O papel como suporte de impresso

Download O papel como suporte de impresso

Post on 11-Mar-2016

213 views

Category:

Documents

0 download

DESCRIPTION

ARTEC

TRANSCRIPT

  • Artec XIX Suportes

    Apresentado por Joo Faleiro

    19. ARTEC, Simpsio de Artes Grficas do IPT

  • O Papel como Suporte de Impresso

    O papel tem uma importncia extrema nos mbitos

    econmicos, sociais, culturais e ecolgicos, nunca se

    dissociando uns dos outros.

    A certificao de Cadeia de Custdia PEFC e FSC.

    Um suporte privilegiado pela maioria dos sistemas de

    impresso: versatilidade; mais econmico ; biodegradvel e

    reciclvel.

    Os papis podem ser classificados em funo: da sua

    aplicao; do seu processo de fabrico e das matrias-primas

    usadas.

    2O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo da sua aplicao

    Papis de impresso e escrita

    Destinam-se a serem escritos ou impressos por qualquer

    um dos processos existentes. Ex.: papel de jornal e revista.

    Papis para embalagem

    O grupo mais importante o dos cartes ondulados. Exemplo de

    papis desta categoria: papis de embrulho, cartolinas Bristol,

    cartolinas grficas e folding, cartes prensados e ondulados.

    3O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo da sua aplicao

    Outros papis

    Papis domsticos, sanitrios, papis tcnicos e papis

    especiais, como papel carbono, papel vegetal, papel

    moeda, etc.

    4O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo do processo de fabrico

    Kraft

    Fabricado a partir de celulose de fibras longas.

    Geralmente so vergs e calandrados, para conseguir

    regularidade e brilho numa das faces.

    Offset

    Crus ou branqueados, muito acetinados, fabricados com

    uma percentagem elevada de pasta qumica. So papis

    com um tratamento superficial size-press.

    5O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo do processo de fabrico

    Papis com tratamentos especiais

    Podem ser parafinados, revestidos com polietileno,

    com aluminio,

    Couchs

    Suportes cobertos com um revestimento de

    partculas minerais unidas entre si e ao suporte. Os

    papis couch podem classificar-se em: couchs

    ligeiros; industriais; arte e alto brilho.

    6O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo do processo de fabrico

    Autocopiativo (CB / CFB / CF)

    So aqueles nos quais se aplicam microcpsulas contendo

    corantes no seu interior que iro conferir ao papel a

    propriedade de poder colorir outros papis que entrem em

    contacto com as microcpsulas.

    Trmico

    Papis revestidos com pigmentos sensveis ao calor, que

    conferem ao papel a propriedade de enegrecer em contacto

    com uma fonte de calor do tamanho de um pixel.

    7O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo das matrias-primas

    Fibras Virgens

    Obtm-se directamente da madeira, tratando-a com

    processos qumicos.

    Fibras Recuperadas

    Obtm-se a partir de papis que foram utilizados

    anteriormente para algum outro uso.

    Outras fibras vegetais

    So papis nos quais se utilizam outros tipos de fibras no

    madeireiras, como sejam o linho, algodo ou cnhamo.

    8O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • O Papel em funo das matrias-primas

    Papis sintticos

    Criados a partir de fibras sintticas ou

    processos de tratamento qumico

    industrial.

    O seu uso poder justificar-se quando

    se pretendem aproveitar algumas

    caractersticas tcnicas que no se

    podem obter atravs do papel

    clssico.

    9O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • Papel Pra que te quero?

    10O papel como suporte de impresso Joo Faleiro

  • Artec XIX Suportes

    Apresentado por Rui Sebrosa

    19. ARTEC, Simpsio de Artes Grficas do IPT

  • Outros Suportes de Impresso

    Os suportes no so um obstculo imaginao. So uma

    fonte inesgotvel de possibilidades que nos permitem, atravs

    do design grfico, alcanar resultados absolutamente

    extraordinrios.

    In Intergrficas n. 127, p.p. 48 e 49

    A impresso no se limita

    a colocar tinta no papel, pois

    no est limitada a

    determinados materiais

    ou tintas.

    12Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • Madeira

    Gravao a laser

    Impresso serigrfica

    Gravao a quente

    Impresso digitaldirectamente na madeira

    Outros suportes de impresso Rui Sebrosa 13

  • VidroImpresso: Serigrafia, Tampografia, Impresso digital, jacto de areia.

    Tintas: Em copos de vidro usam-se tintas termoplsticas, com processo de cozedura a 590 e com durao de 2,5h. A tinta funde-se com o vidro e fica com resistncia a 200 ciclos de lavagem.

    Aplicaes: Copos, garrafas, taas, espelhos, tampas de foges, pra-brisas de automveis, etc.

    14Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • PlsticoImpresso: Serigrafia, tampografia,

    rotogravura, flexografia, offset, impresso

    digital.

    Principais plsticos: Polipropileno (PP),

    polietileno (PE), polivinlico (PVC), acrlico, vinil.

    Aplicaes: Sacos de plstico, telas, estores,

    embalagens flexveis e rgidas, guarda-chuvas,

    grades de bebidas, seringas, copos, peas para

    automvel, imagens em lenticular, brinquedos.

    Tela PVC

    120x54m,6.480m2 de rea

    15Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • MetalImpresso: Serigrafia, impresso digital, gravao a laser, tampografia.

    Principais metais: Folha-de-flandres, alumnio e ao.

    Aplicaes: Latas, tampas, pratos, embalagens metlicas, malas, sinais de trnsito, chapas, painis.

    16Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • Cermica e Porcelana

    Impresso: Serigrafia, tampografia.

    Aplicaes: Pratos, canecas, travessas, chvenas, bules, pisos, azulejos.

    17Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • TxtilImpresso: Serigrafia, impresso digital, transferncia trmica.

    Aplicaes: Roupa, bons, chapus de sol, toalhas de banho e de mesa, malas, roupa de cama, cachecis, bandeiras.

    18Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • Impresso: Jacto-de-tinta

    Tinteiros: Tinta comestvel

    Suporte: Papel comestvel: papel frosting, papel de arroz ou hstia.

    O papel frosting ao ser colocado sobre uma superfcie gelada,no caso do bolo, derrete e transfere a tinta para o bolo.

    Papel comestvel

    19Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • Impresso: Tampografia e Jacto-de-tinta

    Tinta: Especial inofensiva sade

    A primeira mquina de imprimirem casca de ovo era tampogrfica (1968 )

    Existem mquinas com produo acima de 30.000 ovos/hora.

    Casca de ovo

    20Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • ChocolateImpresso: Impresso digital, serigrafia.

    Tinta: Corantes 100% comestveis.

    21Outros suportes de impresso Rui Sebrosa

  • Bibliografia

    Pasta e Papel:http://www.portucelsoporcel.com

    http://www.altri.pthttp://www.renovaonline.net

    http://www.torraspapel.pt

    Cadeias de Custdia:http://www.pefc.org

    http://www.fsc.org

  • O papel como suporte de impressoO Papel como Suporte de ImpressoO Papel em funo da sua aplicaoO Papel em funo da sua aplicaoO Papel em funo do processo de fabricoO Papel em funo do processo de fabricoO Papel em funo do processo de fabricoO Papel em funo das matrias-primasO Papel em funo das matrias-primasPapel Pra que te quero?Outros suportes de impressoOutros Suportes de ImpressoMadeiraVidroPlsticoMetalCermica e PorcelanaTxtilPapel comestvelCasca de ovoChocolateBibliografiaNmero do slide 23

Recommended

View more >