o processo de financeirização da economia brasileira no ... ?· motives, financial institutions,...

Download O processo de financeirização da economia brasileira no ... ?· motives, financial institutions, and…

Post on 04-Nov-2018

214 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • O processo de financeirizao da economia brasileira no perodo

    de 1995 e 2014

    Flvia Carvalho de Moraes e Silva

    Mestranda na Universidade Federal Fluminense (UFF)

    Resumo: O presente trabalho analisa o processo de financeirizao brasileiro com

    objetivo de identificar se o pas est em um regime de acumulao dominado pelo

    capital financeiro. O estudo apresenta forte indcios de que a economia brasileira passou

    por este processo nos ltimos anos e desta forma o setor financeiro apresenta papel

    central na economia. A primeira parte apresenta uma anlise terica do processo de

    financeirizao e a consequncia deste para o crescimento de um pas. Em seguida

    analisado especificamente o caso brasileiro atravs de uma anlise tanto histrica

    quanto qualitativa de dados macroeconmicos selecionados.

    Palavras-chaves: financeirizao;economia brasileira;regime de acumulao;sistema

    financeiro brasileiro.

    rea: Economia

  • INTRODUO

    A partir do final da dcada de 70 e incio da dcada de 80 comea no mundo,

    principalmente nos Estados Unidos (EUA), uma mudana da forma de organizao

    social e econmica. O primeiro passo para tal mudana a implementao das medidas

    neoliberais, onde se destacam a desregulamentao do mercado de trabalho e do

    mercado financeiro e a reduo do poder pblico em realizar polticas econmicas.

    Sob esta nova base o poder poltico e econmico do setor financeiro cresce e ganha

    fora como principal agente da economia. O processo pelo qual este setor passa a

    desempenhar um papel central na economia foi denominado financeirizao e ser

    definido aqui como um aumento da importncia do setor financeiro no sistema

    econmico como um todo e nas instituies governamentais, tanto a nvel nacional

    quanto internacionalmente.

    Esse processo no trar s mudanas nas instituies e organizao social mas ter

    impacto sobre as variveis econmicas ligadas a demanda agregada, como investimento,

    consumo e redistribuio de renda. Estes sero meios pelos quais a financeirizao ir

    impactar a economia e assim o crescimento do pas e seu desenvolvimento. Hein (2009)

    aponta que h trs trajetrias de crescimento liderado pela demanda que um pas pode

    entrar aps ocorrer o processo de financeirizao de sua economia, (i) financed-led

    growth regime, (ii) profits without investment e (iii) contractive regime.

    No Brasil, o processo de financeirizao se aprofundou na dcada de 90,

    especificamente a partir de 1995, com as reformas neoliberais implementadas. Dentre

    esse bloco de reformas se destacaram as privatizaes, as reformas na seguridade social

    e a reforma administrativa. Essas reformas tinham como objetivo levar o Brasil a uma

    nova trajetria de crescimento e teve como consequncia a entrada de um regime de

    acumulao dominado pelo mercado financeiro.

    O objetivo desse trabalho ento analisar se a economiabrasileira est em regime de

    acumulao dominado pelo mercado financeiro e pela sua lgica no perodo de 1995 at

    2014.Assim o artigo tem mais 3 sees alm desta introduo e a concluso final. Na

    primeira analiso o que financeirizao e quais as principais consequncias deste

    processo para a economia de forma terica. Na seo seguinte busco estudar os trs

    regimes de crescimento que podem se desenvolver na economia aps o processo de

    financeirizao, explicitando suas caractersticas e consequncias. Na terceira

    seopretendo analisar como se deu o processo de financeirizao brasileira e suas

    peculiaridades, atravs de uma anlise qualitativa dos dados.

    1. O QUE FINANCEIRIZAO

    No final da dcada de 70 e incio da dcada de 80 houve uma forte expanso do setor

    financeiro, com o avano das inovaes financeiras, a desregulamentao em nveis

    nacionais e internacionais e o desenvolvimento de novas tecnologias de comunicao.

    Acompanhado a isto observa-se mudanas na distribuio de renda, no consumo, no

    investimento e no crescimento dos pases, levando este processo a ganhar importncia

    como objeto de estudo para os economistas. Assim essas mudanas passam a ser

    estudadas sob o tema financeirizao. (Hein 2009, Panico et. al. 2012, Hein e Dodig

    2014).

    A definio precisa sobre o que financeirizao ainda no consenso pelo autores.

    Segundo Stockhammer (2004) financeirizao corresponderia a um aumento das

    atividades do setor no financeiro nos mercados financeiros medidos atravs do fluxo de

  • renda, com isso capturando as transformaes do setor financeiro, assim como as

    relaes entre este ltimo e o setor no financeiro. Nesta mesma linha, Epstein (2001)

    define financeirizao como () increasing importance of financial markets, financial

    motives, financial institutions, and financial elites in the operations of the economy and

    its governing institutions, both at the national and international levels.(Epstein 2009,

    p. 3). Esta definio tambm utilizada para por Palley (2007). Contudo, Hein (2009)

    aponta que esta definio tem falha de preciso analtica para o estudo do fenmeno.

