o populismo no brasil

Download O populismo no brasil

Post on 01-Nov-2014

4.704 views

Category:

Documents

4 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

TRANSCRIPT

  • 1. Prof. Fatima Freitas
  • 2. Na segunda metade do sculo XX, o Brasil passava por um crescimento urbano e industrial O pas havia participado na 2. Guerra combatendo o nazifascismo, portanto evidenciou que o regime ditatorial do Estado Novo era contraditrio com a democracia defendida pelos Aliados. No final de 1944 cresciam no Brasil os movimentos polticos que exigiam o fim do regime ditatorial e o retorno da democracia e das liberdades civis. Assim a UNE, rgos da imprensa, grupos liberais que se opunham a Vargas comeam a se articular lanando o nome do brigadeiro Eduardo Gomes sucesso presidencial.
  • 3. Pressionado Vargas se antecipou e decretou um novo cdigo eleitoral, onde haveria eleies para presidente e tambm a elaborao de uma nova Constituio em dezembro de 1945. Foi permitida a reorganizao dos partidos polticos, sendo criados a UDN, grupo de oposio liberal formada pelas oligarquias estaduais. PSD e PTB, representados por grupos ligados ao governo de Vargas. O PCB retornou legalidade e apia Vargas. Nesse momento o ditador representava o nacionalismo, nica fora capaz de conter a asceno dos liberais da UDN, associados aos interesses norte-americanos. O PCB passou a apoiar a sua permanncia no poder at a aprovao da nova Constituio.
  • 4. A propaganda do Estado Novo influenciava as camadas populares e estimulava o Queremismo, movimento favorvel permanncia de Vargas no poder. A palavra de ordem era: Queremos Getlio Esse apoio gerava apreenso entre os polticos liberais, a elite, fora a presso do governo norte-americano pela redemocratizaes e suas crticas ao populismo de Vargas. O nacionalismo econmico de Vargas desagradava os interesses norte-americanos e os dos liberais brasileiros, aps o governo decretar leis contra a formao de trustes e cartis punindo as empresas at com a desapropriao. Vargas perdeu o apoio da alta cpula militar, que articulou um golpe de estado, e em novembro de 1945, os mesmos lderes militares que apoiaram Vargas em 1937, comandaram o cerco ao palcio do governo, obrigando-o a renunciar.
  • 5. Em dezembro de 1945 foram realizadas eleies para presidente e para a Assemblia Constituinte. Concorreram o general Dutra (PSD-PTB), que tinha o apoio de Vargas, o brigadeiro Eduardo Gomes (UDN) e o engenheiro Yedo Fiza (PCB) Eduardo Gomes obteve 35% dos votos, Fiza obteve 10% e Dutra venceu com 55%.
  • 6. A nova constituio foi promulgada em 16 de setembro de 1946, tendo como pontos principais: Forma de governo: Repblica Federativa; Eleies gerais e diretas para todos os cargos; O mandato presidencial seria de cinco anos; Interdependncia entre os poderes; Liberdade de expresso, pensamento e locomoo; As prises seriam efetuadas somente em flagrante delito ou por ordem escrita; Voto direto e secreto para ambos os sexos (somente para alfabetizados); Proibio de greve Manuteno da poltica trabalhista de Vargas.
  • 7. Na poltica externa: fortalecimento dos laos polticos com os EUA. Alinhamento com os EUA quanto poltica anticomunista; Apoio aos EUA na Guerra Fria e rompimento dos laos diplomticos com a URSS; O PCB foi novamente colocado na ilegalidade e os partidrios tiveram seus mandatos cassados, os funcionrios pblicos suspeitos foram demitidos e passaram a sofrer perseguies. Poltica econmica da 1. Fase (1946-47) Abertura para o capital estrangeiro e a reduo das tarifas alfandegrias e o consequente aumento das importaes; Estagnao da indstria nacional. 2. Fase (1947) Restrio s importaes; Aumento da produo industrial brasileira voltada para o mercado interno. Essas medidas no foram suficientes para controlar a inflao e melhorar as condies de vida das camadas populares. Baixos salrios que no eram reajustados desde 1942.
  • 8. Dutra e Kennedy Dutra e Eisenhower
  • 9. Vargas retornou ao poder com uma votao macia, eleito numa campanha que enfatizava os interesses nacionais uniu PTB e PSD. Com Getlio, volta a poltica de nacionalismo e interveno estatal e so impulsionadas a produo siderrgica e a petroqumica. Foi criado o BNDE em 1951 com o objetivo de dar apoio aos projetos do governo; Criao da PETROBRS em 1953, que estabelecia o monoplio estatal da explorao e refino do petrleo no Brasil. Dobrou o valor do salrio mnimo e procurou controlar os sindicatos. Essa postura nacionalista no agradou aos liberais brasileiros e nem aos interesses dos capitalistas norte-americanos. A oposio torna-se implacvel e exigem a renncia de Vargas. Em agosto de 1954, o jornalista opositor, Carlos Lacerda (UDN) sofre um atentado na Rua Toneleros, e as investigaes apontavam o chefe da segurana de Vargas, Gregrio Fortunato. Esse episdio fez aumentar as presses pela renncia e Vargas no admitia nova deposio, e no dia 24 de agosto de 1954, escreveu uma carta testamento e suicidou-se com um tiro no peito.
