o mgico de oz - .o mgico de oz texto:lyman frank baum adapta§£o: mrio silva personagens 1

Click here to load reader

Download O MGICO DE OZ - .O MGICO DE OZ Texto:Lyman Frank Baum Adapta§£o: Mrio Silva Personagens 1

Post on 10-Nov-2018

265 views

Category:

Documents

1 download

Embed Size (px)

TRANSCRIPT

  • O MGICO DE OZ

    Texto:Lyman Frank Baum

    Adaptao: Mrio Silva

    Personagens

    1. Tio Henry-

    2. Tia Ema-

    3. Dorothy- Gisele

    4. Fada do Norte-

    5. Camponesa 1-

    6. Camponesa 2-

    7. Camponesa 3-

    8. Camponesa4-

    9. Espantalho-

    10. Homem de Lata-

    11. Leo Covarde-

    12. Secretria de OZ-

    13. Guarda 1-

    14. Guarda 2-

    15. Fada Malvada do Oeste-

    16. Fadinhas 1-

    17. Fadinhas 2-

    18. Cigana 1-

    19. Cigana 2-

    20. Cigana 3-

    21. Fada do Sul-

    22. Mgico de Oz- ( Ninfa)-

    23. Mgico de OZ ( Princesa)-

    24. Mgico de OZ- ( Rainha)-

    25. Mgico de OZ ( Em forma de Sol)

    26. Mgico de OZ

  • 1 cena

    DOROTHY: Tia Ema, tia. Algum problema com o tio? (A tia pede silncio)

    TIO HENRY: Vem a um ciclone, Ema! Vou cuidar do gado! (sai)

    TIA EMA: Depressa, Dorothy. Entre na casa!(Ela entra e comea o ciclone. Duas pessoas pegam

    uma casa e giram at sairem de cena.)

    FADA DO NORTE: Bem-vinda Terra das camponesas, linda feiticeira. Muito obrigada por ter

    acabado com a Terrvel Fada do Leste e libertado nosso povo da escravido.

    DOROTHY: Deve haver algum engano, minha senhora. Nunca matei nem um mosquito nada!

    FADA DO NORTE: No h engano nenhum.

    DOROTHY: Juro. No matei ningum. Nem sou Bruxa.

    FADA DO NORTE: Se no foi voc, foi sua casa, o que d no mesmo. Veja, existem dois ps

    aparecendo por baixo daquela viga que sustenta a casa.

    DOROTHY: ( Com os olhos arregalados) Santo Deus!...Quem era?

    FADA DO NORTE: A Fada Malvada do Leste.

    DOROTHY: No tenho culpa se a casa caiu em cima da coitada.

    FADA DO NORTE: No se preocupe ela era m dominou as camponesas e os anes por longos

    anos. Agora esto livres e querem agradecer a voc.

    DOROTHY: Quem ?

    FADA DO NORTE: Os habitantes deste lugar.

    DOROTHY: A senhora a rainha deles ?

    FADA DO NORTE: No, apenas amiga. Ao saber da morte da Fada Malvada do Leste, corri para

    c. Sou a Fada do Norte.

    CAMPONESA1 - (Apontando para a casa) Vejam!...

    FADA DO NORTE- O que foi?

    CAMPONESA 4- A Fada malvada do Leste desapareceu.

    FADA DO NORTE- Ficou apenas seu par de sapatos de prata. (pega os sapatos e entrega-os a

    Dorothy) agora so seus, minha querida. Podem ser teis a voc.

    CAMPONESAS- So poderosos!..

    FADA DO NORTE- So poderosssimos!

  • DOROTHY: A Senhora uma Fada... Fada de verdade?

    FADA DO NORTE: Bem...prefere me chamar assim? Sou menos poderosa que a Fada Malvada

    que acaba de morrer.

    CAMPONESAS 2 e 3- Agora, existe apenas uma Fada m na Terra de Oz.

    DOROTHY: Ela to m assim?

    FADA DO NORTE: Nem lhe conto!

    CAMPONESAS-Agora esses sapatos so seus, dizem que eles possuem poderes mgicos.

