o pioneiro 18 de novembro de 2012

Download O PIONEIRO 18 DE NOVEMBRO DE 2012

Post on 30-Mar-2016

231 views

Category:

Documents

9 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio completa do Jornal O PIONEIRO do dia 18 de novembro de 2012

TRANSCRIPT

  • DENI

    O PIONEIROwww.jornalopioneiro.com.br

    LINHARES-ES | DOMINGO, 18 DE NOVEMBRO DE 2012 |ANO XLIV | N 90 | FUNDADO EM 25/12/1967 - EDIO DE 12 PGINAS

    R$ 1,00

    Pgina 10

    Alunos doBartouvinoparticipamde SarauLiterrioEstudantes da Escola Esta-dual Bartouvino Costa, des-ta cidade, participaram deum Sarau Literrio que ser-viu para despertar nos alu-nos do ensino mdio e da 8srie do Ensino Fundamen-tal o gosto pela leitura. Ofoco foi trabalhar questesda literatura como instru-mento para a educao etambm para explorar ossentimentos, como no casoda poesia e msica.

    Pgina 11

    Cooperaotcnica paracontrole do

    mamo discutida noSul da Bahia

    Produtores de mamo eautoridades da rea de

    defesa vegetal dos princi-pais Estados produtores

    estiveram reunidos nomunicpio de Teixeira deFreitas, no sul da Bahia,

    para discutir as medidas decontrole das viroses domamoeiro em territrio

    nacional.Pgina 03

    Cada povo temo governo que

    merece

    NORMA

    Confira como foi o casamento deKaroline Loureiro Amncio e Jos

    Fernando Pandolfi Junior, no Santu-rio Santo Antonio, em Vitria.

    Pginas 06 e 07

    PANORAMANo prximo dia 23, sero realizadas aseleies para a nova coordenao doSindicato dos Jornalistas Profissionais

    do Esprito Santo (Sindijornalistas).Pgina 02

    Palestras com autoridades locais e de outrosEstados, debates sobre finanas municipais,

    ICMS, mapeamento de reas de risco einundao do Estado, e muitos outros temas.

    Pgina 12

    INFORME

    A Secretaria Municipalde Sade abriu inscriespara processo seletivo sim-plificado, para composio

    de cadastro de reserva, ematendimento s necessida-des da Secretaria e ao Pro-grama Sade da Famlia. Os

    interessados podem seinscrever para as diversasvagas disponveis.

    Pgina 03

    TEMPO CHUVOSO

    A situao ainda nopreocupa, mas as

    chuvam comeam atrazer expectativas

    para quem reside smargens do Rio Doce.No rio Juparan, mais

    conhecido como RioPequeno (foto), as

    pessoas que residemno bairro Olaria so as

    que normalmentemais sofrem, por isso,todo cuidado pouco

    e a Defesa Civil est deolho.

    Processo Seletivo Simplificadopara profissionais da Sade

    O PIONEIRONOS BAIRROS

    Conhecida pela tranqui-lidade e belezas naturais,por ser uma das melhorespraias do litoral capixabapara a prtica do surfe, pon-to de desova de tartarugasmarinhas e pela forte mani-festao cultural popular porintermdio do congo, a pe-quena vila de Povoao viveuma nova realidade. Ovilarejo recebe ateno es-pecial do poder pblico mu-nicipal e desfruta de muitosinvestimentos.