  • 10. Aps a morte de Vargas, o vice Caf Filho assumiu a presidncia. No seu governo as divergncias entre conservadores e progressistas se acentuaram, provocando acirradas disputas partidrias. Realizou-se eleies presidenciais em 1955 tendo como vencedores os candidatos: Juscelino Kubischek (PSD-PTB) para presidente e; Joo Goulart (Jango) (PSD-PTB) para vice-presidente. Um grupo de militares e civis conservadores articulam um golpe para impedir a posso de JK e Jango temendo que a poltica nacional fosse mantida. Militares preocupados com em manter a ordem democrtica prepararam um contragolpe liderado pelo marechal Lott que estabeleceu o estado de stio e garantiu a posse em janeiro de 1955.
  • 11. O governo estabeleceu um plano de metas que trazia a frase: cinquenta anos em cinco. Para financiar o desenvolvimento, o governo recorreu ao capital estrangeiro, estimulando a indstria automobilstica, com instalaes da Ford, General Motors, Volksvagem e Willys. O marco definitivo foi a construo de Braslia, projetada por Lcio costa e Oscar Niemeyer. Muitos trabalhadores nordestinos (candangos) foram atrados para a obra e no final sem condies de voltar ou de pagar aluguel foram para a periferia contribuindo para a formao das cidades-satlites. A poltica de desenvolvimento de JK trouxe aumento da inflao que levou o Brasil para uma crise econmica que seria empurrada para os governos futuros.
  • 12. Benefcios Estimulou o estabelecimento de multinacionais barateando o preo de alguns bens de consumo, at ento raros; Construo de vrias estradas por todo o pas colaborando para integrar as diversas regies aumentando o fluxo de carros e caminhes; A poltica voltada industrializao gerou novos empregos nos meios urbanos. Problemas No criou mecanismos que limitassem a remessa de lucros para o exterior; Para executar as obras o governo emitiu uma grande quantidade de papel-moeda, acarretando enorme inflao; As ferrovias, sistema de transporte de baixo custo foram abandonadas, e o pas ficou dependente da importao de combustveis derivados do petrleo; Falta de polticas voltadas para os camponeses aumentou o xodo rural, provocando o crescimento desordenado das cidades.
  • 13. Candidato do PSD-PTB com o apoio da UDN, Jnio foi eleito com 48% dos votos derrotando o marechal Lott. Para vice venceu Joo Goulart (Jango) da mesma chapa de Lott. Tomaram posse em Braslia no dia 31 de janeiro de 1961. Jnio tinha o apoio das classes mdias e das lideranas militares, em sua campanha defendeu a moralizao das instituies polticas e o combate corrupo. Seu smbolo de campanha era uma vassoura. Sua poltica interna foi conservadora e repleta de polmicas como proibio de corridas de cavalos em dias teis, uso de biquinis nas praias, lana perfumes, brigas de galo, etc. Instalou inquritos presididos por militares para investigar todos os nveis da administrao pblica e os atos do governo anterior.
  • 14. Enfrentou uma inflao de 30% ao ano devido a poltica emissionista de JK. A dvida externa atingia 3,8 bilhes de dlares e para control-la Jnio adotou corte nos gastos pblicos, restringiu o crdito, cancelou subsdios dados pelo governo s importaes e congelou os salrios, medidas essas que desagradaram o FMI e trouxe grande descontentamento popular. Externamente tentou assumir uma posio de liderana entre os pases do 3. Mundo e de no alinhamento aos EUA como: Reatar relaes diplomticas com a China comunista; Aproximou-se de outros pases socialistas; Condecorou o lder da revoluo cubana Che Guevara com a cruz de ferro e o jornalista Carlos Lacerda o acusou de abrir as portas do Brasil ao comunismo e de liderar um golpe; Mostrou-se favorvel independncia das colnias europias na frica e na sia. Num gesto inesperado renuncia em 25 de agosto de 1961 declarando que foras terrveis o obrigavam a deixar a presidncia. At hoje se discute essa renncia, alguns acreditam que a frase era somente uma estratgia para conseguir o apoio dos militares e da populao. O certo que Jnio nunc