o que darwin nÃo sabia? - arpr.org. ?· a viagem do jovem charles darwin a bordo do navio...

Download O QUE DARWIN NÃO SABIA? - arpr.org. ?· A viagem do jovem Charles Darwin a bordo do navio britânico…

Post on 26-Dec-2018

212 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

O QUE DARWIN NO SABIA?

As pistas de Darwin - 200 anos de Darwin A viagem do jovem Charles Darwin a bordo do navio britnico HMS Beagle, durante os anos 1831 a 1836, um dos episdios mais conhecidos e romanceados em toda a histria da cincia. Darwin embarcou no Beagle como naturalista, visitou o arquiplago de Galpagos, na regio leste do oceano Pacfico, e ali topou com tartarugas gigantes e tentilhes. Havia vrias espcies dessa ave, e elas distinguiam-se pelo formato variado do bico, sugerindo que cada qual era apropriado a uma dieta especfica. E as tartarugas, de uma ilha para outra, tambm exibiam carapaas com formas diferentes. Tais pistas encontradas em Galpagos levaram Darwin a concluir que a diversidade dos seres vivos na Terra se devia a um processo orgnico de transmisso hereditria de modificaes - ou seja, um processo de evoluo -, baseado em um mecanismo de seleo natural. Darwin escreveu ento um livro intitulado A Origem das Espcies, e convenceu todo mundo, com exceo dos lderes da Igreja Anglicana, que era assim que as coisas haviam ocorrido.

Bem, mais ou menos. Esse relato simplista da viagem do Beagle e suas consequncias contm boa dose de verdade, mas tambm confundem, distorcem e omitem muita coisa. Por exemplo, os tentilhes no foram to esclarecedores quanto diversidade de sabiazinhos existentes no arquiplago, e Darwin no conseguiu tirar nenhuma concluso com base neles antes de recorrer ajuda de um especialista em aves na Inglaterra. A escala em Galpagos foi uma breve anomalia no final de uma expedio dedicada

sobretudo ao levantamento do litoral da Amrica do Sul. Alm disso, Darwin no embarcou no Beagle como naturalista da expedio; ele no passava de um rapaz de 22 anos, recm-formado pela Universidade de Cambridge e destinado a uma carreira como clrigo rural - perspectiva que no o animava muito. Na verdade, ele foi convidado a participar da viagem para servir de companhia ao capito do barco, Robert Fitzroy, um jovem brilhante e instvel aristocrata.

Darwin, a despeito de sua funo oficial no navio, acabou desempenhando o papel de naturalista e, no decorrer da viagem, passou a se ver como tal. No entanto, a sua teoria foi se delineando, e A Origem das Espcies (cujo ttulo completo era Da Origem das Espcies por Meio da Seleo Natural, ou a Preservao das Raas Favorecidas na

Luta pela Vida) apenas seria publicado em 1859. Muitos cientistas, assim como alguns clrigos vitorianos, resistiram durante dcadas s evidncias e aos argumentos por ele propostos. O conceito de evoluo foi bem-aceito enquanto Darwin ainda vivia, mas a sua teoria especfica - na qual a seleo natural era a causa primordial - somente iria triunfar por volta de 1940, aps ter sido integrada com xito gentica.

O primeiro indcio importante que colocou Darwin no rastro da evoluo, na realidade, no surgiu nas selvagens ilhas Galpagos, mas trs anos antes em uma tempestuosa praia no litoral norte da Argentina. No tinha nada a ver com o formato do bico das aves. Nem sequer com alguma criatura viva. Era uma jazida de fsseis.

Em Setembro de 1832, o Beagle ancorou ao largo de Baha Blanca, um povoado na extremidade de uma baa situada cerca de 650 quilmetros ao sul de Buenos Aires. Na poca, o general Rosas travava uma guerra inclemente contra os indgenas da regio, e Baha Blanca era um posto avanado e fortificado, guarnecido por militares. Durante mais de um ms o Beagle permaneceu ali, com alguns dos tripulantes realizando levantamentos, outros se encarregando de tarefas em terra firme - como assegurar o reabastecimento de gua, lenha e alimentos. A paisagem circundante eram os pampas argentinos, frteis campos relvados que, perto da costa, davam lugar a dunas de areias estabilizadas por gramneas. Os tripulantes que se embrenhavam no interior retornavam com veados, cutias e outros animais, entre os quais vrios tatus e uma grande ave que no voava, a qual Darwin chamou de "avestruz". Claro que no era um avestruz (que nativo da frica e, antes, do Oriente Mdio) - mas sim uma ema, especificamente uma Rhea americana, parecida com o avestruz e endmica na Amrica do Sul, onde a ave mais pesada do continente.

"O que comemos hoje no jantar iria parecer muito bizarro na Inglaterra", anotou Darwin em seu dirio em 18 de setembro, deleitando-se com os "bolinhos de avestruz & tatu". Ele estava mergulhado em uma aventura extica, e no apenas em uma expedio de histria natural; e o dirio que manteve a bordo (mais tarde transformado em um livro de viagens que viria a ser conhecido como A Viagem do Beagle) reflete seu interesse por distintas culturas, povos, polticas e assuntos cientficos. A carne vermelha da ave de tamanho avantajado lembrava a bovina. O tatu, despojado de sua carapaa, tinha o mesmo gosto e se assemelhava a pato. Suas experincias culinrias nos pampas, e depois na Patagnia, acabariam desempenhando papel crucial no desenvolvimento de suas ideias sobre a evoluo.