    Pgina 10

    POVOAO

    Provedor do HospitalRio Doce fala por que

    fechou a Utin e osnovos leitosO mdico Jair Perini, provedor do

    Hospital Rio Doce, responde reportagemde O PIONEIRO, em uma entrevista, na

    qual fala, com absoluta segurana, osmotivos que o levaram a fechar a Utin e

    parte dos leitos, em convnio com oGoverno do Estado, a respeito do qual elediz que este convnio ficou muito difcil

    sua utilizao....Pginas 04 e 05

  • 2 O PIONEIRO DOMINGO18 de novembro de 2012 GERAL

    FUNDADOR E DIRETOR RESPONS-VELDeni Almeida da Conceio

    DIRETOR COMERCIALDiego Pandolfi Almeida da Concei-o

    EDITADO POREditora O PIONEIRO Ltda ME

    O PIONEIROREDAOAv. Governador Lindenberg, 609,Linhares - Centro - CEP:29.900-020Telefone: (27) 3200-6767redacao@jornalopioneiro.com.bropioneiro@jornalopioneiro.com.brwww.facebook.com/opioneiro

    CIRCULAOO PIONEIRO circula todas asquintas-feiras e aos domingos

    DIAGRAMAODiego Pandolfi A. da ConceioGRFICORenaldo dos Santos AlvesCOLABORADORESAntnio Bezerra Neto, AlexandreAraujo, Flvio Ricco, Lissu MadeiraAbad, Norma Astra, Dr. Felcio,Luciano Pires, Arlene Campos,Monsenhor Jonas Abid.ASSINATURASassinatura@jornalopioneiro.com.br

    ABRAJORIAssociao Brasileira dos

    Jornais do Interior

    FILIADO

    CNJICadastro Nacional de Jornais do Interior

    Periodicidade verificada em Braslia

    O PIONEIRO o jornal mais lido doNorte do Estado

    www.facebook.com/opioneirowww.twitter.com/jornalopioneiro

    O PIONEIRO no se responsabilizapor conceitos emitidos em matri-

    as assinadas.

    Os colaboradores de O PIONEIROno tm vnculo empregatcio

    PANORAMAPaulo Cesar Dutrapaulodutra2002@yahoo.com.br

    Essa coluna publicada todas asquintas e domingos

    Gangue do mensaloCondenados pelos crimes de formao de quadrilha e corrupo ativa,

    o ex-ministro do Lulalau, Jos Dirceu, o ex-deputado federal Jos Genoinoe o ex-tesoureiro do PT, Delbio Soares tero uma outra punio, previstaem lei e que no precisa ser fixada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).Alm das penas de priso nos regimes semiaberto e fechado, eles estopraticamente banidos da vida poltica, por conta dos efeitos da Lei daFicha Limpa. A lei estabelece que polticos condenados pela justia ficaminelegveis por mais oito anos, alm do tempo da pena estabelecida con-tra eles. Assim, ao cair nessas regras de inelegibilidade, a possibilidadede qualquer um dos trs voltar vida poltica por meio das eleies torna-se bastante remota.

    Gangue do mensalo IIDizem as ms lnguas, que o Lulalau confessou aos amigos mais prxi-

    mos, que se escapar do Mensalo (ainda est em tempo conden-lo tam-bm), vai montar a Lavanderia do PT em Braslia, s para dinheiro sujo.Vai ficar ainda mais milionrio.

    Gangue do mensalo IIIO ministro do Supremo Tribunal Federal Jos Antonio Dias

    Toffolicomparou as penas impostas aos rus do mensalo s puniesaplicadas no perodo da Inquisio. Ele afirmou que os crimes cometidosno esquema do mensalo no atentaram contra a democracia ou contra oestado democrtico de direito. O intuito dos crimes, afirmou o ministro,era somente o vil metal. Toffoli defendeu a imposio de penas financei-ras, pois a pena de priso, enfatizou, medieval.

    Pimenta nos olhos dos outros refresco! Tffoli deve ter levado algumavantagem com a Gangue do Mensalo. Inquisio foi a conduo do men-salo no Congresso nacional.

    Gangue do mensalo IVA Comisso Executiva Nacional do PT divulgou na ltima quarta-feira,

    nota com a posio oficial do partido sobre o julgamento do mensalo naqual faz diversos ataques ao Supremo Tribunal Federal. A direo petistaafirma no documento que os ministros da Corte fizeram poltica ao julgar ocaso. Tambm diz que a Corte desrespeitou garantias constitucionaispara tentar criminalizar o PT.

