o sistema de segurana pblica no brasil

Download O Sistema de Segurana Pblica No Brasil

Post on 17-Nov-2015

213 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

segui

TRANSCRIPT

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS UEAESCOLA SUPERIOR DE CINCIAS SOCIAISCURSO DE SEGURANA PBLICA E DO CIDADO

SISTEMA DE SEGURANA PBLICA NO BRASIL

MANAUS2013ELSON PEREIRA DE FARIAS JUNIORESTEVO BARBOSA DA SILVAEVERSON MORAES CAMPOSFABIANA MARTINS DA SILVAFRANCISCO SERGIO LEO PORTELALUCIANO MARQUES DA SILVAMANOEL DOS SANTOS OLIVEIRARAMON ALVES DA SILVASTANLEY OLIVEIRA DE ARAJOTIAGO HERNANDES DA SILVA

TURMA: 02

A POLCIA CIVIL DO ESTADO DO AMAZONAS

Trabalho solicitado pelo Prof. Jos Rubens Olart Estivalet Junior, para fins avaliativos e obteno de nota na disciplina Organizao de Sistemas e Mtodos do curso de Bacharelado em Segurana Pblica e do cidado - UEA

Manaus2013SUMRIO

1 INTRODUO32 HISTRICO CONCISO DA POLCIA CIVIL DO ESTADO DO AMAZONAS42.1 Polcia Civil do Amazonas Fases histricas52.2 Fase Colonial e antecedentes A fundao52.3 Fase Imperial transformaes72.4 Fase Republicana Autonomia e carreiras tcnicas83 POLCIA CIVIL NO ESTADO DO AMAZONAS94 A POLCIA CIVIL NO ORDENAMENTO JURDICO BRASILEIRO114.1 A Polcia Civil e a Constituio cidad124.2 A Polcia Civil na Constituio do Estado do Amazonas125 A LEI DELEGADA N 87 DISPES SOBRE A POLCIA CIVIL NO ESTADO DO AMAZONAS135.1 DAS FINALIDADES E COMPETNCIAS135.2 Da Estrutura Organizacional145.3 Das competncias das unidades175.3 Das competncias dos dirigentes195.3.1 Da competncia do dirigente maior196 MISSO, VISO E VALORES216.1 Misso216.2 Viso216.3 Valores227 A POLCIA CIVIL E O RONDA NO BAIRRO227.1 AES E OPERAES INTEGRADAS227.2 AES INTEGRADAS NO COMBATE AO TRFICO DE DROGAS227.3 OPERAES INTEGRADAS238 CONCLUSO24Referncias25ANEXO I26ANEXO II30

1 INTRODUO

A AsPolcias Civisso instituies que exercem funes de polcia judiciria nasunidades federativasdoBrasil, cuja funo de acordo com o artigo 144 daConstituio Federal de1988, o exerccio dasegurana pblicapara a preservao da ordem pblica, da incolumidade das pessoas e do patrimnio.As polcias civis so subordinadas aos GovernadoresdosEstadosou doDistrito Federale Territrios e dirigidas por delegados de polcia de carreira. Ainda de acordo com o artigo 144, 4, daConstituio Federal, que especifica o papel das Polcias Civis, so funes institucionais destas, ressalvada a competncia da Unio: Apurar infraes penais, exceto as militares; O exerccio das funes depolcia judiciria.O presente estudo tem como objetivo abordar os principais aspectos relacionados Polcia Civil do Amazonas dando nfase ao seu histrico, misso e valores, as legislaes pertinentes instituio bem como destacar as funes dos diversos rgos componentes da polcia judiciria do Estado do Amazonas.