Pouco depois, em 22 de setembro de 1832, Darwin e Fitzroy tomaram um pequeno barco para visitar um local conhecido como Punta Alta, a 16 quilmetros de onde estava

fundeado o Beagle, no qual toparam com afloramentos rochosos prximos do mar. "Esses foram os primeiros que vi", escreveu Darwin, "e so muito interessantes, pois contm incontveis conchas e ossadas de grandes animais."

A despeito do nome, Punta Alta no era muito elevada, com sua escarpa avermelhada de xisto limoso assomando apenas 6 metros acima do mar. No entanto, o mesmo no se poderia dizer dos fsseis ali expostos: formas de grande porte, inusitadas e em abundncia. Darwin e um ajudante logo atacaram a rocha mole com picaretas. Nessa oportunidade e em ocasies posteriores, ele conseguiu recolher de Punta Alta os restos de nove mamferos de grande porte, todos desconhecidos ou mal conhecidos pelos cientistas. Eram gigantes extintos do Pleistoceno, encontrados apenas nas Amricas em uma poca anterior a 12 mil anos atrs.

O mais famoso deles era o Megatherium, uma preguia terrestre to grande quanto um elefante que j fora identificada e descrita pelo anatomista francs Georges Cuvier, que se baseara em um conjunto de fsseis achado no Paraguai. Preguias vivas so nativas e encontradas apenas nas regies central e meridional do continente americano; o Megatherium apresentava muitas das caractersticas anatmicas da preguia, mas era grande demais para subir em rvores. Os achados de Darwin tambm incluam pelo menos trs outras preguias gigantes terrestres, uma forma extinta de cavalo e uma carapaa protetora formada por pequenos escudos sseos bem encaixados, resqucio de um enorme animal que deve ter sido bem parecido com o tatu. Ele j estava habituado aos tatus de "carne e osso", constantes em seu cardpio local. Tambm viu como os gachos locais capturavam esses animais e os assavam na prpria carapaa. Das 20 espcies de tatu vivas, todas esto restritas s Amricas e vrias so endmicas nos pampas.

Um ms depois, 50 quilmetros costa acima desde Punta Alta, Darwin encontrou outro penhasco litorneo rico em fsseis. Ele erguia-se a 35 metros e dava nome localidade de Monte Hermoso. Ali o pesquisador escavou os ptreos resqucios de vrias criaturas roedoras, que lhe trouxeram mente imagens de uma cutia, de uma capivara e de um pequeno roedor sul-americano, o tuco-tuco - o nico problema era que, tambm nesses casos, a equivalncia entre os fsseis e os animais vivos era evidente, mas no perfeita. Ainda mais tarde, numa regio no sul na costa da Argentina, exumou um terceiro conjunto de ossos de mamfero, o qual, para um anatomista que depois o examinou, sugeria uma forma extinta de camelo. Essa criatura ficou conhecida como Macrauchenia. A famlia dos camelos inclui duas espcies selvagens sul-americanas, o guanaco e a vicunha, assim como suas formas domesticadas, o lhama e a alpaca.

Tais achados, analogias e justaposies ficaram fermentando em sua mente durante a viagem e os anos seguintes. Enquanto isso, os fsseis foram embalados e enviados Inglaterra, quase todos aos cuidados de John Stevens Henslow, o afvel botnico que fora mentor de Darwin em Cambridge. "Tive sorte com esses ossos fossilizados", contou ele a Henslow em uma carta. Darwin mencionou o roedor gigante, as preguias terrestres e o fragmento com escudos sseos poligonais, comentando a respeito deste ltimo: "Logo que os vi me ocorreu que devem pertencer a um tatu enorme, de cujo gnero as espcies vivas so to abundantes por aqui".

importante no exagerar o quanto Darwin no sabia como identificar, para no falar em interpretar, o que havia encontrado. A maioria de seus fsseis, com exceo do

Megatherium, era de espcies pouco conhecidas dos especialistas. Ele confiou a descrio e a identificao de seus fsseis a um jovem e brilhante anatomista que vivia em Londres chamado Richard Owen, que estava consolidando sua reputao como autoridade em mamferos extintos. Foi Owen quem atribuiu nomes s preguias desconhecidas, e tambm foi ele quem sugeriu (de maneira equivocada, mas posteriormente reconheceria o erro) a afinidade entre o Macrauchenia e o camelo.

Darwin, porm, nem de longe tinha o conhecimento de Owen. Ele era apenas um pesquisador de campo perspicaz, um entusistico coletor de espcimes, que estava aprendendo na prtica. O convite para embarcar no Beagle o salvou de uma frustrante existncia como pastor na zona rural, e desde seus primeiros dias a bordo ele se empenhou com toda diligncia possvel, amadurecendo para assumir (e depois transcender) o papel de naturalista da expedio. Suas melhores qualidades para interpretar os fsseis eram a incessante curiosidade, o talento para a observao acurada e a percepo instintiva de que, no mundo da natureza, tudo est de algum modo conectado a todo o resto. Alm disso, Darwin no tinha medo de especulaes ousadas - pelo menos enquanto no tivesse de divulg-las.

Meses depois, Darwin teve acesso a outro dado, pequeno mas sugestivo, enquanto o Be