preservem o poder aquisitivo, sen-

    do vedada sua vinculao para qualquer fim

    VII - garantia de salrio, "nunca inferior ao mi

    nimo, para os que percebem remunerao va-

    rivel".

    6) Na Carta Magna, ao tratar dos servidores p-

    blicos civis, estabelece em seu artigo 39, 29.

    "Art.39 A Unio, os Estados, o Distrito Federal e

    os Municipios instituiro, no ambito de -

    s ua Compet&nei-wvragirmej-u-r-idi-can-ica--e

    planos de carreira para os servidores da

    administrao pblica direta, das autar-

    quias e das fundaes pblicas.

    29 Aplica-se a esses servidores o disposto -

    no artigo 79, IV, VI, VII,VIII, IX, XIII

    e XXX".

    Av. Jabaquara, 290 - siLoja - CEP 04046-000 - Sade - Tels.: 5581-2820 / CEL.: 9905-3024

  • Ora. efolange()leliOCoschellay OAB/SP 99841

    Dispe ainda, o artigo-201, 59 da Constituio

    Federal:

    59 - Nenhum beneficio que substitua o salrio de

    contribuio ou o rendimento de trabalho do

    segurado ter valor mensal inferior ao sala

    rio mnimo".

    Paulo WitO1C/0 OCOSCheiny OAB/SP 49283

    ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA

    TRIBUTRIO - DEFESA DO CONSUMIDOR

    7) Decorre das citadas normas constitucionais -

    que o legislador afirmou peremptoriamente que nenhum servidor,-

    que seja ativo ou inativo, receba menos que o salrio mnimo na

    cional.

    8) Tais disposies constitucionais no se refe

    rem a totalidade dos vencimentos do servidor, mas sim, ao sal-

    rio-base ou piso, pois e este que deve respeitar o mnimo cons-

    titucional. Assim, no h que se alegar que este valor mnimo-

    pode ser alcanado com a soma do vencimento e demais vantagens,

    pois, essas so prOprias de cada trabalhador, que as aufere pe-

    lo preenchimento de requisitos especificas, em decorrncia de -

    sua vida funcional.

    9) 0 salrio do funcionrio composto de parte

    la fixa e outra varivel, consnituirido-se a primeira vencimento

    padro, e a ltima, gratificao e adicionais.

    Por Obvio, a garantia do piso salarial mni-

    mo relaciona-se com o salrio-base, para que fique assegurado -

    aquele que no tiver direito -a quaisquer adicionais ou gratifi-

    caes, o gozo do mnimo necessrio -a sua subsistncia.

    10) As vantagens pessoais no podem ser computa-

    das para compor o salrio mnimo nacional, posto que inexiste

    previso legal neste sentido.

    No mbito geral, a Constituio Federal tra-

    ta de concesso de todos os "adicionais" de forma particular,

    ate especial, ou seja, a Carta Magna define a estrutura da rem

    nerao de cada servidor pblico, diferencialmente, de acOrdo-

    com o tempo de servio, local da prestao do labor, etc. sen-

    do que, a todos e assegurado o percebimento do valor do salri

    mnimo no seu salrio-base.

    Av. Jabaquara, 290 - s/Loja CEP 04046-000 - Sade - Tels.: 5581-2820 / CEL.: 9905-3024 6:3)

  • ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA

    TRIBUTRIO - DEFESA DO CONSUMIDOR

    Or. gaulo Q)ioldo (0{oschelny ara. CiOlangeeldeli 0Coschelny 0A8/59 49283 OAB/SP 9984

    11) Assim, conclui-se que o salrio mnimo decor

    re do simples exercicio do cargo, funo ou emprego pblico sem-

    a possibilidade de serem computados, para tal fim, as chamadas - _ - vantagens de carter individual e as relativas a natureza ou ao-

    local de trabalho. 4r

    12) Salienta, que no no foram feitas as altera

    es de Verificao/Relao/Progresso, conforme determina a Lei

    Complementar 674/92 e 712/93 pela qual', o requerente deveria es-

    tar na letra "D", de acordo com o holerith (doc.3) do ms de Se-

    tembro/2005, pois as devidas alteraes so de tres em trs anos

    13) Ocorre que, em 24 de Maro de 2004 foi re-

    querido E.Coordenadoria Sade do Interior-Barretos, a concesr

    so de Progresso da Letra "C" para a "D", Adicional de Insalu-

    bridade, Auxilio Transporte, GEAP (Gratificao Especial Ativid

    de Estratgica) GEAR- (Gratificao Especial de Atividade Hospi

    talar) conforme incluso protocolo (docs. 4 e 5).

    14) Acontece que, o retorno ao requerimento de-

    solicitao, no foi satisfatOrio ao requerente conforme inclu-

    so "Esclarecimento Sobre Situao Funcional" (docs.6 15), ig-

    norando os direitos do mesmo e no tomando as devidas providene

    cias de praxe.

    15) Salienta o autor que em Abril/2004 um mgdic

    clnico geral, iniciando a carreira de servidor pblico em na -

    letra "A" no Estado, era de R$ 1.077,95 (hum mil, setenta e se-

    te reais e noventa e cinco centavos); com R$ 150,00 (cento c

    cinquenta reais) de gratificao, totalizando o bruto de R$ 1.-

    227,95 (hum mil. duzentos e vinte e sete reais e noventa e cin-

    co tentavas).

    16) Aps o requereimento Coordenadoria Sade-

    do Interior-Barretos, foi feito Coordenadoria Recursos Humano

    da Secretria da Sade So Paulo, outro requerimento, conforme-

    (docs. 16 e 17). Entretanto, no foi deferido ao autor at a

    presente e no foram pagos as respectivas diferenas dos ltimo

    .77>

  • ADVOGADOS CIVIL - PENAL - TRABALHISTA

    TRIBUTRIO - DEFESA DO CONSUMIDOR

    gatt/0 d0 0{0SCheirty 1Jra . efolangegdeli 9Coschelny OAB/5P 49283

    OAB/SP 99841

    17) Tambm, o requerente no recebe o Prmio In-

    centivo no importe de R$ 130,00 (cento e trinta reais) em todo -

    dia 24 de cada ms e os respectivos Quinquenio por tempo de ser-vio.

    18) E importante frisai:, conforme holeriths (doc

    3) do ms de setembro/2005 que o salgrio-base e de R$ 220,27 com

    a letra "C" que foi alterada, porm deveria ter sido alterado pa

    ra Progresso da letra "D".

    19) Por tudo que ficou demonstrado, aps quinze-

    anos de servio pblico, salvando vidas, ganha menos que um ser-

    vidor que inicia suas atividades funcionais, e seu sardrio-base-

    j menor que o minimo constitucional; pelo que no.restou outra -

    alternativa se no buscar o agasalho da Justia, perante Vossa -

    Excelncia.

    20) Diante do exposto, requer:

    A) citao da Fazenda Pblica na pessoa de seu representante le-

    gal, para responder aos termos da presente ao, sob pena de-

    revelia;

    B) Condenao da mesma, para reajustar e/ou pagar ao requerente

    a) em liquidao de Sentena, reajuste de seu salrio-base, infe

    rior ao mnimo nacional, no qual dever ser considerado o sa-

    lirio mnimo de um mdico em inicio de carreira, dos ltimos

    cinco anos, desde novembro/2000 at a presente que devero

    ser apurados em liquidao de Sentena.

    b) diferena de Insalubridapletha_zerodo, desde novembro/2000 at

    novembro/2005, dos ltimos cinco anos que devero ser apura-

    dos em liquidao de Sentena.

    c) diferena GEAP - (Gratificao

Recommended

View more >