    DOROTHY: Engraado! Minha tia Ema sempre disse que as fadas e bruxas tinham morrido h

    muito tempo.

    FADA DO NORTE: Quem tia Ema?

    DOROTHY: minha tia que mora no lugar de onde eu vim.

    FADA DO NORTE- Como l?

    DOROTHY- L um lugar civilizado.

    CAMPONESAS Eh!..

    FADA DO NORTE: Nos lugares civilizados no h mais Bruxas nem Fadas. Muito menos

    feiticeiros ou mgicos.

    DOROTHY: Mgicos de circo eu garanto que tem, so mgicos de mentirinha serve s para

    enganar.

    CAMPONESA 3- No Reino de Oz ainda h bruxas e mgicos de verdade.

    DOROTHY- Quem OZ?

    FADA DO NORTE- Oz o mais poderoso de todos e vive na cidade das Esmeraldas.

    DOROTHY- Muito obrigado pelo presente. Vocs podem me ajudar a encontrar o caminho de

    volta para casa? Tia Ema e tio Henry j devem estar preocupados comigo.

    FADA DO NORTE E AS CAMPONESAS ( Entreolham-se, balanando a cabea negativamente.)

    CAMPONESA 1- impossvel atravessar o deserto pelo leste.

    CAMPONESA 2- (Faz um alerta) A mesma coisa acontece no sul.

    FADA DO NORTE- Ao norte fica minha regio. O mesmo deserto impede qualquer um de

    atravessar para alm.

    CAMPONESA 3 A Oeste tambm no d.

    CAMPONESA4- A Fada malvada faria de voc escrava para sempre!

  • FADA DO NORTE- (Rindo) Voc poderia viver com a gente.

    DOROTHY- ( Lamentando, quase chorando) No posso, preciso voltar para casa.

    CAMPONESA1 (Abraando-a) No chore, acho que a Fada do Norte pode lhe ajudar.

    CAMPONESA2- Ela adora tanto as crianas que em nossa cidade, quando ela passa pelas ruas

    nossos filhos corem para ela.

    CAMPONESA 3 Gostam de ouvir de seus lbios historinhas encantadoras.

    CAMPONESA4- ( Alegre) Do mundo encantado das bruxas e das fadas.

    DOROTHY- ( Dirige-se humildemente a Fada do Norte) Por favor me ajude a descobrir

    um caminho de volta para minha casa.

    FADA DO NORTE: Ento, voc tem que ir Cidade das Esmeraldas. L voc vai encontrar o

    Mgico de Oz. Ele vai te ajudar.

    DOROTHY: E como posso chegar at l?

    FADA DO NORTE: Voc ir caminhando por aquela estrada pavimentada de pedras amarelas,

    ser uma longa caminhada.

    DOROTHY- O caminho perigoso?

    FADA DO NORTE- Um pouco.

    DOROTHY: A senhora vem comigo?

    FADA DO NORTE: ( Abraa Dorothy e d lhe um beijo deixando a sua marca). No posso! Mas,

    vou proteg-la. Fique tranquila. Ningum lhe far mal por causa dos sapatos. A estrada que

    leva Cidade das Esmeraldas coberta de tijolos amarelos. Boa viagem! (sai. Dorothy caminha

    a camponesas jogam flores amarelas no palco feitas de papel crepom.)

    CAMPONESAS- Quando encontrar Oz, no tenha medo nem banque a boba. Conte-lhe a sua

    histria e pea a sua ajuda.

    DOROTHY- Adeus!

    CAMPONESAS- Adeus querida!

    FADA DO NORTE- Boa sorte.

    (Fecha as cortinas o encontro de Dorothy com o Espantalho)

  • 2 cena

    DOROTHY- ( Caminha em direo a cidade das Esmeraldas, durante a caminhada para um

    pouco, come alguma coisa e conversa com seu cachorro Tot). Ser que o grande OZ nos

    ajudar? Sei que um co inteligente. Vamos tot, uma estrada de mil lguas comea com o

    primeiro passo. Ser que a Cidade das Esmeraldas ainda est longe Tot?