2 HISTRICO CONCISO DA POLCIA CIVIL DO ESTADO DO AMAZONAS

2.1 Polcia Civil do Amazonas Fases histricas

A histria da Polcia Civil remonta ao cenrio das transformaes administrativas e sociais ocorridas, a partir de 1808, com o advento da chegada da famlia real portuguesa ao Brasil, cujas medidas trouxeram consequncias decisivas ao desenvolvimento da polcia judiciria no Brasil, seus quadros e carreiras. Da em diante, acompanha o desenrolar do processo histrico brasileiro e amazonense, amoldando-se aos contextos do Imprio e posterior Repblica do Brasil.

2.2 Fase Colonial e antecedentes A fundao

Os escritos a seguir so uma transcrio ipsi litteris de parte do texto Histria Concisa da Polcia Civil do Amazonas do Del. Raimundo Pontes Filho.[...] Embora o Alvar dEI Rei de 25.06.1760 tenha criado a Intendncia Geral de Polcia da Corte do Reino de Portugal, a Polcia Civil somente passou a existir no Brasil a partir de 1808, aps a vinda da famlia real portuguesa, fugitiva do exrcito de Napoleo. Lembremos que nesse momento o Brasil era Colnia de Portugal. O prncipe regente, D. Joo VI, j em terras coloniais, criou a Intendncia Geral de Polcia da Corte e do Brasil por meio do Alvar rgio de 10.05.1808. dessa medida administrativa em diante que todas as polcias civis do Brasil tm seu marco histrico inicial. o embrio do que hoje chamamos de Polcia Civil, inclusive no Estado do Amazonas. Antes, em 05 de abril do mesmo ano (1808), j havia sido nomeado para o cargo de Intendente Geral de Polcia do Brasil o desembargador e ouvidor geral do crime, Paulo Fernandes Viana. Por cerca de doze anos, Fernandes Viana exerceu a direo da Intendncia Geral (at 1821), sendo por isso considerado fundador da Polcia Civil no Brasil.Com a criao da Intendncia Geral de Polcia, desativou-se o policiamento realizado pelos chamados Quadrilheiros. Criado desde 12 de setembro de 1383 pelo rei Fernando I de Portugal, esses policiais estavam encarregados da vigilncia da sociedade em geral. Eram selecionados dentre os moradores da localidade, que gozavam de confiana, e eleitos numa assembleia de juzes e vereadores para atuarem por trs anos, aps juramento prestado.No recebiam salrio, prestavam servio gratuito, mas podiam apossar-se das armas de ladres e malfeitores. A rea geogrfica na qual exerciam suas funes de inspeo era chamada de quadrilha, composta por quarteires ou quadras, da o nome quadrilheiros, os quais consistiam em grupos de policias rondantes que patrulhavam a rea. Enfim, a criao da Intendncia Geral de Polcia extinguiu a esse sistema.

Prdio da Intendncia Geral da Polcia (1808) Rio de Janeiro imagem escaneada do livro Os Fotgrafos do Imprio, de Bia e Pedro do Lago, 2009.

Primeiro Intendente Geral de Polcia da Corte e do Estado do Brasil. (Xilogravura escaneada do livro Histria da Polcia do RJ)

