o correio - ed 978

Download O Correio - Ed 978

Post on 28-Mar-2016

220 views

Category:

Documents

0 download

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um jornal de verdade

TRANSCRIPT

  • E 12

    LAGUNA/SC - ANO IXX - EDIO 978 - LAGUNA/SC 24/08/2013 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL O Senhor meu pastor, nada me faltar

    Laguna: 3646-5123 / 9926-6333Brao do Norte: 3658-2446 / 9627-3120

    Fone: 3646-2488Fone: 3646-2488

    Dr. Mauro Srgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra

    Rua. Voluntrio Fermiano. 60 Laguna SC

    A sade de sua criana merece a ateno de um especialistaDiretor TcnicoMauro Srgio Fernandes da Silva

    CRM 8789 - PediatraRQE 4329

    Prximo a Colnia de Pescadores

    Temos sala de VacinasVisite o site: http://clinicavidalaguna.wix.com/vida

    EXCURSOSESC PANTANAL/MTDe 08 a 13 de setembro Viva a natureza em toda a sua beleza nesta viagem inesquecvel.Informaes e Reservas: (48) 36440152 ou acesse sesc-sc.com.br

    Noite inesquecvel

    O Programa Educacional de Resistncia s Drogas e Violncia (Proerd), da Polcia Militar formou no municpio de Laguna mais 390 crianas, alunos do 5 ano do Ensino Fundamental, da rede pblica estadual e colgios particulares. Passando assim para mais de 13 mil crianas atendidas pelo programa, somente na terra de Anita. O evento ocorreu na noite de quinta-feira, 22, (Pgina 05)Foto: Divulgao: Marco Bocao

    Calistrato Muller Salles: definida empresa que realizar recapeamento asflticoJ est sendo elaborado o contrato com a em-presa vencedora da licitao que executar a obra de recuperao asfltica da avenida Calistrato Muller Salles. A empresa vencedora da licitao foi a Setep Construes Ltda.A obra ser dividida em duas etapas, sendo que a primeira compreende a recuperao asfltica do trecho da avenida com incio no cruzamento da rua Santa Rita de Cssia e o

    fim do cruzamento da rua Coronel Fernan-des Martins, numa extenso de 344 metros. (Pgina 04)Laguna quer

    transformar o boto em patrimnio cultural

    imaterial da cidade(Pgina 10)

  • O CORREIO P. 02NOSSAS UTOPIAS

    Advocacia & Assessoria

    Dr. Victor Baio PereiraOAB/SC 15.896

    Atanazio Lameira lameira00@hotmail.com

    EXPEDIENTEFundado em 29.07.1995

    Direo Geral: PAULO SRGIO SILVAJORNAL O CORREIO. LTDA. ME.

    C.G.C. 03.002.178/0001-60 Insc. Mun. 54.0375

    Redao e Administrao:Rua Voluntrio Fermiano, 52 - Centro Fone: (48) 3644-3959 - Laguna/SC

    Nmero Avulso: R$ 2,00 Assinatura Semestral (Bissemanal) R$ 100,00

    Tiragem: 1.000 exemplaresOs artigos assinados so de

    responsabilidade de seus autores. Circulao quartas-feiras e aos sbados :

    Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo, Tubaro, Garopaba, Imbituba, Paulo Lopes, Imaru e Jaguaruna.

    E-mail: ocorreio@ocorreio.net hp:http://www.ocorreio.net

    Este jornal filiado:

    Visite o meu: Blog: athanaziolameira.blogspot.com

    LAGUNA/SC 24/08/2013

    Causas cveis: aes possessrias, indenizatrias e de famlia.

    Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 LAGUNA/SC

    Reinventando o Profissional

    artigo

    Mello Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br

    Hora do cafezinho

    Paulo Srgio Silva

    A fora das palavras. Muitas vezes falamos algo, que no realmente o que pensamos, mas depois de proferida no podemos voltar atrs.

    Na verdade as palavras podem destruir ou reconstruir uma vida.

    J pensou quantas vezes ferimos pessoas, que amamos, com palavras rudes, agressivas que no traduziam concretamente aquele momento.

    s vezes falamos coisas sem pensar, no momento de raiva.

    Descarregamos todos os ressentimentos guardados, em direo daquele, que noest preparado para ouvir.

    Ser que valeu a pena aquele desabafo?

    Ser que construiu algo em sua vida?

    Voc j contabilizou quantas vezes dissemos palavras de apoio, conforto queles que amamos?

    A conjuntura econmica principalmente a disparada do dlar fez a Federao das CDLs de Santa Catarina (FCDL SC) rever sua projeo de crescimento das vendas do comrcio neste ano de 4% para, no mximo, 2,5%. Os resultados ruins do primeiro semestre, aliados s indefinies econmicas e frequentes mudanas na legislao so algumas das causas.Para o empresrio Sergio Medeiros, presidente da FCDL SC, de todos os motivos, a alta da moeda americana a que mais tem potencial para impactar nos resultados do segundo semestre e, por consequncia, do ano. Nos mais variados setores, diversos produtos tm um percentual mui-to alto de componentes importados, sujeitos diretamente s influncias da disparada do dlar, disse Medeiros. Com certeza teremos uma piora nos cenrios para os prximos perodos, completou.

    Teimar, sim ou no?Outro dia, presenciei um fato simples, mas no raro, que me levou a fazer algumas reflexes. Acompanhe! A secretria de uma grande empresa teimava com o chefe: Toda vez que resolvemos mudar nossas entregas, houve muitas reclamaes.