    A Comisso defende com unhas e dentes a Gangue do Mensalo.Quando o Lulalau respeitou as garantias constitucionais?

    Gangue do mensalo VEm 2010, mesmo com o Congresso Nacional tendo aprovado o fim do

    Fator Previdencirio, que s prejudica os trabalhadores, o ento presiden-te Lulalau (PT) fez questo de vetar a medida. Usando dim-dim a novacara do Mensalo depois da denncia do ex-deputado federal RobertoJeferson, o Lulalauaplicou mais um golpe contra os trabalhadores e seuveto foi mantido no plenrio do Congresso Nacional.

    Pior de tudo, Lulalau e o PT, na poca em que o ex-presidente FernandoHenrique Cardoso criou o Fator Previdencirio em 1999, se colocavam con-tra a medida e participavam das manifestaes contra este mecanismoque reduziu o salrio dos aposentados em at 40%.

    Gangue do mensalo VILogo aps ter sido implementada mais essa forma de explorao con-

    tra os trabalhadores pelo PSDB em 1999, o senador do PT Paulo Paim entroucom um projeto de lei que poria fim ao Fator Previdencirio.Mas, isso socorreu mesmo depois de uma forte mobilizao dos aposentados ocu-pando o Congresso Nacional por diversas vezes. Este projeto foi aprovadopelo Congresso Nacional em maio de 2010. Aps a aprovao da Cmara edo Senado, a medida s aguardava a assinatura do ento presidente Lulalaupara entrar em vigor.

    Gangue do mensalo VIIPorm, no dia 15 de junho de 2010, Lulalau aproveitou-se da festa do

    povo com a estria da seleo brasileira na Copa da frica do Sul e des-feriu este duro golpe contra os trabalhadores brasileiros que pretendemse aposentar. Lulalauvetou a medida que colocaria o fim ao fatorprevidencirio e que beneficiaria, no mnimo, 10 milhes de trabalhado-res e aposentados no Brasil. A manuteno do fator previdencirio foi umforte golpe do governo Lulalau e do PT contra os trabalhadores. Serve paradesmentir a idia de que Lulalau e o PT preocupam-se com os trabalhado-res. Estavam preocupados era com o dim-dim que deu sustentao aoGoverno Lulalau.

    Crime organizadoO Crime Organizado no Esprito

    Santo que foi sempre tema de dis-curso nas eleies estaduais, pare-ce que foi extinto ou nunca existiu!Ningum fala mais neste assuntodepois dos episdios de PresidenteKennedy. L que existia crime or-ganizado

    Crime organizado IIE por falar no tal do crime orga-

    nizado, o prefeito cassado de Pre-sidente Kennedy, Reginaldo Quinta(PTB), vai continuar governando omunicpio a partir do prximo ano,pelas mos da sobrinha AmandaRangel, do mesmo partido.

    Vale aqui a frase: No poss-vel mudar abanando moscas. Temde remover o lixo, do ex-senadorpaulista Aloizio Mercadante (PT).

    Violncia contra jornalistasCom a repercusso da violncia

    sofrida pelas equipes da Rede Ga-zeta e TV Vitria no dia 28 de outu-bro, vieram tona mais dois casosde agresso contra jornalista noEsprito Santo. No dia 4 de outubro,aps o debate entre os candidatosa prefeito de Cachoeiro de Itapemi-rim, na TV Gazeta Sul, o jornalistaRenilson Chagas foi agredido porcorreligionrios do candidato eatual deputado estadual GlauberCoelho (PR), na porta da emissora.

    Em outras ocasies, uma jorna-lista que trabalha no mesmo muni-cpio foi agredida pela segurana deuma creche e ameaada de mortepor desconhecidos.

    Renilson, dono de uma produ-tora, que prestava servio para aequipe de comunicao do prefeitoe candidato a reeleio CarlosCasteglione.

    Violncia contra jornalistas II A outra agresso contra jorna-