    ESPANTALHO- (Brinca o espantalho com voz rouca) Cozinho esperto!

    DOROTHY- Quem falou com voc Tot?

    ESPANTALHO- Fui eu.

    DOROTHY- Eu quem?

    ESPANTALHO- Eu! Aqui no est me vendo? Nunca viu um boneco falar?

    DOROTHY- No!

    ESPANTALHO: (pendurado) Bom dia! Como o seu nome menina?

    DOROTHY- Dorothy. E o seu?

    ESPANTALHO-No tenho nome, pode me chamar de espantalho mesmo.

    DOROTHY: timo. E voc como est?

    ESPANTALHO: Mal. Muito Mal. No nada divertido passar dias e noites, espetado aqui em

    cima s para espantar pssaros.

    DOROTHY- Por que no desce da?

    ESPANTALHO- No posso a no ser que me desprenda. Ser que voc pode me tirar daqui?

    DOROTHY- Ser que dou conta? (Dorothy levanta os dois braos tira o boneco da estaca,

    colocando-o de p ao seu lado, ele vai tentar andar e cai vrias ).Voc muito leve. Precisa ter

    cuidado com os ventos.

    ESPANTALHO- (Ajeitando o chapu na cabea)- agora me sinto outro homem.

    DOROTHY-Legal.

    ESPANTALHO- Esta perdida? Nunca lhe vi por aqui.

    DOROTHY- Sim. Vou a Cidade das Esmeraldas pedir ao Grande OZ para voltar para casa.

    ESPANTALHO- Cidade das Esmeraldas! Quem esse Grande OZ?

    DOROTHY- Voc no sabe?

    ESPANTALHO- (Triste) Nada sei desta vida no tenho crebro, portanto no posso raciocinar.

  • DOROTHY- ( Comove-se) Oh!...Sinto muito! .

    ESPANTALHO: Se eu pedir um crebro, ele me daria?

    DOROTHY: Por que voc quer um crebro?

    ESPANTALHO: Eu sou todo feito de palha, no tenho miolo e por isso no consigo pensar

    direito sou um tolo. Preciso de inteligncia.

    DOROTHY- Quer viajar comigo?

    ESPANTALHO-(Alegre) Claro!

    DOROTHY- Ento p na estrada!

    ESPNTALHO- Advinha qual coisa que mais tenho medo neste mundo?

    DOROTHY- J sei do fazendeiro.

    ESPANTALHO- Errou. De um fsforo aceso. ( Os dois do risadas.) Voc tem um bom corao e

    a alma pura menina! Seremos amigos para sempre.

    DOROTHY- Estou com sede.

    ESPANTALHO- A gua, apesar de no ter serventia para mim um bem muito precioso a vida.

    Se l onde voc mora to feio assim, no entendo como quer deixar este lugar to lindo e

    voltar para um lugar to seco e cinzento!

    DOROTHY- Voc no entende por que no tem crebro. Ns pessoas de carne e osso, jamais

    trocamos a nossa terra por nenhuma outra, por mais bela que seja.

    ESPANTALHO- claro que se a cabea dos humanos fossem de palha, viveriam somente em

    lugares bonitos.

    DOROTHY-J que agora somos amigos, que tal voc me contar a sua histria?

    ESPANTALHO- Minha vida to curta e simples como a desta florzinha.

    DOROTHY- Mesmo assim quero saber.

    ESPANTALHO- Esta bem eu conto. Fui criado anteontem, o que aconteceu antes do mundo

    um grande mistrio para mim.

    DOROTHY- No fique assim.

    ESPANTALHO-Nasci no momento em que o fazendeiro terminou desenhar meus ouvidos e

    perguntou ao companheiro que tal as orelhas.(Imita a voz do outro) parece meio tortas. Mas

    esse levar terror para os corvos. Parece com um homem de verdade.

    DOROTHY- Tinha muitos pssaros para espantar?

  • ESPANTALHO- Sim, principalmente os corvos. Assim que me viam fugiam para longe, achando

    que eu era um homem de verdade.

    DOROTHY- Que legal.

    ESPANTALHO- Eu

View more