    Assim define financeirizao como aumentos do poder dos acionistas frente aos

    empresrios e trabalhadores, gerando reduo no animal spirit empresarial em relao

    ao investimento em capital fsico e uma alta na taxa de retorno rentista no curto prazo, e

    uma queda na parcela destinada renda do trabalho no mdio prazo.Iremos utilizar

    como definio no desenvolvimento deste trabalho a definio de Epstein (2009), isto ,

    o processo de financeirizao ser caracterizado por uma aumento da importncia do

    setor financeiro e seus parceiros no sistema econmico e em suas instituies

    governamentais, tanto a nvel nacional quanto internacionalmente, uma vez que tem um

    grau de abrangncia maior. Contudo, no iremos negligenciar a ltima definio onde

    explicitado os canais pelos quais a financeirizao afeta a economia.

    A teoria convencional teve papel importante na promoo da financeirizao. Segundo

    tericos desta teoria a expanso financeira iria contribuir para a eficincia econmica,

    uma vez que permitiria aos mercados precificar melhor os produtos futuros, melhorar a

    alocao dos recursos ex-ante atravs das condies econmicas de contingentes do

    futuro, e melhorar os portflios dos agentes com maiores retornos e menores riscos.

    Alm disso, defendiam que a especulao seria estabilizadora, uma vez que os preos de

    mercado seriam formados pelos fundamentos econmicos bsicos, e ento os

    especuladores teriam a funo de trazer os preos de volta ao seu preo normal quando

    ele estivesse acima ou abaixo deste. Outro argumento importante para defesa da

    financeirizao estaria na Teoria-q de Tobin, poisfaz uma comparao entre o preo de

    mercado do capital e o seu custo, dando a firma uma sinalizao de quando investir em

    capital fsico. (Palley, 2007).

    Com a emergncia da teoria comportamental financeira esses resultados tm sido

    questionados por tericos da prpria teoria convencional, mas tais crticas tem tido

    pouco impacto sobre o pensamento geral sobre o mercado financeiro e sobre as polticas

    econmicas.

    Com o crescimento do mercado financeiro nestas bases, isto , com uma

    regulamentao fraca e pouca superviso, o processo de financeirizaoacaba por ter um

    impacto sistmico.O setor financeiro, por sua vez, passa a ter um papel de destaque e a

    influenciar o comportamento dos indivduos e as variveis chaves da demanda

    agregada. Ele ir modificar ento a forma que as firmas se comportam acerca do

    investimento, o modo pelo qual o consumo das famlias determinado, e a alocao de

    recursos entre as parcelas da sociedade, isto , a distribuio de renda.

    As consequncias da financeirizao sobre o investimento das firmas se d pela

    transferncia de recursos para acumulao de capital fsicoem direo a acumulao de

    capital financeiro.Stockhammer (2004) atravs de um modelo economtrico testa a

    hiptese de que a financeirizao contribuiu para a reduo da acumulao de capital

    fsico desde da dcada de 70 nos EUA. Isso se daria uma vez que os empresrios

    adotam uma postura pr rentista durante o processo de financeiriao e com isso

    ampliaro suas preferncias pelo lucro financeiro em detrimento ao crescimento da

    firma. Seu modelo tem grandes indcios que corroboram sua teoria, isto , a

  • financeirizao potencialmente uma das explicaes pela reduo da acumulao de

    capital. Hein (2009), neste mesmo sentido, tambm entende que a financeirizao trar

    um crescimento da orientao pr acionistas nos empresrios. Os primeiros iro exigir

    maior distribuio de lucros das firmas e as preferncias dos empresrios ficam

    enfraquecidas como resultado da forma de remunerao baseada na lucratividade de

    curto prazo e nos resultados financeiros. Alm disso, este autor chama ateno para o

    fato que o financiamento do investimento bruto do setor empresarial apresentou

    mudanas desde a dcada de 80 nos EUA. A anlise dos dados realizada pelo autor

    mostrou que a partir desta data as firmas passaram a substituir capital prprio,

    predominante anteriormente, por emprstimo, fazendo a proporo entre dvida bruta e

    capital prprio crescer. Segundo Hein este fato leva a uma maior fragilidade financeira

    do setor corporativo frente a choques externos.

    Passando para a anlise sobre o consumo, sua relao com a financeirizao se d na

    medida em que o crescimento do mercado financeiro cria a possibilidade de haver

    aumento dos emprstimos destinados as famlias. Em um primeiro momento o aumento

Recommended

View more >