    O chefe insistia: O mercado mudou e entregar no dia e na hora combinada no faz diferena, devemos mu-dar este conceito e entregar no dia e hora com algo mais. Resolvemos ento criar um canal de comuni-cao com nossos clientes e, ao contato pr-entrega, descobrir informaes para que tenhamos aes de encantamento. Nossos produtos so direcionados s pessoas fsicas, que decidem a evoluo do mercado.

    A secretria argumentava: Mas, afinal de contas, qual o nosso foco? Oferecer segurana, credibilidade e satisfao dos clientes, no ?. O chefe respondeu: Claro que sim, mesmo assim, acredito que devemos melhorar esta relao. Bem, chefe manda e a empresa criou um telemarke-ting para interagir com os clientes.

    Enfim, uma inovao! Os resultados no foram os me-lhores, j que cada cliente, por ser diferente, comeou a exigir atendimento personalizado, ou seja, alguns queriam entregas antecipadas, outros em horrios noturnos, etc. Virou um caos. Resultado: perderam

    clientes e abriram espaos para os concorrentes. Afinal de contas, a secretria estava com a razo em teimar? Porque assim que os empresrios/chefes vem este tipo de comportamento dos seus colaboradores. Criar ou inovar no o mesmo que simplesmente mudar. Esta empresa tentou de tudo e foi um fracasso.

    A secretria poderia at ser uma daquelas que dizem no a tudo, que no gostam de mudanas, reclamam de mais trabalho ou no assumem outras responsabilidades, mas isso no a faz uma zero esquerda. Principalmente por ter um bom conhe-cimento da empresa e de seus clientes, ela j tinha visto que acontecerem coisas do arco da velha, por isso, resolveu questionar - o que, para o chefe, era teimosia.

    Resolveram recuar, fizeram um novo planejamento e passaram a fazer o simples: a maior segurana que os clientes desta empresa tinham era a pontualidade - dia e hora certa. No adiantava inovar sem manter o foco principal.

    Reflita: quantas mudanas voc j tentou em sua empresa; quantas deram certo; quantas foram pla-nejadas; e quantas delas voc ouviu os seus colabo-radores. Pense bem: discordar, debater, teimar no to ruim assim. Oua, pondere e pesquise mais!!!

    Segue aberta at o dia 05 de setembro, a inscrio do concurso pblico, visando definio dos elementos que devem constar no Braso e na letra do Hino de Pescaria Brava. Com esta ao, o Prefeito Antnio Avelino Honorato Filho, pretende buscar a identidade histrica completa do municpio.Para participar, podero se inscrever pessoas fsicas, residen-tes ou no de Pescaria Brava. A inscrio gratuita e poder ser realizada de segunda sexta-feira, das 13 s 19 horas, no setor de Protocolo da Sede Administrativa ou via correio.As ideias sero julgadas por uma comisso julgadora, forma-da por membros da administrao municipal, referncias da cidade e pessoas com conhecimentos histricos e literrios. Tanto o autor da letra do Hino quanto do Braso, alm de participarem da histria do municpio, recebero uma pre-miao no valor de R$ 1.000,00 (um mil reais) e uma placa comemorativa.Outras informaes sobre o concurso podero ser obtidas no site da prefeitura, atravs do endereo eletrnico: www.

    O deputado Edinho Bez (PMDB/SC) participou, na quinta--feira, 22 de agosto, da solenidade de abertura do IV Con-gresso Brasileiro do Carvo Mineral.No congresso, foram apresentados e debatidos trabalhos cientficos e tecnolgicos sobre a utilizao sustentvel do carvo mineral. Hoje, com os avanos tecnolgicos, as usinas diminuram drasticamente a emisso de CO2. por isso que estamos participando deste encontro, para conseguirmos conscientizar as autoridades e a populao sobre a importncia dessa matriz energtica. Este tipo de evento tambm nos possibilitar debater sobre as novas perspectivas que visam explorao do carvo, atravs de tecnologias limpas, afim de contribuir para a evitar um possvel apago energtico, ressalta Edinho.O evento ocorrer entre os dias 22 e 24, no Centro de Even-tos da FAUGS, na cidade de Gramado RS.

  • O CORREIO P. 03

    AUTO POSTO BELA IGUABA

    Avenida Getlio Vargas, 381Magalhes - Laguna / SC

    Atendimento de alta qualidade

    (48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040

    LAGUNA/SC 24/08/2013

    wilke@ocorreio.net

    PROGRAMA DE EFICINCIA EN-ERGTICA DA CELESCO projeto energia do bem est sendo im-plantado pela Celesc Distribuio S.A. na Agncia Regional de Tubaro -, Gerente

    Regional GIOCONDO TASSO, que benefi-ciar consumidores que possuem tarifa social baixa renda nos municpios de Tubaro, Laguna, Imbituba e Garopaba.Segundo o Gerente de Laguna, LUIZ CARLOS REMOR NETO (foto), o projeto consiste em SUBSTITUIR gratuitamente, o chuveiro convencional, para o chuveiro com trocador de calor, bem como SUBSTI-TUIR 5 (cinco) lmpadas incandescente para lmpadas compactas econmicas.O kit Rewatt compe um chuveiro eletrnico com resistncia de 3.800 w e um trocador de calor em alumnio (serpentina).O sistema de aquecimento do chuveiro funciona aproveitando o calor atravs do contato indireto entre a gua do banho (quente) com a gua da caixa (fria) por meio de um eficiente trocador de calor de alumnio (serpentina), fazendo com que a gua da caixa chegue ao chuveiro pr-aquecida, pro