2.3 Fase Imperial transformaes

Nesta fase ocorreram mudanas significativas na estrutura da Polcia Civil do Amazonas. A nomeao de Francisco Teixeira Arago (1824-1827) culminou com a organizao o primeiro Corpo de Comissrios de Polcia. A Intendncia Geral de Polcia permaneceu at a promulgao do Cdigo de Processo Criminal de 29 de dezembro de 1832, o qual estabeleceu uma legislao penal e processual penal prpria do novo pas, tendo ainda reformado o sistema de policia no Brasil imperial.O Cdigo de Processo Criminal do Imprio (1932) delegou atribuies policiais aos Juzes de Paz, ocasio na qual surgiram as primeiras normas de organizao judiciria-policial, com a diviso do Brasil em Distritos, Termos e Comarcas, circunscries para aplicao da lei.No Amazonas, poca Comarca do Alto Amazonas, que integrava a Provncia do Par, a fim de dar efetividade ao Cdigo de Processo Criminal do Imprio (1832), foi escolhido, em 03/01/1834, o vereador Henrique Joo Cordeiro para funo de juiz municipal, a quem coube tambm administrar a polcia, com o ttulo de Chefe de Polcia, sendo, portanto, o primeiro a ocupar a funo. Henrique Joo Cordeiro, ex-vereador de Serpa, atual Itacoatiara, foi juiz e chefe de polcia sem ser graduado em qualquer rea. Somente a partir de 1842, conforme o art. 26 do Regulamento 120, que os delegados passam a ser nomeados dentre os bacharis formados.Com a Lei n 261, de 03 de dezembro de 1841, regulamentada pelo Decreto n 120, de 31 de janeiro de 1842, algumas disposies do Cdigo Criminal foram alteradas e criou- se, no Municpio da corte e em cada Provncia do Imprio, a figura de um Chefe de Polcia e respectivos Delegados e Subdelegados nomeados pelo Imperador ou pelos Presidentes de Provncia. Dessa maneira, o Intendente Geral foi substitudo pelo Chefe de Polcia.No tocante ao Amazonas, aps a elevao da Comarca categoria de Provncia (1850), assumiu a funo de Chefe de Polcia, a partir de 1852, o juiz de direito Manoel Gomes Correa de Miranda, pois a legislao poca estabelecia que o juiz deveria acumular a chefia de polcia e ainda os foros da Fazenda. Posteriormente, com a criao do cargo de Chefe de Polcia para a Provncia do Amazonas, por meio do Decreto rgio de 3 de fevereiro de 1854, o Imperador nomeou o bacharel Policarpo Nunes Leo, juiz de direito, para ocup-lo, o qual iniciou o efetivamente o exerccio a partir de 13 de dezembro daquele ano. Desse modo, a Provncia do Amazonas, que contava poca com cerca de 50 mil habitantes, teve como primeiro Chefe de Polcia nomeado pelo imprio o Juiz Policarpo Leo, natural da Bahia.O Chefe de Polcia nomeado para uma Provncia deveria ser auxiliado por Delegados e Subdelegados, os quais detinham poderes para expedir mandados de busca, conceder fiana, julgar crimes comuns, dentre outras atribuies atualmente exclusivas de juzes. O Chefe de Polcia era selecionado entre os desembargadores e juzes de Direito.Precursora dos atuais distintivos, o uso de faixas designativas das funes de Delegados e Subdelegados foi uma determinao estabelecida pelo Decreto n 584, de 19.02.1849, e, em 02.12.1854, pelo Decreto n 1.482, os Chefes de Polcia passaram a ter direito ao tratamento de Senhoria. Outro Decreto, o de n 1.746, datado de 16/04/1956, estabelecia a criao de uma Polcia Civil investigativa, una e indivisvel, estando todas as autoridades subordinadas ao Chefe de Polcia, escolhido dentre juzes e desembargadores.Esse sistema perdurou at a promulgao da Lei n 2.033, de 20.09.1871, norma que disps sobre a organizao judiciria no Brasil, regulamentada pelo Decreto n 4.824, de 22 de novembro desse mesmo ano, quando ocorreu a separao da Polcia em relao ao Judicirio. Polcia e Justia passaram a ser instituies distintas e com carreiras prprias, ficando o exerccio dos cargos policiais incompatvel com o de magistrado. Dessa separao entre Polcia e Judicirio resultaram certas inovaes legais, dentre elas o chamado Inqurito Policial, conforme estabelecido na citada Lei n 2.033/1871.

2.4 Fase Republicana Autonomia e carreiras tcnicas

O art. 5 do Decreto n 1, de 15 de novembro de 1889, que institui a Repblica no pas, conferiu aos estados membros autorizao para dispor de medidas para manuteno da ordem e da segurana pblica, defesa e garantia da liberdade e dos direitos dos cidados, quer nacionais, quer estrangeiros. Do mesmo modo, o art. 8 deste primeiro Decreto republicano concedeu auton

Recommended

View more >