o mundo funer£œrio romano no nordeste alentejano ... o mundo funer£œrio...

Download O Mundo Funer£Œrio Romano No Nordeste Alentejano ... O Mundo Funer£Œrio Romano No Nordeste Alentejano

Post on 11-Oct-2020

2 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS

    O Mundo Funerário Romano No Nordeste Alentejano (Portugal) – O Contributo Das Intervenções De Abel Viana E António Dias De Deus

    Ana Mónica da Silva Rolo

    Volume II – Anexo 1

    Orientador: Prof. Doutor Carlos Jorge Gonçalves Soares Fabião

    Tese especialmente elaborada para obtenção do grau de Doutor no ramo de História, na especialidade de Arqueologia

    2018

  • UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS

    O Mundo Funerário Romano No Nordeste Alentejano (Portugal) –

    O Contributo Das Intervenções De Abel Viana E António Dias De Deus Ana Mónica da Silva Rolo

    Orientador: Prof. Doutor Carlos Jorge Gonçalves Soares Fabião

    Tese especialmente elaborada para obtenção do grau de Doutor no ramo de História, na especialidade de Arqueologia Júri: Presidente: Doutor António Adriano de Ascenção Pires Ventura, Professor Catedrático e Director da Área de História, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Vogais: - Doutor André Miguel Serra Pedreira Carneiro, Professor Auxiliar da Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora; - Doutor Rodrigo de Araújo Martins Banha da Silva, Professor Auxiliar da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; - Doutor Carlos Jorge Gonçalves Soares Fabião, Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, orientador; - Doutor Amílcar Manuel Ribeiro Guerra, Professor Associado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; - Doutora Catarina Ferrer Dias Viegas Taveira, Professora Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

    Fundação para a Ciência e a Tecnologia - FCT SFRH/ BD/ 77562/ 2011

    2018

  • O Mundo Funerário Romano No Nordeste Alentejano (Portugal)

    ÍNDICE

    Volume I Agradecimentos iii INTRODUÇÃO 11

    I. ENQUADRAMENTO GEOGRÁFICO 16 I.1. Localização Geográfica 16

    I.2. Contexto Geomorfológico e Recursos Naturais 18

    II. ENQUADRAMENTO HISTÓRICO 27 II.1. Sobre Abel Viana – vida e obra 27

    II.2. Sobre a parceria Abel Viana e António Dias de Deus 43

    II.2.1. O contexto, os intervenientes, a polémica e o contributo 43 II.2.2. A investigação sobre as «necrópoles céltico-romanas» alto alentejanas –

    vicissitudes e limitações, fontes e coleções museológicas 84

    III. METODOLOGIA 125

    III.1. Caracterização geral da amostra em estudo e opções metodológicas 125 III.2. O Catálogo 135

    IV. AS NECRÓPOLES 144

    IV.1. HERDADE DAS CARNINHAS (Portalegre/ Arronches/ Assunção) IV.1.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 144

    IV.1.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 146

    IV.1.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 147

    IV.2. NOSSA SENHORA DO CARMO (Portalegre/ Arronches/ Assunção) IV.2.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 148

    IV.2.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 149

    IV.2.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 149 IV.3. A-DO-RICO (Portalegre/ Campo Maior/ N. Sra. Degolados)

    IV.3.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 150

    IV.3.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 152

    IV.3.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 153 IV.4. EIRA DO PERAL (Portalegre/ Monforte/ Santo Aleixo)

    IV.4.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 155

    IV.4.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 158 IV.4.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 158

    IV.5. HERDADE DE FONTALVA (Portalegre/ Elvas/ Santa Eulália)

    IV.5.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 161

    IV.5.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 166

  • O Mundo Funerário Romano No Nordeste Alentejano (Portugal)

    IV.5.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 168

    IV.6. CHAMINÉ (Portalegre/ Elvas/ Barbacena e Vila Fernando)

    IV.6.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 169 IV.6.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 179

    IV.6.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 193

    IV.7. SERRONES (Portalegre/ Elvas/ Barbacena e Vila Fernando)

    IV.7.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 198 IV.7.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 201

    IV.7.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 210

    IV.8. ALCARAPINHA (Portalegre/ Elvas/ Barbacena e Vila Fernando) IV.8.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 213

    IV.8.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 215

    IV.8.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 216

    IV.9. HORTA DA SERRA (Portalegre/ Elvas/ S. Brás e S. Lourenço) IV.9.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 217

    IV.9.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 218

    IV.9.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 219 IV.10. TORRE DAS ARCAS (Portalegre/ Elvas/ S. Brás e S. Lourenço)

    IV.10.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 221

    IV.10.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 224

    IV.10.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 233 IV.11. HORTA DAS PINAS (Portalegre/ Elvas/ S. Vicente e Ventosa)

    IV.11.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 239

    IV.11.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 241 IV.11.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 245

    IV.12. TERRUGEM (Portalegre/ Elvas/Terrugem e Vila Boim)

    IV.12.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 248

    IV.12.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 253 IV.12.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 257

    IV.13. HERDADE DA CAMUGEM (Portalegre/ Elvas/Terrugem e Vila Boim)

    IV.13.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 259 IV.13.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 261

    IV.13.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 264

    IV.14. PADRÃOZINHO (Évora/ Vila Viçosa/ Ciladas)

    IV.14.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 267 IV.14.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 273

    IV.14.2.1. Padrãozinho 1 273

    IV.14.2.2. Padrãozinho 2 274 IV.14.2.3. Padrãozinho 3 275

  • O Mundo Funerário Romano No Nordeste Alentejano (Portugal)

    IV.14.2.4. Padrãozinho 4 276

    IV.14.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 283

    IV.15. OLIVAL DA SILVEIRINHA (Portalegre/ Elvas/Terrugem e Vila Boim) IV.15.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 291

    IV.15.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 292

    IV.15.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 293

    IV.16. ANTA DO CARVÃO (Évora, Vila Viçosa, Ciladas) IV.16.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 295

    IV.16.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 296

    IV.16.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 297 IV.17. HERDADE DOS QUEIMADOS (Évora, Vila Viçosa, Ciladas)

    IV.17.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 299

    IV.17.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 301

    IV.17.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 302 IV.18. PADRÃO (Portalegre/ Elvas/ Assunção, Ajuda, São Salvador e Santo Ildefonso)

    IV.18.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 304

    IV.18.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 306 IV.18.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 310

    IV.19. MONTE DA OVELHEIRA (Portalegre/ Elvas/ Assunção, Ajuda, São Salvador e Santo Ildefonso)

    IV.19.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 314

    IV.19.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 316 IV.19.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 317

    IV.20. SÃO RAFAEL (Portalegre/ Elvas/ Assunção, Ajuda, São Salvador e Santo Ildefonso)

    IV.20.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 320 IV.20.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 321

    IV.20.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 322

    IV.21. CARDEIRA [Évora/ Alandroal/ União das freguesias de Alandroal (N. Sra. da Conceição), São Brás dos

    Matos (Mina do Bugalho) e Juromenha (N. Sra. Loreto)] IV.21.1. O sítio, as intervenções arqueológicas e os dados conhecidos 324

    IV.21.2. Caracterização do espaço e práticas funerárias 326

    IV.21.3. Espólio Funerário e Limites cronológicos propostos 327 IV.22. JUROMENHA [Évora/ Alandroal/ União das fregu